O gato Bombaim, sem dúvida, chama a atenção devido ao pelo em tom preto intenso e brilhante. Esta raça foi criada através do cruzamento entre gatos Birmaneses e American Shorthairs pretos em torno aos anos 1950.

Além de ser encantador, é um animal calmo, gentil e afetuoso.

Ficha Técnica do Gato Bombaim

Origem: Estados Unidos

Data de origem: 1960
Temperamento: inteligente, independente, fiel e sociável.
Tamanho: Médio
Peso: 2 a 4,5 kg
Cores: Preto
Pelos: Curtos, finos e sedosos.
Manutenção: fácil
Expectativa de vida: 8 a 13 anos
Filhotes: 2 a 6 filhotes.
Reconhecimento: ACFA, CFA, ACF

Introdução à raça

Muitos criadores, ao longo dos anos, procuraram criar diversas raças de gatos para que parecessem com seus parentes selvagens e maiores. O gato Bombaim é um dessas criações. De fato, procurou-se criar uma mini pantera negra.

Para alcançar este resultado, os criadores adotaram dois caminhos diferentes.

Na Inglaterra, cruzaram gatos Birmaneses com gatos domésticos pretos. Já nos Estados Unidos, Nikki Horner (de Louisville, Kentucky) resolveu cruzar, na década de 50, gatos Birmaneses com American Shorthairs pretos.

Em 1978, a Associação dos Criadores de Gatos (CFA) deu reconhecimento total ao gato Bombaim. A maioria das associações de gatos norte-americanas reconhece a raça hoje.

Aparência do Gato Bombaim

Primeiramente, o gato Bombaim deve possuir um pelo completamente preto, curto e brilhante. Portanto, não deve ter pontos ou manchas brancas. Além disso, o brilho dos pelos do gato Bombaim é considerado peculiar uma vez que tem aparência de couro envernizado.

Seus olhos são grandes, redondos, expressivos e de cor intensa e luminosa. Sua tonalidade, porém, pode ir do ouro claro ao cobre.

O gato da raça de Bombaim possui tamanho médio (sendo o macho maior que fêmea). Possui musculatura forte e sem gordura. Pesa mais do que aparenta, mas é ainda assim menos pesado que o birmanês americano, o que constitui uma das diferenças existentes entre as duas raças. O Bombaim também tem peito bem desenvolvido e o corpo e a cauda um pouco mais comprida que o birmanês.

Sua cabeça é redonda, sem a presença de angulações agudas. O focinho é largo e curto. Além disso, possui queixo bem desenvolvido.

Suas orelhas são de tamanho médio, largas na base, ligeiramente inclinadas para frente e com pontas arredondadas. Os olhos são redondos e de cor de cobre intensa e brilhante.

Os pés são relativamente curtos com as garras pequenas e redondas. Ele se movimenta como os grandes felinos.

O Bombaim guarda muitas características do birmanês e por isso as duas raças podem acasalar-se. Assim sendo, é possível encontrar um gatinho birmanês em uma ninhada de bombains (acasalamento de 2 bombains). Este gatinho pode ser, então, registrado como birmanês.

Normalmente, a cada gestação nascem em media 4 ou 5 gatinhos. Alguns gatinhos só se tornam perfeitamente pretos na idade de 6 meses.

Ambiente ideal para o gato Bombaim

O gato Bombaim é extremamente carinhoso e vive ronronando. Não é extremamente ativo, por isso pode viver perfeitamente em um apartamento. No entanto, gosta de companhia e não tolera ficar muito tempo sozinho. Portanto não é uma raça recomendada para famílias que ficam muito tempo fora de casa.

Temperamento e Personalidade do gato Bombaim

O Bombaim é um gato extremamente inteligente. Além disso, costuma ser um gato ‘falante’ e ama as pessoas. Ele é brincalhão e pode aprender a pegar bolinha, fazer truques e andar na coleira. No entanto, ele não é tão ativo.

É um gato que se diverte com coisas simples como um saco de papel ou garrafa pet, e adora se esconder de baixo de cobertores.

Cuidados e Manutenção

O gato Bombaim não requer grandes cuidados. Recomenda-se escovar sua pelagem pelo menos duas vezes por semana para mante-lo brilhante e livre de pelos mortos. Além disso, recomenda-se escovar seus dentes como medida preventiva. De fato, o gato Bombaim, assim como a maioria dos felinos, pode desenvolver doença periodontal.

Além disso, para a manutenção da saúde, é importante fornecer alimentos de alta qualidade, que sejam completos e balanceados. No entanto, o Bombaim é um gato muito voraz, então deverá haver um controle em relação à quantidades para evitar obesidade.

Não esqueça de deixar à disposição água limpa e fresca.

Saúde do gato Bombaim

Todos os gatos podem viver uma vida saudável, assim como podem desenvolver problemas de saúde ao longo da vida. No entanto, gatos de raças específicas possuem predisposições a determinados distúrbios e patologias. Isso não significa que todos os indivíduos da raça terão as doenças que serão descritas no artigo, e sim que há chance de desenvolvê-las no decorrer da vida.

Para quem compra ou adota um gato de uma raça específica, é primordial conhecer os riscos para saber como cuidar melhor do próprio gato. Além disso, é muito importante, também, comprar gatos de criadores éticos e responsáveis.Questione, portanto, o criador. Além disso, peça para ver os pais do gatinho escolhido e pergunte sobre eventuais distúrbios da linhagem. Doenças mais comuns do gato Bombaim:

Doença Periodontal

A doença periodontal é, sem dúvida, o distúrbio mais comum da cavidade oral de gatos. Inicia-se por acúmulo de bactérias na superfície dos dentes e progride até os tecidos de sustentação que formam o periodonto, que são gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal.

O principal sinal clínico observado pelo proprietário é a halitose. Dependendo do estágio da doença periodontal, esta pode conduzir a conseqüências locais e sistêmicas, como: inflamação e sangramento da gengiva, presença de tártaro, mobilidade dos dentes, salivação excessiva, dentre outras. Além disso, pode levar à perda dos dentes e pode comprometer o coração, pulmão, fígado, rins e outros órgãos vitais.

A melhor forma de prevenir esta doença é, portanto, utilizar alimentos, brinquedos e cremes dentais específicos. Todavia a escovação diária dos dentes é o método mais eficaz para remover a placa bacteriana e manter a saúde clínica do animal.

Obesidade

O gato Bombaim tem, sem dúvida, tendência a obesidade. O apetite destes animais é, certamente, grande e, portanto, comem exageradamente se não houver um limite. Por isso, as porções de alimento precisam ser controladas com rigidez.

Além disso, a obesidade em felinos está se tornando uma doença cada vez mais comum. Se não tratada, pode causar muitos problemas de saúde ao animal.

Sua principal causa é, sem dúvida, o desequilíbrio entre o consumo e gasto energético. Ou seja, consomem-se mais calorias do que se gastam. Consequentemente, este excesso de calorias é acumulado em forma de gordura produzindo aumento de peso.

Cardiomiopatia hipertrófica

A miocardiopatia hipertrófica felina é a patologia cardíaca mais frequente em felinos domésticos e também está entre as principais doenças do gato Bombaim.

Trata-se de uma doença do músculo cardíaco na qual uma porção do miocárdio (músculo do coração) está hipertrofiado, ou seja, mais grosso, criando uma deficiência funcional do músculo cardíaco.

Embora possa afetar todos os gatos, é mais comum em felinos machos de idade avançada. Seus sintomas dependem do estado de saúde de cada gato e do progresso da doença, havendo também alguns casos assintomáticos. No entanto, os sintomas mais característicos da cardiomiopatia hipertrófica em gatos são os seguintes:

  • Apatia
  • Respiração dispneica
  • Vômitos
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Depressão e letargia
  • Flacidez nos membros posteriores
  • Morte súbita

Rim Policístico

A doença renal felina, comumente conhecida como a Síndrome dos Rins Policísticos, é uma doença genética que acomete frequentemente os gatos. É caracterizada pelo crescimento de múltiplos cistos nos rins, que acabam por comprometer a função renal e causam falência do órgão, ou seja, causa insuficiência renal.

A doença, no entanto, pode estar presente desde filhote, e pode não apresentar sintomas até os 7-8 anos de idade. Nesse caso, o dano renal já pode ser importante.

Tricobezoar

Tricobezoar é o nome complicado para bola de pelo. De fato, os Gatos Bombaim, quando não escovados regularmente, podem acabar ingerindo bolas de pelos durante seus hábitos de limpeza diários. Essas bolas de pelo podem se tornar obstruções do sistema gastrointestinal.

Normalmente os gatos regurgitam as bolas de pelo. No entanto, por vezes elas acumulam-se no estômago. Quando isto acontece, o veterinário deve intervir o quanto antes para resolver o problema.

Para prevenir esse problema deve-se, portanto, escovar o gato  diariamente, eliminando assim os pelos mortos.

Considerações finais

Quem opta por adotar ou comprar um gato, deve assumir a responsabilidade de cuidar do animal providenciando alimentação de qualidade, higiene, entretenimento, amor e cuidados veterinários sempre que necessário.

Outro fator importante que muitas vezes é esquecido ou até mesmo subestimado pelos tutores de gatos é providenciar o devido confinamento. Ou seja, recomenda-se que os tutores de gatos utilizem telas na residência, providenciem um gatil, mas não permitam que seus gatos passeiem livremente na rua.

Isso é recomendado porque na rua há grande chance de brigas, acidentes, contaminações que podem causar a morte de seu felino. Além disso, o gato Bombaim pode sofrer enormes preconceitos históricos por causa da coloração.

É importante saber que gatos pretos ainda são vítimas de superstições. Na Idade Média, eram queimados vivos porque dizia-se que eram companheiros das bruxas. Ainda hoje, em muitos lugares são vistos como simbolo de azar. No brasil, ainda, são assassinados muitos gatos pretos em rituais de magia negra ou apenas por maldade.

Por esses motivos, não permita que seu gato Bombaim saia sem supervisão na rua.

Referências Bibliográficas:

BICHARD,S. J.; SHERDING,R. G. Manual Saunders: Clinica de Pequenos Animais. 2 ed. Sao Paulo, Roca, 2003.

KINDERSLEY, D. GATOS. Rio de Janeiro: JB indústrias gráficas S.A.