Menu fechado

Quanto tempo vivem os cães

Como todos os seres vivos, o cachorro também possui um determinado período de vida, que deve ser específico, mas que pode variar conforme a raça, o porte, a alimentação, suas características genéticas individuais e a sua saúde geral.

Segundo pesquisas, a expectativa de vida média de um cão no Brasil é de apenas 36 meses, ou seja três anos. Mas, apesar desta triste estatística, a maioria dos cães podem passar dos 10 anos facilmente. Neste caso, os cuidados com a sua saúde serão os principais colaboradores para sua longevidade.

tempo-vida-caes
Golden Retriever sentado aos pés de sua dona (Crédito/Copyright: “Elena Glezerova/Shutterstock”)

Para cada cão que consegue atingir dez anos de idade, outros dez irão morrer com menos de dois anos por causas muito comumente frequêntes: herança de doenças típicas de sua espécie e doenças infectocontagiosas fatais e traumatismos, que ainda são a maior causa de morte entre os cães e que atuam de forma decisiva para essa baixa expectativa de vida.

Algumas raças podem ter alguns destes problemas e diminuir suas expectativas de vida em relação a outras raças ou tendem a viver mais do que outras. Esta expectativa de vida era ainda menor até o início da década de 80, quando não haviam desenvolvido vacinas contra doenças fatais, como a cinomose e parvovirose. Contudo, considerando certos cuidados que seus donos devem ter em relação à saúde e dieta de seus animais, é possível que estes cães atinjam 15 anos ou mais de idade, dependendo da sua raça.

tempo-vida-caes
Moça deitada ao lado do seu Weimaraner (Crédito/Copyright: “bitt24/Shutterstock”)

Vale lembrar que, com o envelhecimento, doenças típicas de cães idosos se tornam mais frequêntes, como o câncer que é a causa de morte mais comum entre os cães idosos. Outras doenças também comuns podem ser, entre outras, diabetes, problemas cardíacos e renais, artrites, artroses, tártaro, catarata, surdez, demência senil associada à redução da massa encefálica dos cães, etc. Todas elas possuem influência direta na longevidade do cão.

Portanto, encontrar cães com uma maior expectativa de vida não é tão fácil quanto parece. Isso porque, assim como com as pessoas, pesquisadores não sabem ao certo o que causa o envelhecimento e por que alguns cães vivem mais do que outros.

tempo-vida-caes
Dona abraçando o rosto do seu Golden Retriever (Crédito/Copyright: “goodluz/Shutterstock”)

De acordo com o veterinário americano Jon Woodman, especializado em raças de pequeno porte, os cachorros pequenos estão entre as raças que possuem uma maior longevidade. Ele diz não saber a razão específica que faz com que eles vivam mais tempo, mas que possuem uma “menor incidência de doenças genéticas e órgãos mais resistentes, eles possuem”, afirma o especialista.

Normalmente calcula-se a duração de vida dos cães através do porte, mas isso não significa que o seu cãozinho irá viver exatamente o tempo calculado; por outro lado, dificilmente ele terá uma expectativa muito maior ou muito menor do que isso — são apenas parâmetros dentro de uma estimativa de expectativa de vida.

De acordo com os dados abaixo:

Cães pequenos (até 10 kg) – vivem entre 9 e 13 anos;
Cães médios (de 11 kg a 25 kg) – vivem entre 9 a 11,5 anos;
Cães grandes (26 kg a 45 kg) – vivem entre 8 a 10,5 anos;
Cães gigantes (acima de 45 kg) – vivem entre 7,5 a 10 anos.

É visto que filhotes bem tratados e bem cuidados e, de forma geral, com um estilo de vida bem regulado e consistente, levam vantagens sobre aqueles que não se alimentam bem, sofrem maus-tratos ou passam por alguma dificuldade.

O que devemos ter em mente é que um cachorro bem cuidado, que possui todas as vacinas em dia, é desvermificado, ativo e que sempre teve uma alimentação adequada ao longo da sua vida, pode nos surpreender no quesito longevidade. Com os devidos cuidados, um cachorro pode alcançar uma idade superior àquela informada na tabela acima, tudo vai depender do conjunto de fatores já mencionados.

Idade canina X Idade humana

idade-canina-humana
Cachorro beijando homem idoso no banco com mais outros bichos de estimação (Crédito/Copyright: “Budimir Jevtic/Shutterstock”)

Há quem precise converter a idade canina para humana com o intuito de tentar estipular quantos anos de um cão equivalem a um ano de uma pessoa afim de melhor entender exatamente qual idade determina um cão idoso. Não há como saber exatamente, pois como vimos, a longevidade canina está relacionada a outros fatores, como a raça, o porte, a alimentação e aos cuidados básicos.

Um mito muito comum é o de multiplicar por 7 a idade do cão para chegar ao resultado que equivalesse a idade humana. Apesar de nada comprovado e das falhas por não levar em conta as fases fisiológicas do animal, é possível chegar a um resultado mais próximo nessa relação.

A verdade é que cães amadurecem bem mais rápido que uma criança no primeiro ano de vida, por exemplo. A partir desta afirmação, um cão de 1 ano teria aproximadamente 15 anos “humanos”, e não 7, como afirma a teoria do 7:1 que muitas pessoas acreditam ser verdadeira.

idade-canina-humana
Cocker Spaniel no colo da sua dona sendo afagado por ela (Crédito/Copyright: “George Rudy/Shutterstock”)

Como o tamanho e a raça também influenciam no seu envelhecimento, os cães menores podem até viver mais tempo, como dizem alguns veterinários, porém amadurecem mais rápido nos primeiros anos de vida. Já um cão de porte grande pode amadurecer mais lentamente no início da vida, mas já ser considerado idoso aos 5 anos de idade.

Assim, de modo geral, podemos dizer que um filhote de seis meses tem por volta de 15 anos de “idade humana”, e que com dois anos, teria 27 anos, com 10 anos, o equivalente a 55 anos e com 18 aninhos, quase 90 anos humanos.

idade-canina-humana
Dona beijando seu cachorro já em idade adulta (Crédito/Copyright: “Sean Locke Photography/Shutterstock”)

Já os de porte médio, com seis meses teriam o equivalente a 8 anos humanos. Com dois anos, 23 anos, com 10 anos 75 anos e com 14 aninhos, 95 anos humanos. Como se pode notar, a tabela dos cãse de porte médio é um pouco menor, pois eles vivem em média 14 anos, apenas. Os grandões, com seis meses, têm aproximadamente 8 anos, enquanto os gigantes já têm 12 anos.

Com 12 anos de idade o cão grande já é considerado como se tivesse 94 anos humanos e, com apenas 10 anos, o gigante já tem o equivalente a 94 anos dos homens. De acordo com esses cálculos, quanto maior o tamanho do cão, menor o seu tempo de vida. Raças pequenas e “micros” não ficam idosas até mais ou menos 10 anos, as raças de tamanho médio ficam no meio do caminho em termos de amadurecimento e longevidade e as raças gigantes são consideradas idosas a partir dos 5 anos.

Expectativa de vida dos cães

expectativa-vida-caes
Beagle deitado no colo de sua dona na areia da praia (Crédito/Copyright: “Soloviova Liudmyla/Shutterstock”)

De acordo com o Atlas Mundial de raças caninas, o American Kennel Clube desenvolveu a partir de 2008 uma lista de 20 raças com suas expectativas média de vida:

Labrador retriever – 10 a 14 anos
Yorkshire terrier – 12 a 15 anos
Pastor alemão – 10 a 14 anos
Golden retriever – 10 a 12 anos
Beagles – 12 a 14 anos
Boxers – 11 a 14 anos
Dachshunds – 12 a 14 anos
Buldogues – 10 a 12 anos
Poodles – 10 a 15 anos
Shih Tzu – 11 a 15 anos
Schnauzer Miniatura – 15 anos ou mais
Chihuahuas – 15 anos ou mais
Lulu da Pomerânia – 13 a 15 anos
Rottweilers – 10 a 12 anos
Pugs – 12 a 15 anos
Pointer Alemães – 12 a 15 anos
Boston Terriers – cerca de 15 anos
Doberman Pinschers – 10 a 12 anos
Shetland Sheepdog – 12 a 14 anos
Maltês – 15 anos ou mais.

Por mais que seja o desejo do seu dono, não há como impedir que o envelhecimento do seu cão ocorra ou que a morte dele chegue, mas há como fazer com que a sua vida seja muito bem vivida. Existem vários cuidados básicos e bastante simples que podem melhorar a qualidade de vida do cão: visitas frequêntes ao médico veterinário para check-ups, alimentação adequada, água fresca, cuidados com a higiene e a sáude, embelezamento e hidratação feitos da forma correta, passeios, e principalmente amor e carinho — tudo isso pode garantir a saúde do animal e fazer com que ele viva plenamente feliz ao seu lado por muito mais tempo.

Como garantir uma maior longevidade

tempo-vida-caes-garantir
Buldogue francês no colo do seu dono na praia depois de uma corrida (Crédito/Copyright: “Diana Indiana/Shutterstock”)

Seguindo as dicas abaixo ficará fácil ter o seu cãozinho amado ao seu lado por muitos e muitos anos:

  • Não deixe o seu cão ficar cima do peso ideal para a raça pois a obesidade é fator de risco para muitas doenças e pode reduzir a expectativa de vida – lembre-se de que as necessidades calóricas variam conforme a idade;
  • Leve o seu amiguinho para exames periódicos a fim de acompanhar o seu desenvolvimento e detectar precocemente algumas doenças curáveis;
  • Leve o seu cão para caminhar. A atividade física melhora o seu condicionamento. Mas não se esqueça de que, na idade avançada, o seu cão deve realizar atividades físicas com moderação, como qualquer idoso;
  • Quando o seu cachorro tornar-se idoso, tenha paciência, pois ele pode desenvolver comportamentos problemáticos, inclusive com dificuldade de manter hábitos de higiene. Seja mais condescendente com os seus erros. Broncas, gritos e castigos não surtirão o mesmo efeito de quando ele era filhote. A companhia de outro cão pode ajudar nesta fase;
  • Abrigue-o da chuva, do frio e dos ventos fortes pois a sua imunidade cai na velhice e ele pode vir a ser acometido por problemas respiratórios ou musculares. Mantenha um cobertor ou superfície mais macia para ele dormir, a fim de evitar problemas de coluna;
  • Cuide da dentição do seu grande amigo providenciando, se necessário, uma remoção do tártaro dos dentes (tartarectomia) que pode ser feita com segurança por um veterinário capacitado;
  • A alimentação deve ser adequada à idade, com uma dieta equilibrada e balanceada. Há rações especiais para a terceira idade e,pode ser que o seu amigo necessite de um complemento alimentar. Pergunte a um veterinário da sua confiança;

E, por fim, o mais importante de tudo: trate-o com amor e carinho. O vínculo afetivo, a atenção serão sempre o mais importante para que o seu cão viva mais feliz e por mais tempo ao seu lado.

5 Comentários

  1. Regina

    Minha podoe já tem 15 anos,esta com um tumor entre o pescoço e a pata,esta com muita dificuldade para caminhar,já estamos dando remedios para amenizar as dores.Eu e meu esposo não estamos preparados para a partida dela.Só de pensar já choramos.Ela já esta com dificuldades para caminhar mas todos os dias faço tres passeios com ela no colo.Dorme conosco no quarto.ELA É VERDADEIRAMENTE UMA CRIANÇA.
    Nao quero mais animal de estimação,pq as dores e alegrias deles são compartilhadas junto com nós os donos

    • Equipe Editorial
      Equipe Editorial

      Que pena regina… Sentimso muito pelo sofrimento de todos vocês. Que ela possa descansar e vocês seguir em frente com boas lembranças.

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *