Ao contrário do que muita gente pensa, veganismo já deixou de ser apenas um conceito de vida de uma minoria ou até mesmo um modismo passageiro. Hoje, de fato, este estilo de vida vem conquistando seu espaço e atraindo cada vez mais adeptos. Além disso, quando uma pessoa opta por uma dieta vegana, normalmente ela deseja estender esta escolha aos familiares, incluindo também os animais da casa. Mas será que é seguro fornecer uma dieta vegana para os cachorros?

Dieta vegana para cachorros: do que se trata?

A dieta vegana para cachorro consiste em apenas alimentos de origem vegetal

A Sociedade Vegana define o movimento da seguinte forma:

“Veganismo é o modo de vida que busca eliminar toda e qualquer forma de exploração animal, não apenas na alimentação, mas também no vestuário, em testes, na composição de produtos diversos, no trabalho, no entretenimento e no comércio. Veganos opõem-se, obviamente, à caça e à pesca, ao uso de animais em rituais religiosos, bem como a qualquer outro uso que se faça de animais”.

Normalmente, quem escolhe este estilo de vida dá preferência a uma dieta orgânica, baseada em vegetais e grãos. Portanto, sem a necessidade de ingerir carne ou qualquer outro produto de origem animal ou processado.

Existem, por certo, muitas evidências de que uma dieta vegana, feita de forma adequada, não prejudica a saúde dos seres humanos. No entanto, ainda não podemos ter as mesmas certezas quanto aos nossos companheiros caninos.

Dieta vegana para cachorros – assunto que divide opiniões

Falar sobre dieta vegana para cachorros é, sem dúvida, um assunto que gera muitas discussões e divergências de opiniões. Inclusive entre especialistas de nutrição animal. Por este motivo, é importante tentar entender os pontos de vista de ambas as partes.

Visão a favor da dieta vegana para cachorros

As pessoas podem optar pelo veganismo por várias razões. As motivações mais comuns são divididas em três categorias: éticas, ambientalistas e saúde.

Razões éticas

Segundo James O’heare, autor do livro “Cães veganos – Nutrição com compaixão”, o ponto de vista vegano respeita, certamente, os direitos que abrangem todo indivíduo que tem interesse em não experienciar dor, sofrimento e perda de oportunidade de aproveitar a vida.

Razões ambientalistas

Veganos acreditam que o uso de animais para o consumo é péssimo para o meio ambiente, uma vez que ciclo de produção de carne, leva a desperdício de água e combustíveis fósseis, além de provocar desmatamentos.

Saúde

Quem escolhe este estilo de vida, defende que uma alimentação sem a presença de produtos de origem animal, além de não provocar sofrimento a outro ser vivo é, sem dúvida, mais saudável.

O veterinário britânico, Andrew Knight, acredita, enfim, que o uso de alimentos comerciais para cachorros oferece muitos riscos à saúde. Segundo este, a indústria de alimentos voltados para animais, utiliza carnes de qualquer tipo (estragadas, restos de restaurantes, animais de abrigos).

Ou seja, um tipo de alimento que pode conter níveis perigosos de mercúrio, PCBs e outras toxinas. Além de bactérias patogênicas, protozoários, vírus, fungos, resíduos de hormônios, antibióticos e conservantes perigosos.

Dieta vegana para cachorros: opiniões favoráveis de especialistas

Dieta vegana para cachorro: Labrador Retriever se alimentando de ração seca. (Crédito/Copyright: “Por Jaromir Chalabala/Shutterstock”)

A veterinária italiana especialista em nutrição, Dra. Barbara Tonini, explicou em entrevista ao portal LifeGate que ao contrário do homem, que é um onívoro, os cães são carnívoros e suas características anatômicas são a prova disso. Basta, então, pensar nas características físicas destes animais como:

  • Órgãos sensoriais desenvolvidos para localizar as presas;
  • Sistema musculoesquelético adaptado à captura;
  • Dentes pontiagudos para rasgar os tecidos;
  • Trato gastrointestinal curto, com enzimas digestivas e população microbiana diferente da dos herbívoros.

Entretanto, sempre segundo a Dra. Tonini, o longo convívio destes animais com o homem levou a uma profunda transformação comportamental e alimentar. De fato, com o tempo, o cachorro desenvolveu boa capacidade de digestão dos amidos. Portanto, na opinião da especialista, deve-se ter muito cuidado em relação à satisfação de necessidades de alguns nutrientes como:

  • aminoácidos (taurina, metionina, lisina e triptofano),
  • vitaminas (do grupo B, D3, A e E);
  • minerais (cálcio, fósforo e zinco);
  • gorduras (EPA e DHA).

Enfim, na opinião da Dra. Tonini, é possível fornecer uma dieta vegana para cachorros, desde que seja devidamente completa e balanceada, e que, portanto, satisfaça as necessidades nutricionais dos cães. Este tipo de alimento, entretanto, pode ser oferecido somente a animais adultos em perfeito estado de saúde, já que filhotes e cães idosos apresentam menor adaptabilidade do organismo a excessos ou carências nutricionais.

Opinião de especialista brasileira

Uma opinião similar é a da Dra. Flávia Saad, doutora em Ciência Animal pela UFMG e professora de nutrição animal da UFLA. Como reportado já por diversos sites, ela foi indagada por seus alunos e seguidores sobre este tópico. Portanto, em resposta, emitiu um parecer sobre o assunto em sua página no Facebook. Neste, afirmou que é plenamente possível alimentar animais domésticos sem nada de origem animal, embora seja uma tarefa mais complicada do ponto de vista de cálculo de nutrientes. Mas, se a ração for balanceada corretamente, ela não vê problema.

Pesquisas sobre dieta vegana para cachorros

Um estudo apresentado na Universidade de Viena pela médica veterinária Pia-Gloria Semp, demonstrou que após 6 meses de alimentação exclusivamente vegana, os 20 cães adultos submetidos à pesquisa, não apresentaram anormalidades relacionadas à alimentação.

Além disso, os resultados de exames de sangue não apresentaram diferenças significativas dos parâmetros apresentados por animais alimentados com ração convencional. É importante esclarecer que este estudo foi realizado apenas em cães adultos. Em contrapartida, achados publicados por ENGELHARDT (1999) mostraram que filhotes de cachorro alimentados com dietas veganas, em 8 semanas apresentaram aproximadamente metade do peso normal para a idade.

Visão contra dieta vegana para cachorros

Dieta vegana para cachorro: Bichon frisé em dieta combinada de carnes e legumes. (Crédito/Copyright: “Por Monika Wisniewska/Shutterstock”)

Nutricionistas de animais de estimação e veterinários como o Dr. Rodney Habib e a Dra. Karen Becker, respectivamente, recomendam uma combinação de alimentos cozidos ou carne crua com vegetais, ao invés de uma dieta vegana para cachorros.

A Dra. Becker ainda cita algumas evidências sobre o perigo de adotar uma dieta vegana para os cachorros. Em um artigo publicado no site Healthy Pets, ela explica que os cães podem até sobreviver de alimentos de origem vegetal. Porém, por serem carnívoros, não são capazes de prosperar apenas com isso. Prosperar no sentido de crescer de forma vigorosa – florescer.

Segundo ela, carnívoros alimentados de apenas vegetais não costumam viver uma vida longa e saudável. Podem, portanto, apresentar condições médicas degenerativas ao longo da vida. Quando um carnívoro consome uma dieta vegana, assim como quando um herbívoro consome uma dieta à base de carne, problemas de saúde são inevitáveis.

Opinião de um especialista brasileiro

O professor Aulus Cavalieri Carciofi, especialista em Nutrição de Cães e Gatos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), é vegetariano há 20 anos. Seus quatro cães, não. Como mencionado em um artigo do Estado de São Paulo, Dr. Aulus, quando indagado sobre o assunto, deu a seguinte resposta:

“Não como carne porque não quero matar animais, mas para conviver com eles é preciso entendê-los. Se a ideia de permitir a entrada de carne em casa é inaceitável para um vegetariano, que ele tenha um bicho com outros hábitos. Um passarinho, por exemplo”.

Segundo o Dr Aulus, um animal pode manter uma alimentação inadequada para seu porte e estilo de vida por até um ano, até que apareçam os primeiros sintomas. Quando estes aparecem, pode ser tarde demais e muitos problemas de saúde já podem ser irreversíveis. Ademais, os exames necessários para verificar as taxas nutricionais são complexos e caros.

Se está em dúvida sobre a alimentação vegana, Dr Aulus propõe um teste:

“A melhor e maior prova de que cães e gatos não optam pela alimentação vegana é colocar dois potes: um com alimentação vegana e outro com alimentação com carne, frango ou similares. Em 100% dos casos eles vão preferir o alimento com proteína animal. Eles não são veganos por natureza”.

Outros riscos associados à dieta vegana

Além do que já foi dito, cães com deficiência de proteína podem entrar em catabolismo, ou seja, utilizam a proteína dos próprios músculos para gerar energia, o que pode levá-los a um estado grave de desnutrição.

Algumas raças de cães, as de grande porte e o cocker, precisam também de taurina na alimentação, pois são propensos a desenvolver cardiomiopatia dilatada, disfunção em que o músculo do coração perde a força de contração para bombear o sangue, que fica acumulado no órgão. A longo prazo, os dois problemas podem levar os bichos à morte.

Por outro lado, alguns donos de cachorros acreditam que eles são capazes de prosperar com uma dieta vegetariana. Por exemplo, o mais famoso cão vegano do mundo foi a SRD Bramble. Ela morreu em 2003, aos 27 anos e 11 meses. Terceiro cão mais longevo registrado pelo Guinness Book, Bramble se alimentava de uma pasta com arroz integral, lentilhas e vegetais orgânicos. Sua dona, a inglesa Anne Heritage, também era vegana radical.

Conclusão

Dieta vegana para cachorro: as necessidades naturais do animal devem ser respeitadas e a alimentação deve ser saudável em qualquer opção.

De acordo com um artigo na CNN, seis especialistas em animais de estimação indagados, concordam que cães podem viver de uma dieta vegana, porém nem todos concordam que eles possam prosperar. Entretanto, todos afirmam que este tipo de alimentação exige uma atenção redobrada com relação ao equilíbrio da dieta alimentar.

Antes de transferir a filosofia vegana aos animais, é preciso conversar com um veterinário para saber mais sobre as necessidade nutricionais dos cães. Por ser naturalmente carnívoro, o organismo dessa espécie metaboliza melhor a proteína animal do que a vegetal, trazendo vantagens, principalmente, ao funcionamento do sistema cardíaco.

Se está pensando, mesmo assim, em fornecer uma dieta vegana ao seu cachorro, fique atento aos seguintes passos:

  • Nunca alimente filhotes de forma vegana;
  • Escolha apenas alimentos industrializados que contenham todos os índices nutricionais adequados e selos dos órgãos reguladores;
  • Consulte um médico veterinário especializado em nutrição. Ele poderá indicar o melhor alimento ou montar uma receita adequada e segura;
  • Agende os exames de rotina frequentemente (pelo menos duas vezes por ano).

Enfim, a escolha de oferecer uma dieta vegana para cães permanece um problema a ser debatido com cuidado com o médico veterinário de confiança e com um especialista em nutrição animal. O respeito pelos animais, de fato, passa também por um atento exame de suas especificidades, inclusive alimentares.

Referências bibliográficas:

Cães Veganos – Nutrição com compaixão. O´heare, James.
Vegan Nutrition of Dogs and Cats. Sem, Pia-Gloria.
À mesa com cães e gatos: ração vegetal e fronteiras interespécies. Abonizio, J. , Baptistella, E.

Por Dani Jardim

Dani Jardim é redatora freelancer, contribui com contéudo digital para vários sites diferentes. Amante dos animais, divide o seu tempo escrevendo sobre todos eles neste portal, e nas horas vagas, se divertindo com seus cachorros, o Pug, Bóris e o Buldogue francês, Vasco. Dani também faz parte da nossa equipe editorial como gerente e editora de conteúdo.

Deixe uma resposta