Primeiramente, antes de mostrar como fazer guia para cachorro, é importante entender quais as características mais importantes para que esse acessório seja usado em segurança.

A guia de cachorro é, com certeza, um dos itens mais importantes para um tutor de cachorro. Guias são, de fato, acessórios de segurança usadas em conjunto com coleira para passeios cotidianos ou para fins de treinamento.

No inicio, cães que não tem o costume de usar guia, poderão estranhar e levarão algum tempo para se acostumar. Portanto, esse processo exigirá paciência da parte do tutor. Eventualmente, o cachorro irá associar a coleira a eventos felizes, como passeios diários.

Tipos de guias para cachorro

Como acontece com quase qualquer acessório para animais hoje em dia, há dezenas de modelos de guias disponíveis no mercado. Todas elas possuem finalidades diferentes e se adequam a temperamentos e portes diferentes.

Antes de mostrarmos como fazer uma guia de cachorro artesanal, é importante conhecer os vários modelos disponíveis no mercado.

Alguns tutores de cães podem preferir ter vários tipos de guias para usar para diferentes propósitos. Dependendo dos hábitos de cada um, é possível adquirir uma coleira para caminhadas diárias, para treinamento, passeios de bicicleta, entre outros.

Sugere-se, portanto, escolher  algo que seja funcional e se adapte ao seu estilo pessoal. No entanto, a principal característica que a guia deve ter é resistência, o que irá conferir segurança ao animal e possivelmente a terceiros.

Guias Comuns

As guias comuns são destinadas ao treinamento básico e ao uso diário. Normalmente possuem uma alça em uma extremidade e um clipe de metal na outra extremidade para fixar à coleira ou peitoral do cachorro.

Guias comuns são normalmente feitas em nylon, couro ou com correntes de aço. Podem ser fitas achatadas, entrelaçadas, arredondadas, em diferentes tamanhos e larguras. A escolha dependerá do porte do cachorro, força e nível do obediência ao passear na rua.

Guias de couro são, sem dúvida, muito bonitas e, se bem conservadas, podem ser duráveis. As guias de corda são geralmente redondas e são muito duráveis. Essas são indicadas para animais maiores e mais fortes.  ​

As guias feitas com correntes de aço são indicadas para aqueles cães que adoram mastigar seus acessórios, no entanto não são as mais recomendadas por causa do peso e barulho que produzem.

Guias retráteis

Guias retráteis geralmente são indicadas para cachorrinhos de portes pequenos. São guias feitas com fitas de nylon e podem ser encontradas em diversos tamanhos.

Foram fabricadas com um mecanismo semelhante ao usado nas fitas métricas. Ou seja, a guia estica e ao se aproximar do animal, retrai dentro de uma caixinha que possui externamente uma alça. Esse tipo de coleira possui também uma trava para poder controlar a distância entre o tutor e o cachorro na hora de passear.

Guias retráteis podem ser úteis para aqueles tutores que querem permitir que o cachorro ande sem coleira. No entanto, esse tipo de guia só deve ser usada depois que seu cão tiver sido treinado para andar com uma guia normal. Caso contrário, você ensinará ao seu cão um hábito muito ruim, ou seja, que é permitido puxar.

Mesmo assim, recomenda-se não deixar seu cachorrinho usar todo o comprimento da guia, a menos que o ambiente seja realmente seguro. A guia, de fato, pode ficar emaranhada ou o seu cão pode entrar em uma situação perigosa. Além disso, verifique periodicamente o estado da guia retrátil. Verifique, ao longo de toda a extensão,  se há áreas desgastadas ou danificadas de alguma outra forma.

Guias Ajustáveis

As guias ajustáveis ​ são semelhantes às coleiras padrão. No entanto, elas podem ser alongadas ou encurtadas. Os vários tamanhos podem ser úteis durante certos tipos de treinamento de cães.

Esse tipo de guia permite maior flexibilidade e usos diferentes. É possível até mesmo usa-la para correr com o cachorro. Basta prender a guia na cintura e a outra extremidade no cachorro.

Enforcadores

Enforcadores dispensam o uso de coleiras. Isso porque a coleira gira em torno de si e passa por cima da cabeça do cachorro. Se o cachorro puxar mais do que o necessário, a corda ou corrente irá automaticamente apertar o pescoço (por isso o termo enforcador).

Esse tipo de acessório pode ser perigoso se usado de maneira inadequada, pois pode fechar as vias respiratórias do cachorro, caso seja puxado com muita força. É bom saber também que existe um grande risco do cachorro se soltar desse tipo de guia.

É importante, portanto, que um cão use um colar separado com identificação ao usar um enforcador. Dessa forma, se ele se soltar, ainda terá algo para ajudar a identificá-lo.

Guias que se adaptam à necessidade do tutor

Existem várias guias feitas com uma combinação de recursos. Algumas guias padrão têm alças especiais. Outras ajustáveis ​​têm elásticos ou molas para ajudar a absorver o choque de um cão que puxa. Há, ainda, guias com faixas refletivas ou até mesmo equipadas com lanternas para caminhadas ou corridas noturnas.

Como fazer guia para cachorro

Agora que conhecemos os tipos de guias disponíveis podemos, finalmente, mostrar como fazer uma guia para cachorro.

Todavia, é importante lembrar que a guia é um acessório de segurança. Deve, portanto, ser muito resistente e confortável para o tutor e para o cachorro.

Segundo artigo escrito por Wes Siler, editor do Indefinitely Wild (coluna de estilo de vida da revista Outside), um dos melhores materiais para fazer uma guia para cachorro é a corda de alpinismo. Isso porque a corda para alpinistas são resistentes e, além disso, os cachorros não conseguem destruir com mordidas.

Como fazer uma guia para cachorro

Há algumas opções para fazer uma guia para cachorro artesanal. O primeiro passo, portanto, é escolher o material a ser usado. Para isso, leve em consideração o porte e força do seu cachorro.

Para fazer uma guia para cachorro com corrente, por exemplo, basta comprar uma corrente e colocar em cada extremidade um bom mosquetão de alpinismo.

Outra possibilidade, é fazer a guia com uma corda grossa como a de alpinismo. Nesse caso, pode-se, ainda, fazer uma guia para cachorro simples, ou trançada.

Fazer uma guia de cachorro simples

Materiais necessários

  • 2 metros de corda de espessura mais grossa;
  •  Mosquetão de alpinista;
  • Isqueiro.

Passo a passo
1) Pegue a corda e queime as pontas para que elas não se desgastem;
2) Crie uma alça e faça um nó maior (onde você vai segurar). Na outra extremidade, faça um nó menor (onde o gancho será colocado);
3) Coloque o gancho no nó menor;
4) Agora é só prender o gancho na coleira e pronto! Você já pode passear com o seu cão.

Fazer uma guia para cachorro trançada.

Trata-se de uma guia mais resistente e também bastante fácil de fazer.

Materiais necessários:

  • Corda grossa
  • Corda mais fina
  • Mosquetão
  • Tesoura,
  • Isqueiro
  • Cola quente

Passo a passo

  1. Passe a corda mais grossa pelo mosquetão de forma que as extremidades dela fiquem do mesmo tamanho.
  2. Pegue a corda mais fina, amarre no mosquetão, de forma que fique entre as duas partes da corda mais grossa.
  3. Faça uma trança apertada ao longo de toda a extensão das cordas.
  4. Uma vez feita a trança, queime as pontas para que não desgastem e cole com cola quente. Deixe secar.
  5. Faça, enfim, uma volta com a corda para criar a alça com a qual você irá segurar a guia. Cole com cola quente. Se preferir, poderá também fazer o acabamento com um tecido por cima.
  6. Outra opção, nesse último passo, é fazer a alça, e depois fixa-la com um nó forte.

 

Referências Bibliográficas

https://www.outsideonline.com/2048321/wes-siler