Menu fechado

Saiba quais são as raças de cachorro lobo e suas características

cachorro lobo

Cachorros são seres encantadores; lobos são seres enigmáticos. Imagine como seria um cachorro lobo! Misterioso, estimulante, excitante, curioso, provocante, instigante, admirável, interessante. Use qualquer adjetivo positivo para se referir a ele e estará sendo justo. E, ainda assim, insuficiente.

Por isso, tanto um quanto outro estão no imaginário popular como animais fortes. Mesmo quando são vilões. A lealdade dos cães, a vivacidade dos lobos, o confiabilidade de um, a sagacidade de outro, tudo isso e mais outras características encontradas em apenas um indivíduo.

A gente está levando até você esta apresentação a fim de que decida pela posse ou não desse tipo de cachorro. A fim desta leitura, é possível que você repense a situação. Porém, isso não quer dizer que você vá preferir distância de cachorros lobo. Eles são tão enigmáticos que, não os querendo, talvez passe a querê-los. Ou vice-versa.

Visão biológica sobre cachorro lobo

cachorro lobo ancestralidade
Cachorro lobo: a genética do lobo faz parte da ancestralidade do cachorro.

A ciência diz que cachorros lobos são exemplares da espécie canina domesticada que contenham componentes de lobo em sua estrutura genética. Assim, de imediato, parece incompreensível para leigos. Entretanto, basta aos leigos observarem o visual da raça.

Por certo, não é difícil identificar um cachorro lobo. Ele é produto da mistura das duas espécies caninas – cão e lobo, naturalmente. Ainda bem que as semelhanças mais gritantes e interessantes estão na aparência. Quanto ao temperamento, não há nada de lobo. Pelo menos não de imediato, pois eles precisam ser contidos, como você vai perceber nesta apresentação.

Entretanto, o cachorro lobo não é uma raça específica. São muitas as raças que podem ser consideradas como tal. Algumas delas têm nível genético comparável ao lobo muito baixo; outras, porém, níveis maiores.

Desta forma, cachorros lobo são produto de cruzamento entre raças de convívio familiar, chamados Canis lúpus familiaris, e lobos cinzentos, chamados Canis lúpus. Esse “fenômeno natural” aconteceu, segundo especialistas, com o declínio da população de lobos na Europa e na América do Norte por efeito de ação violenta humana. assim, as espécies começaram a se misturar.

Por outro lado, criadores ao longo dos séculos perceberam ser possível mesclar as duas espécies a fim de se obter uma terceira. Esperavam características misturadas: força, comportamento, aparência etc. Nem sempre isso foi possível, contudo.

Conflito de opiniões de especialistas

Cachorro lobo: especialistas encontraram genes de coiotes em cachorros.
Cachorro lobo: especialistas encontraram genes de coiotes em cachorros.

Quantidade considerável de especialistas e estudiosos diz que é possível encontrar genes dos coiotes no DNA dos cachorros lobo. Essa questão foi levantada quando historiadores relataram determinado período de tempo em que esses animais sofreram grande diminuição no número de exemplares.

Outra questão conflitante, segundo esses estudiosos, é a dificuldade de se identificar o cachorro lobo primário. Ou seja, exemplares essencialmente lupinos. A mistura de genes se dá de maneira complexa em função da diversidade de subespécies caninas. Portanto, é difícil classificá-los de forma coerente.

Em paralelo, a ancestralidade dos cachorros lobo também é objeto de conflito. Há fósseis de 10 mil anos que apresentam características físicas e genéticas comparáveis a cães e lobo. Entretanto, os estudos não conseguiram evidenciar a teoria como verdadeira e a ideia foi esquecida no ramo científico.

Legislação sobre posse de cachorros lobo

Cachorro lobo: não a legislação clara sobre a posse dessas raças.
Cachorro lobo: não a legislação clara sobre a posse dessas raças.

Em função da diversidade de raças consideradas cachorros lobo, não há Leis claras associadas à posse desse tipo canino. Entretanto, convém averiguar se a raça de seu cachorro está ou não no rol daquelas vistas com essa característica pelo âmbito biológico.

Por curiosidade – e complemento desta informação – há regiões no mundo em que as Leis proíbem definitivamente a posse. Porém, há locais em que a proibição se refere a apenas algumas das raças tidas como de cachorro lobo.

Desta maneira, convém certificar-se dessa condição. Afinal, pode até ser que a posse não seja proibida, mas é possível que haja regras e regulamentos que devem ser seguidos pelos proprietários.

Por conseguinte, ainda que não haja Leis claras no Brasil, convém você atentar-se bastante a esta apresentação – em especial nas informações sobre comportamento e temperamento desse tipo de cão. É possível que você reflita e decida pela não posse. Ou pelo contrário.

Fatos gerais sobre o cachorro lobo

O cachorro lobo tem suas particularidades.
O cachorro lobo tem suas particularidades.

Os cachorros lobo apresentam algumas particularidades em relação à espécie em geral. Podem perder mais pelos que seus semelhantes. Isso acontece provavelmente em função de adaptação genética ainda em formação.

Quanto à saúde dos cachorros lobo, são vistos como efetivamente saudáveis. Isto é, não apresentam tendências a doenças de maneira alarmante. É possível que isso se dê em função justamente da mistura de genes, posto que o lobo é animal selvagem. Portanto, assíduo enfrentador de problemas naturais.

Afinal, esse tipo de animal foi desenvolvido exatamente para ter saúde física.

A vacinação é outro fato destacável. Especialistas alegam que a eficiência dos tipos de vacina encontrados no mercado é baixa no organismo dos cachorros lobo. Entretanto, criadores e amantes de cães contra-argumentam, alertando que isso é estratégia das autoridades para dificultar a posse.

Já a temperança, o comportamento claramente diferente de outros tipos de cães é produto da mistura de traços genéticos. Desta maneira, convém dar atenção especial a esse quesito.

Cuidados especiais necessários ao cachorro lobo

O cachorro lobo precisa de cuidados especiais.
O cachorro lobo precisa de cuidados especiais.
  • Em função justamente da mescla de genes, é importante que proprietários de cachorros lobo tenham já experiência em tratativas com cães em geral. Seus instintos podem fluir se não forem domesticados adequadamente. Se não encontrarem resistência no proprietário, tornam-se, eles sim, donos do território
  • A genética associada a lobos os transforma em cães extremamente ágeis, ativos. Assim, precisam fazer exercícios com mais frequência que outros. Caso contrário, é grande a possibilidade de se tornaram melancólicos e um tanto destrutivos
  • É grande a tendência à agressividade quando adultos – ainda por conta da genética. Assim, considere a necessidade de treiná-los, domá-los desde a primeira infância a fim de se socializarem
  • Gostam muito de áreas abertas. Talvez isso seja necessidade natural porque precisam expelir o máximo possível da energia contida em sua estrutura
  • Hábito de latir é natural nos cachorros lobo. Desta maneira, comece a treiná-los desde muito bebês
  • Por conta da perda de pelos, é preciso escová-los mais vezes para, assim, evitar acúmulo, entrelaçamento e opacidade
  • São dependentes de presença. Porém, não são necessariamente carentes. Apenas adoram companhias
  • Algumas raças não são lá muito amigas de crianças (veja mais abaixo). Assim, atente-se para o fato ideal de não haver crianças na família
  • A propriedade de cachorros lobo é proibida em muitos países; se não em todo o território, pelo menos em regiões. Portanto, antes de adquirir um indivíduo, certifique-se das regras do local em que você mora
  • A maioria das raças de cachorro lobo precisam que seus proprietários sejam mais enérgicos que eles próprios. Assim, seus instintos de lobo latentes em seus genes se afloram com menos intensidade

Raças de cachorros lobo

O Husky Siberiano é uma raça de cachorro lobo.
O Husky Siberiano é uma raça de cachorro lobo.

Como a gente disse acima, esse tipo de cão não é uma raça, mas um conjunto de raças. Ao longo dos séculos, a miscigenação alcançou diversas variantes caninas. Veja abaixo algumas delas.

Pastor Alemão

Talvez seja a raça que mais represente a espécie de cachorros lobo. Pelo menos visualmente. Especialistas alegam que, na conjuntura de espécies que formaram o pastor alemão, pelo quatro delas tinham origem lupina.

Husky Siberiano

O Husky Siberiano é um cachorro lobo muito dócil.
O Husky Siberiano é um cachorro lobo muito dócil.

Esse é outro representante clássico do tipo cachorro lobo. Seu porte, suas cores, seus traços físicos etc. lembram muito determinadas subespécies de lobos. Sua força física levaram as tribos Chukchi da Sibéria a usá-los como tração para trenós no ambiente inóspito da região.

Saarloos

A raça tem mais ou menos 80 anos e o nome é homenagem ao idealizador. Leender Saarloos, holandês amante e criador de cães, estudou o comportamento dos sheepherds e uma espécie de lobo da Europa. Buscava uma espécie canina suficientemente forte para trabalhos pesados.

Não se pode dizer que o holandês teve sucesso. O temperamento do saarloos tem muito mais de lobos que de cães. Contudo, são leais para com seus donos e muito atentos. Mas também não são muito afoitos a crianças. Precisam de grandes áreas para exercícios diários.

Nobre do Alasca

Em verdade, trata-se de nova variante canina. A semelhança com lupinos é admirada por qualquer pessoa. Para isso, foram cruzados espécimes de pastor alemão, malamute do Alasca, husky siberiano. Entretanto, há mais raças envolvidas na mescla.

Em contrapartida, o verdadeiro caráter de lobo do Nobre do Alasca não é consenso entre especialistas. Estes dizem que o nível genético não é suficiente para que seja considerado um cachorro lobo.

São profundamente leais com seus proprietários, ansiosos, curiosos e estão sempre em alerta. Porém, mostram-se bastante ariscos em relação a visitas e a crianças.

Quanto à domesticabilidade, por ser mescla muito nova, as informações não são consistentes para que se garantir que possam conviver em família.

Inuit Nortista

Talvez seja a raça criada quase especificamente para substituir mesmo o lobo de maneira mais direta. As primeiras mestiçagens foram feitas nos fins da penúltima década do século passado.

Muitos asseguram que tais experiências ocorreram no Reino Unido. Entretanto, outros muitos dizem que são originários do Canadá e que apenas se desenvolveram mais no reino europeu.

É mistura de pastor alemão, malamute e husky siberiano. Sua beleza e porte são tão destacados que alguns exemplares compuseram o elenco de uma das mais afamadas superproduções hollywoodianas, Game of Thrones.

Seu comportamento se altera um tanto quando em presença de crianças. Dizem os especialistas que isso é por conta do visual frágil infantil, que estimula o sentido de luta nos cães.

De maneira geral, os inuit do norte são amigáveis, mas sempre inteligentes e, portanto, teimosos.

Vallhund da Suécia

Essa variação possui registro de existência de milhares de anos. Ou seja, originou-se de maneira espontânea. Talvez por isso tenha temperamento bastante sociável com relação a humanos. Seu porte pequeno ou médio confirma essa tendência comportamental.

Consequentemente, é amigável, brincalhão e bastante companheiro. Foi usado por muitas décadas como cão auxiliar no manejo bovino e ainda detém algo dessa característica.

Portanto, é assíduo trabalhador, ou seja, precisa de exercícios diários. Porém, gostam de latir muito.

Tamaskan

Eles são carinhosos, inteligentes e curiosos. Possuem intensa energia e, assim, precisam exteriorizá-las em exercícios constantes e brincadeiras com muito movimento.

Uma especificidade sobre os Tamaskans interessante é que se tornou “raça” efetivamente a partir de 2012/13; outra é que sua criação objetivou unicamente geração de animal com aparência lupina. Para tanto, os idealizados misturaram husky e pastor alemão já com genes de lobo.

Exatamente por isso – a aparência -, essa raça tem se alastrado muito em todos os países, mais claramente nos EUA.

São considerados bons cães familiares por conta da postura divertida com que se expressam. Entretanto, precisam de movimento, de agitação, de companhia. Assim, atente-se a esse fato.

Hierran das Canárias

Trata-se de tipo de cachorro originário da ilha El Hierro, Espanha. Não se sabe muito sobre a época de sua origem, mas há relatos de sua presença por parte de capelães já no séc. XV. Isso se deu durante a época dos Conquistadores espanhóis.

Cachorro lobo da Tchecoslováquia

Esse espécime foi desenvolvido na década de 50 para auxiliar no serviço de patrulhamento das fronteiras dos países circunvizinhos. É ativo, excelente “trabalhador braçal” e companheiro. Intensamente forte, necessita de atividades diárias e constantes para manter o porte e extrapolar energia.

Muitas outras raças têm semelhança e temperamento apropriados para ser consideradas como cachorro lobo. Elencá-las aqui tornaria esta apresentação bastante extensa. Portanto, se você ainda tiver dúvidas sobre a raça de seu animal, escreva pras nossas equipes ou deixe sua questão nos comentários abaixo.

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>