O Gato Azul Russo, também conhecido como Russian Blue, tem aparência bem característica. Possui, de fato, corpo delgado, musculoso e flexível. É de tamanho médio, tem pelagem curta, aveludada e num tom azul-prateado.

O azul russo parece maior do que realmente é por causa de sua pelagem dupla. No entanto, essa é a característica mais atraente desta raça.

De acordo com algumas lendas, o Gato Azul Russo já foi alvo de caçadores, que comparavam sua pele luxuriante à pele de focas.

Uma das características mais curiosas e divertidas do azul russo é o seu “sorriso”. Ele tem uma boca levemente levantada, que é frequentemente comparada ao enigmático sorriso de Mona Lisa.

Ficha Técnica do Gato Azul Russo

Origem: Russia
Data de origem: século XIX
Temperamento: Quieto, tímido e gentil.
Tamanho: Médio
Peso: 3 a 6 kg
Cores: Azul-acinzentado
Pelos: curtos, macios e com sub-pelo.
Expectativa de vida: 10 a 15 anos.
Reconhecimento: TICA

História da raça

O Gato Azul Russo é uma raça natural que pode ter se originado no porto de Archangel, na Rússia setentrional. Inicialmente, foram chamados de ‘Archangel Blue’, adquirindo o nome atual somente por volta de 1940.

Acredita-se que marinheiros levaram o Russian Blues do porto de Archangel à Grã-Bretanha e ao norte da Europa na década de 1860. A primeira aparição registrada fora da Rússia foi em 1875 no ‘The Crystal Palace’ (Palácio de Cristal), na Inglaterra, como o Gato Arcanjo.

O Gato Azul Russo competiu em uma classe incluindo todos os outros gatos azuis até 1912, quando foi dada a sua própria classe. A raça foi desenvolvida principalmente na Inglaterra e na Escandinávia até depois da Segunda Guerra Mundial.

Logo após a guerra, a falta de números de Gatos Azuis Russos levou a cruzar a criação com os siameses. Embora os blues russos estivessem nos Estados Unidos antes da guerra, não foi até o período pós-guerra que os criadores americanos criaram o moderno azul russo que é visto hoje nos Estados Unidos.

Os criadores americanos combinaram, então, as linhagens dos escandinavos e dos blues russos britânicos. Os traços siameses agora foram em grande parte gerados. A pelagem curta e cinza-azul é frequentemente vista em gatos de raças mistas.

O Gato Azul Russo possuem pelos cinza-claro, curto e cintilante, com olhos verdes esmeralda. Os pelos de cima são distintamente prateados, dando ao gato um brilho prateado ou uma aparência brilhante.

Na Inglaterra, foi produzida uma variedade branca experimental da raça. No entanto, como não atraiu o menor interesse, hoje é muito rara.

A Associação dos Criadores de Gatos e a FIFe não reconhecem nenhuma variação do Azul Russo.

Aparência do Gato Azul Russo

Considera-se que o corpo dos gatos da raça Russian Blue apresenta um formato longilíneo, que mostra toda a elegância aliada a característica agilidade nos movimentos. A cabeça, de tamanho ovalado apresenta um nariz de tamanho mediano e olhos muito expressivos, de tamanho médio e formato ovalado.

O gato Azul Russo apresenta uma pelagem dupla, curta, macia e de cor azul-acinzentada, com sub-pelo macio e suave. Devido ao tipo de pelagem mais grossa, similar a do Chartreux, o Azul Russo é tido como um gato que pode ser melhor tolerado por pessoas portadoras de alergias leves ou moderadas.

Este gato não deve ser confundido com o British Shorthair, que é uma raça distinta de pelo curto que, além da cor azul, pode apresentar uma ampla variedade de cores e padrões.

Possui, além disso, olhos verdes brilhantes, quase sempre de tonalidade escura. O Gato Azul Russo é uma raça de gato de tamanho médio, podendo pesar entre 3,5 e 7 kg quando adulto. Em geral, os machos são um pouco maiores do que as fêmeas.

Outra característica curiosa, é seu famoso sorriso.

Ambiente ideal para o Gato Azul Russo

O Gato Azul Russo é bem tranquilo e tímido, mas adora fazer exercícios.

Justamente por isso, esse gato precisa de estímulos para fazer exercícios para evitar que se tornem obesos. O tutor, deverá portanto ter criatividade e um espaço em seu dia para poder brincar com o gato.

Gatos dessa raça adoram fazer exercício e procuram entretenimento de todas as formas, correndo, saltando ou escalando móveis, árvores e muros.

Apesar de ser ativo, brincalhão e apresentar um bom instinto de caçador, considera-se que este é um gato capaz de adaptar-se com facilidade em ambientes menores, como em apartamento.

Para evitar obesidade, sua alimentação deve ser controlada e deve fazer exercícios regularmente. Para isso, organize desafios para que ele possa explorar sua casa sem riscos, esconda brinquedos e tudo o mais, para distrair o bichano e o estimular a sair do sofá e brincar.

Temperamento e Personalidade

Como mencionado anteriormente, o Gato Azul Russo é um animal tímido. Apesar disso, é muito afetuoso com seu dono e com a família. É, sem dúvida, um gato brincalhão, excelente companheiro para pessoas idosas, porém desconfiado e reservado em relação as pessoas estranhas à rotina familiar.

É descrito por muitos proprietários como um gato capaz de entreter-se na ausência de companhia, e é possível encontrá-lo brincando por horas seguidas com seus próprios brinquedos.

É considerado um gato inteligente, capaz de aprender e criar laços afetivos com seus donos. Ativo e curioso, o gato Azul Russo é brincalhão, de maneira geral gosta de brinquedos mas é um gato reservado com pessoas estranhas à família. Costuma se dar bem com outros gatos e também com outros animais de porte pequeno, como cães e furões.

Cuidados e Manutenção

Apesar de ter pelagem espessa em duas camadas, o Gato Azul Russo perde poucos pelos. Além disso, produz menos glicoproteína Fel d 1, ou seja, uma proteína, encontrada tanto na saliva quanto em outros locais (como na glândula sebácea, na urina do gato macho e na glândula perianal) envolvida em 90% dos casos alérgicos. Por isso, é considerado o gato ideal para quem possui alergias.

No entanto, a glicoproteína é apenas um dos fatores que desencadeia esta alergia, ou seja, a produção mais reduzida deste elemento consegue, em muitos casos, melhorar a tolerância ao Azul Russo, embora não os transforme em gatos hipoalergênicos.

Embora a pelagem dupla destes gatos tenha um aspeto fantástico, a verdade é que não requer muitos cuidados. Em geral, basta escova-los uma vez por semana, de forma a retirar os pelos soltos.

Assim como acontece com todas as raças de gatos, é indispensável visitar o veterinário pelo menos uma vez por ano. Durante as consultas, além da vacinação, deve-se fazer um check-up.

Saúde

Para que cresçam fortes e saudáveis, é importante investir em alimentos completos e balanceados. Em alguns casos, pode ser necessário a suplementação alimentar, mas para tomar essa decisão converse sempre com um profissional de confiança.

O Gato Azul Russo tende a ser muito resistente e não possui propensão a apresentar qualquer tipo de problema de saúde genético ou mesmo crônico. Por esse motivo, possui uma expectativa de vida bastante alta.

Normalmente, sua pelagem é fina e curta, estando disposta em uma capa dupla que dá à raça uma aparência mais felpuda, bastante característica. Por isso, são recomendadas escovações regulares.

Doenças mais comuns do Gato Azul Russo

O Gato Azul Russo não possui predisposições a doenças específicas. É um gato muito resistente e com os devidos cuidados, poderá viver muitos anos sem maiores problemas de saúde.

No entanto, há alguns distúrbios comuns em todos os felinos cujo aparecimento deverá ser monitorados.

Doença Periodontal

A doença periodontal é, sem dúvida, o distúrbio mais comum da cavidade oral de gatos. Inicia-se por acúmulo de bactérias na superfície dos dentes e progride até os tecidos de sustentação que formam o periodonto, que são gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal.

O principal sinal clínico observado pelo proprietário é, sem dúvida, a halitose. Dependendo do estágio da doença periodontal, esta pode conduzir a conseqüências locais e sistêmicas, como: inflamação e sangramento da gengiva, presença de tártaro, mobilidade dos dentes, salivação excessiva, dentre outras. Além disso, pode levar à perda dos dentes e pode comprometer o coração, pulmão, fígado, rins e outros órgãos vitais.

A melhor forma de prevenir esta doença é, portanto, utilizar alimentos, brinquedos e cremes dentais específicos. Todavia a escovação diária dos dentes é o método mais eficaz para remover a placa bacteriana e manter a saúde clínica do animal.

Tricobezoar

Tricobezoar é o nome complicado para bola de pelo. O Gato Azul Russo possui pelagem muito densa. CAso não seja escovado regularmente, ele poderá engolir bolas de pelo maiores do que o aceitável durante sua higiene pessoal. Essas bolas de pelo podem se tornar obstruções do sistema gastrointestinal.

Normalmente os gatos regurgitam as bolas de pelo. No entanto, por vezes elas acumulam-se no estômago. Quando isto acontece, o veterinário deve intervir o quanto antes para resolver o problema.

Para prevenir as bolas de pelo deve-se, portanto, escovar o gato diariamente, eliminando assim o pelo morto.

Considerações finais

Antes de mais nada, quem opta por adotar ou comprar um gato, deve assumir a responsabilidade de cuidar do animal providenciando alimentação de qualidade, higiene, entretenimento, amor e cuidados veterinários sempre que necessário.

Outro fator importante que muitas vezes é esquecido ou até mesmo subestimado pelos tutores de gatos é providenciar o devido confinamento. Ou seja, recomenda-se que os tutores de gatos utilizem telas na residência, providenciem um gatil, mas não permitam que seus gatos passeiem livremente na rua.

Isso é recomendado porque na rua há, sem dúvida, grande chance de brigas, acidentes, contaminações que podem causar a morte de seu felino. Além disso, sendo o Gato Azul Russo um gato lindo e amigável, pode ser facilmente roubado.

Referências Bibliográficas:

BICHARD,S. J.; SHERDING,R. G. Manual Saunders: Clinica de Pequenos Animais. 2 ed. Sao Paulo, Roca, 2003.

KINDERSLEY, D. GATOS. Rio de Janeiro: JB indústrias gráficas S.A.