Conhecidos por serem temperamentais, desconfiados e indiferentes, os gatos quase nunca são considerados como animais de assistência emocional ou ESAN. Por outro lado, muito tutores de felinos podem afirmar com toda a certeza de que eles são excelentes em oferecer conforto e companheirismo.

A Purina, divisão de ração animal da empresa suíça Nestlé, acredita que os bichanos merecem a chance e maiores oportunidades para o treinamento em se tornarem animais de terapia. Além disso, a empresa afirma que o mundo seria melhor com mais gatos de terapia.

Curioso, não? Se você quiser saber mais sobre o assunto, continue acompanhando o post abaixo que vamos contar tudo sobre o plano da Purina em transformar gatos em ESAN.

Vamos lá!

Como transformar seu o gato em um ESAN

Para atingir esse objetivo, a Purina Cat Chow se aliou à Pet Partners, uma empresa sem fins lucrativos dedicada aos registro de animais de terapia (ESAN), e está ajudando a financiar através de verbas o treinamento e registros de times de gatos de terapia.

A Purina espera que ao cobrir alguns dos custos que podem vir associados à certificação de animal de terapia, mais tutores de gatos estarão dispostos a registrar seus animais.

Os mais orgulhosos de seus bichanos que acharem que eles estão aptos ao trabalho e serão excelentes companhias para quem necessita, podem visitar a website da Pet Pet Partners (www.petpartners.org/catchow).

Atualmente, o registro para um cuidador custa cerca de $95 por dois anos. Porém, com o desconto que a Purina Cat Chow vai oferecer aos novos tutores, os custos se reduzem a $50, por tempo limitado.

O que um gato precisa para ser ESAN?

Já para aqueles que ainda não tem certeza se o seu animal seria adequado para o trabalho de terapia, os veterinários aconselham observar a personalidade do animal.

De acordo com os veterinários, as principais características que tornam um animal maravilhoso para o trabalho de terapia são a seguir:

Um bom gato de terapia deve gostar de interagir com pessoas, ter um temperamento calmo e comportamentos previsíveis, que possam oferecer benefícios físicos, psicológicos e emocionais à quem interagir com eles.

Segundo a Pet Partners, o gato de terapia ideal possui uma forte ligação com seus cuidadores e podem atender a comandos. Além disso, eles são tolerantes a novas situações, ficam confortáveis ao usar coleira para gatos e guia, mas precisam ter, pelo menos, um ano de idade.

Mas o fator mais importante para um gato de terapia é a personalidade tranquila e descontraída, capaz de fortalecer a ligação com o seu tutor.
As características de um bom tratador de animal também são importante analisar. Isso porque eles devem ter habilidades como saber interpretar a linguagem corporal do animal e sempre defender o bem estar dele.

Se o seu bichano se enquadra dentro dessas características todas ou se você está precisando de um animal de terapia ou ESAN, visite o site da Pet Partners para saber mais sobre o treinamento de gatos.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta