O cinto de segurança para cachorro é um item essencial para garantir a integridade do animal ao viajar dentro de um veículo. Eles foram desenvolvidos para se fixarem ao cinto já existente no veículo, de forma a impedir o deslocamento do animal durante a viagem, seja ela um passeio mais longo ou apenas uma visita corriqueira ao veterinário.

Além de proteger o cachorro, o cinto também evita que o condutor se distraia ao volante com os movimentos do animal dentro do carro e cause acidentes. Existem diversos modelos e opções de cintos de segurança para cachorro, cada um desenvolvido especialmente para as diferentes raças e portes.

Por isso, o cinto de segurança deve estar em conformidade com o tamanho e peso do cachorro para que ele funcione de forma eficaz e correta. Além disso, ele nunca deve ser preso ao pescoço do cachorro, para evitar o seu estrangulamento.

Sem falar que é obrigatório por lei e sujeito a penalização por multa ao infrator que transportar o animal dentro do veículo solto, sem estar devidamente preso ao cinto de segurança.

Para facilitar a sua pesquisa, selecionamos alguns modelos abaixo, incluindo um guia completo de como usá-lo corretamente, suas vantagens, diferentes tipos e como escolher o modelo ideal.

Confira!

Cinto de segurança para cachorro – Kingpet

O cinto de segurança para cachorro da Kingpet é ideal para quem busca um produto dois em um, já que ela também pode ser convertida em uma guia para levar dois cachorros passear quando saírem do carro.

Ele é feito em material 100% poliéster estampado e mosquetão de alta qualidade e resistência, com comprimento mínimo de 94 cm e máximo de 102 cm.

 

Cinto de segurança para Pets – Multilaser

Esse cinto de segurança para cachorro e gatos foi desenvolvido para ser usado em conjunto com todo tipo de coleira peitora. Ele é um modelo mais discreto e seguro, que usa o mesmo material utilizado nos cintos do automóvel. Tem o comprimento mínimo de 52 cm e máximo de 82 cm, e suporta cães de até 20 kg.

Cinto de segurança para cães – Western

O seu cão merece ser levado para um passeio em grande estilo, porém com toda a segurança. Pensando nisso, a Western desenvolveu esse modelo de cinto de segurança para cachorro em diferentes cores. O modelo mede 51,5 cm de comprimento, confeccionada em PP e zinco, com regulador para cães de diferentes tamanhos.

 

Cinto de segurança para cachorro – Chalesco

Esse cinto de segurança para cachorro vem com trava Universal e cinto de até 70cm, confeccionado em material super durável e resistente, com ajuste ergonômico para que o seu cachorro fique seguro, mas também confortável durante as viagens e passeios dentro do carro.

 

Cinto de segurança veicular para cães Pet&Go – Petsafe

Se for sair de carro com o seu cachorro, você vai precisar de um bom cinto de segurança. Esse modelo da Petsafe é fácil de instalar e de remover, mas precisa do adaptador para a fixação no veículo, que é vendido separadamente.

Ele pode ser utilizado para atividades fora do veículo, é feito de nylon 600D e fivela de aço, tamanho ajustável e disponível em 4 variações de tamanho.

 

Cinto de segurança universal para Pets – Ferplast

O Dog Travel Belt é um cinto de segurança para cães pequenos e médios, ideal para levar os animais no carro. Feito de nylon resistente, é equipado com um mosquetão para se fixar à coleira e um terminal elástico para amortecer choques.

Para ser colocado nos assentos do seu carro, ele possui um acessório universal adequado para todos os tipos de veículos, pois é fixado ao redor do cinto de segurança. Ele tem capacidade máxima de 45 kg, mede 50 cm de comprimento e tem uma faixa de 40 mm de largura.

É importante lembrar que o cinto de segurança para transporte de cães deve ser usado exclusivamente com a coleira peitoral e não com a coleira tradicional. Além disso, o posicionamento do cão e o ajuste do cinto devem ser realizados de forma a nunca constituir um perigo ou obstáculo à condução.

 

Legislação sobre o transporte de cachorros em veículos

O uso do cinto de seguranca para cachorro não é obrigatório, mas há regras cuja infração está sujeita à multas.

Para entender a necessidade de usar o cinto de segurança para cachorro nos veículos, precisamos primeiro entender a legislação sobre o seu transporte.

Na verdade, não há uma proibição no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para o transporte de animais em veículos, mas existem algumas regras e orientações que devem ser seguidas para não cometer infrações e ficar sujeita à multas.

Em primeiro lugar, o Art. 252 diz que não se pode transportar animais soltos à esquerda do condutor, seja entre os braços ou pernas, resultando em uma infração média, com multa e 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Não pode transportá-lo também no colo, seja nos bancos da frente de motorista ou passageiro, bancos de trás, bagageiro ou outra área externa do veículo, resultando em uma infração grave segundo o Art. 235, com multa alta e até mesmo a retenção do veículo.

Portanto, o cinto de segurança para cachorro ou a cadeirinha de transporte veicular são itens essenciais para a segurança do animal dentro do carro e de todos que viajam com ele, para proteger, evitar distrações e impedir eventuais acidentes, além de promover conforto adequado.

Como usar corretamente o cinto de segurança para cachorro

O animal não deve ser transportado no banco da frente, emso usando cinto de segurança para cachorro.

Além de não querer levar multas, acumular pontos na carteira ou até ter o carro apreendido, ninguém deseja se envolver em um acidente, ferindo o animal ou qualquer outra pessoa, seja dentro do carro ou na rua durante um passeio. Então, a única forma de garantir que nada disso aconteça, você precisa aprender como utilizar o cinto de segurança para cachorro da forma correta.

A primeiro passo é adquirir um cinto que seja adequado ao porte do animal e fixá-lo da forma correta ao cinto de segurança do carro, conforme instruções do fabricante. Além disso, NUNCA prenda o cinto na coleira tradicional no pescoço do cachorro.

Isso porque ao prender no pescoço você pode sufocá-lo ou até mesmo estrangulá-lo em caso de colisão ou movimentos bruscos. Portanto, sempre opte pelas coleiras do tipo peitorais.

Além disso, o cachorro não deve viajar no banco da frente do passageiro, mesmo com o cinto, para não distrair o motorista. E se no caso, o seu cachorro for grande, bastante ativo e brincalhão, ou esteja doente, o mais indicado é utilizar uma caixa de transporte presa no banco de trás no cinto de segurança do veículo.

Vantagens e desvantagens do cinto de segurança para cachorro

O cinto de seguranca para cachorro pode trazer muitas vantagens.

Bem, acho que já deu pra entender que o cinto de segurança para cachorros é um item vital e praticamente obrigatório, afinal ele protege o animal de eventuais colisões e acidentes, evita que ele salte pela janela e previne que o condutor se distraia.

No entanto, sabemos que alguns cães podem demorar ou não se adaptar à ele, além de que o tamanho inadequado pode causar incômodos. Assim, o jeito é pesquisar e testar vários modelos ou outras alternativas até encontrar o modelo ideal.

Mesmoa ssim, o cinto de segurança pode trazer muitas vantagens, além de algumas desvantagens também, que não chegam a ser problemas sem solução, veja a tabela abaixo:

VantagensDesvantagens
Protege o cachorro e os passageiros de colisões e acidentesAlguns cães podem demorar ou não se adaptar
Evita que o animal circule dentro do carro ou pule para foraO tamanho errado pode machucar ou incomodar
Previne distrações pelo condutorOcupam o espaço de um passageiro no banco

Tipos de cintos de segurança para cachorro

Há vários tipos de cinto de seguranca para cachorro.

Atualmente, os cintos de segurança de cachorro são encontrados em três categorias diferentes. O cinto de um ponto, é o mais tradicional, ideal para animais menores, permitindo maior mobilidade, e mais baratos.

Já o cinto de dois pontos é mais adequado aos cães mais inquietos, pois se prendem a dois pontos do banco do passageiro, imobilizando mais o animal. E o cinto com múltiplas guias, podem conectar mais de um animal presos a um único ponto.

Tipos de cintosIndicação de usoBenefíciosPreço
Um pontoPara animais menoresPermite maior mobilidadeMais baratos
Dois pontosPara os cães mais agitadosImobiliza mais o animalFaixa de preço intermediário
MúltiplosPara dois os mais cachorrosPrende em só ponto do cintoPreço varia com o número de guias

Como escolher o melhor cinto de segurança para cachorro

É preciso estar atenta ao escolher o melhor cinto de segurança para cachorro.

Alguns cães adoram passear de carro, mas como vimos, é extremamente importante que o transporte seja feito com toda a segurança e responsabilidade. Por isso, o cinto de segurança para cachorro é muito importante.

No entanto, com conta de tantos modelos disponíveis no mercado, saber qual seria o ideal pode ser um verdadeiro desafio. Sendo assim, fique atenta aos seguintes critérios antes de comprar para garantir a escolha certa:

Material

O material em que o cinto e a guia são confeccionados é de extrema importância, pois ele vai garantir não só a durabilidade e resistência do produto, mas também a sua eficácia na imobilização e proteção no animal contra acidentes.

Afinal, o cinto de segurança não pode arrebentar ou se soltar em caso de uma colisão ou movimentos mais bruscos. A maioria dos cintos são feitos de nylon, poliéster ou outros materiais sintéticos, assim como metais e plásticos utilizados nas travas e fivelas.

Tamanho

O tamanho do cinto também é algo essencial, pois deve estar de acordo com a raça e o porte do animal. O ideal é que ele permita uma certa movimentação do cachorro no banco de trás, fazendo com que ele possa se levantar, sentar ou se deitar.

Ou seja, mudar de posição, quando sentir necessário. Porém, o cinto deve restringir o acesso aos bancos do motorista e passageiro da frente, e até mesmo do chão do carro, a fim de evitar possíveis acidentes e distrações.

Tipo de trava

O cinto de segurança para cachorro pode trazer dois sistemas de trava: um para prender na coleira peitoral do animal e outro para ser preso no encaixe do cinto de segurança.

A trava que se prende ao cinto de segurança do carro costuma ser padrão, compatível a todo tipo de automóvel comercial. Já a trava que se prende à coleira pode variar, podendo ser de fivela de plástico ou metal.

Nesse caso, é preciso garantir que o sistema de trava seja firme para não se soltar facilmente com a movimentação do cachorro.

Cores e estampas

Esse é um quesito não essencial, mas que muitos tutores valorizam para dar uma certa graça e identidade ao produto. Mas vai do gosto e preferência do freguês. Muitos fabricantes oferecem modelos coloridos e com estampas divertidas para se destacar da concorrência. Há modelos até que podem também ser usados como guias de passeio, presas à coleira do animal, uma solução bem prática para o entra e sai do carro.

Aviso Importante:
Nossos redatores não possuem qualquer ligação com os fabricantes dos produtos aqui analisados. No entanto, todos os produtos possuem links direcionados à lojas online que fornecem programas de afiliados. Ao clicarem no link do produto e, posteriormente fechando a compra, vocês estarão automaticamente contribuindo para que o Vidanimal receba uma pequena porcentagem de comissão pela venda do produto. Isso nos ajuda a manter nosso trabalho e várias outras pessoas a encontrar o que procuram!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta