Para a maioria dos tutores, os cachorros são como seus filhos. E como são parte da família, é natural desejarmos oferecer-lhes a melhor ração para cachorro que existe disponível no mercado.

Afinal, a saúde é crucial para a base de uma vida saudável, por isso uma boa alimentação é essencial para manter o seu animal com a saúde em dia.

Mas sabemos que escolher a melhor opção nem sempre é uma decisão fácil de ser tomada. Com tanta variedade disponível no mercado e informações chegando à você de vários ângulos, a decisão pode ser um tanto conflituosa.

Para ajudá-lo a tomar a melhor decisão, vamos esclarecer alguns fatores abaixo que precisam ser considerados ao escolher um alimento de qualidade para o seu cão.

Confira!

Como escolher a melhor ração para o seu cachorro

Para ascolher a melhor ração para cachorro é preciso observar a qualidade, mas principalmente, basear-se na idade do animal e suas necessidades.

Escolher uma ração de cachorro de qualidade deve ser baseada, principalmente, na idade do animal e suas necessidades básicas. Mesmo assim, é importante ler as informações na embalagem do produto e não se deixar levar pela aparência ou títulos como “melhor”, “alta qualidade” e “selos dourados” estampados nas embalagens.

Um produto de qualidade deve atingir desempenhos específicos que você possa quantificar e trazer benefícios visíveis. Portanto, ao escolher a melhor ração para cachorro, comece considerando as necessidades nutricionais dele, bem como o seu orçamento disponível, além de vários outros fatores.

Veja em detalhes abaixo!

Primeiro, considere o seu orçamento!

Muitos tutores já sabem que ter um cachorro significa mais despesas no orçamento com veterinário, manutenção e cuidados, brinquedos, etc. Naturalmente, a ração e outros alimentos são despesas essenciais que não podem ser ignoradas no orçamento mensal.

A sorte é que existe uma infinidade de opções disponíveis no mercado que podem se adequar a qualquer orçamento. O importante é ter em mente que a melhor ração para cachorro nem sempre é a mais cara, muito menos equivale às necessidades do seu animal e nem significa alta qualidade.

Portanto, antes de começar a explorar as suas opções e querer investir na última novidade do mercado, comece definindo um orçamento realista, de acordo com o que você realmente pode pagar. Afinal, depois de decidido e experimentado é mais difícil voltar atrás.

Fique atento à possíveis alergias

Apesar da enorme quantidade de opções de ração para cachorro disponíveis hoje no mercado, nem todas serão apropriadas para o seu animal. Portanto, estabeleça primeiro com o seu veterinário se ele sofre de alguma alergia em particular e depois avalie as suas mais adequadas à situação.

É possível também que você desconheça se ele possui alguma alergia, por isso fique atento às reações quando introduzir um alimento novo, principalmente se ele ainda for filhote.

Se você notar algum sintoma diferente ou comportamento estranho logo após se alimentar ou trocar a dieta, é possível que ele tenha alguma alergia a um ou outro ingrediente na ração. Se for o caso, será preciso investigar algumas opções de ração para cachorro hipoalergênicas.

Não se esqueça das preferências dele

Antes de você sair correndo para aproveitar alguma promoção de ração para cachorro, certifique-se de que ele vá gostar do alimento. Embora alguns filhotes parecem estar felizes em comer de tudo, muitos podem ser mais conservadores.

Se possível, tente testar antes com poucas quantidades para ver o que ele mais gosta, bem como observar qual tipo de alimento o sistema dele aceita com mais facilidade.

A melhor ração para cachorro deve estar sempre disponível

De nada vai adiantar escolher uma ração para cachorro que nunca está disponível ou é difícil de encontrar. O maior benefício de optar por marcas mais conhecidas é a certeza de que você vai encontrar o produto em diversos locais.

Alguns produtos específicos e especiais podem estar apenas disponíveis sob encomenda ou online. Neste caso você terá que ser uma pessoa mais organizada e se planejar com antecedência toda vez que tiver que comprar.

Considere todas as exigências especiais

Um dos fatores mais importantes para escolher a melhor ração para cachorro é considerar todas as necessidades especiais que o animal possa ter. Por exemplo, se ele possui pele sensível, está em dieta especial e não pode ganhar peso ou o contrário, se ele tem problemas dentários, etc.

Tudo isso vai influenciar no tipo de alimento e na escolha da melhor ração para cachorro. É sempre uma boa ideia explorar algumas opções que tenham fórmulas nutricionais alternativas, caso o seu cachorro possua necessidades especiais na dieta.

Saiba como analisar o perfil nutricional da melhor ração para cachorro

É preciso analisar o perfil dos ingredientes para escolher a melhor ração para cachorro.

As necessidades nutricionais do seu cachorro podem variar com o tempo. Os filhotes e os cachorros adultos, por exemplo, possuem perfis nutricionais diferentes. Por isso, mas melhores marcas de ração para cachorro oferecem alimentos para os diferentes estágio da vida do animal.

Sendo assim, compare o valor nutricional por porção entre as marcas de ração de uma mesma classe ou categoria. Em geral, você deve optar sempre pela melhor ração para cachorro com o melhor conteúdo nutritivo em cada porção.

Além disso, veja abaixo o que mais considerar para investigar mais à fundo a melhor ração para cachorro:

Ingredientes saudáveis e específicos

Quando você for escolher a melhor ração para cachorro, evite os alimentos com corantes, grãos transgênicos ou subprodutos. Por exemplo, todo mundo sabe que o cachorro não deve comer chocolate porque é venenoso para eles.

Mas você sabia que os cachorros não podem comer nenhum alimento da família das cebolas? Isso inclui alho poró, cebolinha, alho, entre outros. Esses ingredientes podem causar anemia nos cães, especialmente se eles forem filhotes.

Prefira os alimentos que possuem ingredientes naturais, sem adição de açúcar, corantes artificiais, conservantes ou quaisquer substâncias químicas, prejudiciais à saúde.

Evite os corantes

Não compre ração para cachorro que contenha corantes. Eles são adicionados às fórmulas para fazer com que os alimentos pareçam mais apetitosos e para mascarar algo na formulação.

Eles não trazem nenhum benefício ao cachorro e ele não liga que ração seja apenas marrom ou bege. A melhor ração para cachorro não possui corantes e é a melhor opção para os que são hiperativos ou sofrem de ansiedade e falta de atenção.

em geral, são os corantes que causam problemas similares em crianças. Alguns açúcares como o xilitol podem causar doenças no fígado e hipoglicemia.

Sem Glúten

Alimentos sem Glúten ficaram bastante populares entre os humanos. Muita gente passou a evitar alimentos com glúten por achar que a substância faz mal. Embora não seja verdade para a grande maioria das pessoas, é justamente o contrário para cães.

Os cachorros são carnívoros e o seu sistema digestivo não foi feito para digerir grãos. Por isso que alimentos à base de milho estão relacionados à problemas de estômago. A soja deve ser evitada pelas mesmas razões.

Portanto, considere testar o seu cachorro para ver se ele tem alergias e opte por uma ração à base de carne para eliminar qualquer risco de problemas digestivos.

Subprodutos

Há muita ração para cachorro no mercado que é produzida com ingredientes chamados de “subprodutos de carne”, isso significa que a composição tem muito pouca carne ou nada.

Em geral, subprodutos são carcaças, ossos, órgãos e partes que, normalmente, seres humanos não comeriam. O problema é que esse tipo de alimento possui pouca proteína, ou uma quantidade insuficiente e pouco nutritiva.

Farináceos, gorduras e até os alimentos que dizem conter peixe, na verdade, estão escondendo substâncias, como a etoxiquina, que pode prejudicar o fígado e os rins. A melhor ração para cachorro deve conter alimentos reais e muita proteína.

Marcação

Existem órgãos e entidades que regularizam e fiscalizam todos os produtos disponíveis no mercado, mas é preciso pesquisar antes de escolher a melhor ração para cachorro.

No exterior (EUA e Canadá), a FDA e a AAFCO são os órgãos reguladores dos alimentos caninos. No Brasil, o controle sanitário de alimentos é composto por processos de fiscalização promovidos por diversos profissionais e setores.

As matérias primas e produtos finais são fiscalizados por engenheiros agrônomos, médicos veterinários, equipes de controle de qualidade dentro das próprias empresas e alguns órgãos públicos.

No setor público, destacam-se o papel do Ministério da Agricultura (MAPA), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Vigilância Sanitária. Já os alimentos específicos para animais de estimação, como a ração para cachorro, são regulamentados pelo Ministério da Agricultura.

Existem no mercado quatro tipos de ração para cachorro classificadas de acordo com as matérias-primas utilizadas na fabricação: Ração Econômica, Padrão (ou standard), Premium e Super-Premium, sendo as duas últimas as mais recomendadas.

Portanto, além de ficar de olho nos ingredientes e na formulação do alimento, procure pelo selo de controle e categorização.

Mas como escolher a melhor ração para cachorro idoso?

Escolher a melhor ração para cachorro idoso é ainda mais específico.

Todos os fatores acima são importantes ao procurar pela melhor ração para cachorro no mercado. Mas em se tratando de ração para cachorro idoso, é ainda mais importante ficar atento à alguns detalhes.

Afinal, os cachorros idosos, como os filhotes, possuem exigências nutricionais diferentes e bem específicas. A primeira coisa que se deve fazer ao trocar a ração para cachorro adulto que o animal está acostumado para uma ração para cachorro idoso é fazer uma transição gradual, a fim de evitar problemas estomacais.

Cada cachorro envelhece de uma forma e em diferentes estágios. O Dogue Alemão, por exemplo, já é considerado idoso aos 6 anos de idade, enquanto as raças de cachorro menores, como o Poodle miniatura, são considerados idosos apenas após os 10 anos de idade.

Portanto, além da idade é preciso considerar alguns outros sinais, como o nível de energia, pelos grisalhos na face, olhos embaçados e um pouco azulados, entre outros sinais de velhice nos cães.

Converse com o seu veterinário se notar alguma mudança de comportamento, como baixo nível de energia ou mudanças físicas para que ele possa determinar a hora de mudar a dieta do animal.

Quando for escolher a melhor ração para cachorro idoso, considere os seguintes fatores abaixo:

Calorias necessárias

A quantidade de calorias em uma ração de cachorro idoso é importante porque o metabolismo deles com o avanço da idade fica mais devagar. Com isso, os cachorros idosos não precisam de uma grande quantidade calórica como quando eram mais jovens.

O seu veterinário pode ajudar a determinar a quantidade calórica necessária ao dia baseando-se na raça dele, peso, idade e níveis de atividade. Para controlar a quantidade de alimento ingerido, meça as porções e limite a quantidade de “snacks” em 10% ou menos do que ele costumava comer.

Condições especiais

Outro fator importante ao escolher a melhor ração para cachorro idoso é a saúde dele, baseando-se em qualquer condição especial. Por exemplo, um cachorro mais velho pode precisar de uma dieta especial se tiver alguma doença renal, hepática ou artrite.

E embora alguns alimentos incluam suplementos essenciais para idosos como ácidos graxos ou glucosamina para articulações, as quantidades podem ser insuficientes e exigir uma suplementação extra.

Portanto, dê uma atenção especial aos pelos do cachorro, observando alguma perda excessiva, caspa, ou aparência opaca, sem brilho. Os problemas de pele, geralmente, são resultado de uma deficiência nutricional.

o seu veterinário vai poder determinar se o cachorro precisa de suplementação com ácidos graxos ou alguma mudança na dieta para melhorar as condições da pelagem ou da pele.

Ração seca ou úmida?

Enquanto para alguns cachorros com problemas dentais o alimento úmido é mais fácil de digerir, a ração seca é mais conveniente e não acostuma eles mal. O seu veterinário vai poder ajudar a identificar as reais necessidades do animal para escolher a melhor opção.

Mudar de ração seca para úmida ou vice versa pode ser um tanto complicado se o cachorro for mais exigente. O ideal é fazer com que ele experimente os dois tipos durante a vida dele, em algumas ocasiões, para já ir acostumando.

Ração “grain-free” (sem grãos)

Antes de escolher uma ração para cachorro que não contenha grãos, converse com o seu veterinário. A FDA está investigando uma possível conexão entre dietas sem grãos e uma condição cardíaca em cães conhecida por cardiomiopatia dilatada.

Porém, quando os grãos são processados de forma adequada, podem ter valor nutritivo e oferecer fibras e minerais. Basta prestar atenção novamente em todos os ingredientes e processos em que são submetidos.

E então, como escolher a melhor ração para cachorro?

Concluindo, o processo de escolha do alimento correta e melhor ração para cachorro involve tentativas e erros. Portanto, é um processo de aprendizado. Não seja duro demais consigo mesmo se não conseguir acertar logo de primeira.

Lembre-se, ao passo que eles vão crescendo e se desenvolvendo, suas exigências, preferências e necessidades também mudam. Assim, fique de olho no seu comportamento ao longo dos anos.

E no final das contas, com um pouco de paciência e pesquisa você vai encontrar uma solução para a dieta nutricional do seu cachorro que atenda à todas as necessidades dele. Boa sorte!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta