Sarna é o nome que se dá a uma série de doenças provocadas por ácaros, que podem acometer animais de estimação e, dependendo do tipo de sarna, até mesmo o homem. No entanto, o cachorro continua sendo a vítima mais frequente destas dermatoses. Qual seriam então os remédios para sarna de cachorro mais indicados?

Sarna Demodécica, Sarcóptica e Otodécica

No texto ‘Sarna demodécica e Sarcóptica: Qual a diferença?‘ é possível aprender mais sobre os três tipos de sarnas que acometem os cachorros, ou seja, a Sarna Otodécica, a Sarcóptica e Demodécica.

No entanto, é importante explicar as principais diferenças entre elas.

Sarna Otodécica

A Sarna Otodécica é um tipo de sarna pode ser passada de cachorros para gatos, e vice-versa, com facilidade. No entanto, só atinge os ouvidos dos animais. O ácaro responsável é o Otodectes cynotis e ele não apresenta perigo aos humanos.

A doença causa coceira intensa na orelha/ouvido do animal e, de tanto ele coçar, pode acabar ferindo a região. Além da coceira, outro sinal que é, sem dúvida característico, é o acúmulo anormal de cera no local, que pode gerar uma otite.

Sarna Demodécica

Conhecida também como demodicose ou sarna negra. Trata-se de uma dermatopatia parasitária inflamatória que pode acometer cães e gatos.

É causada por uma proliferação anormal de um ácaro do gênero Demodex, que, no entanto, é considerado parte da fauna cutânea normal dos animais, desde que achados em número baixo.

Apesar de atingir também gatos, a sarna demodécica é mais comum em cães. É uma doença generalizada, crônica e não possui cura. Esse tipo de sarna deve ser, portanto, controlada durante toda a vida do animal.

É transmitida de mãe para filho durante os primeiros dias de vida, por meio do contato direto entre os dois. O ácaro, portanto, não afeta pessoas ou outros animais adultos saudáveis.

A sarna demodécica pode ser localizada ou generalizada. Quando localizada, ela aparece tipicamente em cães com menos de um ano de idade, com lesões observadas, normalmente,  na cabeça e extremidades.

As lesões são áreas alopécicas que podem ter sinais variáveis de eritema, descamação, piodermatite e prurido.

Sarna Sarcóptica

A Sarna Sarcóptica, conhecida também como escabiose, é uma zoonose. Ou seja, trata-se de uma doença que pode ser transmitida de animais a humanos.

É uma dermatose parasitária causada por ácaros que vivem sobre ou no interior da pele do hospedeiro. Este tipo de sarna é altamente contagiosa e é transmitida principalmente pelo contato direto. Inclusive instrumentos de limpeza podem ser fontes de infecção.

Os ácaros sarcópticos preferem peles com pouco pelame, portanto são mais numerosos nas orelhas, cotovelos e abdome. Com a evolução da doença, os pelos caem e, eventualmente, os ácaros ocupam grandes áreas de pele.

O animal apresenta prurido intenso e, na maioria dos casos, com pequenas crostas hemorrágicas e perda da pelagem nas regiões ventral, axilar, cotovelos, calcanhares e no focinho. No entanto, o quadro clínico pode ser mais abrangente.

A dermatite é acompanhada invariavelmente por produção exagerada de gordura, dando um aspecto e odor “rançoso” ao animal.

Remédios para sarna de cachorro. Qual escolher?

Hoje em dia, o mercado de remédios para sarna de cachorro é enorme. De fato, existem várias opções de remédio para sarna canina.

Existem diferentes tipos de medicamentos: comprimidos, medicamentos injetáveis, sprays tópicos, pour on, pomadas e inclusive produtos para banhos como sabonetes com ação antisséptica específicos para cães com sarnas.

O remédio para sarna de cachorro ideal, evita o contágio em outros animais e reduz o incômodo da coceira e das feridas. No entanto, é imprescindível que o tratamento seja recomendado pelo médico veterinário. Isso porque alguns dos medicamentos indicados para a sarna canina podem ser tóxicos para determinadas raças de cachorro.

Além disso, o veterinário deverá avaliar a condição clínica do animal, condição da moradia, e principalmente, deverá diagnosticar o tipo de sarna para obter sucesso no tratamento.

O tratamento, de fato, varia de acordo com o tipo da doença e a gravidade. Entre as terapias mais comuns estão os banhos com shampoos e sabonetes especiais e remédio para sarna de cachorro com aplicação tópica, podendo ser cremes, pomada, sprays e aerossol.

Alguns casos, exigem a utilização de remédio para sarna de cachorro via oral ou injetável.

Prevenção é o melhor remédio para sarna de cachorro

Com alguns cuidados, é possível prevenir o aparecimento das sarnas. Sem dúvida, a prevenção é sempre o melhor caminho para poupar sofrimento desnecessário, preocupações e o bolso.

Para isso, podem ser utilizados, em conjunto, remédios para sarna de cachorro comercializados em pet shops e atitudes preventivas.

Comprimidos

É muito importante utilizar remédios para sarna de cachorro em modo preventivo. Há, hoje em dia, uma série de comprimidos de última geração que funcionam como antipulgas e sarnicidas. Pergunte ao seu veterinário de confiança sobre isso. Ele irá avaliar o caso e, certamente, indicar o melhor tipo e marca para seu cachorro.

Hoje em dia, no mercado há duas marcas de comprimidos que prometem o tratamento e prevenção de sarnas: Bravecto e Simparic.

Pour on

Medicamentos Pour on são aqueles vendidos em pipetas cujo conteúdo deve ser derramado na nuca do animal. No entanto, alguns cães podem ter reações alérgicas a esses produtos.

Alguns pour-on encontrados no mercado, são eficientes no tratamento e prevenção de sarnas e outros ectoparasitas.

Coleiras anti sarna

Outra forma preventiva eficiente se dá através do uso de coleiras como a Preventic, do fabricante Virbac. Trata-se, de fato, de uma coleira que protege o animal contra a infestação por carrapatos. Além disso é adjuvante no tratamento e controle da sarna demodécica.

Atitudes preventivas

Mantenha seu cachorro saudável.

O fortalecimento do sistema imunológico do cachorro ajuda, sem dúvida, a conter a ação dos ácaros, impedindo o agravamento da doença. Isso é especialmente importante em portadores da sarna Demodécica, já que costuma reaparecer justamente quando a imunidade do animal está baixa.

Evite contato com animais infectados.

Essa recomendação vale para animais portadores de sarna sarcóptica e otodécica, ou seja, os casos em que a sarna é contagiosa. É muito importante evitar o contato com animais e pessoas infectadas, e evitar locais e objetos contaminados.

Cuidado com a predisposição à doença

Como a sarna Demodécica pode ser transmitida de mãe para filhote, observe a genética antes de optar pelo cruzamento de cachorros. Recomenda-se a castração dos portadores.

Isolamento.

Caso suspeite que seu cachorro esteja com sarna sarcóptica ou otodécica, recomenda-se isolá-lo e chamar um médico veterinário para iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Higienização

A higienização do local e dos objetos com desinfetante e água quente deve ser realizada corretamente. Além disso, considere descartar alguns materiais como o cobertores, para evitar um novo contágio. Mas, antes disso, lave-os com água fervente.

Lembre-se que, ao ir para o lixo, o material ainda vai entrar em contato com pessoas e animais e pode continuar transmitindo a doença.

Dedetização do ambiente

Essa é uma medida para evitar o contágio dos membros da casa e de outros animais, pois a sarna é facilmente transmitida.

Para isso, trate o ambiente com inseticida e higienize completamente as roupas do cão, caminha e todos os utensílios dele.

Lembre-se que o ácaro é resistente à maioria dos produtos de limpeza. Além disso, devido ao tempo do ciclo de vida e capacidade do ácaro de viver fora do animal, a casa precisa desse tratamento especial por pelo menos quatro semanas.

Considerações finais sobre remédios para sarna de cachorro.

Por mais que seja sentador, nunca trate um animal sem ter conhecimento da doença ou das sensibilidades individuais. Por isso, sempre consulte um médico veterinário.

Recomendações erradas podem acabar provocando problemas muito maiores. Um exemplo disso é o uso indevido da Ivermectina. Esse é um medicamento que é muito utilizado por ser eficiente e de baixo custo, e é indicado também como remédio para sarna de cachorro. No entanto, não pode ser usada em cães das raças Collie, Pastor de Shetland, Border Collie, Sheepdog, Bearded Collie, Pastor Australiano e seus cruzamentos. Cães dessas raças, podem, de fato, vir a óbito se utilizarem esse medicamento.

Ao comprar ou adotar um animal de estimação, a qualidade de vida e saúde deste se tornam de sua responsabilidade. Por isso, procure sempre proporcionar o diagnóstico e tratamento correto. Dessa forma, o problema poderá ser resolvido de forma mais rápida e em segurança.

 

Referências Bibliográficas:

BICHARD,S. J.; SHERDING,R. G. Manual Saunders: Clinica de Pequenos Animais. 2 ed. São Paulo, Roca, 2003.

FERRARI, M.L.; PRADO, M.O.;SPIGOLON, Z. SARNA SARCÓPTICA EM CÃES – Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária. Ano VI – Número 10 – Janeiro de 2008

SANTOS, L.M; MACHADO, J.A.C.; NEVES, M.F. DEMODICOSE CANINA: REVISÃO DE LITERATURA – Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária, Ano VII – Número 12 – Janeiro de 2009.