Menu fechado

Cachorro como terapia: saiba o que é cão terapia

cao-terapia-labrador-retriever

Pesquisas no mundo inteiro sugerem que donos de animais de estimação, como cachorros, são pessoas bem mais humoradas, mais felizes e menos solitárias. De acordo com muitos outros estudos, as pessoas que possuem cachorros tendem a ser menos estressadas e depressivas.

Embora muitas destas pesquisas ainda precisam ser aprofundadas para se ter a real certeza de tais afirmações, é notável que cachorros tenham um efeito positivo na saúde do ser humano, principalmente para com o lado emocional das pessoas. Por esta razão, existem os cães de terapia. Isso mesmo, como o próprio nome já diz, um cão que lhe serve de terapia.

golden-retriever-cao-terapia
Golden Retriever servindo como cão de terapia (Crédito/Copyright: “Jeroen van den Broek/Shutterstock”)

Os cães de terapia não são o mesmo que cães de serviço (como os cães-guia ou cães de salvamento, busca e apreensão). Enquanto os cães de serviço desempenham tarefas diárias para deficientes, a função de um cão de terapia é mais simples. O cão simplesmente deve ser carinhoso, afetuoso, cuidadoso e ainda trazer alegria às pessoas em hospitais, asilos, clínicas de idosos, por exemplo. O cão tem a função de fazer companhia, distrair e ser capaz de interagir de maneira gentil e amigável com as pessoas.

Embora os donos possam fazer suas rondas espalhando felicidade com o cachorro de maneira informal, alguns locais exigem que o cão seja certificado para esta função. Antes de iniciar o processo de certificação, a veterinária americana Mary Galloway, behaviorista e fundadora da instiutição “Fairfax County Pets on Wheels”, afirma ser imperativo que o dono conheça e muito o seu cachorro. Ele deve sentir-se confortável ao redor de pessoas, mesmo que estranhas e saber lidar com novas situações. Ele deve conseguir ficar ao redor de outros cães e tolerar barulho alto e nem sempre familiar sem sair correndo pela primeira porta que houver.

labrador-retriever-cao-terapia
Labrador retriever trabalhando como cão de terapia (Crédito/Copyright: “Antonio Gravante/Shutterstock”)

Uma vez certa de que o temperamento do cachorro é perfeito para desempenhar a função de cão de terapia, procure por organizações que dão estes certificados em sua área. Therapy Dog, Inc. e PetPartners (antiga Delta Society) são duas organizações estrangeiras, que podem ajudar a localizar estes serviços na sua área ou país. O avaliador local irá determinar através de testes se o seu cão tem o que precisa para o trabalho, observando as seguintes características e comportamentos abaixo:

  • Fica confortável em locais lotados;
  • É amigável e confiável;
  • Pode iniciar contato e continuar engajado;
  • Capaz de lidar com situações estressantes;
  • Não pula nas pessoas;
  • Fica confortável se for tocado, mesmo que de maneira estranha;
  • É capaz de ignorar comida e brinquedos quando pedido;
  • Sente-se confortável ao redor de equipamento médico.

cachorro-cao-guia
Cachorro servindo como cão guia (Crédito/Copyright: “Jeroen van den Broek/Shutterstock”)

Comandos como sentar, abaixar, ficar, vir, sair, deve ser parte da rotina e do repertório do cachorro e como cuidador você deve conhecer o seu cão o suficiente para identificar sinais de stress e ser capaz de reassegurar o seu animal. Os cães devem também estar com as vacinas em dia. Com o certificado em mãos, vocês poderão se registrar como Time de terapia em alguma organização de cães de terapia. O registro permite se cadastrar em um programa de seguro saúde para Cães de terapia, que algumas facilidades também exigem.

5 Comentários

  1. Avatar
    Denise

    Tenho um filho de 4 anos que tem TEA que acaba de ganhar um Golden de 2 anos que virá adestrado para nossa casa. Tenho mais 1 Shitsu e uma sem raça definida e 2 gatos😁 É verdade que os Goldens ajudam nas terapias com crianças no TEA?

    • Equipe Editorial
      Equipe Editorial

      Que bom Denise! Normalmente, os cães de terapia são treinados especificamente para este serviço, e a raça Golden retriever é excelente para isso. Porém, mesmo que não esteja treinado, a companhia dele para o seu filho será de grande ajuda. É sempre bom ter uma animal de estimação convivendo com a gente em casa. Boa sorte!

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Conteúdo em Audio:

>