Sabia que não é nenhuma coincidência o seu coração derreter todinho ao fixar os olhos no olhar canino? De acordo com especialistas, isso é simplesmente um fator de milhares de anos de evolução seletiva

Há não muito tempo atrás, especialistas observaram os misteriosos dados sobre quando o primeiro cachorro foi domesticado e por quem. Foi há cerca de pelo menos, 14.000 anos, e possivelmente até 35.000 anos atrás.

Em relação a quem foi o domesticador, é um pouco mais difícil de apontar — mas parece que os cachorros e os humanos se juntaram muito antes de passarmos de meros caçadores nômades a sociedades agrárias.

A sua posição de destaque entre animais domesticados, um animal grande primeiramente carnívoro, sugere que o seu valor tenha vindo da sua habilidade de ajudar na caça de outras presas e fornecer proteção.

Ao longo de milênios, a reprodução, por desígnio ou acaso, introduziu outras características, aprimorou formas anatômicas e melhorou habilidades comportamentais, que que fortaleceram o seu valor e a ligação com os humanos.

Um dos principais atributos foi a habilidade em traduzir, interpretar e seguir comandos verbais e gestos de seus tutores, algo que nossos ancestrais mais próximos, os chimpanzés, ou os ancestrais deles menos, o lobo, são incapazes de fazer.

E tudo isso tem a ver com o olhar canino!

Ninguém resiste a um olhar canino de ternura.

O contato visual ajuda o cachorro a saber quando um comando é direcionado a ele; isto é, a sua incapacidade de olhar nos olhos de um humano faz com que ignorem uma instrução.

Quando o cachorro não consegue resolver um problema sozinho, ele procura pelo contato visual para ajuda e direcionamento.

Desde muito cedo o filhote procura estabelecer uma ligação forte com o seu dono através de períodos prolongados de contato olho no olho.

Isso é algo tremendamente irresistível para nós seres humanos, e nos faz suscetíveis a perdoar mais facilmente até os comportamentos e infrações mais terríveis.

O que absorvemos em troca desses olhares profundos é uma onda de hormônio do amor, a oxitocina, que nos desperta o desejo de nutrir e proteger, semelhante aos sentimentos induzidos quando os pais fixam o olhar em seus bebês recém-nascidos.

Ao dar continuidade e obter mais controle sobre a reprodução dessas características que levaram ao cachorro doméstico moderno, a preferência foi dada àquelas que induzissem o desejo de cuidar e demonstrar afeição.

É tudo culpa de nossas preferências por pedomorfismo

O olhar canino nos cativa pelas semelhanças com bebês.

Nós também temos a preferência distinta por raças que exibem o que os cientistas chamam de pedomorfismo, características que mesmo em espécies maduras fazem com que se pareçam infantis, como testa e olhos grandes.

Atributos de pedomorfismo facial são ainda mais exagerados por certos movimentos faciais, sendo que é exatamente assim que os cães se tornam particularmente adoráveis.

Eles simplesmente desenvolveram um músculo na face que permite-lhes levantar a sobrancelha, conhecido por movimento AU101, o que faz com que seus olhos pareçam maiores, mais infantis e atraentes.

Nós nos derretemos quando eles lançam aquele olhar canino, que mais se assemelha a quando estamos tristes.

As raças que possuem esses movimentos ainda mais exagerados, são os que mais conseguem ser adotados comparados a outros, o que dá a eles uma vantagem na seleção.

O que o movimento AU101 também faz é expor as partes brancas dos glóbulos oculares dos cachorros. Característica única entre primatas, nós temos uma esclera branca visível, o que faz com que naturalmente preferimos outros animais que tenham o mesmo.

Tudo isso levou cientistas a crer que, através da longa relação com os humanos, a pressão genética em suas estrutura muscular facial tenha causado o desenvolvimento de músculos adicionais, com a única proposta de melhorar a ligação entre eles e nós.

A não ser que você tenha um coração de pedra, parece que somos incapazes de resistir aos encantos do olhar canino. Isso nos faz refletir sobre quem está no comando essa relação…

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta