Se você tem um gato, já sabe que os bichanos são animais excêntricos, temperamentais e bastante genuínos. Mas você saberia dizer se ele é um gato feliz? Para os tutores com mais de um gato é ainda mais difícil ter essa certeza, pois cada um certamente tem uma personalidade diferente da outra.

Mas digamos que você ache que todos são felizes. Afinal, você os alimenta bem, fornece abrigo, conforto, liberdade, privacidade ao entrar e sair de casa quando bem entenderem. E assim, eles parecem gostar de viver com você. Contentes, certo? Mas como você pode realmente saber se eles são felizes?

Bem, veterinários podem nos elucidar essa questão, explicando quais os sinais que podemos observar para identificar um gato feliz.

Confira abaixo!

Como identificar um gato feliz?

é preciso ter atenção aos detalhes para identificar um gato feliz.

Cachorros pulam em cima, abanam o rabo, correm a sua volta e latem em contentamento. É realmente visível a felicidade demonstrada por um cão. Assim, não há dúvidas que identificar quando o cachorro é ou está é fácil.

No caso dos felinos, identificar um gato feliz não é nada parecido e ainda está muito longe de ser fácil. Isso porque além de temperamentais, eles não são de demonstrar as emoções da mesma forma explícita que os cães.

Mas a verdade é que muitos tutores se preocupam com o bem estar emocional de seus bichanos. É normal que um tutor queira garantir que o seu gato esteja saudável e contente.

Isso porque os gatos são seres individualistas e independentes, mestres em apresentar sempre um semblante tranquilo, do tipo: “não tô nem aí pra você” ou “eu realmente me basto e nem preciso tanto assim de você”.

Porém, segundo veterinários, há muita coisa que mal interpretamos sobre gatos e sua linguagem corporal. No entanto, os gatos têm suas necessidades emocionais, embora a sociedade tenha estereotipado-os como seres desconfiados e egoístas. Só que isso não é verdade.

O segredo é saber como observá-los!

Você deve saber observá-los para ter certeza de que o gato é feliz.

Por não saber interpretá-los, as necessidades emocionais dos gatos nem sempre são supridas. Mas na verdade, por mais que observemos com atenção o comportamento de nossos animais de estimação, não podemos saber com certeza como eles se sentem.

Porém, podemos aprender a ler os sinais que eles nos enviam. Como pessoas, os gatos também possuem necessidades que vão além dos cuidados básicos, como alimentação e abrigo.

Quando essas necessidades especiais são supridas, eles são capazes também de prosperar em aspectos não só físicos, mas também emocionais e comportamentais.

Um gato feliz precisa de demonstrações de afeição físicas, mesmo que, na maioria das vezes, ele pareça não querer. Na real, eles desejam essa afeição de uma forma que os fazem se sentir bem. Por exemplo, não é que eles não gostem de ser acariciados, mas talvez estejamos fazendo o carinho da forma errada.

Muitas vezes acariciamos os gatos e eles nos respondem com mordidas. Isso pode significar duas coisas: ele gosta de morder e são mordidas de amor ou ele não gosta de ser acariciado dessa forma, sendo as mordidas de punição.

Nem todo gato gosta de ser acariciado pelo corpo inteiro quando estão deitados de lado, mas talvez eles prefiram ser acariciados no topo do corpo. Se o gato não fugir ao ser acariciado, ele pode estar apenas tentando te dizer que deseja a interação, porém de uma outra maneira.

Portanto, se o seu gato não correr em outra direção quando você o abordar, ele provavelmente quer a sua companhia, mas precisa que você preste atenção em sua linguagem corporal.

Um gato feliz costuma se esfregar nas suas coisas e andar pela casa com a cauda orgulhosamente curvada, como se fosse um enorme ponto de interrogação. Isso é um sinal de auto confiança e felicidade para um gato feliz.

Mas como manter um gato feliz?

Para manter o gato feliz ele tem que ter suas necessidades supridas.

Além de entender as sutilezas de uma curvatura de cauda, como manter um gato feliz? Bem, temos que ter em mente o quanto nós humanos mudamos o modo de vida natural dos gatos.

Por exemplo, ao manter nosso gatos dentro de casa, pensando ser mais seguro, a solução não é exatamente a mais natural para eles. Além disso, nós os castramos, mudamos os seus horários de rotina, tudo para adequá-los à nossa vida.

Gatos são naturalmente crepusculares, isso significa que não são noturnos, mas que possuem um pico de energia ao amanhecer e ao anoitecer.

Basicamente, ao fazê-los deles nossos animais de estimação, nós os obrigamos a se ajustar à nossa rotina e modo de vida. Por isso, temos que pensar em como devolvê-los aos seus comportamentos naturais.

Na natureza, os gatos se alimentam por cerca de 10 a 20 vezes no dia, sendo que essas refeições maiores e menos frequentes que acostumamos a alimentá-los acabam mudando o pH do organismo deles.

Se estivessem sozinhos na natureza, eles passariam o dia todo caçando insetos e pequenas presas. Não é natural para eles parar para comer em horários definidos como nós. Além disso, eles costumam ter que procurar por alimento e evoluíram para apreciar esta tarefa.

Portanto, para manter um gato feliz é preciso replicar a satisfação que eles obteriam em caçar o próprio alimento através da brincadeira com antes de comer. Como por exemplo, obrigá-los a caçar um brinquedo ou o próprio alimento, ao invés de colocar a comida no pratinho e alimentá-los. Isso vai recriar o instinto predador deles e liberar o estresse.

Um gato feliz vai apresentar certos comportamentos

E enquanto algumas raças de gatos são mais brincalhonas que outras, eles só irão agir de forma brincalhona se forem felizes. O seu gato vai apenas exibir um comportamento suscetível a brincadeiras como resultado de um ambiente feliz.

Um gato feliz não só agem como “donos do pedaço”, como também demonstram interesse em aprender mais sobre o ambiente, expressando curiosidade através de olhos arregalados e balançando a cauda para os lados.

Embora você ache gostoso acariciar um animal, os gatos só irão retribuir a sua demonstração de afeição física se gostarem de você. Quando o gato é feliz, ele vai pular no seu colo e se agarrar nas suas pernas com as patas da frente.

E apesar da sensação das garras dele na pele não for das mais agradáveis, os gatos percebem esses gesto como calmante. Pressionar as garras nos eu colo ou nas suas pernas imita a forma como os filhotes de gatos conseguem tomar o leite de suas mães.

Outro sinal de que eles podem estar satisfeitos emocionalmente, é lambendo. Um gato feliz costuma lamber a si mesmo para se limpar, mas também estender o mesmo comportamento à você para que você se sinta também parte deles.

E quando ele não é um gato feliz?

Quando o gato começa a desaparecer é sinal que não está feliz.

O gato não só vai demonstrar quando está feliz, como também vai demonstrar quando não estiver. Praticamente todos os especialistas concordam que um dos principais sinais de infelicidade nos gatos é parar de se auto limpar.

Outro sinal tem a ver com a caixa de areia. Um gato que faz suas necessidades fora da caixa não necessariamente seria um caso de problema de saúde — embora possa ser — mas é mais provável que signifique que ele está infeliz com alguma coisa.

Isso pode estar apenas relacionado à onde a caixa está localizada, com a própria caixa de areia, com você… enfim, difícil de dizer. Os gatos são muito bons em mascarar os sinais de infelicidade doenças.

Há ainda mais maneiras de perceber se o seu gato não está contente. Uma das melhores formas de descobrir é prestando atenção se ele está se alimentando ou deixando de comer. Se eles passarem de 24 hrs sem comer nada, há algo de errado.

Se esconder ou não interagir com o tutor são outros sinais. Às vezes, o gato pode ir para outras áreas que não costumavam ir só para mostrar que não estão felizes com algo ou alguma situação.

Embora muitos gatos adorem se esconder por diversão, se eles começarem a desaparecer indo para lugares incomuns, eles provavelmente estão tentando te dizer que algumas de suas necessidades básicas não estão sendo supridas.

Por outro lado, a maior mensagem de todas é que os gatos gostam de viver conosco, mas ele querem que prestemos atenção aos detalhes de suas posturas e comportamentos. Portanto, largue um pouco os seus afazeres e passe uma maior tempo com o seu gato — ele vai te dizer exatamente do que ele precisa para ser um gato feliz.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta