Cobras venenosas ou não estão por toda parte. Em todo o mundo. Diz certa lenda amazônica que um espírito chamado Boiúna desceu à Terra e se apaixonou por uma índia da região. A mescla das matérias deu origem a um ser rastejante que, por sua vez, deu origem às cobras.

Assim originou-se a existência da Senhora-das-Águas ou Mãe-do-Rio. Ou simplesmente cobra-grande, típica da região Norte do país. Tão grande que, quando rastejava pela terra, criava igarapés enormes. Alguns juram que o amazonas nasceu justamente o rastejar da maior Boiúna que já passou por aquela região.

Seja cobra venenosa, cobra grande ou cobra bonita, esse estranho ser está no imaginário popular desde sempre. E não apenas nas pessoas de origem indígena ou amazônica. Tanto que está nos primeiros livros da Bíblia, provocando a maior desgraça da humanidade, conforme crenças diversas.

Mas, claro, tudo isso é lenda. Ainda bem, aliás. Entretanto, nada do que você vai ver neste artigo é lenda. É tudo verdade. E você pode ter alguma outra dúvida ou conhecer algum tipo de cobra que não esteja em nossa lista. Fale pra gente nos comentários.

Você sabe diferença entre serpente, cobra e víbora?

Na verdade, há alguma confusão geral nesse caso. Diz-se que serpente é tanto a cobra quanto a víbora. Entretanto, víbora é sempre venenosa e a cobra nem sempre.

Os tipos mais perigosos de cobra venenosa

São mais de 600 espécies de cobras venenosas

São em torno de 600 espécies catalogadas como realmente perigosas para o ser humano dentro dos mais de 3500 tipos existentes. Esse perigo pode se dar partir das picadas ou agressões diversas. Perigosas por conta unicamente do veneno, são mais ou menos 200 espécies.

Há peçonhas rastejantes no mundo inteiro. Em cada continente, há uma espécie mais perigosa no conjunto de todas da localidade. A África elegeu a mambas e as cobras egípcias como mais perigosas; no Oriente Médio, são as víboras; já nas américas Central e Sul, as bothrops e cascavéis são tidas como perigosíssimas; na Ásia, a grande preocupação é com as indianas e víbora de Russelle (ou Russel).

The Big Four – Os Quatro Grandes Tipos mais Venenosos

Há 04 tipos de cobras venenosas.

Vamos começar por um dado interessante. Há 04 tipos de cobra tão venenosas que especialistas os destacaram em um grupo à parte. Trata-se do Big Four.

Víbora com escala de serra

O nome é estranho, mas o veneno é conhecido. Essa cobra não é tão comprida, mas é tão imprevisível que seu ataque a torna fatal. É também altamente agressiva, bastando apenas sentir presença de qualquer oponente para se irritar.

Krait comum

A base de seu veneno são neurotoxinas (veja mais abaixo) poderosas que levam à paralisia dos músculos. Por consequência, há falta de ar no organismo. Lamentavelmente, a paralisia é reversível somente em raríssimos casos.

Mais de 10 mil indianos morrem por ano por efeito de seu veneno.

Naja Indiana

Seu veneno não é assustador em termos de intensidade, mas sim em termos de velocidade. Instala-se na corrente sanguínea tão rapidamente que a injeção da toxina é considerada fatal. Portanto, quanto mais rápido for o atendimento médico, mais sucesso terá o procedimento.

Estima-se que seu veneno provoque mais de 15 mil mortes por ano em todo o mundo. A incidência maior de fatalidade é na Índia por questões óbvias.

Víbora de Russell

O que mais caracteriza essa cobra venenosa são dois fatores: a dor provocada pela mordida e a rapidez com que ataca. Sua toxina produz bolhas e necroses altamente sensíveis. É cobra venenosa bastante irascível, sendo agressiva ao extremo. Atacada, enrola-se de tal forma que seus músculos atingem velocidade incrível no bote.

Mais de 25 pessoas são vítimas fatais por ano por conta de seus ataques.

Fer-de-lance

É cobra bastante excitável e bastante rápida. Via de regra, sua ação é de fuga, mas o sentido de imprevisibilidade é enorme e de repente pode voltar e atacar o oponente. O perigo é também por isso, mas o veneno é fatal.

Mamba negra 

Espécie grande e altamente venenosa. Seu habitat é a África subsaariana. Em comprimento, é a segunda espécie venenosa; em velocidade, é a mais rápida – quase 20km/h.

Tem comportamento predador agressivo e ainda mais quando precisa defender seu território. Uma vez ameaçada, equilibra-se sobre o 1/3 do próprio corpo e emite som estridente. Quando domina a presa ou a ameaça, ataca primariamente a cabeça, o que não é comum nas cobras; injeta grande quantidade de toxinas.

Serpente Tigre

É encontrada mais comumente na Austrália. A largura e amarelado no corpo a tornam identificável facilmente. Após injetar o veneno, a vítima precisa ser socorrida rapidamente, pois a toxina se instala em poucos minutos na corrente sanguínea.

Cobra-rei

Dependendo do porte físico do oponente, uma mordida pode ser fatal. Não para de atacar até que tenha sucesso, espantando ou matando a ameaça. São ataques precisos, diretos, rápidos.

É cobra venenosa mais comprida do mundo. A quantidade de veneno que injeta em cada mordida é muito alta, razão porque é considerada fatal.

Cobra Filipina

É uma das mais mortais. E ainda dispõe da estratégia do cuspe. Pode jogar seu veneno a 3m de distância sem muito esforço. Caso não haja socorro, a vítima pode morrer em 30 minutos por paralisia geral.

Cascavel

São encontradas comumente nas américa. O nome é atribuído ao chocalho que carrega na cauda, usado para identificar alguma ameaça. Estatisticamente, não há relatos numerosos de fatalidade por conta da picada. Entretanto, o veneno tem força bastante para necrosar e provocar danos permanente no membro em que for injetado.

Você sabe a diferença entre cobra venenosa e inofensiva

Há diferenças entre cobras venenosas e sem veneno.

As informações a seguir são cruciais, essenciais em especial para quem gosta de trilhas e caminhadas ecológicas. Porém, são importantes para todos, mesmo para os que moram em áreas urbanas. Afinal, nunca se sabe quando será preciso tê-las à mão.

A gente sabe que é difícil se lembrar de algo quando uma cobra surge à frente. Ainda assim, seguem algumas dicas:

Cores

São normalmente intensas, fortes, brilhantes.

Olhos

Claro, vai ser ainda mais difícil observar isso, mas as pupilas das cobras venenosas são verticais. Exceto as mambas-pretas, cujas pupilas são normais.

Cabeça

As cobras venenosas quase sempre têm cabeça em forma de triângulo – exceção feita à cobra coral, cuja cabeça é arredondada.

Chocalhos

Esses instrumentos são característicos das cascavéis, que são venenosas. Portanto, ao ouvir seu som ou avistar um, afaste-se rapidamente.

Orifício

As cobras venenosas têm pequeno orifício entre os olhos e as narinas que serve para identificar a temperatura ambiente. E a gente sabe que isso só notável se ela estiver dormindo a sua frente. Ninguém vai parar para observar isso se estiver sob ataque.

Ao nadar

As cobras venenosas nadam com o corpo todo praticamente à vista na superfície; as restantes nadam em áreas um pouco mais profundas.

Aqui vão algumas sugestões gerais:

  • Mate uma cobra somente se estiver sob ataque. A sua maneira, são importantes na cadeira alimentar porque comem transmissores de graves doenças ao homem;
  • Mesmo em matas baixas, atenção;
  • Prudência é o melhor remédio. Não sabendo se há perigo de uma cobra ser venenosa, afaste-se;
  • Se estiver planejando uma viagem, busque informações sobre possibilidades de haver cobras no local destino. Havendo, apanhe o máximo de informações a respeito;
  • Se você precisa capturar uma cobra, proteja-se o máximo possível, em especial se não tiver conhecimento sobre eventual agressividade de seu comportamento;
  • Uma naja espirra seu veneno a alguns metros. Se tiver sido alvo dela, limpe-se imediatamente; se vir uma, coloque óculos para evitar contato do veneno com os olhos e cubra o corpo para que eventualmente o veneno não alcance algum ferimento.

Efeitos da picada de cobras venenosas

A picada das cobras venenosas possuem diversos efeitos

A estrutura químico-molecular do veneno da cobra apresenta grande complexidade no sentido das interreações que os elementos sofrem. Contém água, proteínas, enzimas, zinco e outras substâncias.

Há três tipos básicos. Eles dependem do estilo de vida da cobra e meio ambiente em que vivem. A compreensão sobre esses tipos mostram os efeitos que produzem no organismo humano.

Hemotóxico

Esse tipo de veneno atua tanto como coagulante sanguíneo e como agente destruidor das células vermelhas do sangue. A vítima tem sérios problemas por conta da péssima circulação do sangue no primeiro caso e por hemorragias internas e externas no segundo.

Neurotóxico

Todo o sistema nervoso é afetado. O veneno ou impede impulsos nervosos – o que causa séria paralisia inclusive no sistema respiratório – ou intensifica esses impulsos – o que causa colapso.

Citotóxico

Os efeitos são sentidos diretamente nas células. O veneno começa por danificar os tecidos e chegam à corrente sanguínea facilmente. Posteriormente, corrói as membranas dos tecidos, o que causa necroses horrendas.

Com o tempo, a região pode se danificar por completo.

Se o veneno for injetado

Há alguns procedimentos a ser tomados em caso de picada de cobras venenosas.

Faça o seguinte:

Identifique o tipo de cobra; se possível, com fotografia. É importante que o médico saiba o tipo de cobra para saber que toxina é existente na substância, pois cada uma delas requer procedimentos diferentes.

O soro antiofídico é a única substância capaz de oferecer grande sucesso no tratamento. Outros produtos têm sido testado atualmente e também com algum grau de êxito.

Mas jamais faça o seguinte:

  • Abrir cortes no local não resolve, pois é possível que haja hemorragia. Além disso, a abertura na pele propicia infecções
  • Alcoolizar a vítima também não oferece qualquer resultado positivo. Pelo contrário, pode provocar intoxicação
  • Substâncias diversas, como ervas, apenas facilitam início de processo infeccioso e não têm qualquer efeito sobre o veneno
  • Sugar o local da picada é improducente. Uma vez injetado, não é possível “desinjetar” o veneno
  • Tentar barrar a circulação do veneno com amarras pode provocar necroses. E não barra nada

Onde há maior incidência de cobras venenosas

Há locais onde há mais cobras venenosas.

Um dos locais em que há mais cobras é a Ilha Shedao, na China. A cobra em maior quantidade, inclusive, é a que dá nome à ilha: Víbora de Shedao. Sua especialidade é capturar pássaros.

As cobras venenosas Garter Snakes são consideradas as que dispõem do maior número de elementos do mundo. Vivem no Canadá, enterradas no chão por 8 meses a fim de se proteger do rigor do inverno. A abundância se dá na primavera, quando saem dos solos.

As Garter passam por fenômeno interessante. A primavera é também época de acasalamento. Como passaram muito tempo soterradas, as fêmeas são perseguidas por dezenas de machos, atraídos pelo cheiro do cio. Os machos brigam pela parceira e estas permanecem envolvidas por centenas deles. Algumas chegam a morrer por falta de ar.

Cobras venenosas no Brasil

A Coral Verdadeira é uma das cobras venenosas do Brasil.

A Coral Verdadeira é a mais venenosa do país. A Ilha Queimada Grande, litoral de S. Paulo, concentra a maior quantidade de cobras venenosas. Elas são excelentes escaladoras de árvore e seu veneno é extremamente perigoso. A ilha já foi considerada a mais perigosa do mundo.

Então é isso. Estamos certos de que as informações acima satisfizeram tanto a quem necessita delas quanto aqueles que apenas gostam de obter conhecimento.

Se tiver alguma outra dúvida, escreva para nossas equipes. Deixe seus comentários no campo abaixo.

 

Por Serg Smigg

Serg Smigg é jornalista, redator, revisor e analista textual, além de roteirista e escritor. Extremo defensor das causas animais, cria seus textos apresentando conceitos claros sobre a importância desses para a humanidade e caminhos para sejam cada vez mais respeitados. A paralelo, ministra palestras inspiracionais corporativas na área de comunicação interna, externa e interpessoal social. Oferece dicas de gramática e expressividade em seu site smiggcomcorp.wordpress.com.

Deixe uma resposta