Uma das formas de medir a inteligência é ser capaz de aprender o nome de um objeto após ouvir apenas algumas vezes, uma habilidade cognitiva chamada de “mapeamento rápido”.

Os humanos são capazes de associar rapidamente as características físicas de um objeto com a sua descrição abstrata — isto é, uma palavra — porém, ainda não está claro se outras espécies são capazes de fazer o mesmo.

Segundo um estudo de comportamento canino (etologia), realizado em uma Universidade em Budapeste, na Hungria, os cachorros são capazes de um aprendizado rápido, associando palavras a brinquedos.

Neste caso, os pesquisadores testaram alguns cachorros para descobrir se eles eram capazes de pegar brinquedos com nomes específicos, através de duas formas: treinamento formal ou interação social.

Em ambos os casos, o nome do novo objeto era apenas mencionado quatro vezes. Quer saber o resultado do estudo?

Continue nos acompanhando abaixo!

Mapeamento rápido: Treinamento formal X Interação social

Mapeamento répido é uam capacidade que temos de aprendizado e que os cachorro spodem adquirir

O treinamento formal envolve uma tarefa baseada na exclusão, em que o cachorro é apresentado a cerca de 7 brinquedos familiares + 1 objeto novo (desconhecido).

Já no método de interação social, a técnica envolve brincadeiras com o tutor, em que o nome do objeto é repetido.

Após cerca de 2 minutos, o cachorro era apresentado a duas opções de novos brinquedos e o pedido para buscar o determinado brinquedo — traga a “Bola”, por exemplo.

Primeira parte do estudo de Mapeamento rápido

Na primeira parte do estudo, os pesquisadores testaram dois cachorros: um Border Collie chamado Whisky e uma Yorkshire terrier chamada Vicky Nina, ambos já famosos pela habilidade em reconhecer seus brinquedos favoritos.

Durante o teste, Whisky trouxe corretamente de volta 92% dos brinquedos em todas as vezes (54/59 tentativas), enquanto Vicky Nina conseguiu 64% (27/42).

Os dois cachorros foram capazes de identificar um novo objeto durantes das tarefas de exclusão, mas apenas através de um processo de exclusão, onde se excluía um brinquedo familiar e traziam um “novo brinquedo”, ao invés de lembrar o nome específico.

O resultado foi baseado no fato de que os cachorros não puderam distinguir entre os dois novos brinquedos durante o teste de escolha.

Após o treinamento formal, Whisky e Vicky Nina não conseguiram trazer o brinquedo correto além das 50/50 tentativas esperadas por chance (40% e 60%, respectivamente).

Mas os cachorros foram capazes de escolher novos objetos após terem aprendido os nomes enquanto brincavam com seus donos: Whisky identificou o brinquedo em 71% das vezes (17/24), enquanto Vicky Nina conseguiu 75% (15/20).

A memória dos nomes permaneceu por pouco tempo, mas como os dois cachorros não obtiveram sucesso nos testes de escolha após 10 minutos, isso sugere que o reforço (no caso, brincar com o tutor) é necessário para criar memórias a longo-prazo.

O mapeamento rápido permite lembrar milhares de nomes de objetos quando criança (2 a 5 anos). De acordo com os pesquisadores, esse aprendizado rápido é semelhante a quando as crianças adquirem um vocabulário aos 2 a 3 anos de idade.

No entanto, apenas alguns cachorros são capazes de aprender rápido.

Segunda parte do estudo de Mapeamento rápido

Na segunda parte do estudo, os etologistas testaram 20 cachorros, que não possuíam a habilidade de reconhecer nomes de brinquedos. Ou, pelo menos, não eram famosos por essa habilidade.

Os resultados mostraram que, de uma forma geral, estes cães não associaram palavras aos brinquedos novos, nem mesmo depois de brincar com eles.

No entanto, o estudo sugere que a habilidade de associar rapidamente objetos a nomes específicos era apenas uma característica escusiva de cães como Whisky e Vicky Nina.

Assim, os pesquisadores lançaram o Desafio do Cachorro Genial, para investigar mais a fundo a quantidade de palavras que estes cachorros inteligentes poderiam aprender.

Concluindo…

Cachorros mais obedientes não significam ser os mais inteligentes

Enquanto é tentador classificar cachorros como os mais inteligentes baseando-se em objetos reconhecidos, é importante lembrar que aprender palavras não é necessariamente uma medida de inteligência, visto que os testes de inteligência focam apenas no que os humanos consideram ser as métricas apropriadas.

Listas online listas de raças mais inteligentes são muitas vezes baseadas em pesquisas com cerca de 200 juízes de obediência de cães do livro “A inteligência dos Cães” do psicólogo Stanley Cohen.

Portanto, o “cão mais inteligente” significa o “mais obediente”.

Ou seja, mesmo um cachorro desobediente pode saber a diferença entre seus brinquedos favoritos, mas só vai trazê-lo de volta a você quando pedido, se estiver afins.

Portanto, qualquer dono de cachorro desobediente irá dizer que seu animal entende suas palavras — especialmente os comandos básicos — perfeitamente bem… mas às vezes, eles apenas escolhem ignorá-las!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta