Treinadores estão aconselhando a prevenir mordida de cachorro após aumento de relatos de acidentes fatais envolvendo crianças.

O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) relata que 4.5 milhões de pessoas mordidas por cachorros anualmente, sendo que um grupo específico enfrenta a ameaça de ataques caninos diariamente; os carteiros.

A cada ano, mais de 6.000 carteiros serão vítimas de ataques de cães raivosos. Essas estatísticas sempre existiram. No entanto, recentes incidentes que resultaram na morte de duas crianças, chamaram a atenção de especialistas em comportamento canino.

Apesar de simpatizarem com as famílias das vítimas, os incidentes também aguçaram a curiosidade sobre as circunstâncias que levaram a tais mortes.

Vamos entender juntos o assunto abaixo!

O que será que aconteceu nessas situações?

Acidentes com mordida de cachorro são comuns acontecer por falta de cuidado.

Recentemente, o Departamento de Controle Animal dos Estados Unidos, teve que sacrificar dois Rottweilers depois deles matarem uma criança de 10 meses de idade.

Antes disso, dois Pit Bulls (misturas) mataram uma criança de 7 anos de idade e feriram sua mãe.

Especialistas em comportamento animal e treinadores afirmam que, embora os cachorros tenham sido criados para certas atividades, suas experiências individuais, comportamento adquirido e ambiente também determinam o quanto o animal pode ser considerado perigoso.

Portanto, não se pode dizer ao certo que um Rottweiler é isso ou aquilo, por exemplo.

Mais de 4.5 milhões de pessoas são mordidas por cachorros todos os anos nos Estados Unidos, sendo que aproximadamente 1 entre 5 necessitam de assistência médica pelos seus ferimentos, segundo o Centro de Controle de Doenças e Prevenção americano.

Pelo menos a metade dessas vítimas de mordida de cachorro são crianças, de acordo com a Associação Americana de Medicina Veterinária.

Mas o que leva à mordida de cachorro?

A mordidade cachorropode ser evitada ensinando o cachorro desde cedo a controlar a sua mordia.

Quando os cachorros ferem pessoas, muitas vezes é por falta de “inibição de mordida”, que significa o quanto eles podem morder sem machucar alguém ou outro animal.

Socializar os filhotes ajuda no desenvolvimento da inibição da mordida, pois ao brincar com outros cachorros, mordendo uns aos outros, eles aprendem a controlar a força da mordida e suas mandíbulas.

Além disso, os cães sempre mostram sinais de irritabilidade antes de morder ou atacar qualquer pessoa.

Muitas vezes, eles toleram o nosso comportamento, mas isso não significa que estão gostando. Por isso, qualquer cachorro tem o seu limite.

ëpreciso saber observar esses sinais. Especialistas recomendam olhar para os olhos, orelhas e cauda para ter certeza de que estão apreciando o abraço ou afago da criança, por exemplo.

Educar as crianças é também muito importante. No livro, “Cachorros também têm sentimentos”, a autora descreve que os cachorros e crianças possuem emoções diferentes, e ainda ensina crianças a determinar se o cachorro quer ou não ser acariciado.

Os pais devem orientar espaços onde os caminhos de cachorros e bebês não se cruzem, especialmente quando o cachorro estiver comendo. Não fazer isso pode colocar ambos em risco.

A castração também pode ajudar o cachorro a ficar mais calmo e menos propenso a morder, segundo a Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade Animal. A ASPCA também recomenda nunca deixar uma criança menor de 10 anos de idade sozinha com um cachorro.

Como evitar mordida de cachorro em crianças

Para evitar a mordida de cachorro é preciso saber como interagir com o animal.

Muitos treinadores concordam que ensinar as crianças a interagir da forma correta com os cachorro é essencial.

Eles precisam aprender quando engajar com animais e quando não. Além disso, a criança deve entender qual é a interação segura com animais, devendo ser ensinado até nas escolas, pois muitos pais não possuem esse conhecimento.

Os cachorros costumam dar muitos sinais, bem antes de atacar ou morder, mas se você não souber o que observar, passará despercebido.

Veja abaixo algumas dicas da Associação de Médicos Veterinários sobre como evitar mordida de cachorro e quando não acariciá-lo:

  • quando o cachorro não está com o seu dono
  • se o dono não der permissão para acariciar o cão
  • caso o cachorro esteja do outro lado do portão (dentro da casa)
  • se o cachorro estiver comendo ou dormindo
  • quando o cachorro está machucado ou doente
  • se a cadela estiver com os filhotes ou age bastante protetora e ansiosa na presença da criança
  • quando o cachorro está brincando com um brinquedo
  • se estiver rosnando ou latindo
  • caso o cachorro estiver se escondendo ou querendo um tempo sozinho

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta