O gato American Shorthair é conhecido por sua saúde de ferro e longa expectativa de vida. Muitos criadores acreditam que eles são descendentes dos gatos que chegaram com os colonos da Inglaterra.

Sua pelagem possui desenhos característicos que conferem uma beleza exuberante ao felino. Tanto é que foi a raça escolhida para os comerciais da Whiskas, marca de alimentos para gatos da empresa Mars.

A raça, no entanto, passou a ser reconhecida apenas em 1980 e é muito popular atualmente. São gatos bastante dóceis e gentis, que se dão bem com crianças e são fáceis de lidar.

Ficha Técnica do Gato American Shorthair

Origem: Estados Unidos

Data de origem: 1960
Temperamento: inteligente, independente, fiel e sociável.
Tamanho: Médio
Peso: 2 a 4,5 kg
Cores: Preto
Pelos: Curtos, finos e sedosos.
Manutenção: fácil
Expectativa de vida: 8 a 13 anos
Filhotes: 2 a 6 filhotes.
Reconhecimento: ACFA, CFA, ACF

Introdução à raça

Os ancestrais do gato American Shorthair, assim como ocorreu com muitos outros felinos, chegaram nos Estados Unidos em navios.  Os gatos, de fato, viajavam frequentemente com a tripulação para providenciar o controle de pragas, principalmente ratos.  Assim, continuavam desempenhando a função quando os marinheiros desembarcavam, livrando as áreas residenciais, fazendas e empresas de ratos e outras pragas.

Durante o século XIX, as exposições de gatos tornaram-se populares e os shorthairs domésticos  (como eram chamados originalmente) foram exibidos ao lado de gatos com pedigree.

Os criadores, então, começaram a selecionar os traços específicos que agora definem o gato American Shorthair, ou seja: cabeça grande, bochechas cheias e uma expressão doce, focinho largo, mandíbula poderosa e a pelagem de muitas cores.

Em 1966, os gatos receberam, enfim, o nome de American Shorthair para diferenciá-los de felinos de raça aleatória. Eles são agora a oitava raça mais popular registrada pela Associação Cat Fanciers.

Aparência do gato American Shorthair

O gato American Shorthair é de porte médio para grande, pesando entre 3,5 a 7 kg.

O aspecto geral do corpo é retangular, com músculos fortes e estrutura óssea média, se apresentando inteiramente proporcional. Quando comparado a raça British Shorthair, esse gato é menos largo e pesado. As fêmeas tendem a ser menores que os machos.

A cabeça é de tamanho médio, sendo levemente mais longa do que larga e redonda. As bochechas são bem desenvolvidas principalmente nos machos, o focinho é quadrado e o nariz de comprimento médio.

As orelhas do American Shorthair são medianas, inseridas afastadas, as bases não são muito abertas e as pontas são arredondadas.

Os olhos são médios a grandes, de formato arredondado. No entanto, não devem ser redondos como na raça Exotic Shorthair ou Longhair.

O comprimento da cauda é mediano, seu local de inserção é mais largo, se afilando em direção à ponta arredondada, a inserção é quase na altura do dorso.

A pelagem do gato American Shorthair é curta, brilhante e de aspecto liso. Como é uma raça que possui bastante sub-pelo, é também um animal com boa resistência à baixas temperaturas.

Cores mais comuns: avermelhado, nata, azul, creme, café, azul, prata e casco de tartaruga. A característica mais marcante dessa raça é o M ou W invertido na pelagem.

Ambiente ideal para o gato American Shorthair

O gato American Shorthair é um gato animado. Gosta da companhia da família e de brincar, no entanto é um gato que pode viver perfeitamente bem em um apartamento.

É importante que tenha muitos brinquedos à disposição. Inclusive, recomenda-se obter estruturas, prateleiras, brinquedos onde ele possa se pendurar e se exercitar.

Por ser um gato, se tiver a possibilidade, ele sairá para passeios na rua. Este tipo de passeio, infelizmente, não é recomendado devido aos riscos de acidentes, contaminações e até mesmo sequestro do animal.

Temperamento e Personalidade do gato American Shorthair

O simpático e amigável American Shorthair adapta-se facilmente às necessidades de sua família. Isso, o torna um excelente companheiro.

Embora ele não exija atenção e carinho constante, o American Shorthair gosta de passar o tempo com sua família humana.

Os American Shorthairs são bons em buscar entretenimento, mas também gostam muito de jogos interativos que envolvem “caçar”. Eles são inteligentes e facilmente treináveis.

Como são gatos sociais, os American Shorthairs também desfrutam da companhia de outros animais, incluindo cães. São conhecidos como gatos muito pacientes, qualidade que, sem dúvida, contribui para seu sucesso na caça.

Cuidados e Manutenção

O gato American Shorthair não requer grandes cuidados. Recomenda-se, todavia, escovar sua pelagem pelo menos duas vezes por semana para mante-lo brilhante e livre de pelos mortos. Além disso, recomenda-se escovar seus dentes como medida preventiva.

Além disso, para a manutenção da saúde, é importante fornecer alimentos de alta qualidade, que sejam completos e balanceados.

Saúde do gato American Shorthair

Todos os gatos podem viver uma vida saudável, assim como podem desenvolver problemas de saúde ao longo da vida. No entanto, gatos de raças específicas possuem predisposições a determinados distúrbios e patologias. Isso não significa que todos os indivíduos da raça terão as doenças que serão descritas no artigo, e sim que há chance de desenvolvê-las no decorrer da vida.

Para que cresçam fortes e saudáveis, é importante investir em alimentos completos e balanceados. Em alguns casos, pode ser necessário a suplementação alimentar, mas para tomar essa decisão converse sempre com um profissional de confiança.

Para quem compra ou adota um gato de uma raça específica, é primordial conhecer os riscos para saber como cuidar melhor do próprio animal de estimação. Além disso, é muito importante, também, comprar gatos de criadores éticos e responsáveis. Questione, portanto, o criador. Além disso, peça para ver os pais do gatinho escolhido e pergunte sobre eventuais distúrbios da linhagem.

Doenças mais comuns do gato American Shorthair:

Doença Periodontal

A doença periodontal é, sem dúvida, o distúrbio mais comum da cavidade oral de gatos. Inicia-se por acúmulo de bactérias na superfície dos dentes e progride até os tecidos de sustentação que formam o periodonto, que são gengiva, osso alveolar, cemento e ligamento periodontal.

O principal sinal clínico observado pelo proprietário é a halitose. Dependendo do estágio da doença periodontal, esta pode conduzir a conseqüências locais e sistêmicas, como: inflamação e sangramento da gengiva, presença de tártaro, mobilidade dos dentes, salivação excessiva, dentre outras. Além disso, pode levar à perda dos dentes e pode comprometer o coração, pulmão, fígado, rins e outros órgãos vitais.

A melhor forma de prevenir esta doença é, portanto, utilizar alimentos, brinquedos e cremes dentais específicos. Todavia a escovação diária dos dentes é o método mais eficaz para remover a placa bacteriana e manter a saúde clínica do animal.

Cardiomiopatia hipertrófica

A miocardiopatia hipertrófica felina é, sem dúvida, a patologia cardíaca mais frequente em felinos domésticos e também está entre as principais doenças do American Shorthair.

Trata-se de uma doença do músculo cardíaco na qual uma porção do miocárdio (músculo do coração) está hipertrofiado, ou seja, mais grosso, criando uma deficiência funcional do músculo cardíaco.

Embora possa afetar todos os gatos, é mais comum em felinos machos de idade avançada. Seus sintomas dependem do estado de saúde de cada gato e do progresso da doença, havendo também alguns casos assintomáticos. No entanto, os sintomas mais característicos da cardiomiopatia hipertrófica em gatos são os seguintes:

  • Apatia
  • Respiração dispneica
  • Vômitos
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Depressão e letargia
  • Flacidez nos membros posteriores
  • Morte súbita

Tricobezoar

Tricobezoar é o nome complicado para bola de pelo. De fato, o gato American Shorthair, por ter um pelo tão denso e inclusive sub-pelo, estão propensos a formarem bolas de pelos maiores do que o aceitável que podem se tornar obstruções do sistema gastrointestinal. Isso acontece durante a rotina de higiene do gato, quando o pelo não é escovado regularmente. Portanto, ao lamber-se, o gato acaba ingerindo muitos pelos.

Normalmente os gatos regurgitam as bolas de pelo. No entanto, por vezes elas acumulam-se no estômago. Quando isto acontece, o veterinário deve intervir o quanto antes para resolver o problema.

Para prevenir as bolas de pelo deve-se, portanto, escovar o gato American Shorthair diariamente, eliminando assim o pelo morto.

Considerações finais

Quem opta por adotar ou comprar um gato, deve assumir a responsabilidade de cuidar do animal providenciando alimentação de qualidade, higiene, entretenimento, amor e cuidados veterinários sempre que necessário.

Outro fator importante que muitas vezes é esquecido ou até mesmo subestimado pelos tutores de gatos é providenciar o devido confinamento. Ou seja, recomenda-se que os tutores de gatos utilizem telas na residência, providenciem um gatil, mas não permitam que seus gatos passeiem livremente na rua.

Isso é recomendado porque na rua há grande chance de brigas, acidentes, contaminações que podem causar a morte de seu felino. Além disso, sendo o gato American Shorthair um animal lindo e amigável, pode ser facilmente roubado.

Referências Bibliográficas:

BICHARD,S. J.; SHERDING,R. G. Manual Saunders: Clinica de Pequenos Animais. 2 ed. Sao Paulo, Roca, 2003.

KINDERSLEY, D. GATOS. Rio de Janeiro: JB indústrias gráficas S.A.