Menu fechado

Focinho de cachorro pode ser mais importante do que você imagina

focinho de cachorro

Existem muitas coisas curiosas, mas, como focinho de cachorro nada se compara. Aquela protuberância preta, úmida e gelada se metendo em tudo o que encontra pela frente, é muito interessante.

Quem nunca teve vontade de seguir o percurso que o focinho de cachorro escolheu para xeretar junto com ele? E aí, são muitas coisas diferentes, de um mundo que só pertence a eles. Como conseguem em poucos minutos, cheirar tantas coisas ao mesmo tempo? E determinar do que se trata com precisão indiscutível?

E o mais intrigante de tudo, é que o focinho de cachorro distingue com perfeição um cheiro do outro. Ele sabe com certeza se é de outro cachorro, se é macho, fêmea, filhote, se está doente, ou se é de outra espécie. Não é por acaso que são excelentes caçadores.

É através do focinho que o cachorro explora o mundo e conhece as pessoas e outros animais. Esse órgão que abriga o olfato, que é o sentido mais apurado dos cães, possui nada mais nada menos do que 300 milhões de células, quando nós humanos temos apenas 5 milhões.

Por esse motivo, fica fácil constatar que embora dividamos o mesmo mundo e o mesmo espaço com nossos cães, as formas de ver as mesmas coisas ficam bem diferentes. Nós concluímos os fatos pela visão e eles pelo olfato.

Isso é incrível! O focinho de cão consegue detectar cheiro de sangue mesmo que esteja diluído em meio a uma multidão de água. Esse é o grande diferencial da espécie que os coloca na posição de caçadores implacáveis.

O que pode nos mostrar o focinho de cachorro?

O focinho de cachorro é um órgão muito importante para o cachorro.
O focinho de cachorro é um órgão muito importante para o cachorro.

O focinho de cachorro ou trufa como também é chamado, é o órgão de respiração dos cães. O nariz está incorporado aos ossos da face e o ar entra no trato respiratório através das narinas, saindo pelas cavidades nasais.

Os animais possuem diferentes tipos de narinas, cada espécie desenvolve de acordo com suas necessidades. Nos cães, o formato das narinas é em forma de vírgula. Já nos caprinos e ovinos, são em forma de fenda, e nos suínos são arredondadas para melhor apuração do olfato. Existem três tipos de pele que revestem as narinas dos animais.

  • Plano Nasal – que é a parte brilhosa que recobre o focinho de cachorro, gato, caprino e ovino;
  • Plano Rostral – que é a pele que recobre o focinho dos porcos;
  • Plano Nasolabial – que é a pele que recobre o focinho dos bovinos.

Características do focinho de cachorro

O focinho de cachorro deve estar sempre úmido e gelado.
O focinho de cachorro deve estar sempre úmido e gelado.

O normal do focinho de cachorro é estar úmido e gelado, isso porque é através do focinho que o cão regula a temperatura de seu corpo, liberando o suor.

Podemos perceber que os cães não possuem poros, sendo que não é através da pele que eles transpiram, e sim através da respiração.

Portanto, quando vemos um cão ofegante e cansado, ele nada mais está fazendo do que encontrar a temperatura ideal para seu corpo.

Através da boca eles também liberam suor. Por isso é que deixam escapar para fora da boca a grande quantidade de saliva que chamamos de baba. Sábia natureza!

O focinho de cão em seu estado natural, ou seja, úmido e frio, permite que ele capte com maior facilidade os odores trazidos pelo vento.

Essa habilidade é complementada pelo fato de conseguir detectar a direção dos odores usando os lados direito e esquerdo. Portanto, sabe com certeza o que está cheirando e de onde vem o cheiro.

Os cães possuem uma área cerebral 40% maior do que a nossa, exclusiva para detectar e processar a quantidade de informações que o olfato envia, por isso, eles conseguem gravar uma quantidade infinita de odores, que os ajuda a reconhecer numa busca ou perseguição.

Mas, e se o focinho estiver quente e seco? O que quer dizer?

Em caso de focinho de cachorro quente e seco, deve-se observar outros sintomas.
Em caso de focinho de cachorro quente e seco, deve-se observar outros sintomas.

É só observar o clima. Se estiver quente e seco, é normal que o focinho do cachorro também esteja quente e seco. Repare que no frio, eles procuram aquecer o focinho debaixo das cobertas ou com a patinha, para manter o corpo aquecido.

Entretanto, se junto com o focinho quente e seco houver alteração de comportamento, como apatia e falta de apetite, então é necessário observar melhor e caso os sintomas não desapareçam, procurar o veterinário. Um simples resfriado pode causar essas alterações, mas, outras doenças também.

Quando o focinho está úmido e frio e está descamando, procure o veterinário. É sinal de que algo está errado.

Pode ser uma dermatite que precisa ser tratada antes que se alastre para o rosto. Ou pode ser uma simples alergia a algum produto que cheirou mesmo de uma planta. Só o veterinário vai saber dizer.

Tipos de focinho de cachorro

Há focinhos de cachorro de todos os tipos.
Há focinhos de cachorro de todos os tipos.

Encontramos cães com variados formatos de focinho. Alguns focinhos são longos como ponta de lápis, outros achatados, pretos, marrons, e até rosa.

Isso irá depender da raça do cachorro.

Focinhos longos são encontrados em cães de várias raças, e esses cães não podem tomar medicamento à base de Ivermectina, usada para combater verminoses, sob o risco de choque anafilático.

Os cães braquicefalicos, aqueles que possuem o focinho de cachorro achatado, possuem uma grande dificuldade para respirar, e os cuidados com eles devem ser dobrados.

Algumas raças com essa característica são o Pug, Bulldog francês, Boston Terrier, Bulldog inglês, Boxer, Shih Tzu, Pequinês, Lhasa Apso. Portanto, esses cães possuem vida mais curta por causa dos problemas respiratórios.

Focinho marrom é uma questão pura de genética. É comum encontrar focinho marrom em cães sem raça definida, embora alguns Borders Collies possam ter essa cor de focinho, mesmo sendo de raça pura.

O focinho de cachorro que tem a cor rosa, é por causa da falta de pigmentação, e é encontrada nos cães albinos. Algumas raças como Border Collie e Bull Terrier – o famoso red nose – possuem o focinho rosa. Por isso, devem usar protetor solar para proteger o focinho do raio ultravioleta.

Por que a Ivermectina mata cães de focinho longo?

É preciso ter cuidados com o focinho de cachorro.
É preciso ter cuidados com o focinho de cachorro.

A Ivermectina é um medicamento antiparasitário usado na medicina veterinária há muitos anos. Mas, como todo medicamento, tem os prós e os contras.

É comum a entrada na emergência dos hospitais veterinários de algumas raças que por desconhecimento do dono, são vermifugadas com esse medicamento.

As raças mais afetadas são: Collie, Border Collie, Pastor de Shetland, Setter, Borzoi, Old English Sheepdog, Pastor Alemão, Cocker, Labrador, Bearded Collie, Pastor Australiano, e os cães que derivarem do cruzamento dessas raças com outras raças. Cães de outras raças também podem ser sensíveis à ivermectina.

Portanto, nunca administrar por conta própria. Apenas sob orientação do veterinário. Geralmente, ocorrem problemas por erro na dosagem, mas em alguns cães, uma mínima dose pode matar.

Além dos cães com focinho de cachorro longo não poderem fazer uso da ivermectina, outros problemas de saúde podem impedir o uso desse medicamento, como traumatismo craniano e doenças do sistema nervoso central que afetam a barreira hematoencefálica.

A barreira hematoencefálica serve para inibir a passagem direta da droga para o cérebro, e em algumas doenças do sistema nervoso central, essa barreira não funciona.

Os cães de focinho longo e os que possuem problemas com o bloqueio da droga no cérebro, além da ivermectina não podem fazer uso de outras drogas também, cuja intoxicação pode ocorrer com uma única dose. São elas:

  • Selamectin;
  • Milbemycin;
  • Moxidectina;
  • Loperamida;
  • Acepromazina;
  • Butorfanol;
  • Vincristina;
  • Vinblastina;
  • Doxorrubicina.

Sinais de intoxicação quando o focinho de cachorro é longo

É preciso observar os sintomas de infoxicação no focinho de cachorro.
É preciso observar os sintomas de infoxicação no focinho de cachorro.

Os sinais da intoxicação da ivermectina e das outras drogas em cães de focinho longo e nos demais cães aparecem às vezes com pouco tempo que o medicamento foi ingerido, incluindo letargia, vômito, pupilas dilatadas, tremores, salivação excessiva, respiração lenta, batimento cardíaco lento, entre outros sintomas.

A recuperação do animal vai depender de quanto demorou em ser socorrido e da quantidade ingerida. Se o atendimento for rápido a tempo de fazer lavagem estomacal, pode haver um bom prognóstico. O atendimento precisa ser antes do medicamento entrar na corrente sanguínea.

O tratamento inclui fluidoterapia, ingestão de nutrientes pelo tubo do esôfago, cama adequada para mudar de posição, anticonvulsivo se for necessário e controle da temperatura.

Focinho de cachorro é algo que nos encanta! São lindos, fofinhos, de vários tamanhos, formatos e cores, mas, requer cuidados, principalmente vigilância, por causa de uma das qualidades mais inerentes aos cães. A curiosidade!

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *