Não há quem não tenha ouvido a expressão popular “Brigam que nem cão e gato” para descrever um comportamento tenso entre duas pessoas. Por isso, em um lar multi-pets é comum o estranhamento entre os animais, principalmente o cachorro com o gato, ou vice e versa.

No entanto, isso não significa que cachorro e gato juntos não possam se dar bem e viver em harmonia. Na verdade, se ambos forem socializados da forma adequada desde cedo e as raças forem mais tranquilas e propensas a viver em bando, você não terá problemas com a convivência dos dois.

Não acredita? Separamos 5 dicas de como fazer o seu gato e cachorro se dar bem em casa e conviver juntos em harmonia.

Pode tentar! Vai dar certo!
Confira abaixo!

Lar Multi-pets Dica #1: Controle as perseguições

Em um lar multi-pets é importante controlar as perseguições e brigas.

Cachorro e gato são criaturas brincalhonas. Por isso, é normal que eles engajem-se em alguma atividade, principalmente quando convivem em um mesmo ambiente.

Os cachorros costumam ser mais agitados e ficam logo excitados com a presença do gato iniciando algum tipo de perseguição – é um comportamento instintivo que remete ao seu processo evolutivo.

O problema é que esse comportamento pode não ser bem recebido pelo bichano, que costuma ficar mais na dele, sem necessitar da interação.

Felizmente, é possível cortar essa tendência de comportamento pela raíz antes que algo de ruim aconteça com ambos os animais.

Tente ensinar ao cachorro alguns comandos básicos como “sentar”, “ficar” e “deitar” para ter mais controle sobre a situação quando ela se apresentar – ou seja, você pode ajudar a dissipar essas situações caóticas em casa entre os dois em casa, simplesmente educando melhor o cão.

Lar Multi-pets Dica #2: Crie um espaço seguro para o seu bichano

Em uma lar multi-pet o gato precisa ter um canto só dele.

Por conta de serem criaturas territoriais, os gatos gostam de ter seus próprios espaços. E no caso de um lar multi-pets onde cachorro e gato são obrigados a conviver juntos, o ideal é criar um espaço próprio para o bichano onde ele possa se retirar quando precisar de um tempo sozinho, em paz.

Coloque a cama e os objetos de uso do seu gato nesses espaço para que ele se sinta em seu próprio santuário de escape a qualquer hora do dia.

É importante garantir que o seu gato tenha não só um local seguro para chamar de seu, mas também ter a sua caixa de areia em um local próprio, onde não será acessada pelo cachorro.

Isso porque alguns cachorros têm o hábito de ingerir as fezes dos gatos, que podem causar sérios problemas intestinais deles por conta das bactérias presentes nelas. Os principais sintomas que podem levar a complicações de saúde são vômitos, diarréia e anemia. Recomenda-se também sempre usar uma areia natural e compacta, mais absorvente, capaz de aglutinar os detritos mais rapidamente.

Lar Multi-pets Dica #3: Utilize o poder dos “aromas”

Um lar multi-pet precisa oferecer oportunidades para os animais se acostumarem com seus odores.

O poder do aroma não é para ser inspirado em se tratando dos animais. Como forma de ajudar gatos e cachorros, não só se reconhecerem – mas também se acostumarem um com o outro – permitindo que eles cheirem os pertences de cada um.

Por exemplo, troque alguns brinquedos entre eles, cobertores e outros itens mais genéricos para que eles possam sentir um o cheiro do outro e se familiarizar com o odor de cada um.

Isso ajuda a demarcar certos territórios e fazê-los entender que aquele cheiro também pode ser familiar.

Lar Multi-pets Dica #4: Encontre um local comum e determine os encontros

É preciso que eles tenham um local de encontro comum.

Pode levar mais tempo do que você imagina para o seu gato se acostumar com a presença do cachorro e vice-versa. Por isso, tenha paciência para acompanhar o processo e facilitar as coisas entre eles.

Uma boa forma de ir construindo a relação amigável entre os dois é planejando encontros ocasionais de vez em quando durante o dia – sempre com supervisão.

Dessa forma, você consegue ficar de olho neles e intervir se preciso, e ambos sentirão segurança com a sua presença.

Comece com os encontros durante a hora da comida. Afinal, se tem uma coisa que ambos os animais têm em comum é o amor mútuo pela comida.

Você pode colocar uma barreira entre os dois, como um portão, enquanto eles comem, para evitar conflitos iniciais – mesmo assim, eles terão oportunidade de cheirar um ao outro de perto.

Dessa forma, aos poucos eles começarão a associar a hora das refeições com o cheiro de cada um. Mas lembre-se, as refeições mútuas devem ser oferecidas em um mesmo ambiente, nunca em seus próprios ambientes.

Lar Multi-pets Dica #5: Solte as rédeas e deixe-os brincar

Cachorro e gato precisam brincar juntos em um lar multi-pets.

Após todos os limites estabelecidos, você pode afrouxar ou soltar de vez as rédeas, permitindo que eles interajam e brinquem juntos.

Observe se a interação deles, veja como brincam juntos, como se sentem um perto do outro. Isso vai estreitar a relação deles e ficar cada vez melhor a convivência.

Brincar juntos é ótimo para o desenvolvimento de ambos os animais, além de gastar a energia acumulada. É importante para que eles mantenham uma relação amigável entre si.

Mas não se esqueça, toda essa interação deve ser supervisionada, para que você possa observar se ambos os animais estão se dando bem e apreciando toda essa atividade e brincadeiras juntos.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta