Me diga uma coisa, o seu cachorro parece saber a hora de passear no parque, até mesmo antes de você pegar a coleira? Por acaso, ele costuma esperar por você na porta de casa todos os dias quando você volta do trabalho? Pois é, isso não te dá a ligeira impressão de que cachorro percebe tempo?

Para muitos donos de cachorros, os seus animais parecem ter a noção de um conceito de tempo estranhamente preciso. No entanto, não sabemos se é realmente verdade que os cachorros sabem contar as horas. Ou será que há alguma outra coisa acontecendo em suas mentes que não sabemos explicar?

Será que cachorro percebe tempo?

Cachorro percebe tempo: Bebê e seu cachorro a espera da chegada do dono na janela

Cachorro percebe tempo: Bebê e seu cachorro a espera da chegada do dono na janela. (Crédito/Copyright: “Christin Lola/Shutterstock”)

Para tentar entender como o cachorro percebe tempo, nós precisamos ter como referência o nosso próprio conceito de tempo. Ou seja, é importante ressaltar que o ser humano é o único que possui a habilidade de construir medidas artificiais de tempo como o segundo, minuto e hora.

Isto é, isso só é possível porque nós, seres humanos, usamos memória episódica para viajar no tempo. Ou seja, somos capazes de recordar eventos passados e ansiar por eventos futuros. De fato, é uma característica que faz com que muitos cientistas acreditem que isso nos torna únicos em nossa espécie.

Embora os cães não percebam o tempo da mesma forma que os seres humanos, isso não significa que eles ficam completamente presos a um momento, como sugerem muitas pesquisas nesse assunto. Na verdade, os cães são capazes de ser treinados baseados em eventos passados e ensinados a antecipar eventos futuros baseados em experiências passadas.

Como o cachorro percebe tempo

Cachorro percebe tempo: cesperando pela hora de se alimentar ao lado do seu prato de comida

Cachorro percebe tempo: cesperando pela hora de se alimentar ao lado do seu prato de comida. (Crédito/Copyright: “Annette Shaff/Shutterstock”)

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Dr. Thomas Zentall da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos, os cachorros possuem uma espécie de versão canina de memória episódica.

A principal diferença é que seres humanos podem apontar quando algo aconteceu no passado relacionando o acontecido a outros eventos. Por exemplo, nós somos capazes de lembrar do dia do nosso casamento, assim como quem foi, que música foi tocada e a felicidade que sentimos durante aquele evento.

Por outro lado, os cachorros podem apenas distinguir quanto tempo passou desde que um evento tenha ocorrido. Por exemplo, “meu prato de comida está vazio por 6 horas!”. Rs! Ou seja, eles podem perceber o conceito do tempo lembrando quando foi a última refeição. Obviamente, eles não precisam apenas da memória para lembrar disso, um estômago roncando já é um lembrete e tanto!

Cachorro percebe tempo através de mudanças de comportamento

Cachorro percebe tempo: Filhote fazendo bagunça ao ser deixado sozinho por um tempo

Cachorro percebe tempo: Filhote fazendo bagunça ao ser deixado sozinho por um tempo. (Crédito/Copyright: “radFX/Shutterstock”)

Há também evidências de pesquisas em que cachorros entendem o conceito de tempo baseados nas mudanças em seu comportamento. Por exemplo, quando são deixados sozinhos pelos seus donos em períodos diferentes de tempo.

Estudos mostram que cães são capazes de demonstrar uma maior afeição com relação aos seus donos se forem separados por longos períodos de tempo. Ao passo que quanto mais a quantidade de tempo aumentar, a excitação do cão ao reaver o dono também aumentará.

Talvez, isso não seja nenhuma surpresa para quem tem cachorro. Pois é fácil identificar como a maioria deles fica muito excitada com o retorno do dono ao lar. Especialmente, depois de longas ausências, como por exemplo, a volta do trabalho depois de um expediente inteiro.

Cachorro percebe tempo através de condicionamento

Cachorro percebe tempo: Labrador retriever esperando a sua hora de passear com o dono na rua

Cachorro percebe tempo: Labrador retriever esperando a sua hora de passear com o dono na rua. (Crédito/Copyright: “Jaromir Chalabala/Shutterstock”)

A mesma pesquisa mostra como os cães são capazes de reconhecer e responder a diferentes períodos de tempo. Isto é, o condicionamento e a rotina ajudam a estabelecer estes períodos de tempo na memória do cão.

É como durante o treinamento em que o cachorro é condicionado a desempenhar certas tarefas ou ter um comportamento de acordo com um comando. A rotina também mostra o mesmo efeito. Como por exemplo, a chegada do dono sempre no mesmo horário ou o passeio sempre feito em determinada hora do dia.

Outro exemplo clássico, quando o alimento dele é servido sempre na mesma hora. O cachorro pode não saber a hora exata, mas acaba se acostumando à rotina dele e de todos na casa, reconhecendo assim a hora de cada tarefa. Sendo capaz até de lembrá-lo quando alguma tarefa é deixada por fazer.

O conceito de tempo para cães ansiosos

Cachorro percebe tempo: cão ansioso a espera do seu dono no muro do quintal

Cachorro percebe tempo: cão ansioso a espera do seu dono no muro do quintal. (Crédito/Copyright: “Ivonne Wierink/Shutterstock”)

No entanto, para cães que sofrem de ansiedade de separação, o conceito de tempo é percebido de forma diferente. O cão ansioso possui um transtorno que o impede de diferenciar os períodos de tempo. Simplesmente porque não sabe lidar com a ausência do dono. Isto é, a diferença entre uma e cinco horas pode significar a mesma diferença entre agitação moderada e um completo ataque de pânico.

Ansiedade de separação nos cães é muitas vezes expressada com latidos, uivos, gemidos, mastigação, cavação, arranhões e urinar e defecar em locais inapropriados enquanto o dono estiver fora ou no momento da sua chegada.

Há várias maneiras de ajudar o cachorro a lidar com o problema de ansiedade de separação. Obviamente uma delas é não deixá-lo tantas horas sozinho. Mas, como isso nem sempre é possível, talvez colocá-lo em uma área menor da casa que seja mais calma ao invés de deixá-lo livre para correr pela casa inteira.

Uma outra alternativa é deixar ao alcance dele alguma peça de roupa ainda com o seu cheiro. Isso possui a tendência a acalmar o cachorro. Além disso, deixar alguns brinquedos de cachorro para que ele se distraia também é uma boa opção.

Cachorro tem instinto natural para viver o agora

Nem todo cachorro é ansioso, mas todo cachorro fica ansioso quando separado de seu dono. No entanto, normalmente eles não possuem muito problema em lidar com essa separação. A maioria deles irá dormir durante esse período.

Isso deve-se ao fato de que os cães são equipados com um instinto natural para viver o momento, ao invés de ter um total entendimento de conceito de tempo. É uma espécie de comportamento do tipo “que se dane!” que permite esquecer o que aconteceu no dia anterior.

Uma espécie de memória seletiva, seja ela boa ou ruim. É uma atitude “carpe diem” genuína de não se preocupar nem um pouco com o que irá acontecer no dia seguinte, apenas viver o agora.