Comprar filhotes de um criador de cachorro é realmente uma má ideia? Bem, a resposta não é tão direta quanto um sim ou não.

Se você já teve um cachorro ou está considerando se tornar um tutor, provavelmente você já ouviu dizer ou já te recomendaram que a melhor opção é adotar um animal de um abrigo ao invés de comprar de criadores.

Mas na realidade, não é uma questão de “abrigos são bons” e criadores são ruins. Isso porque há vários fatores que devem fazer parte da sua decisão em adquirir o animal, desde a idade dele ao tamanho do seu orçamento.

Portanto, antes de descartar completamente o criador de cachorros, faça a sua pesquisa direitinho e descubra exatamente quais as opções que você teria, e qual seria a mais adequada às suas finalidades.

Leia mais abaixo para ajudar na sua decisão!

O que você deve saber sobre um criador de cachorro

É preciso conhecer o criador de cachorro epesquisar bastante sobre ele.

Primeiro de tudo, o fato do filhote ser de um criador de cachorro, não significa que ele venha de uma fazenda de filhotes.

As pessoas têm mania de comparar criadores com esses locais ilegais, onde os cachorros são criados e mantidos em condições pavorosas com o mínimo ou nenhum cuidado.

Criadores reputáveis, no entanto, são certificados pela FCI ou AKC e costumam cuidar de forma especial da procriação de seus cachorros para que eles tenham boa saúde e temperamento.

Os cachorros e seus filhotes são mantidos em ambiente familiar, possuem espaço suficiente, inclusive acesso ao ambiente externo, e são bem cuidados e tratados por seus criadores.

Se o seu desejo é ter um cachorro de raça pura, pois está obcecado por uma raça específica ou possui alergias, o criador de cachorro é o ideal, já que ele foca em uma determinada raça apenas.

Os criadores são também a melhor opção se você quer um filhote. Embora seja possível adotar filhotes em abrigos, eles são menos comuns e mais difíceis de encontrar.

Além disso, ao contrário do criador de cachorro, o abrigo nem sempre pode afirmar a idade exata do animal.

O mesmo vale para o seu histórico de saúde; pois os cachorros dos abrigos vêm de vários locais diferentes. Assim, ele pode ter problemas comportamentais ou de saúde que não se pode rastrear a origem.

Enquanto para algumas pessoas o esforço que envolve cuidar de um cachorro pode não ser um problema, tutores de primeira viagem podem preferir um criador de cachorro que possa dar melhores recomendações sobre o animal, mais informações sobre a sua saúde, deixar interagir com os pais do filhote, recomendar o melhor alimento e falar sobre o temperamento dele ao redor de outros cachorros.

Então, devo focar no criador de cachorro?

Obviamente, comprar cachorro de um criador não te dá garantias de que o animal não vai ter nenhum problema quando chegar na sua casa, mas ele pode te dar algumas informações válidas e respostas para muitas questões iniciais.

Portanto, se após ler essas informações você achar que um criador de cachorro é a melhor escolha, tanto a AKC quanto a FCI possuem listas de criadores renomados e confiáveis, capazes de lhe fornecer todas as informações necessárias para que você tome a melhor decisão.

O que você deve saber sobre adoção

Ao invés de recorrer ao criador de cachorro é possível considerar a adoção.

Embora existam muitas razões legítimas para que você decida comprar um filhote de um criador de cachorros, há também milhões de cachorros por aí, abandonados, precisando de um lar.

De acordo com a Sociedade Americana de Prevenção à Crueldades aos Animais (ASPCA), 3.3 milhões de cachorros dão entrada em abrigos a cada ano, só nos Estados Unidos. No Brasil, o número é bem grande, porém mais difícil de determinar por conta da falta de controle e registros.

Pior, por causa da superpopulação nos abrigos, problemas de saúde ou até mesmo idade avançada, cerca de 1.5 milhões desses cachorros são eutanasiados todos os anos.

Baseando-se nessas estatísticas, há um argumento poderoso para adotar cachorro de abrigos e estabelecimentos de resgate de animais.

A adoção é também uma boa escolha se você não tem preferência por tipo de cachorro e ainda uma “caidinha” por vira-latas.

No entanto, há muitos abrigos que possuem até cachorros de raças específicas, que foram abandonados por seus donos anteriores.

Dito isso, mesmo assim você deve fazer a sua pesquisa com antecedência, pois algumas raças possuem certas características ou doenças comuns importantes que você deve ter conhecimento.

Felizmente, a maioria dos abrigos possuem lista de cães disponíveis em suas websites ou contas no Instagram. Assim, é possível selecionar as suas opções e aprender sobre as raças e seus históricos antes de escolher.

Essas ferramentas também permitem ver o cachorro em várias fases de idade diferentes. Afinal, os filhotes são adoráveis, mas os primeiros anos envolvem treinamento constante e comprometimento.

Portanto, se você não tem tempo e nem energia para começar do início, os abrigos possuem uma enorme quantidade de cachorros ainda jovens (1 a 3 anos), mas que já aprenderam a sentar e fazer suas necessidades em um local apropriado.

Adotar um cachorro idoso (5 anos ou mais) é também uma boa opção se você quiser a mesma recompensa amorosa, mas uma experiência de “paternidade/maternidade” mais leve.

Adotar pode ser uma opção de orçamento

Adotar pode salvar um certo dinheiro, pois ao comprar de um criador de cachorro você estará pagando um preço mais alto pelo tempo da pessoa na criração do animal e conhecimento.

Por outro lado, os abrigos possuem apenas taxas de adoção, para cobrir algumas despesas, como cuidados médicos, vacinas e castração. Essas taxas variam em cada instituição, mas nem se comparam aos cachorros de raça pura de criadores.

Isso pode ser uma excelente vantagem, já que os cachorros são caros, especialmente os filhotes. As vacinas e os procedimentos de castração, por exemplo, devem ser feitos entre os 6 e 12 meses de idade e também não são baratos.

Então, adotar cachorro de abrigo é a melhor opção?

Como os criadores de cachorro, nem todos os abrigos são o mesmo, por isso você deve tomar cuidado e pesquisar bastante também antes de se dirigir ao mais próximo.

Você pode procurar por um abrigo que seja “anti-eutanásia”, ou seja, que não realiza a prática em cachorros saudáveis; ou que cumpre com as Recomendações para os Padrões de Cuidados em Abrigos de Animais pela Associação de Veterinários de Abrigos, que garantem que esses animais recebam os cuidados necessários.

Assim, quando você visitar um desses abrigos, observe também a limpeza do local, como os funcionários e voluntários tratam e interagem com os animais e se os cachorros, em geral, parecem bem cuidados e saudáveis.

Onde não comprar ou adotar um cachorro?

Criador de cachorro ou adoção, ambas são opções legítimas.

Ambos os abrigos e criadores devem se importar profundamente com os animais que cuidam e mantêm, além de se certificar de que estão indo para lares adequados.

Não importa onde você vá, faça muitas perguntas aos funcionários e donos dos estabelecimentos; se eles não demonstrarem interesse em responder, pode ser uma mau sinal.

Da mesma forma, os funcionários devem fazer perguntas sobre a sua disponibilidade em ser um bom tutor responsável, para evitar que um tempo depois você também devolva o cachorro ou o entregue a primeira pessoa que conseguir.

Portanto, espere ser entrevistado sobre o seu ambiente em casa, habilidade em criar um filhote, disponibilidade de tempo, etc. É possível também que você tenha que assinar formulários prometendo vacinar o animal ou castrá-lo nos seus primeiros anos de vida.

Se o criador não permitir que vocês se encontrem em pessoa e seus cachorros em casa ou no local, isso é um péssimo sinal. Isso pode sugerir que ele trabalha para essa fazendas de filhotes ou que não é um criador de cachororo de confiança.

Se você se deparar com um criador de cachorro abusivo ou suspeito, tente documentar a situação e contactar a polícia ou o controle de animais.

Uma última ressalva, enquanto nem todas as lojas de animais conseguem seus filhotes de fazendas e criadores irresponsáveis, muitas o fazem.

A ASPCA adverte que a maioria das pet shops são fontes de operações de criações de cachorros comerciais, onde os lucros são prioridade sobre a forma como os animais são tratados.

Fique longe dessas lojas e foque em criadores de cachorros e abrigos renomados e de boa reputação.

Se tornar um tutor é uma enorme decisão, e vem com uma recompensa maior ainda. Mas antes de tomar essa decisão, é crucial obter todas as informações necessárias e conhecer as suas opções.

Só assim você vai conseguir escolher o que for melhor para você e o seu futuro pet!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta