Quase todos devem concordar com uma afirmação: o som do cachorro latindo muito incomoda. Quando é do vizinho, adoramos reclamar. Mas, e quando o cachorro é nosso?

Além de incomodar muito, da dor de cabeça e ainda causa constrangimento pois sabemos que estamos incomodando a vizinhança.

No entanto, antes de tentar corrigir o que para nós é um incomodo, é importante saber o motivo do latido excessivo. Além disso, é bom saber também que há raças que são mais propensas a esse tipo de comportamento que outras.

Cachorro latindo muito – conheça os principais motivos.

O latido é a forma do cachorro se comunicar. É natural que os cachorros latam em algum momento do dia, e ninguém pode esperar que não o façam. Todavia, os latidos insistentes podem se tornar um problema e ter muitos motivos.

Segundo a adestradora da equipe Cão Cidadão, Sophia Kessar, alguns cães apresentam esse comportamento para chamar a atenção de seus tutores. Outra causa comum é a ansiedade de separação.

Quando deixados sozinhos por muito tempo, os cães também usam esse mesmo recurso para manifestar a sua tristeza. Enquanto seus tutores não estão em casa, os cachorros latem, choram e até uivam, clamando para que a família volte logo.

No entanto, se o latido ocorrer apenas quando toca a campainha ou há alguém atrás da porta, trata-se apenas de um aviso sobre algum potencial perigo. Alguns cachorros latem, ainda, para chamar o tutor para brincar.

Também pode significar medo, surpresa, irritação, entre outras coisas. Ou seja, cada latido tem um significado e um propósito para diferentes situações e estados de espírito dentro linguagem canina. É uma manifestação vocal canina complexa e repleta de carga emocional. Com isso, as características desse som também variam conforme a ocasião, necessidade e objetivo.

Como identificar por que o cachorro está latindo muito

Primeiramente, sugere-se tentar entender o que causa o latido excessivo. Procure, portanto, verificar:

  • Contexto: quais são as situações em que seu cachorro late.
  • Expressões: perceba o comportamento e atitudes corporais nesses momentos, como pelos eriçados, a forma como abana o rabo, o olhar.
  • Características do latido: os sons, a continuidade, quantidade de latidos, força e duração.

Com toda essa base de conhecimento, é mais fácil identificar o tipo de latido, necessidade, propósito e sentimento. Isso ajuda ainda a saber qual é a atitude que o tutor deve tomar.

Cachorro latindo muito – Algumas causas do latido excessivo.

  • Defesa territorial ou Proteção: Quando uma pessoa ou um animal entra em uma área, seu cão considera seu território, o que geralmente causa latidos excessivos. À medida que a ameaça se aproxima, o latido muitas vezes fica mais alto. O cachorro poderá ficar alerta e até agressivo durante esse tipo de latido.
  • Alarme e/ou medo: Alguns cães latem com qualquer barulho ou objeto que chame a atenção deles ou os assuste. Isso pode acontecer em qualquer lugar, não apenas no território de origem deles.
  • Tédio e solidão: Cães deixados sozinhos por longos períodos, seja em casa ou no quintal, podem ficar entediados ou tristes e muitas vezes vão latir porque estão infelizes.

Cachorro latindo muito – como corrigir esse comportamento?

Alguns hábitos diários podem reduzir o stress e ansiedade dos cachorros e, portanto, podem amenizar o comportamento incomodo. Alguns desses hábitos que devem ser incluídos no dia a dia do animal são:

  • Exercícios aeróbicos;
  • Enriquecimento ambiental, ou seja, a ocupação do animal através de objetos como brinquedos interativos ou brinquedos recheados de guloseimas;
  • Considerar a adoção de um novo animal de estimação para que não fique sozinho;
  • Usar técnicas de treinamento.

Embora latir seja profundamente compulsivo nas espécies caninas, existem algumas raças de cães que podem ser consideradas de baixa manutenção quando se trata de vocalizar. Os moradores dos apartamentos devem considerar essas raças.

Cachorro latindo muito – quais são as raças mais barulhentas.

Algumas raças tem tendencia a latir mais que outras. É como se a quantidade de  latidos estivesse  profundamente enraizada em seu DNA. Por isso, é extremamente importante, que as pessoas estudem bem as características de um animal antes de adquiri-lo.

Entre os vencedores na categoria ‘latidos excessivos’ estão as seguintes raças:

Beagle

Beagle, a raça do querido e famoso Snoopy, são cães encantadores, animados e caçadores, criados para perseguir coelhos. Costumam latir muito.

Chihuahua

O pequenino mas poderoso chihuahua ganhou a reputação de ser um dos cachorros que mais latem. Apesar de serem de tamanho minusculo, eles têm um temperamento e tanto.

Lulu da Pomerânia

O pequeno Lulu da Pomerânia, conhecido também como Spitz alemão, tem forte personalidade e gostam de marcar presença através de seus latidos.

Husky Siberiano

Raça criada para puxar trenós e latir enquanto eles trabalham. Além disso, esta raça tem o costume de uivar como um lobo.

Yorkshire Terrier

O Yorkshire é o tipico cachorrinho que é visto sendo carregado em bolsas com suas tutoras. No entanto, como a maioria dos Terriers, tem o costume de latir demasiadamente.

Raças de cachorros que latem menos

Cachorros latem. Isso é inevitável. No entanto, há raças que tem menor tendencia aos latidos excessivos. Aqui estão algumas sugestões:

Basenji

Esta raça antiga é a esolha ideal para as pessoas que gostam de cachorro mas não querem ouvir latidos. Afinal, o Basenji é o único cão que não late. No entanto, um Basenji não pode ser considerado “silencioso”. Seu uivo prolongado e muito agudo (quase um falsete) é a sua particular maneira de comunicação, muito chamativa por sinal.

Galgo

Criada para correr em silêncio para caçar, o Greyhound é uma ótima alternativa para quem não quer um cachorro latindo muito.

Bulldog francês

Esta raça de cachorro está crescendo em popularidade. De fato, trata-se de um cachorro pequeno, silencioso e muito fofo. Uma excelente alternativa para pessoas que querem viver em um espaço pequeno.

Pug

Cães da raça pug são silenciosos e afetuosos. Além disso, são considerados amigos fieis e passam o dia seguindo os tutores dentro de casa. Desta forma, sentem muita falta do dono quando o mesmo sai. Para quem mora sozinho, o pug não é uma boa opção. A raça tende a ficar deprimida quando são deixados em casa sozinhos e por muito tempo. Uma outra característica desse peludinho é que ao dormir, ele pode roncar devido ao focinho achatado.

Lhasa Apso

A raça lhasa apso é do tipo que só late quando necessário, sendo cuidadosa com estranhos. Já com a família, esse cachorro é calmo e protetor, não suportando ficar longe das pessoas que gosta por muito tempo.

Esse cachorro é tranquilo e pequeno, por isso é ótimo para apartamentos ou casas com pouco espaço. Além disso, adora brincar e se diverte ainda mais se estiver acompanhado de crianças. Apresenta também um comportamento alegre e espontâneo.

Bullmastiff

Se um cachorro grande é mais seu estilo, considere um Bullmastiff, já que é um cachorro quieto e calmo.

Cachorro latindo muito – como amenizar esse comportamento.

A melhor maneira de impedir um cachorro de latir é evitar o hábito em primeiro lugar. Isso pode ser conseguido através de treinamento.

Além disso, é importante dar atenção a sinais de ansiedade e depressão. Aqui estão algumas maneiras de ajudar seu cão a ter uma vida calma e feliz:

Exercício aeróbico

Cães precisam socializar e gastar energia. Certifique-se de manter um hábito de caminhadas e brincadeiras diárias com seu pet. A atividade física é uma maneira importante de desabafar frustrações que podem levar a latidos excessivos.

Enriquecimento ambiental

Mantenha a mente do seu cão ocupada. Há uma abundância de brinquedos interativos que podem ajudar com isso.

Verifique sua saúde

Provavelmente o latido excessivo pode ser sintoma de algum outro problema de saúde. Nesse caso, marque uma consulta com seu médico veterinário de confiança para investigar possíveis problemas.

Mantenha seu cão com você

Procure passar mais tempo com seu cachorro. Hoje em dia existem muitos locais chamados ‘Pet Friendly’ nos quais é possível levar o pet.

Outra alternativa para deixar seu cão sozinho em casa é levá-los para uma creche para cachorros.

Monitore o cachorro quando estiver fora de casa.

Existem ferramentas convenientes de vigilância em casa que podem ajudar a ficar de olho no cachorro quando não estiver por perto. Uma delas é uma câmera de cachorro Petcube. Ele permite que as pessoas vejam, conversem, brinquem e cuidem dos animais de estimação remotamente.

Caso não tenha uma câmera caseira, considere entrar em contato com seus vizinhos e pedir que eles liguem para você, caso estejam incomodados com latidos.

Oura alternativa é a contratação de um serviço de Dog Sitter. Muitas pessoas se oferecem para cuidar dos pets nas casas de tutores.

A coisa mais importante a lembrar é que um cachorro latindo geralmente está tentando lhe dizer alguma coisa. Se você puder descobrir o motivo, poderá corrigir o problema.

Cachorro latindo muito

Se a atenção não é o problema e o fato de ter um cachorro latindo muito continua, tente investigar se há algo a mais que possa estar causando isto, ou seja, pessoas que fazem as entregas na sua casa, bichos diversos que estejam em seu quintal, assim como muitos outros motivos.

Muitos pets latem simplesmente por se sentirem incomodados com algo externo. Se este for o caso, limite o acesso dele às portas, janelas, quintais e portões. Faça com que ele fique nestes locais sob supervisão, para ser advertido quando começar a querer latir.

Alguns deles podem ser ensinados com um simples “não”, “quieto” ou “silêncio”, seguidos de uma recompensa.

Caso necessário, considere chamar um especialista em comportamento animal para ajudar da melhor forma possível.