cachorro-dieta-vegana
(Crédito/Copyright: “Por Margarita Kuku/Shutterstock”)

Cachorros podem viver com uma dieta vegana?

Ao contrário do que muita gente pensa, veganismo já deixou de ser apenas apenas um conceito de vida de uma minoria ou até mesmo um modismo passageiro. Hoje, este estilo de vida vem conquistando seu espaço e atraindo cada vez mais muitos adeptos à uma vida mais saudável.

Normalmente, para quem escolhe este estilo de vida, não há muitas dúvidas quanto ao caminho à seguir. Pessoas adeptas ao veganismo dão preferência a uma dieta orgânica, baseada em vegetais e grãos, sem a necessidade de ingerir carne ou qualquer outro produto de origem animal ou processado. E mesmo que ainda haja muita discussão sobre o assunto e pairam algumas dúvidas com relação ao equilíbrio calórico a cerca de se limitar a ingestão de apenas esses alimentos, para nós humanos existem muitas informações cientificamente comprovadas de que a escolha de uma dieta vegana feita do jeito certo e adequado não fará mal à saúde. No entanto, ainda não podemos ter as mesmas certezas quanto aos nosso companheiros caninos.

Como nós humanos, cães também envelhecem e podem adquirir doenças ao longo da vida. Para ajudar a tratar e até evitar certos problemas de saúde caninos, uma das primeiras medidas que tomamos é mudar ou aprimorar ainda mais a dieta alimentar deles. Algumas doenças caninas, por exemplo, requer mudanças drásticas, e o cachorro passa a necessitar de alimentos frescos e cozidos ao invés de ração seca comum.

cachorro-dieta-vegana-labrador-retriever
Labrador Retriever se alimentando de ração seca. (Crédito/Copyright: “Por Jaromir Chalabala/Shutterstock”)

E o que fazer com o fato de que algumas pessoas adeptas ao veganismo não só se alimentam de frutas e vegetais, mas também adotam todo um estilo de vida que lhes impedem de até suportar o cheiro ou a aparência da carne, tornando-se completamente avessos ao alimento de origem animal?

Para estas pessoas, manusear, cozinhar carne e derivados, mesmo que para terceiros se torna uma enorme dificuldade. Eu tenho uma amiga que é vegana há 25 anos, e a sua cadela Poly, uma Labradora já de idade avançada, foi diagnosticada recentemente com Escherichia coli ou E. coli — uma bactéria bacilar que se encontra normalmente no trato gastrointestinal capaz de causar graves intoxicações alimentares –, e para tratá-la era necessário passar a alimentá-la de carnes frescas e outros alimentos.

O problema é que essa amiga minha tinha verdadeira aversão à carne e ficava nauseada toda vez que tinha que cozinhar para Poly. Foi aí que ela teve a ideia de colocar Poly em uma dieta vegana e passou a pesquisar sobre o assunto.

Nutricionistas de animais de estimação e veterinários como Rodney Habib e a Dra. Karen Becker, respectivamente, recomendam uma combinação de alimentos cozidos ou carne crua com vegetais, ao invés de uma dieta inteiramente vegana. Vocês podem assistir aos vídeos deles no site Planet Paws em detalhes acessando este link aqui

A Dra. Becker ainda cita algumas evidências sobre o perigo de adotar uma dieta vegana para os cachorros. Em um artigo publicado no site Healthy Pets, ela explica que como carnívoros, os cães podem sobreviver de alimentos de origem vegetal, mas não são capazes de prosperar com apenas isso. Prosperar no sentido de crescer de forma vigorosa – florescer. Segundo ela, carnívoros, incluindo cães, alimentados de apenas vegetais não costumam viver uma vida longa e saudável, e podem apresentar condições médicas degenerativas ao longo da vida. Quando um carnívoro é colocado em uma dieta vegetariana, assim como um herbívoro, como um coelho, é colocado em uma dieta à base de carne, problemas de saúde são inevitáveis.

Embora existam diversas opções de alimentos secos (rações) orgânicos e vegetais no mercado hoje em dia, todos eles possuem um problema em comum. A ração orgânica é alimento processado com uma validade curta. Não importa os ingredientes, os carboidratos em forma de “ração” (mesmo livre de grãos) é amido transformado em açúcar, o que pode levar à obesidade e à câncer. De acordo com a veterinária, uma dieta de alta concentração de carboidratos possui uma relação direta com a incidência de câncer entre os cachorros.

cachorro-dieta-vegana-bichon-frise
Bichon frisé em dieta combinada de carnes e legumes.
(Crédito/Copyright: “Por Monika Wisniewska/Shutterstock”)

Por outro lado, alguns donos de cachorros acreditam que eles são capazes de prosperar em uma dieta vegetariana. Por exemplo, uma Collie chamada Bramble chegou a viver 27 anos em uma dieta vegana baseada em arroz, lentilhas e vegetais, enquanto a expectativa de vida para os Collies é de cerca de 10 a 17 anos.

De acordo com um artigo na CNN, seis especialistas em animais de estimação concordam que cães podem viver (nem todos concordam que todos possam prosperar) de uma dieta vegana, mas todos afirmam que isto exige uma atenção redobrada com relação ao equilíbrio da dieta alimentar. Care2, uma website de networking social cujo objetivo é conectar ativistas ao redor do mundo com outros indivíduos, organizações e negócios para promover e divulgar inúmeros assuntos, publicou um guia para fazer a transição dos cachorros para uma dieta vegana. Mas é sempre bom lembrar que, ao fazer grandes mudanças na dieta alimentar do seu cachorro, é preciso monitorar as mudanças e estar sempre em contato com o seu veterinário para esclarecer qualquer dúvida.

Com relação à Labradora Poly, da minha amiga, ela decidiu por uma dieta combinada e alimentá-la com carne de peito de peru moído combinada à alimento canino desidratado saudável minimamente processado (como por exemplo, alimentos como o The Honest Kitchen, companhia familiar que faz alimentos para animais de estimação feitos a partir de ingredientes humanso minimamente processados) e uma variedade de vegetais e sardinhas. Embora ela ainda não gosta o cheiro ou da aparência da proteína animal, ela acredita que esta dieta tem ajudado ela a cuidar da Poly e mantê-la saudável, que embora tenha 13 ½ de idade, ainda age como se tivesse 8 anos de idade. Ela também não deixa de incorporar vegetais frescos e frutas às suas refeições e usar isso também como petiscos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *