A castração de cachorro é um assunto de muita polêmica. São muitos os mitos, crenças e controvérsias. nem sempre tudo que se ouve e se repete por aí é verdade. Acontece que esse procedimento é super seguro e muito comum nos dias de hoje. Além disso, a castração de cachorro é altamente recomendada por veterinários. Visto que, traz muitos benefícios tanto para o cachorro quanto para os seus donos, e também para toda a sociedade.

Castrar o seu animal não só é um ato de amor, mas também de grande responsabilidade. A castração de cachorro impede principalmente a procriação indesejada. Ou seja, o procedimento acaba influenciando diretamente no número de cães abandonados, reduzindo consideravelmente a sua quantidade e impedindo, por sua vez, que estes cães acabem sofrendo maus tratos. Ainda mais se o cachorro for ‘sem raça definida’ (vulgo, vira-lata).

De acordo com levantamentos realizados pela Organização Mundial da Saúde, há cerca de 30 milhões de animais abandonados no Brasil. Destes, 20 milhões são cachorros, enquanto 10 milhões são gatos.

Se o cão for de raça, muito provavelmente a procriação será desejada pelo tutor. Porém, é muito importante que o proprietário deste cachorro tenha responsabilidade e bom senso permitindo o cruzamento apenas entre animais saudáveis para não transmitir doenças genéticas. Caso o animal possua alguma patologia hereditária, recomenda-se a castração.

Mitos e benefícios da castração de cachorro

Castração de cachorro: Husky Siberiano no colo do veterinário
Castração de cachorro: Husky Siberiano no colo do veterinário. (Crédito/Copyright: “melis/Shutterstock”)

Apesar das vantagens da esterilização serem inúmeras, ainda existem uma série de mitos que acabam por confundir a mente das pessoas e gerar muitas dúvidas.

Muita gente ainda acredita que o animal pode sofrer por nunca ter tido uma vida sexual ou que ele pode adquirir uma propensão maior a desenvolver doenças, engordar, ficar preguiçoso, deprimido e frustrado. Outros imaginam até que seja um procedimento cruel associado à mutilação animal. Não é bem assim.

Castrar cachorro frustra o animal?

Cães não precisam cruzar ou ter filhotes antes de serem castrados para sentirem-se satisfeitos ou completos. Portanto, sua saúde física e mental não é comprometida por isso. Ou seja, não ficam frustrados ou tristes por esta razão. Esses são sentimentos relacionados aos humanos e não se aplicam aos animais.

Por outro lado, cães que NÃO forem castrados podem sofrer mais, pois toda vez que uma fêmea próxima entrar no cio, os possíveis parceiros sentirão instintivamente a vontade de cruzar, inclusive a fêmea, só que não poderão ter seu desejo suprido e isso poderá gerar uma frustração e um estresse constante na vida destes animais.

Castração de cachorro: Labrador retriever sendo examinado antes da operação de castração
Castração de cachorro: Labrador retriever sendo examinado antes da operação de castração. (Crédito/Copyright: “didesign021/Shutterstock”)

Castração de cachorro engorda o animal?

Alguns cães têm tendência ao aumento de peso após a castração. Isso ocorre, possivelmente, devido à diminuição da taxa metabólica basal após a gonadectomia, aumento da ingestão de alimentos e também pelo consequente sedentarismo, sendo as fêmeas castradas mais predispostas do que os machos castrados ao ganho excessivo de peso.

Por este motivo é importante estabelecer uma rigorosa rotina de exercícios físicos. É possível que seja necessária a alteração da dieta do animal, sempre com acompanhamento do médico veterinário. Já existem, inclusive, alimentos no mercado indicados para cães castrados.

Benefícios da castração de cachorro

Castração de cachorro: Labrador fazendo exame veterinário.
Castração de cachorro: Labrador fazendo exame veterinário. (Crédito/Copyright: “Sergey Nivens/Shutterstock”)

Como já dito anteriormente, as vantagens são inúmeras pois a castração não só promove uma maior qualidade de vida para o cão e para seus donos, como ajuda a evitar uma série de problemas de saúde, além de comportamentos incômodos.

Castrar cachorro previne doenças

Um dos grandes benefícios da castração é a eficácia na prevenção de doenças. Castrar uma fêmea antes do primeiro cio, por exemplo, diminuirá consideravelmente as chances de desenvolvimento de neoplasias mamárias. Além disso, elimina-se a chance de desenvolver piometra, uma infecção uterina muito comum em cadelas.

Castrar cachorros machos também têm vantagens na saúde pois diminui a chance de desenvolver câncer de próstata. Além disso, a castração previne a transmissão de doenças geneticamente transmissíveis como epilepsia, displasia coxofemural, catarata juvenil, entre muitas outras.

Castração de cachorro: Golden retriever e sua veterinária.
Castração de cachorro: Golden retriever e sua veterinária. (Crédito/Copyright: “ESB Professional/Shutterstock”)

Castrar cachorro atenua a agressividade

Além dos benefícios na saúde, a castração de cachorros pode ter influência no comportamento dos animais, pois:

  • Reduz a frustração sexual;
  • Diminui a agressividade tornando-os mais dóceis e facilitando a sua interação social;
  • Diminui a necessidade de fugas, e com isso atropelamentos e brigas;
  • Pode acabar com as ações típicas dos machos como montar em pessoas e urinar em local inapropriado para demarcar território.
Castração de cachorro: Filhote de Lulu da Pomerânia se recuperando de castração
Castração de cachorro: Filhote de Lulu da Pomerânia se recuperando de castração. (Crédito/Copyright: “Morten Normann Almeland/Shutterstock”)

Todos esses benefícios podem variar de um cão ao outro. Cada animal tem um temperamento que pode variar em dependência de raça, histórico de vida, entre outros fatores. Além disso, a alteração comportamental dependerá muito, também, da idade do animal ao passar pelo procedimento. Cães machos mais maduros, que já tem um comportamento definido, por exemplo, dificilmente perderão o costume de urinar em tudo ou montar nas pessoas.

Em geral, a castração de cães machos é indicada ao atingirem sua maturidade sexual, ou seja, por volta de um ano de vida. Em contrapartida, em fêmeas, o ideal é que seja realizada a castração antes do primeiro cio, ou seja, por volta do quinto mês de vida.

Portanto, é importante esclarecer que a castração NÃO é uma cirurgia cruel, tampouco mutilação animal. A cirurgia de castração é simples e rápida, além de ser realizada com anestesia geral. O pós operatório também costuma ser bastante tranquilo, principalmente em animais jovens.

O procedimento da castração

Castração de cachorro: Golden retriever sendo preparado para operação de esterilização
Castração de cachorro: Golden retriever sendo preparado para operação de esterilização. (Crédito/Copyright: “wavebreakmedia/Shutterstock”)

Esterilizar o seu animal de estimação é um procedimento super seguro e comum. Primeiramente, o animal passará por uma consulta com o médico veterinário de confiança que solicitará alguns exames de rotina para verificar a saúde do animal. Uma vez constatado que o animal está apto, marca-se a cirurgia com recomendação de jejum alimentar de pelo menos 12 horas.

No dia da cirurgia, enfim, será aplicado um pré-anestésico para reduzir a ansiedade do cachorro e em seguida a anestesia (que poderá ser intravenosa ou inalatória).

Como é feita a castração de cachorro

O método usado em cirurgia irá depender do sexo do animal. Em fêmeas chama-se ovariohisterectomia (remoção completa do útero e ovários), e em machos orquiectomia (remoção completa dos testículos).

Castração de cachorro: Labrador retriever se preparando para o pós operatório
Castração de cachorro: Labrador retriever se preparando para o pós operatório. (Crédito/Copyright: “Dmitry Kalinovsky/Shutterstock”)

Nas fêmeas, os ovários, útero e a maior parte do seu colo são removidos através de uma incisão no abdômen. Para a castração do macho, o veterinário faz uma incisão no escroto ou próximo dele e remove os testículos impedindo a produção de espermatozóides.

Os cachorros costumam ter uma recuperação muito rápida e costumam voltar para casa no mesmo dia. Podem sentir dores pós cirúrgicas, e por esta razão o veterinário ainda irá prescrever analgésicos para preveni-las ou aliviá-las.

NUNCA medique o seu cachorro com produtos destinados a humanos sem antes perguntar ao veterinário. Alguns destes medicamentos podem causar sérios danos aos cães podendo até mesmo provocar sua morte.

É muito importante, nesta fase, cuidar bem dos pontos deixando a região sempre protegida, limpa e seca. Por este motivo, roupinhas cirúrgicas são essenciais neste momento.

Recomenda-se, inclusive, o uso de colar elizabetano para cães mais agitados, com ou sem roupinha, já que é necessário impedir que o cão morda ou lamba a área da incisão. Além disso, para evitar problemas, não deixe de restringir também as atividades do seu animal como pular ou correr por cerca de 10 dias.

Para maiores informações sobre esse assunto, clique nos links externos abaixo:

World Animal Protection8 Benefícios da castração
União ZoofilaBenefícios da castração

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Seu nome