Menu fechado

Raças “Bully” ou de “Briga”

Quando alguém diz “Pit Bull”, você logo imagina um certo tipo de cão em particular — de construção forte e robusta, pêlo curto e cabeça larga e forte, por exemplo. Mas a raça é mais uma de várias outras raças que se encaixam na categoria conhecida por raças “bully”.

Infelizmente, os cães que estão neste grupo foram vítimas de esteriótipos falsos e injustos, e muitas pessoas ainda acreditam que estas raças são naturalmente agressivas. Na realidade, a categoria de raças “bully” oferece uma variedade de escolhas maravilhosas para donos em potencial — incluindo aqueles que procuram por uma companhia leal, obediente e brincalhona para seus filhos.

racas-bully
Pit Bulls terrier americanos (Crédito/Copyright: “dezi/Shutterstock”)

Tanto é que, a ATTS, Inc. (Sociedade Americana de Teste de Temperamento), uma organização profissional que testa de forma independente o temperamento de mais 25.000 cães dentre cerca de 200 raças, concluiu que estas raças chamadas de “bully” como o Pit Bull Terrier Americano, o Staffordshire Terrier Americano e o Staffordshire Bull Terrier todos atingiram uma colocação entre 80% a 90% em termos de disposição amigável — comparados a cães tipo o Beagle e o Pastor Australiano.

Uma boa atitude é apenas a ponta do iceberg em termos qualidades positivas que uma raça desse tipo tem a oferecer. Leia abaixo sobre cada uma delas para aprender um pouco mais sobre a sua história e o que as fazem especiais, para saber qual delas se encaixaria melhor ao seu estilo de vida.

1. Boxers

bully-boxer
Boxer no jardim (Crédito/Copyright: “Andrea Izzotti/Shutterstock”)

De acordo com a AKC, o desenvolvimento dos Boxers remonta meados do século XIX, quando criadores alemães criaram a linhagem cruzando tipos diferentes de Buldogues com outras raças, incluindo Terriers e talvez até Mastifes. Boxers são fortes, inteligentes e alertas, com temperamento protetor, mas amigável. Eles são conhecidos por serem capazes de se levantarem com suas patas traseiras quando brincam ou se engajam com oponentes — por isso recebem o nome “boxer”.

Além de companheiros, estes cães já serviram para desempenhar diversas outras funções, incluindo ajuda à cegos e trabalhando durante a Primeira Guerra Mundial. Boxers foram para os Estados Unidos logo após o término da guerra e hoje está entre as raças mais populares em todo o mundo.

2. Alapaha Blue Blood

bully-alapaha-blueblood
Alapaha Blue Blood Buldogue (Crédito/Copyright: “David Robert Perez/Shutterstock”)

Conhecido pelo nome da região da Georgia onde foi originalmente criado ao final dos anos 1970s, o Alapaha Blue Blood herdou suas raízes de um grupo de cães hoje extintos — que incluem o Buldogue da Montanha e o Old Southern White e Old Country (big) Buldogue — que chegaram primeiro na América durante o século XVIII.

Um cão trabalhador de coração com instintos e capacidades naturais de pastor, o Alapaha é também uma companhia leal que pode ser protetora e amigável com crianças. Com uma construção atlética mediana que suporta uma cabeça larga, lábios superiores soltos e olhos largos, este cão precisa de muitos exercícios físicos diários, fazendo dele a escolha perfeita para famílias que possuem bastante espaço.

3. Buldogue Americano

bully-buldogue-americano
Buldogue Americano no jardim (Crédito/Copyright: “Little Moon/Shutterstock”)

Esta raça saudável e de coração grande vem da Inglaterra, onde foi originalmente criada para pastorear gado e proteger as propriedades do campo. O Buldogue Americano ainda mantém estes instintos protetores; você pode notar isso na forma com que a raça cria fortes laços com o seu dono e o defende corajosamente contra qualquer coisa que lhe parecer uma ameaça.

Embora tenham uma aparência exterior forte, eles cães são conhecidos por interagirem bem com crianças e outros aniamis de estimação — especialmente se forem sozializados desde cedo para nutrir o seu temperamento naturalmente amigável e alegre. O Buldogue Americano também tem uma contrução robusta e musculosa, com pelos curtos e duros relativamente fáceis de se manter.

4. Staffordshire Terrier Americano

bully-staff-terrier-americano
Casal de Staffordshire Terrier Americano deitados no jardim (Crédito/Copyright: “Hamik/Shutterstock”)

As vezes chamados pelo apelido “Amstaffs,” esta raça apareceu em tudo quanto foi poster de guerra nos Estados Unidos durante a primeira metade do século XX como símbolo de coragem e bravura. Por conta disso, muitos consideravam estes cães os verdadeiros animais de estimação americanos.

Ancestrais antigos dos Amstaff, contudo, são provenientes da Inglaterra; e foram originalmente criados nos Estados Unidos em meados do final do século XIX, primeiramente para proteger as propriedades, ajudar nas fazendas e servir de companhia. Embora de porte médio, o Staffordshire Terrier Americano possui uma construção robusta e uma cabeça forte. Ele também é afetuoso e ativo, mesmo com estranhos.

5. Boston Terrier

bully-boston-terrier
Boston terrier dormindo (Crédito/Copyright: “kotaharu/Shutterstock”)

Apelidados de “Cavalheiro Americano” por causa da sua aparência elegante (muitos são preto e branco, como se estivessem usando um smoking), o Boston Terrier é um cruzamento entre o Buldogue inglês e o Terrier Branco Inglês, originalmente desenvolvido nos estábulos de Boston, Massachusetts após a Guerra Civil.

Estes cães são altamente inteligentes e muito vívidos, mas são pequenos e compactos e apenas exigem uma quantidade mínima de exercícios. Boston terriers são fáceis de ser identificados pelas pequenas orelhas em pé, assim como suas expressões alertas e bondosas. Leal às suas raízes da Nova Inglaterra, a raça é também o mascote da Universidade de Boston.

6. Bull Terrier

bully-bull-terrier
Bull terrier descansando no banco do jardim (Crédito/Copyright: “otsphoto/Shutterstock”)

Com a sua natureza brincalhona e disposição divertida, alguns podem chamar este cão de palhaço do grupo dos “bullies”. Mas o Bull Terrier também sabe se comportar e exibir enorme lealdade ao seu dono. Se você quiser manter esta raça ao redor de crianças, é importante engajá-lo em treinamento de obediência primeiro; Bull Terriers gostam de crianças e possuem tanta energia quanto elas, mas há uma chance deles serem um tanto brutos demais e derrubá-las acidentalmente.

Com a sua cabeça distinta em forma de ovo e andar confiante, esta raça é também muito popular em competições caninas de agility e conformação.

7. Buldogue Inglês

bully-buldogue-ingles
Buldogue inglês deitado na grama (Crédito/Copyright: “dominibrown/Shutterstock”)

De acordo com as estatísticas de registros na AKC, o Buldogue é uma das raças mais populares entre os donos de cachorros, em parte devido pela sua disposição amável e sua face irresistivelmente enrrugada. Este focinho cheio de dobras é conhecido por “corda”, e você terá que limpá-lo diariamente para evitar infecções entre estas dobrinhas. Buldogues também são sensíveis ao calor, mas precisam de exercícios diários para manter a forma.

Quem mora em locais onde o clima é mais quente deverá levá-los para passear apenas durante as manhãs bem cedinho ou após o início da noite em que as temperaturas estão mais amenas. O Buldogue é uma raça braquicefálica, que não regulam muito bem as temperaturas do corpo e possuem mais dificuldade em respirar quando as temperaturas se elevam. Eles também tem problema com a obesidade, por isso é importante exercitá-los de forma moderada. São amigáveis tanto com crianças como outros cães.

8. Bulmastife

bully-bulmastife
Bulmastife com cara de mau (Crédito/Copyright: “Clement Morin/Shutterstock”)

Caçadores ingleses criaram o Bulmastife em meados de 1800s, porque eles precisavam de um cão rápido, mas não muito feroz para ajudar a manter os piratas na linha. Para criar um Bulmastife é preciso uma proporção de cerca de 60/40 de Mastife e Buldogue, e a raça continua a manter a mesma disposição confiante e corajosa, poré, bondosa e amigável, que tinha desde o início. Despite o tamanho e estatura do Bulmastife — eles podem pesar de 45kg kg a 59 kg) e medem 6m de altura — eles exigem pouco exercícios físicos.

9. Buldogue francês

bully-buldogue-frances
Buldogue francês deitado no chão (Crédito/Copyright: “Grisha Bruev/Shutterstock”)

O Buldogue Francês foi desenvolvido durante o século XIX por rendeiros na Inglaterra, que procuravam por um Buldogue menor que pudesse servir de companhia enquanto trabalhavam. O aparecimento da Revolução industrial acabou levando estes artesões para a França em busca de trabalho e novas oportunidades, e os Buldogues acabaram indo junto deles — por esta razão a raça adotou a palavra “Francês” como parte de seu nome. Os Buldogues franceses são uma raça excelente para crianças e adoram brincar de ficar no colo, mas também podem ser muito teimosos e difíceis de se treinar.

Originalmente, a raça podia ter tanto a orelha em pé quanto dobrada, mas orelhas em pé são o padrão da raça hoje em dia. Por causa do focinho achatado, típico das raças braquicefálicas, o Buldogue francês ronca bastante, possuem dificuldade de respiração e podem superaquecer facilmente. É preciso ter cuidado com isso ao levá-los para passear.

10. Olde English Buldogue

bully-old-english-buldogue
Old English Buldogue no jardim (Crédito/Copyright: “Capture Light/Shutterstock”)

Criadores desenvolveram pela primeira vez o Olde English Buldogue original no século XVII e XVIII, mas eles tinham a tendência a ter problemas de respiração e procriação. David Leavitt criou a versão moderna da raça — uma mistura de características do Buldogue inglês, Bulmastife, Pit Bull Terrier e Buldogue Americano — para tentar solucionar estas questões.

Reintroduzida em 1971 na Pensilvânia, o Olde English Bulldogue de hoje é de natureza extrovertida e amigável, além de ser uma excelente cão de guarda. A raça é forte e atlética e responde muito bem a treinamento de obediência, graças a sua lealdade extrema ao seu dono.

11. Pit Bull Terrier Americano

bully-pit-bull
Pit Bull Terrier Americano (Crédito/Copyright: “Sergey Lavrentev/Shutterstock”)

A raça é um cruzamento de Bull e Terrier que originou na Europa, e que foi introduzida por antigos imigrantes aos Estados Unidos durante a metade do século XIX. Embora o Pit Bull Terrier Americano tenha sido oficialmente reconhecido como raça registrada há mais de 100 anos atrás, as suas principais características não mudaram muito: são cães muito atléticos, excelentes para competições caninas de agilidade e outros esportes.

De porte médio, o Pit Bull Terrier Americano possui uma cabeça robusta, medem de 5m a 6m de altura e podem pesar cerca de 14kg a 27kg. Eles são extremamentes leais aos seus donos, normalmente amigáveis com estranhos e altamente inteligentes: a polícia muitas vezes treina estes cães para operações como detecção de narcóticos e bombas.

12. Buldogue da Renascença

O Buldogue da Renascença é outra reinterpretação do Buldogue original de meados de 1800. O criador Chadde JoliCoeur de Minessota criou a raça nos anos 1990 combinando 5 tipos diferentes de cães “bullly”, incluindo o Buldogue Americano, Buldogue Hermes e Bulmastife.

As vezes chamado de Buldogue “gárgola” ou Buldogues “guardiões”, o Renascença (que signifca renascimento) são muito musculosos e atléticos, podendo pesar de 27kg a 41kg. Eles são incrivelmente leais e protetores de seus donos, mas não naturalmente agressivos.

13. Staffordshire Bull Terrier

bully-stafford-bull-terrier
Staffordshire Bull Terrier (Crédito/Copyright: “Couperfield/Shutterstock”)

O Staffordshire Bull Terrier é considerado o primeiro cruzamento de “bull e terrier” feito na Inglaterra alguns séculos atrás. Conhecidos por vários apelidos, incluindo Staffie, Stafford ou apenas Staff, estes cães são extremamentes atléticos e musculosos, assim como inteligentes, tenazes e afetuosos. Também obtém sucesso em competições caninas de agility e conformações.

Eles raramente a babam, pois ao contrários das outras raças “bullies”, o Staff não possui lábios soltos. Normalmente, Staffies pesam entre 14 e 16 kg e podem chegar até 5m de altura. São uma escolha popular entre famílias devido a sia atitude afetuoso com relação às crianças e não são de manutenção difícil; a maioria pode seguir com apenas escovações semanais graças a pelagem curta.

14. Buldogue Victoriano

O criador londrino Kenn Mollett reintroduziu esta raça ao final do século XX, inspirado por uma linhagem similar muito popular durante o período Victoriano. Parecido com o Buldogue Inglês, embora maior em tamanho, esta variedade possui um torso pesado e largo, uma construção forte e musculosa e uma cabeça larga e grande com a típica mordida de Buldogue.

Estes cães são quietos, brincalhões e leais — uma escolha perfeita para famílias. Costumam se dar bem com outros animais também, incluindo até de outras espécies. Seu dono terá que limpar profundamente suas dobras da face para evitar infecções, e embora não precisem de muito exercício, adoram ganhar atenção e repsondem bem a treinamento de obediência.

2 Comentários

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Conteúdo em Audio: