Os cachorros nem sempre se comportam bem, afinal, se não foram ensinados, não podem adivinhar o que queremos deles. O bom comportamento animal é regido por regras e limites, condicionados através de treinamento básico desde cedo.

Existem alguns problemas de comportamento canino bastante comuns que podem ser resolvidos facilmente, seguindo algumas instruções de treinamento básico. Pode até parecer mágica, mas realmente não é.

Um bom treinamento torna tudo mais fácil para o cachorro aprender a ouvir o que você deseja que ele faça.

Agora, veja abaixo 3 problemas mais comuns de comportamento canino, que tutores mais reclamam em não saber resolver.

Seguindo essas dicas e instruções, você vai conseguir solucionar todos eles, mesmo antes de investir em um programa de treinamento adequado.

Confira!!!

Comportamento animal de ficar pulando em cima

O comportamento animal de pular em cima pode ser corrigido com alguns truques.

Os cachorros quando estão excitados costumam pular em cima das pessoas para ganhar a atenção delas mais rápido.

Quando chegamos em casa e cumprimentamos o cachorro, demonstramos contentamento à nossa maneira. Mas ele também responde da forma que sabe, pulando em cima de nós.

Há três formas de reduzir ou acabar com esse comportamento:

Faça voto de silência

Entre em casa em silêncio, mas tenha um petisco na mão com você. Segure o petisco entre o polegar e o indicar, para que o cachorro possa farejá-lo, mas sem roubá-lo de você.

Sem dizer uma palavra, aproxime o petisco do focinho dele. Pode levar tempo se ele estiver pulando pra cima e pra baixo, mas persista até que ele esteja focado no petisco.

Abaixe o petisco na altura do focinho dele quando ele estiver apoiado em suas quatro patas. Em seguida, suba o petisco um pouco e aproxime-o da traseira do cão para obrigá-lo a se sentar.

Por fim, libere o petisco permitindo que ele coma assim que estiver sentado. Elogie calmamente, mas somente enquanto ele estiver ainda sentado.

Fique firme na sua base

Normalmente, as pessoas andam para trás quando o cachorro pula em cima, mas isso acaba enviando a mensagem errada. A atitude sugere ao cachorro que a sua tática está funcionando, e que ele pode redobrar os esforços.

Ao invés de andar para trás, invada o espaço do cachorro quando eles estiver pulando, dando alguns passos à frente. Cuidado para não pisar nas patas do cachorro.

Assim que ele parar de pular, mostre um petisco e obrigue-o a se sentar, como na dica anterior. Por fim, elogie-o, enquanto ele estiver sentado e entregue o petisco.

Levante a guia

Se o seu cachorro pula quando está preso à coleira e guia, não puxe a coleira para baixo, como a maioria das pessoas fazem para afastar o cachorro da pessoa em que está pulando em cima.

Isso só faz com que ele se esforce ainda mais para pular. Ao invés disso, levante a guia no alto, para que o cachorro encontre um breve momento de pressão para cima no auge do seu salto.

Ele vai decidir rapidamente manter suas 4 patas no chão. Pular é um comportamento animal que significa “excitação”. Se você quiser que ele se mantenha calmo, mostre-o como é permanecendo calmo também.

Comportamento animal de ansiedade de separação

A ansiedade por separação é um comportamento animal que pode ser evitado.

Felizmente, ansiedade por separação intensa é bem raro de acontecer. Os cachorros que sofrem dessa síndrome podem se auto mutilar ou se machucar tentando sair de seus cercados quanto deixados sozinhos.

Há casos de cachorros que atravessaram janelas ou portas de vidro para escapar do confinamento, quando deixados sozinhos em casa. Mas quando na presença de pessoas, se comportam muito bem.

No entanto, a maioria dos tutores costumam observar sintomas em níveis mais baixos, mesmo preocupados com o desenvolvimento da síndrome.

Veja algumas dicas para ajudar o seu cachorro a se sentir melhor quando você tiver que deixá-lo sozinho:

Aumente a programação de exercícios do cão

O que você pode estar achando que é “Ansiedade por Separação” pode ser uma ansiedade canina generalizada causada pela energia acumulada.

Os cachorros são criaturas inteligentes que foram feitas para fazer mais que ficar deitados pela casa.

Até as raças menores devem sair para eventuais passeios. O ideal é levar para uma caminhada de 20 minutos todos os dias, faça chuva ou faça sol.

Energia acumulada sem poder externar com algo produtivo faz com que muitos cachorros fiquem ansiosos e até destrutivos.

Não exagere na agitação ao sair ou chegar

É uma reação normal se sentir culpado por deixar o cachorro sozinho em casa, enquanto vai trabalhar ou cuidar da sua vida.

Mas se você agir de forma emocional toda vez que sair, você estará condicionando o seu cachorro a engajar-se na sua partida segundos antes de sair pela porta.

Quando você retorna, geralmente o cumprimenta-o de forma emocionada em alegria. Se o cachorro é do tipo que se incomoda em ficar sozinho, tente fazer das suas entradas e saída algo corriqueiro, sem muita agitação.

Pare de falar com o cachorro ou interagir com ele 10 minutos antes de sair e pelos mesmos 10 minutos quando chegar em casa de volta.

Isso vai ajudar a desenfatizar suas chegadas e saídas e acalmá-lo. Eu sei, parece muito difícil, e é mesmo. Mas se você se colocar no lugar do cachorro vai perceber que é até um ato de bondade.

Faça da sua partida algo divertido

Embora a recomendação anterior tenha sido não tornar as partidas algo muito emocional, você pode ajudar o seu cachorro a gostar de suas saídas. Pare de dar petiscos por outros bons comportamentos e passe a dar quando estiver pra sair.

Quando for a hora de ir, casualmente ignore o cachorro como mencionado acima. Pegue alguns petiscos e jogue pra ele da porta, para que ele tenha que correr pra pegar, enquanto você sai e fecha a porta.

Enquanto você estiver fora, ele vai ter passado um tempo procurando pelos petiscos pela casa. Opte pelos pequenos biscoitos para que ele leve alguns minutos para encontrá-los pela casa.

Você pode utilizar aqueles brinquedos de cachorro do tipo comedouro, que armazena petiscos dentro, para que o cachorro ao brincar consiga pegar o alimento. Basta jogar pra ele ao sair.

Ou uma outra alternativa é usar os comedouros automáticos que liberam alimento de tempos em tempos. Portanto, se você souber como fazer a coisa certa, seu cachorro vai gostar de ficar sozinho de vez em quando.

Comportamento animal de vir quando chamado

O comportamento animal de atender quando chamado pode tirar vantagem dos petiscos.

Quem nunca achou que o cachorro só pode ter ouvido seletivo. A gente chama, sabemos que ele ouviu, mas ele finge que não e insiste em ignorar. No entanto, vir quando chamado é uma questão de segurança importante.

Isso porque os cachorros podem acabar se machucando ou correr perigo se não aprenderem a vir imediatamente quando chamados.

O comando necessita de treinamento, que pode ser muito eficiente especialmente na presença de outros animais ou distrações, principalmente quando soltos em locais públicos.

Veja algumas dicas abaixo:

Não persiga o cachorro

No caso dos filhotes, nunca saia perseguindo eles pela casa ou agarre-os. Claro, você vai conseguir alcançar o seu filhote e pegá-lo agora.

Mas mesmo as menores raças vão crescer e se tornar um cachorro adulto que poderá correr em círculos ao seu redor ou para longe.

Ao invés disso, deixe que ele arraste uma guia ou corda longa e leve, enquanto caminha por aí — mas só quando estiver sob a sua supervisão.

Assim, quando você chamar, apenas pise na ponta da corda/guia, ponha-se de joelhos e segure um petisco na mão enquanto chama por ele. Isso vai evitar que ele aprenda um jogo que gosta muito, mais que você: manter-se afastado.

Caçadores utilizavam esse truque por décadas. Isso também ajuda a evitar que você tenha que correr atrás dele pela casa, coisa que eles adoram, porque sempre vencem.

Mas tenha cuidado, não utilize uma guia retrátil para esta proposta, pois o cachorro pode arrancá-la da sua mão.

Use a comida como vantagem

Se o seu cachorro for do tipo guloso, que adora ganhar um petisco, use isso como vantagem. Os cachorros são psicologicamente programados para trabalharem pelos seus recursos, ter uma tarefa.

Mas como a grande maioria de nós não oferece um emprego para que eles possam trabalhar por algo, eles acabam se sentindo desempregados.

Então, você pode mostrar ao seu cachorro que o trabalho dele é ouvir o seu chamado com esse simples conceito. Ao invés de colocar a ração no pote dele, ajude-o a trabalhar por merecê-la.

Meça a quantidade diária de alimento para garantir que ele obtenha o que precisa. Carregue com você em uma sacola e periodicamente chame pelo cachorro. Entregue a comida toda vez que ele responder de forma correta quando chamado.

Logo logo ele estará animado para o trabalho, a fim de ganhar o merecido salário.

Viu? Com um pouco de paciência e bom senso, você poderá driblar o comportamento animal e ter um cachorro bem comportado em casa, que não só estará mais seguro, mas também apto para passar mais tempo com você em qualquer situação.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta