O Gato Scottish Fold chama a atenção por uma característica, sem dúvida, fofa e peculiar. De fato, suas orelhas tem um aspecto caído, o que confere ao felino uma aparência muito doce.

A raça teve uma onda de popularidade depois que celebridades como Taylor Swift e Ed Sheeran postaram fotos com seus felinos no Instagram.

Os gatos, originários da Escócia na década de 1960, são famosos por suas pequenas orelhas de abano. No entanto, segundo a Associação Britânica Veterinária, este é o resultado de uma condição genética que pode levá-los a ter vidas curtas e dolorosas.

Por esse motivo, em alguns países discute-se a proibição em continuar reproduzindo a raça.

Ficha Técnica do Gato Scottish Fold

Origem: Escócia
Temperamento: Inteligente, meigo e alegre.
Tamanho: Pequeno/Médio
Peso: 3 a 5 kg
Cores: creme, bicolor, tricolor.
Pelos: longos ou curtos.
Manutenção: fácil
Expectativa de vida: 17 anos
Filhotes: 4 a 6 filhotes.
Reconhecimento: WCF, CFA, TICA

Origem do Gato Scottish Fold

Sua origem remete à Escócia, no ano de 1961, quando na região de Coupar Angus havia uma única gata com orelhas dobradas. Esta gata passou a ter filhotes e alguns deles nasceram com a mesma característica da mãe.

Notando esta peculiaridade, o fazendeiro William Ross, grande apaixonado por gatos, incentivou a reprodução desse tipo de gato. Assim, a cada nova gestação, apareciam novos gatinhos com orelhas dobradas e outros com orelhas retas.

Trata-se, portanto, de uma mutação genética espontânea nas orelhas de um gato, que fazia com que estas permanecessem  dobradas para a frente. Esta particularidade é produzida por um gene dominante, que recebeu o nome de “folder ear” e deu, assim, o nome à raça.

Infelizmente, este gene encontra-se também ligado a determinadas deformações nos membros, nas articulações e na cauda.

Nos Estados Unidos, o cruzamento com o Persa gerou uma variante de pelo comprido, o Highlands Fold.

Aparência do Gato Scottish Fold

O Gato Schottish Fold é um gato que possui um porte médio, conta com peso de 3 a 4 kg para fêmeas e entre 4 a 5 kg para gatos machos.

Possui cabeça e o corpo bem arredondados, pernas mais curtas o que dão a aparência de baixinhos.

Seus olhos são bastante particulares, grandes e expressivos além de amplamente espaçados. A cor dos olhos do Scottish Fold varia de acordo com a cor de sua pelagem, que poderá variar do mel, dourado, castanho, verde ou azul.

O gato Scottish Fold pode contar com um pelo semi-longo ou curto e denso como uma pelúcia.

O gene que faz com que as orelhas dobrem para frente, é um gene dominante, incompleto, que em duplicidade pode provocar a morte dos filhotes ou uma doença chamada osteocondrodisplasia. Esta, provoca encurtamento da cauda, engrossamento das pernas traseiras e enrijecimento da porção final da coluna vertebral, dificultando que o animal se locomova e seja incapaz de conter urina e fezes.

Porém, ainda que se tenha o cuidado de cruzar um gato de orelhas dobradas e um de orelhas retas, traços mais leves da osteocondrodisplasia ainda podem ser vistos em alguns animais.

Por isso, o criador deve conhecer as peculiaridades da rara e evitar determinados cruzamentos. De fato, uma das formas de evitar o aparecimento desta doença em filhotes, é evitando o cruzamento entre gatos da mesma raça Scottish Fold.

A mutação genética nas orelhas neste tipo de cruzamento poderá ser letal ou mesmo causar a osteocondrodisplasia. Os cruzamentos devem, portanto, ser sempre realizados com gatos da raça Shorthair Americano ou Britânico.

Pelagem e Coloração

Existem duas variedades, de acordo com o comprimento do pelo:

  • Pelo curto: na qual o pelo é grosso, muito denso, aveludado e resistente.
  • Pelo semi-longo: variedade chamada de Highlands Fold.

Todas as cores são aceitas, exceto o chocolate, o lilás e o padrão siamês.

Ambiente ideal para o Gato Scottish Fold

Pode se adaptar a qualquer casa, ou seja, das mais barulhentas até as mais calmas. Inclusive, se adapta até mesmo a ambientes que podem ser considerados muito pequenos para ele.

Convive bem com qualquer pessoa que estiver em seu lar e é adaptável à presença de outros animais de estimação, como cães e gatos de outras raças.

Sempre bem-humorado, é brincalhão sem ser excessivamente agitado. Sua energia é, então, moderada.

Temperamento e Personalidade

Os felinos desta raça são normalmente bem-humorados e tranquilos.

O Gato Scottish Fold, é um animal muito carinhoso que gosta de retribuir todo o amor que recebem. Por isso, são muito ligados aos seus donos.

Gostam muito de brincar. Além  disso, são muito inteligentes, leais, e principalmente adaptáveis a qualquer pessoa que estiver em seu lar.

Também são conhecidos por sentarem com as pernas esticadas e as patas em sua barriga, na chamada posição de Buda.

Cuidados e Manutenção

Sua pelagem não é muito difícil de ser cuidada, uma vez que não embaraça com facilidade. Mesmo assim, é recomendável escová-lo diariamente. Suas orelhas são bastante sensíveis, e possuem um acúmulo maior de cera do que em outras raças de gatos. Recomenda-se, portanto, a limpeza com um lenço umedecido ou mesmo embebido em uma solução específica para limpezas de orelhas do seu gatinho.

Além dos cuidados com seus lindos pelos, é necessário cuidar também de sua higiene bucal.

Saúde

Todos os gatos podem viver uma vida saudável, assim como podem desenvolver problemas de saúde ao longo da vida. No entanto, gatos de raças específicas possuem predisposições a determinados distúrbios e patologias. Isso não significa que todos os indivíduos da raça terão as doenças que serão descritas no artigo, e sim que há chance de desenvolvê-las no decorrer da vida.

Para que cresçam fortes e saudáveis, é importante investir em alimentos completos e balanceados. Em alguns casos, pode ser necessário a suplementação alimentar, mas para tomar essa decisão converse sempre com um profissional de confiança.

Doenças mais comuns do gato Scottish Fold :

Doença Periodontal

A doença periodontal é o distúrbio mais comum da cavidade oral de gatos. Inicia-se por acúmulo de bactérias na superfície dos dentes e progride até os tecidos de sustentação que formam o periodonto, que são gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal.

O principal sinal clínico observado pelo proprietário é a halitose. Dependendo do estágio da doença periodontal, esta pode conduzir a conseqüências locais e sistêmicas, como: inflamação e sangramento da gengiva, presença de tártaro, mobilidade dos dentes, salivação excessiva, dentre outras. Além disso, pode levar à perda dos dentes e pode comprometer o coração, pulmão, fígado, rins e outros órgãos vitais.

A melhor forma de prevenir esta doença é, portanto, utilizar alimentos, brinquedos e cremes dentais específicos. Todavia a escovação diária dos dentes é o método mais eficaz para remover a placa bacteriana e manter a saúde clínica do animal.

Osteocondrodisplasia

A osteocondrodisplasia é uma desordem hereditária dos ossos e cartilagem. Com seus membros curtos e mandíbulas inferiores, os gatos nascidos com osteocondrodisplasia podem até ter aparência ‘fofa’. No entanto, essa condição é muito séria e tira a qualidade de vida do animal. De fato, pode causar muita dor e dificuldade de locomoção.

O Gato Scottish Folds possui naturalmente um gene dominante mutante que afeta as cartilagens do corpo e produz exemplares de orelhas dobradas. Esse mesmo gene, no entanto, é o que provoca a doença.

Trata-se, enfim, de uma doença progressiva, resultando em nova formação óssea em torno das articulações das patas. Isso leva à dor, claudicação, rigidez de marcha e, consequentemente, relutância em pular.

Cardiomiopatia hipertrófica

A miocardiopatia hipertrófica felina é a patologia cardíaca mais frequente em felinos domésticos e também está entre as principais doenças do Gato Scottish Fold.

Trata-se de uma doença do músculo cardíaco na qual uma porção do miocárdio (músculo do coração) está hipertrofiado, ou seja, mais grosso, criando uma deficiência funcional do músculo cardíaco.

Embora possa afetar todos os gatos, é mais comum em felinos machos de idade avançada. Seus sintomas dependem do estado de saúde de cada gato e do progresso da doença, havendo também alguns casos assintomáticos. No entanto, os sintomas mais característicos da cardiomiopatia hipertrófica em gatos são os seguintes:

  • Apatia
  • Respiração dispneica
  • Vômitos
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Depressão e letargia
  • Flacidez nos membros posteriores
  • Morte súbita

Rim Policístico

A doença renal felina, comumente conhecida como a Síndrome dos Rins Policísticos, é uma doença genética que acomete frequentemente os gatos. É caracterizada pelo crescimento de múltiplos cistos nos rins, que acabam por comprometer a função renal e causam falência do órgão, ou seja, causa insuficiência renal.

A doença, no entanto, pode estar presente desde filhote, e pode não apresentar sintomas até os 7-8 anos de idade. Nesse caso, o dano renal já pode ser importante.

Tricobezoar

Tricobezoar é o nome complicado para bola de pelo. O Gato Scottish Fold, tem propensão à formação de bolas de pelos maiores do que o aceitável que podem se tornar obstruções do sistema gastrointestinal.

Normalmente os gatos regurgitam as bolas de pelo. No entanto, por vezes elas acumulam-se no estômago. Quando isto acontece, o veterinário deve intervir o quanto antes para resolver o problema.

Para prevenir as bolas de pelo deve-se, portanto, escovar o gato persa diariamente, eliminando assim o pelo morto.

Considerações finais

Quem opta por adotar ou comprar um gato, deve assumir a responsabilidade de cuidar do animal providenciando alimentação de qualidade, higiene, entretenimento, amor e cuidados veterinários sempre que necessário.

Outro fator importante que muitas vezes é esquecido ou até mesmo subestimado pelos tutores de gatos é providenciar o devido confinamento. Ou seja, recomenda-se que os tutores de gatos utilizem telas na residência, providenciem um gatil, mas não permitam que seus gatos passeiem livremente na rua.

Isso é recomendado porque na rua há grande chance de brigas, acidentes, contaminações que podem causar a morte de seu felino. Além disso, pode ser facilmente roubado.

Referências Bibliográficas:

BICHARD,S. J.; SHERDING,R. G. Manual Saunders: Clinica de Pequenos Animais. 2 ed. Sao Paulo, Roca, 2003.
KINDERSLEY, D. GATOS. Rio de Janeiro: JB indústrias gráficas S.A.

BROCKLEHURST, S. Should Scottish fold cats be banned? BBC NEWS, 2017.