Eutanásia em cães ou qualquer outro animal é sempre uma questão difícil e dolorosa para todo mundo que possui animal de estimação. Embora todo tutor saiba que o seu animal de estimação não vai viver para sempre, ninguém quer imaginar quando será o momento dele partir.

Muitos dos nossos animais de estimação nos acompanham por longos anos de nossas vidas, participando de todos os eventos. Mas os anos passam para todos nós e envelhecer faz parte do processo natural de todo ser vivo, não há como impedir isso.

No caso dos cães, eles vivem menos que nós, seres humanos. Quando começam a envelhecer, normalmente perdem a vitalidade, a visão, audição e faro, além de desenvolverem alguns problemas ósseos e musculares, entre outras doenças comuns na idade avançada.

Quando os problemas se agravam e o cachorro passa a não se alimentar direito ou se movimentar como antes, tendo dores constantes e outros agravamentos, é chegada a hora de pensar em dar-lhe um último gesto de conforto.

Essa decisão nunca é fácil. É de cortar o coração. Mas isso não significa que você vá se arrepender ou fazer algo errado. É um ato de amor, para evitar que o sofrimento do animal se prolongue por mais tempo.

Mais difícil que tomar a decisão é saber quando tomá-la. Por isso, pesquisamos o assunto com alguns veterinários parceiros do portal para esclarecer quando decidir o momento certo para realizar a eutanásia em cães.

Confira abaixo o que descobrimos!

Quais sinais físicos o animal costuma apresentar?

A eutanásia em cães é realizada quando não há mais como melhorar a qualidade de vida do animal.

Enquanto existem sinais físicos comuns que nos apontam quando um animal está com dor ou sofrendo, é importante lembrar que todo animal é diferente. Normalmente, os primeiros sintomas relatados por tutores ao questionarem a eutanásia em cães são parar de se alimentar e não se levantar ou conseguir se movimentar.

Definitivamente, esses são sinais de que o animal está sofrendo. No entanto, veterinários alertam que muitos animais são muito resistentes à dor, podendo se levantar e comer da mesma forma.

Por isso, os tutores devem comparar esses sintomas com o comportamento que o animal costumava ter a vida inteira. Isto é, se o comportamento de agora é diferente de cerca de 10 a 14 anos atrás.

Mas se você notar alguma mudança no comportamento ou atividade do animal isso pode indicar algo de errado com ele, especialmente se a mudança for repentina. Afinal, você conhece o seu cachorro melhor do que ninguém, e se algo parecer esquisito, confie nos seus instintos.

O que fazer na presença de sintomas?

Muitas vezes, pode ser difícil determinar se o seu cachorro está sofrendo ou simplesmente passando por um problema de saúde temporário. Por isso, é muito importante discutir todos os sintomas relacionados à saúde do seu animal com o veterinário.

Mas uma coisa é certo, envelhecer não é doença. Qualquer animal pode envelhecer e ainda conservar uma excelente qualidade de vida. Por isso é tão crucial manter a comunicação com o veterinário e não fazer suposições sobre a saúde do animal.

Isso porque muita gente diz aos tutores que eles saberão quando colocar o animal para dormir, mas nem sempre é possível saber qual é o momento certo. Assim, é muito importante se informar sobre a eutanásia em cães e conversar bastante ocm o sue veterinário de confiança.

Ter essa conversa com o seu veterinário sobre como será o processo de término da vida do cão, especialmente para ele, quer ele tenha uma doença ou não, pode te preparar melhor para quando esse momento chegar.

Como é o processo de eutanásia em cães?

eutanásia em cães é simples e rápida.

Saber como funciona o processo de eutanásia em cães pode trazer mais conforto e faclitar muito quando é chegada a hora de tomar a decisão. O processo não é doloroso para o animal e o tutor pode ficar com ele até os momentos finais.

O veterinário seda o animal através de um cateter intravenoso para que ele fique relaxado completamente. Em seguida, o veterinário administra a solução para a eutanasia. Isso leva cerca de 2 a 3 minutos para fazer efeito.

O processo pode parecer bem rápido e direto, mas pode levar o tempo que for preciso ou que você desejar. Afinal, é um momento entre você e o seu animal de estimação, e você tem o direito de torná-lo o quanto íntimo quiser.

Muitas vezes, o veterinário recomenda aos tutores escolher a eutanásia em cães doméstica, para que o animal se sinta mais confortável ao redor de suas coisas em seu próprio ambiente.

E se o tutor não estiver certo sobre a eutanásia em cães

Leve o tempo que for preciso para decidir sobre a eutanásia em cães.

É muito importante que os tutores saibam que cabe somente à eles a decisão de realizar a eutanásia em cães ou não, sendo que eles devem ter o tempo que precisarem para decidir.

Assim, você deve perguntar ao seu veterinário quais as suas opções, se não tiver totalmente certeza do que deve fazer. E a decisão final é completamente sua. Além disso, é muito raro as situações em que um animal tenha que ser eutanasiado imediatamente.

Portanto, não há nenhuma pressa para realizar o processo de eutan’sia em cães, por isso leve o tempo que for preciso para pensar. Mesmo que você não esteja pronto para iniciar o processo, pergunte ao veterinário se há como diminuir o sofrimento dele enquanto você pensa a respeito.

Isso vai permitir que você torne os últimos dias dele em casa especiais. E se você achar que o seu animal não precisa ser eutanasiado, nenhum veterinário fará isso só porque você pediu.

Os veterinários garantem que não levam o término da vida de nenhuma animal como algo sem importância. Eles só querem o que é melhor para o animal. Não é nada fácil para o veterinário também realizar uma eutanásia em cães.

A veterinária é o único campo da medicina que pratica a eutanásia em animais. Muito provavelmente, o seu veterinário vai ter empatia pela sua situação e irá dar o suporte necessário que você precisa em relação à sua decisão.

Isso significa que eles também não querem que o animal sofra. A decisão é toda sua. Sempre haverá pessoas que não entendem e não concordam, mas há aqueles que compreendem completamente a situação.

Se você tomar esta decisão segundo a sua ligação e respeito ao seu animal em mente, você estará fazendo a escolha certa e o seu animal confia em você, como sempre confiou em vida.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta