Sabe-se que hoje em dia o relacionamento entre cães e tutores está cada vez mais estreito. De fato, o Brasil tem atualmente 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 61% dos tutores desses animais consideram seus pets como membros da família. Por isso, é muito comum a procura de informações para programar uma viagem com animal de avião.

Afinal de contas, se são membros da família, não podem ser deixados para trás em caso de mudança ou numa viagem de férias! Entretanto, para programar uma viagem com animal de avião, é necessário planejamento antecipado.

Primeiramente, é bom saber que as regras para viagens nacionais e internacionais são bastante diferentes. Entre as regras de transporte internacionais, há mais divergências, já que cada país tem suas exigências burocráticas. Além disso, é imprescindível saber as normas da companhia aérea escolhida.

Veja aqui todas as informações necessárias para uma viagem com animal.

Documentos para programar uma viagem com animal

viagem com animal de avião

Para fazer uma viagem com animal de estimação de avião é preciso uma série de documentos.

Antes de tudo, é necessário providenciar os documentos do animal para poder planejar uma viagem tranquila com seu animal de estimação.

Viagens nacionais tendem a ser menos burocráticas, a menos que o destino seja uma área de reserva. Viagens internacionais são, certamente, mais trabalhosas, e podem ser necessários vários meses para preparar a documentação exigida para a viagem.

Documentação obrigatória para viagem com animal dentro do Brasil

Para poder viajar com seu animal de estimação dentro de nosso País, é necessário providenciar os seguintes documentos:

Carteira de vacinas do animal e certificado de vacinação antirrábica

Serve para comprovar que o mesmo mantém todas as vacinas em dia. A vacina antirrábica precisa ser aplicada de 30 dias a um ano antes da data do embarque. Deve constar o nome do laboratório produtor, tipo de vacina e o número de lote utilizado. Filhotes menores de 3 meses e, portanto, sem a primeira vacina, só serão embarcados com autorização expressa do veterinário.

Atestado de saúde do animal

Emitido por um médico veterinário, comprovando que o animal está em boas condições de saúde e mantém todas as vacinas em dia. O atestado de saúde (sanitário) do animal terá validade de 10 dias, a partir da data de emissão.

Passaporte para trânsito de cães e gatos

(OPCIONAL)
O passaporte pode ser utilizado para voos nacionais em substituição ao atestado de saúde do animal, que é obrigatório para o trânsito nacional de cães e gatos. Para mais informações sobre aceitação e como obtê-lo, consulte o site: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sanidade-animal-e-vegetal/saude-animal/transito-animal/transito-animal.

Documentos complementares para voos de/para Fernando de Noronha:

Para viagens com destino a Fernando de Noronha, além da documentação citada, é necessária a Autorização de Entrada de Animais na Ilha, expedida pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Fernando de Noronha. É necessário portanto:

  • Preencher um formulário do NVA (Núcleo de Vigilância Animal) de Fernando de Noronha, disponível no site oficial da ilha: www.fernandodenoronha.pe.gov.br ;
  • Enviar o formulário preenchido para o endereço [email protected] com pelo menos 30 dias de antecedência da viagem e aguardar a aprovação ou não da entrada do animal.

Validade: O formulário aprovado tem validade de 30 dias e deverá ser renovado se este prazo for ultrapassado.

Documentos complementares para ida à Floresta Nacional de Carajás (FLONA)

Por se tratar de uma reserva florestal de responsabilidade de Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), viagens com origem em Carajás, precisam uma autorização que deve ser solicitada com antecedência do voo para o animal entrar na área do aeroporto. Os outros documentos solicitados para viajar no Brasil também devem ser providenciados.

O pedido desta autorização é feito via e-mail para o Instituto (www.icmbio.gov.br), onde o cliente seus dados e os dados do animal (nome completo, endereço e CPF do proprietário do animal, raça do animal, data do voo e destino). Além disto deve constar um Atestado de Sanidade do animal assinado por veterinário habilitado.

IMPORTANTE:O não cumprimento destes procedimentos podem impedir a entrada do animal e gerar multa.

Viagem com animal ao exterior

viagem com animal de avião

Uma viagem com animal para o exterior é preciso consultar a companhia aérea

Antes de tudo, é bom esclarecer que cada país tem suas regras em relação à entrada de animais domésticos. Recomenda-se, portanto, pesquisar todas as informações antes de emitir as passagens. De fato, dependendo do país de destino, podem ser necessários de 3 a 6 meses para preparar a documentação.

Com o intuito de facilitar este momento tão burocrático, nasceram empresas especializadas em transportes de animais de estimação que conhecem perfeitamente as exigências de cada país. Estas providenciam, portanto, todos os exames e a documentações requeridas para uma viagem tranquila. Alguns exemplos são a DogTravel e a Pet Export.

Documentação obrigatória para viagem com animal para fora do Brasil

Apesar de cada país ter suas regras, há alguns documentos que devem ser providenciados independentemente do destino. São estes:

Abaixo veremos quais são os documentos adicionais exigidos pelos principais destinos:

União Européia

A União Europeia é, sem dúvida, um dos destinos mais rígidos em relação à entrada de animais de estimação. Podem, de fato, ser necessários de 3 a 6 meses para preparar a documentação do seu Pet para esta viagem. Por isso, recomenda-se pesquisar todas as informações antes mesmo de comprar passagem.

Fazem parte da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Romênia, Reino Unido, República Checa e Suécia.

Documentação adicional exigida além do CVI e Atestado de Saúde:

a) Comprovante de implantação de microchip que deve atender ao padrão ISO 11784 e ISO 11785. Além disso, é obrigatória a implantação do microchip antes ou no mesmo dia da vacinação antirrábica.

b) Carteira de Vacinação em dia – Animais com mais de 12 semanas devem receber a vacina contra a raiva. Entretanto, para animais com menos de 12 semanas de idade é necessária a autorização do órgão sanitário do país de destino além de uma declaração informando que o animal nunca entrou em contato com animais selvagens de espécies sensíveis à raiva.

c) Sorologia Antirrábica: Precisa ser realizada pelo menos 30 dias após a data de vacinação e no mínimo 90 dias antes da data de emissão do CVI. Além disso, a coleta precisa ser enviada a um laboratório credenciado. É necessário aguardar 90 dias entre a data da coleta do sangue e o embarque do animal.

Caso o resultado da sorologia seja satisfatório, deve-se manter a carteira de vacinação rigorosamente em dia. Desta forma não será necessário realizar novamente o exame.

d) Tratamento antiparasitário: cães que se destinam à Finlândia, Irlanda, Malta, e Reino Unido devem receber também tratamento contra Echinococcus multilocularis.

O CVI é válido por 10 dias a contar da data de emissão até a data de entrada na União Europeia. No caso de transporte marítimo, o prazo é estendido por um período adicional correspondente à duração da viagem por mar.

Estados Unidos

No caso dos Estados Unidos, a burocracia é muito mais simples do que a exigida pela União Europeia.

De fato, entre os documentos adicionais, é exigido apenas a Carteira de Vacinação atualizada e em dia. Nela deverá constar a realização de vacinação contra raiva com pelo menos 30 dias antes do ingresso aos EUA. A vacina contra raiva é obrigatória para cães. Filhotes com menos de três meses de idade não devem ser vacinados e, portanto, não podem ingressar nos Estados Unidos.

Os gatos estão sujeitos às exigências locais de vacinação, bem como à inspeção no ponto de entrada para evidências de doenças que podem ser transmitidas a humanos.

Países do Mercosul

Documentação adicional conforme as Exigências Gerais e Documentação Básica para emissão de CVI (requisitos mínimos exigidos:

Carteira de Vacinação – Para animais com mais de 90 dias de idade, é exigido que a vacinação antirrábica tenha sido realizada e esteja em dia. No caso de animais vacinados pela primeira vez, a viagem somente será autorizada após 21 dias da aplicação da vacina contra raiva.

Para animais com menos de 3 meses não é exigida Carteira de Vacinação. Neste caso será necessário comprovar a idade do animal, e entregar uma declaração do proprietário (ou informações epidemiológicas oficiais) de que o animal não teve acesso a local com notificação de raiva urbana.

Cães com destino ao Uruguai devem realizar teste sorológico (ELISA e/ou RIFI ou prova de aglutinação direta) para Leishmaniose com resultado negativo dentro de 60 dias prévios ao embarque.

Companhias aéreas que aceitam viagem com animal

Além dos documentos exigidos pelos órgãos reguladores de cada destino, é necessário verificar as normas de cada companhia aérea. Hoje em dia, a maioria das companhias aéreas aceita o transporte de animais de estimação. O que difere as empresas são as normas e os valores.

Nesse post, falaremos sobre as principais empresas nacionais: Latam, Azul, Avianca e Gol.

Latam

A empresa Latam possui o serviço de transportes de animais de estimação tanto na cabine quanto no compartimento de carga. Aceitam apenas cães e gatos, em bom estado de saúde, comportamento dócil e com pelo menos 8 semanas de vida (com exceção de rotas para os Estados Unidos, nas quais deve ter ao menos 4 meses).

Para levar o seu animal de estimação na cabine, o peso total da caixa com o animal, deve ser de até 7 kg.

Todavia, se o seu animal de estimação exceder o tamanho ou o peso máximo permitidos para viajar na cabine, ele poderá ser transportado no bagageiro do avião. Nesse caso, o peso total, da caixa de transporte com o animal, não deve passar de 45 kg. O limite é reduzido para até 32 kg se a viagem tem origem ou destino na Europa, Oceania, Argentina ou em Aruba.

Valores do serviço (na cabine): Voos domésticos custam R$ 200,00 e voos internacionais variam de USD 45,00 a USD 450,00.

Valores do transporte no compartimento de carga: em voos nacionais os valores variam segundo o peso do animal, e ficam entre R$ 500,00 a R$ 900,00. Por sua vez, voos internacionais seguem a mesma regra e custam de USD 60,00 a USD 300,00.

Azul

Cada cliente tem o direito de levar apenas um animal de estimação por voo, sendo permitidos apenas cães e gatos. A bordo, são permitidos até três animais por voo, desde que tenham mais de 4 (quatro) meses de idade e sejam transportados com segurança e em caixa de transporte apropriada.

O peso total (animal + container) deve ser de, no máximo, 5 kg. O animal deverá estar limpo, saudável e sem odor desagradável.

A Azul, todavia, não faz transportes de animais no porão. Portanto, há limitação de tamanho e peso do animal a ser transportado.

Para este serviço é cobrada taxa de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais).

Avianca

A Avianca Brasil aceita apenas cães e gatos na cabine de passageiros, entretanto esse serviço não é permitido em casos de reservas conjugadas com outras empresas aéreas (Interline). Além disso, o serviço não está disponível para voos internacionais.

É limitado o transporte de 3 animais por voo na cabine de passageiros. Dentre estes, 1 por passageiro e 1 por caixa de transporte, exceto no caso de ninhada (separada da mãe), pertencente à mesma fêmea. Neste caso, são aceitos 2 filhotes na mesma caixa de transporte, seguindo os mesmos procedimentos de acomodação.

Na cabine, o animal deve ser acomodado em uma caixa de transporte, que deverá permanecer durante todo o voo no chão da aeronave, embaixo do assento à frente. O site, todavia, não informa sobre limite de peso de animais na cabine. Por isso, recomenda-se entrar em contato com a companhia aérea para obter mais informações.

A Avianca faz transporte de animais também no porão, o que permite que sejam transportados também cachorros de portes maiores, desde que sejam respeitadas as normas da companhia.

O valor desse serviço é de R$ 500,00 para trechos nacionais.

Gol

A Gol também tem serviço de transporte de pet na cabine. O serviço pode ser utilizado em voos domésticos e internacionais e está disponível apenas para cães e gatos. O peso máximo permitido nessa companhia é de 10 kg, incluindo a caixa de transporte.

Caso o animal ultrapasse as dimensões ou o peso máximo para viajar na cabine, ele poderá voar no porão da aeronave. Entretanto, não é permitido o transporte de animais que (com caixa de transporte) pesem mais de 30kg.

O valor para trechos nacionais é de R$ 250,00 e de R$ 600,00 para voos internacionais.

Como funciona o embarque de animais de estimação?

Voar com o um pet requer, certamente, planejamento, adaptação do animal e o cumprimento de algumas exigências das companhias aéreas.

Cada companhia tem autonomia para definir suas próprias regras para o transporte de animais de estimação. Por isso, antes de comprar a passagem, consulte as normas da empresa escolhida.

Caixas de transporte

É imprescindível falar sobre a caixa de transporte, pois se a caixa for inadequada, poderá impedi-lo de embarcar com seu pet. As caixas permitidas em voos nacionais, por exemplo, não são permitidas nos voos internacionais.

Caixa de transporte para voos nacionais

Animais transportados dentro da cabine devem viajar em caixas de transporte rígidas ou flexíveis. O tamanho, entretanto, dependerá das regras de transporte da empresa escolhida. No geral, a caixa deve ter as seguintes características:

  • Permitir circulação de ar.
  • A mala flexível deve ter hastes internas de metal para reforçar a estrutura e ser feita de material impermeável;
  • Deve obrigatoriamente ser de material impermeável.
  • Deve possuir dimensões internas condizentes com o tamanho do animal, permitindo, portanto, que o mesmo fique de pé e possa movimentar-se realizando um círculo em volta de si mesmo (giro de 360°);
  • Devem possuir um dispositivo de segurança que evite uma abertura acidental, interna ou externamente;
  • O piso interno deve ser, sem dúvida, revestido com um material que absorva urina e fezes, evitando vazamento durante o transporte.

Para transporte no porão, a caixa deve possuir as mesmas características das caixas de transporte exigidas em viagens internacionais.

Caixa de transporte para vôos internacionais.

A caixa de transporte utilizada para transporte no bagageiro do avião e/ou viagens internacionais é do tipo Kennel. Ou seja, deve ter as seguintes características:

  • O tamanho deve permitir que o animal fique de pé e dê um giro de 360° ao redor de si mesmo;
  • Deve ser de material rígido, ou seja, suficientemente resistente para proteger o animal de impactos e para impedir a sua fuga;
  • Os fechos devem ser resistentes para evitar que o contêiner abra por acidente;
  • A porta deve ser em forma de grade metálica com trinca;
  • O bebedouro e comedouro devem ser fixados na grade;
  • As aberturas de ventilação devem garantir a segurança do operador que carregará a caixa, impedindo, portanto, que o animal o ataque;
  • O material do piso deve absorver ou conter fezes e urina, de modo que não vazem;
  • Deve ter identificação com nome, endereço e telefone do cliente remetente e do destinatário;
  • Não deve possuir rodinhas.

Raças de animais não aceitas para o transporte

É importante, enfim, saber que algumas raças geralmente não são aceitas por companhias aéreas. Isso ocorre com espécies de animais braquicefálicos (focinho curto, achatado), já que por causa de suas características anatômicas podem sofrer graves consequências de saúde durante o voo.

Entre as raças de cães estão o Boston Terrier, Buldogues, Cavalier King Charles Spaniel, Boxer, Dogue de Bordeaux, Griffon Belga, Petit Brabançon, Spaniel Tibetano, Spaniel Japonês (Chin), Pug, Spaniel Toy Inglês, Pequinês, Mastim Tibetano, Griffon de Bruxelas, Shar-pei, entre outros.

Entre os gatos, podemos citar o Birmanês, Exótico, Himalaio e Persa.

Para mais informações, entre em contato com as companhias aéreas de seu interesse e visite o site do Ministério da Agricultura. Caso necessário, contrate uma agência especializada em documentação e transportes de animais de estimação.

Referências Bibliográficas:

Avianca
Azul
Gol
Latam
Ministerio da Agricultura
AbinPet