Não importa a raça ou o porte do seu cachorro, todos eles precisam usar coleira quando saem de casa para dar suas voltas por aí. Os dois tipos mais comuns são a coleira peitoral e tradicional, a primeira é como uma espécie de arreio presa ao corpo, e a segunda é colocada ao redor do pescoço.

A coleira peitoral é a melhor opção para passear com os cachorros porque não pressionam o pescoço do animal. Mas as coleiras tradicionais são mais confortáveis e permitem pendurar uma plaquinha de identificação.

Normalmente, as coleiras peitorais são mais utilizadas por raças braquicefálicas (focinho curto), mais suscetíveis aos problemas respiratórios, como o Pug e os Buldogues, por exemplo.

Se você acabou de se tornar um tutor e ainda não está seguro quanto ao modelo de coleira ideal, é importante procurar entender todas as vantagens e desvantagens de ambas as coleiras: peitoral e tradicional — assim você garante a melhor escolha!

Confira abaixo, os prós e cons da coleira peitoral e tradicional!

Vantagens da coleira peitoral

A coleira peitoral possui muitas vantagens.

Todo produto disponível no mercado tem suas vantagens e desvantagens, afinal, foram criados com um propósito ou são específicos para um determinado uso.

Por isso, o ideal é sempre avaliar todas as suas vantagens, de acordo com as suas necessidades e finalidade. Seguem abaixo algumas das vantagens em usar a coleira peitoral:

Coleira peitoral diminuem os puxões (pela guia):

A coleira peitoral, como o próprio nome já indica, é colocada no peito do cachorro, ombros e parte de trás das costas. Isso faz com que a pressão seja dispersa para uma área maior, comparada à coleira de pescoço.

Dessa forma, você tem mais controle sobre o cachorro. Para reduzir a pressão das puxadas ainda mais, você pode usar uma coleira peitoral anti-puxadas.

Quando o cachorro puxar a guia, a tensão faz com que o animal se volte para o tutor. Eles não conseguem se mover adiante, a não ser que diminuam a velocidade.

Também não coloca pressão no pescoço:

Já que a coleira peitoral é instalada no peito do cachorro e não ao redor do pescoço, ela não coloca nenhuma pressão nessa área, principalmente na traquéia.

Isso faz com que este tipo de coleira seja ideal para animais de estimação com problemas no pescoço, colapso de traquéia, ou passagens de ar restritas, como os cachorros braquicefálicos (focinho curto).

A coleira peitoral também pode ajudar a evitar o desenvolvimento desses problemas a longo prazo.

Coleira peitoral é mais segura:

Em geral, coleiras peitorais são melhores em prevenir acidentes, porque são presas com mais segurança ao redor do corpo do cachorro.

Enquanto alguns cachorros conseguem se livrar mais facilmente das coleiras de pescoço, podendo correr solto por aí, a coleira presa ao peito oferece maior segurança nesse sentido.

Desvantagens da coleira peitoral

Assim como todo produto tem suas vantagens, eles podem também trazer algumas desvantagens, dependendo da sua utilização.

Por isso, é sempre bom comparar todos os prós e cons se baseando nas suas necessidades e finalidade de uso com as características do produto, especialmente se o seu cachorro tiver necessidades específicas.

Seguem abaixo algumas das vantagens em usar a coleira peitoral:

Coleira peitoral é menos conveniente:

A coleira tradicional é bem mais fácil de colocar no cachorro, já a coleira peitoral leva mais tempo para vestir no animal e não deve ficar no cachorro o tempo todo, somente durante os passeios.

A coleira peitoral não permite colocar identificação:

A maioria das coleiras peitorais não permitem acoplar uma plaquinha de identificação para o animal.

Mas muitos modelos já vem com um anel para pendurar a placa — mas você também pode usar em conjunto com a coleira de pescoço quando estiver fora de casa. Então, não chega a ser uma desvantagem muito grande.

Coleiras peitorais podem ser desconfortáveis

Sem dúvida, a coleira peitoral é mais volumosa que a coleira tradicional presa ao pescoço, por isso podem ser mais desconfortáveis.

No entanto, são tantos os modelos disponíveis no mercado, que não é nada difícil encontrar um modelo adequado ao seu cachorro. Tem muita gente bacana que investe nos melhores designs, priorizando o conforto do cão.

Alguns cachorros não curtem usar esses tipo de coleira, e acabam levando mais tempo para se acostumar. Mas com o tempo eles acabam se acostumando sem problemas.

Quando a coleira peitoral deve ser usada

A coleira peitoral se torna essencial em situações especificas.

Há situações em que a coleira peitoral se faz necessária e já não é mais uma questão de preferência. Podemos listar 4 situações em que ela deve ser usada, segue abaixo:

Se a raça do cachorro for braquicefálica:

Raças Braquicefálicas são as que possuem o focinho achatado, e consequentemente, maiores dificuldades em respirar por conta das vias nasais encurtadas.

Por isso, a coleira peitoral é ideal, visto que não vai interferir na traquéia do animal e nem colocar pressão no seu pescoço com risco de estrangulamento ou dificultar a passagem de ar ainda mais. Os Buldogues franceses e o Pug são dois exemplos.

Histórico de colapso de traquéia:

Esta é uma condição médica em que a traquéia se dobra sobre si mesma, causando problemas respiratórios e tosse. Portanto, nessas condições não se recomenda a coleira por conta da pressão nessa área e possível agravamento da condição.

Raças com risco de problemas na coluna:

As raças de corpo comprido, como os Dachshunds possuem tendência a problemas de disco, uma condição conhecida por doença do disco intervertebral.

Ao tirar a pressão do pescoço e das costas com o uso de uma coleira peitoral pode ajudar a evitar maiores danos.

Cachorro de porte grande com doenças ortopédicas:

Se o seu cachorro tem um histórico de doenças ortopédicas ou a raça tenha essa tendência em sua descrição, é melhor não utilizar a coleira tradicional durante os passeios.

Cachorro com esta condição pode ter dificuldade em se levantar, e a coleira peitoral pode ajudá-los a se movimentar com mais facilidade, por conta do impulso que oferece.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta