Não há dúvidas de que a internet, hoje em dia, é uma fonte inesgotável de informações (verdadeiras e falsas) e imagens. Entre todas essas informações, tornaram-se particularmente frequentes imagens de alguns animais como tigres, ovelhas e gatos com síndrome de down. Alguns desses animais ficaram até mesmo bem famosos nas redes sociais.

As imagens desses animais geraram, certamente, muitas dúvidas e, por isso, muitos veterinários são frequentemente questionados. Será que existem gatos com síndrome de down?

Antes de falar sobre gatos com síndrome de down, é primordial explicar o que é, efetivamente, a síndrome.

Síndrome de Down – O que é?

Felizmente não há gatos com síndrome de Down

Felizmente não há gatos com síndrome de Down

Síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, é uma alteração genética causada por um erro na divisão celular durante a divisão embrionária.

Os portadores da síndrome, em vez de dois cromossomos no par 21 (o menor cromossomo humano), possuem três. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança e não se sabe por que acontece.

Portanto, as pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

As crianças, os jovens e os adultos com síndrome de Down podem ter algumas características semelhantes e estar sujeitos a uma maior incidência de doenças, mas apresentam personalidades e características diferentes e únicas.

De acordo com a Sociedade Nacional de Síndrome de Down, as pessoas com essa síndrome tendem a compartilhar algumas ou todas as seguintes características:

  • Tônus muscular baixo
  • Pequena estatura
  • Um único vinco profundo no centro da palma da mão
  • Olhos puxados e amendoados;
  • Língua projetada para fora da boca.

Existem gatos com síndrome de down?

Apesar de existirem gatos que possuem características físicas muito similares a portadores humanos da síndrome de down, a resposta é não. Gatos com síndrome de down não existem.

Os seres humanos têm 23 cromossomos. Os gatos têm 19. Como tal, ter um cromossomo 21 adicional é claramente impossível para os gatos. Mas isso não significa que os gatos não possam ocasionalmente ter cromossomos extras.

De fato, um artigo de 1975 publicado no ‘American Journal of Veterinary Research’ identificou uma anormalidade cromossômica rara em gatos machos que permite um cromossomo extra, resultando em uma condição semelhante à síndrome de Klinefelter em humanos.

Esses gatos são especialmente notáveis ​​porque o cromossomo extra carrega material genético que afeta sua coloração.

Essa condição faz com que esses gatos machos sejam tricolores, um padrão de cor normalmente visto apenas em gatos fêmeas.

Gatos com síndrome de down – reconhecimento do termo

Embora não haja gatos com síndrome de Down, existem características parecidas.

Embora não haja gatos com síndrome de Down, existem características parecidas.

É importante esclarecer que a comunidade veterinária não reconhece a síndrome de Down felina como uma condição veterinária.

No entanto, existem algumas características físicas e comportamentais que se parecem com as características físicas de portadores da síndrome.

O chamado “gato com síndrome de Down”, de fato, geralmente manifesta algumas características distintas, incluindo:

  • Narinas largas;
  • Olhos virados para cima (que podem ser bem separados);
  • Orelhas pequenas;
  • Tônus muscular baixo;
  • Dificuldade para caminhar;
  • Dificuldade para fazer suas necessidades;
  • Perda de audição ou visão
  • Problemas cardíacos

Características físicas e comportamentais

As características físicas e as anormalidades comportamentais dos chamados “gatos com síndrome de Down” são indicativos de alguma outra condição, que pode até não ter origem genética.

A aparência e o comportamento desses gatos podem resultar de uma ampla variedade de problemas, incluindo infecções, doenças neurológicas, anomalias congênitas e até trauma.

Gatos infectados no útero pelo vírus da panleucopenia, por exemplo, podem desenvolver várias anormalidades físicas e comportamentais relevantes.

Além disso, alguns gatos têm hipoplasia cerebelar, uma condição que pode causar alguns dos comportamentos e características desses chamados “gatos com síndrome de Down”.

Gatos com síndrome de down famosos

Há gatos com síndrome de Down super famosos pelas suas características.

Há gatos com síndrome de Down super famosos pelas suas características.

Devido a suas características físicas diferenciadas que conferem um ar particularmente fofo a esses animais, alguns ‘gatos com síndrome de down’ ficaram particularmente famosos.

Entre eles, se sobressaem especialmente dois: Monty e Maya the Cat, veja abaixo:

Monty

Tudo começou quando o casal dinamarquês Michael Bjorn e Mikala Klein (que já tinham mais dois felinos), decidiram adotar mais um gatinho.

Para isso, entraram em diversas páginas de protetores e deram de cara com a foto de um gatinho de aspecto diferente e um pouco triste. Aparentemente a conexão foi imediata.

Monty não tem um osso do nariz por causa da anomalia cromossômica com a qual ele nasceu.

Ao mesmo tempo que essa característica fez com que a internet se apaixonasse por ele, essa peculiaridade também provoca alguns pequenos inconvenientes respiratórios.

O casal, então, decidiu divulgar a imagem de Monty para tentar conscientizar as pessoas. Em pouco tempo o gatinho virou celebridade nas redes sociais.

Além disso, criaram sua própria marca de roupa, joias, carteiras e outros acessórios. A venda destes produtos ajuda também o abrigo onde vivia Monty.

‘Maya the Cat’

Maya é uma gatinha que foi encontrada em Massachusetts (Estados Unidos) atrás de um restaurante Chinês e foi encaminhada a um instituto para ser eutanasiada, já que apresentava um aspecto diferente e acreditava-se que ninguém a adotaria.

De fato, Maya possui uma anomalia cromossômica e era considerada feia. No entanto, Maya teve sorte de ter sido resgatada por uma instituição que se dedica a atender gatos deficientes chamada The Odd Cat Sanctuary.

Posteriormente, foi adotada por Lauren Beader, que decidiu contar em um livro a importância de olharmos com sensibilidade para pessoas e animais que apresentam características diferentes das que consideramos ’normais’.

Maya hoje é super famosa no Facebook e Instagram, contando com mais de 350 mil seguidores.

“Gatos com síndrome de down” – Aparência e comportamento únicos

Apesar de não haver gatos com síndrome de Down eles são únicos.

Apesar de não haver gatos com síndrome de Down eles são únicos.

Cada gato é, sem dúvida, especial e único.  Gatos que parecem ou agem um pouco “diferentes” são indiscutivelmente ainda mais especiais e únicos do que a maioria.

Felizmente, proprietários de gatos como Monty e Maya fizeram um ótimo trabalho de conscientização sobre gatos com necessidades especiais. Nas redes sociais, de fato, mostram as maravilhas e as dificuldades de lidar com animais assim.

Adotar um animal é assumir a responsabilidade de seus cuidados e bem estar. Adotar um gato com necessidades especiais requer tempo, paciência e cuidados veterinários constantes.

Por isso, recomenda-se conversar com todos os familiares da casa antes de adotar um gato, principalmente se ele apresentar necessidades especiais.

 

Por Dra. Valentina Vecchi (CRMV/SP:21838)

Valentina Vecchi (CRMV/SP: 21838), Médica Veterinária de São Paulo especializada em Acupuntura Veterinária, apaixonada pelos seus pacientes atuais e potenciais. Além de escrever para o Vidanimal, atualmente divide seu tempo atendendo seus pacientes e escrevendo para seus blogs 4Patas Acunputura Veterinária e blog4patas.com.br além de escrever artigos sobre pets para a revista digital “Senhora Atual“.

Deixe uma resposta