Se o seu cachorro apresenta problemas de comportamentos caninos como mastigar objetos, latir ou agressividade, a solução não é a punição. O ideal é usar técnicas de treinamento com reforço positivo para ensiná-lo como se comportar bem.

Tanto os tutores mais experientes quanto aqueles que acabaram de levar para casa um filhote, costumam ficar perplexos quando o cachorro começa a apresentar comportamentos inadequados.

Afinal, é impossível saber ao certo como o cachorro está se sentindo ou o que ele está querendo nos dizer. Além disso, a maioria também não consegue decifrar a linguagem corporal do animal.

Por isso, é simplesmente mais fácil achar que o animal está simplesmente se comportando mal.

No entanto, a grande maioria — senão todos — esses “problemas” ou questões de comportamento canino são simplesmente manifestações reativas ao ambiente em que vivem, formas de testar o que podem ou não fazer, ou tentativas para conseguir um certo resultado.

Por conta da inexperiência ou falta de conhecimento, muitos tutores acabam interpretando mal esses comportamentos.

Mas se você prestar atenção e se esforçar para compreender as ações do seu animal e as motivações por trás dessas atitudes, você será capaz de preveni-las, evitá-las e até controlá-las.

Você saberá exatamente quando é melhor dar um aviso verbal incisivo ou se a ação mais adequada é usar a coleira para prendê-lo.

Para ajudá-lo, aqui vão 3 problemas de comportamento canino mais comuns e o que você pode fazer para corrigi-los. Confira!

Comportamentos caninos: Latidos

Os latidos são um dos comportamentos caninos que mais incomodam.

Todo cachorro late, choraminga, rosna e faz vários outros barulhos, dependendo da raça. Mas latir em excesso é considerado um problema de comportamento canino.

Estas vocalizações são formas do animal expressar excitação, alertar ou avisar, chamar atenção ou responder a outros cachorros.

Mas é só quando os latidos se tornam excessivos que devem ser considerados um problema.

Então, o primeiro fator a ser considerado é que os latidos têm funções distintas para o cachorro. Eles podem aprender a usar em benefício próprio se são recompensados o suficiente por latir.

Mas tenha em mente que dar petiscos para fazê-lo ficar calados conta como recompensa, então tente evitar isso para não reforçar o comportamento.

Você precisa também determinar a causa dos latidos excessivos antes de tentar fazer com que ele pare. Faça as seguintes perguntas a si mesmo:

  • Quando e onde os latidos acontecem?
  • Para quem ou o quê ele late?
  • O que desencadeia os latidos?
  • Por que ele late?

Uma vez determinada a causa do comportamento, você pode iniciar o treinamento para desencorajá-lo a latir.

Você pode diminuir a exposição dele aos sinais e sons que desencadeiam os latidos, ensiná-lo a obedecer ao comando de “silêncio” ou usar coleiras que evitam os latidos.

Comportamentos caninos: Mastigar

Os comportamentos caninos incluem mastigar objetos inapropriados.

O ato de mastigar e roer coisas não vem naturalmente para todos os cachorros. É uma atividade importante que permite explorar o mundo, além de aliviar a dor causada pela dentição nos filhotes.

Mastigar também traz benefícios aos cachorros mais velhos, ajudando a manter os dentes limpos e a mandíbula forte.

Porém, quando o ato de mastigar se torna excessivamente destruidor, o tutor precisa começar a se preocupar e considerar um problema de comportamento canino.

Muitos cachorros começam a mastigar e roer coisas pela casa quando se sentem estressados ou ansiosos, como quando separados de seus tutores ou deixados sozinhos.

Os filhotes podem começar a mastigar coisas por curiosidade ou quando os dentes começam a crescer, sendo que alguns cachorros o fazem por nenhuma outra razão senão por tédio.

A melhor forma de desencorajar esse comportamento canino é redirecionando a ação para outra coisa. Os produtos customizados para animais de estimação, como os brinquedos de morder costumam ajudar a minimizar o problema.

Se você pegar o seu cachorro mordendo algo que não deve, chame a sua atenção com algum barulho estridente e substitua o objeto com um item apropriado.

Comportamentos caninos: Agressividade

A agressividade em excesso é umd os comportamentos caninos mais perigosos.

O comportamento agressivo nos cachorros pode se apresentar de várias formas, e ocorrer por inúmeras razões diferentes.

Até os animais mais domesticados podem ficar agressivos quando sentem que seus territórios são invadidos ou se eles acharem que a sua segurança foi ameaçada.

Os cachorros também usam a agressividade e a ameaça para manter a paz e negociar interações.

Quando um cachorro se torna agressivo, a primeira coisa que se nota é a rigidez no corpo, sem nenhum movimento. Eles podem também rosnar, mostrar os dentes, abaixar ou morder.

Algumas das causas mais comuns para o comportamento agressivo são o encontro com outros cães desconhecidos, ou a impressão de estarem ameaçados ou encurralados.

Para minimizar o comportamento agressivo, é necessário limitar a exposição do animal ao que desencadeia o comportamento.

Você pode também usar técnicas de modificação de comportamento como configurar limites, evitar resposta emocional, ou recompensar e reforçar comportamentos positivos.

Mas a melhor forma de lidar com a agressividade é permitir que um profissional trabalhe o comportamento no animal.

Não espere; aja rápido para solucionar o problema

Muitos tutores ficam reféns de seu amor pelo animal que não conseguem discipliná-los, acabando por encorajá-los ou reforçando os problemas de comportamento canino.

Se o seu cachorro estiver apresentando qualquer um desses problemas citados acima, você precisa agir logo e fazer o que for preciso para corrigi-los.

Evitar esses comportamentos não é uma punição. Ao invés, você vai ajudar a si mesmo e ao animal colocando os limites necessários e ensinando-os a como se comportarem de maneira adequada.

Boa sorte!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta