Tem cachorro que não pode ter um brecha sequer que já enxerga uma oportunidade para fugir de casa. Você já se perguntou se há algum motivo por trás desse comportamento que o torna um cachorro fujão?

Bem, existem alguns traços de personalidade que podem determinar uma maior tendência a vaguear por aí, principalmente raças farejadoras, acostumadas a caçar e procurar presas.

O problema é que essas fugas podem ser muito perigosas, podendo até culminar em acidentes graves ou na morte do animal. Embora muitos cachorros fujões costumem saber o caminho de volta, nem sempre podemos contar com essa sorte.

Mas a verdade é que essa questão é muito comum entre tutores e não é todo mundo que consegue lidar bem com isso. Há muito mais que apenas traços de personalidade envolvido no comportamento, algumas razões até mais simples que você imagina.

Veja abaixo 6 razões mais comuns para os cachorros fugirem de casa e o que você pode fazer para evitar que isso aconteça.

Confira!

1. Cachorro fujão para cruzar

Tem cachorro fujão que adora fugir par encontros amorosos clandestinos.

Quando o cachorro sente necessidade de cruzar com alguma fêmea, ele pode se tornar um cachorro fujão por um determinado período só para satisfazer essa necessidade.

Se for esse o caso, eles farão o impossível para conseguir fugir, incluindo pular cercas, cavar buracos no jardim para passar pelo muro, atravessar ruas movimentadas e até se meter em brigas com outros cães.

O cheiro de uma fêmea no cio pode ser sentido a quilômetros de distância por eles, sendo muito difícil evitar que eles não percebam. Por isso, a melhor forma para evitar que ele saia por aí e se coloque em perigo é castrando o animal.

A castração é uma excelente opção, porque além de evitar que o cachorro fujão escape para esses encontros amorosos clandestinos, o procedimento vai evitar ninhadas indesejadas, prevenir câncer nos testículos do animal, e infecções de útero nas fêmeas.

2. Cachorro fujão procurando pelo caminho de casa

Se você costuma se mudar bastante ou se mudou recentemente, o seu cachorro pode adquirir esse comportamento de cachorro fujão na tentativa de tentar voltar ao antigo endereço.

O ideal seria ter familiarizado ele primeiro com o novo local ao invés de arrancá-lo bruscamente da sua zona de conforto. Os cachorros não costumam entender o conceito de mudança, por isso agem dessa forma em relação à locais desconhecidos.

Tranquilize-o com objetos familiares ao seu redor. Leve-o para passear pelo bairro para que ele possa explorar a área, farejar tudo ao redor e se acostumar com o novo espaço.

3. Cachorro fujão a procura de interesse

Tem cachorro fujão que foge porque é curioso.

Se o seu cachorro é do tipo que quando está caminhando com você na coleira, praticamente arranca seu braço fora ao ver algo interessante ou outro animal, é bem provável que ele assuma o mesmo comportamento quando estiver confinado.

Para evitar que ele se torne um cachorro fujão toda vez que avistar algo interessante na rua, você deve treiná-lo para que ele aprenda que não deve perseguir algo dessa forma de repente.

Durante os treinos, recompense-o com petiscos, elogios verbais ou carinhos toda vez que ele tiver um bom comportamento.

4. Cachorro fujão entendiado ou solitário

Se o seu cachorro é deixado sozinho constantemente, ele pode desenvolver comportamentos destrutivos como sair mastigando coisas ou fugindo. Caso você tenha um itinerário ocupado, que falta tempo disponível, reserve algumas horinhas no dia para dar atenção e carinho ao animal.

Alguns jogos e brincadeiras são muito fáceis e divertidas para se fazer em casa. Como por exemplo, esconder petiscos pela casa para que ele encontre pelo faro ou desafiá-lo em uma sessão de cabo de guerra com algum brinquedo.

Os passeios também são muito bem vindos — tudo isso irá compensar pelo tempo que ele fica sozinho em casa e diminuir o comportamento de cachorro fujão. Ele vai passar a te esperar chegar em casa com muito entusiasmo e alegria.

5. Cachorro fujão porque pode!

Existe cachorro fujão que foge quando encontra oportunidades.

Lógico que se o seu cachorro tiver oportunidade de fugir, ele o fará. Se você deixar o portão aberto ou facilitar os meios de escape, ele não vai pensar duas vezes em sair por aí explorando novos ares.

Uma forma de lidar com isso é manter o jardim ou local onde ele fica divertido — brinque com ele ali, deixe vários brinquedos disponíveis para entretê-lo e mantê-lo ocupado, e não se esqueça de ter sempre comida e água fresca por perto.

Uma outra forma de evitar o mal comportamento do cachorro fujão é descobrindo como ele está conseguindo fugir. Se ele cavou um buraco por baixo do muro, se tem usado algum móvel ou vasod e planta para subir e escapar por cima, ou mastigou alguma cerca e está escapando pelo buraco.

Seja qual for a forma de escape, conserte isso e impeça que ele faça de novo, aumentando a segurança do local.

6. Cachorro fujão porque é medroso

Se o seu cachorro for do tipo medroso, que se assusta com barulhos estranhos, estrondos altos e tempestades com raios e trovões — é possível que ele tente fugir para poder se esconder.

Em situações como essas, é comum o tutor confortar o cachorro. Porém, essa sua atitude só reforça o comportamento medroso dele. Ao invés, seja mais assertiva; pois se ele notar que você não está com medo — ele vai se sentir mais seguro e confiante.

Como um tutor amável que sabemos que você é, temos certeza de que você faz o possível para garantir a segurança do seu animal Cachorro fujão ou não, se você tomar todas essas medidas preventivas, ele vai estar sempre seguro e não vai querer fugir nunca mais.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta