A maioria das pessoas cresceram com a ideia de que cachorro e gato são inimigos mortais, ou duas espécies naturalmente rivais.

No entanto, você poderá se surpreender ao saber que essas duas espécies de animais domésticos mantém uma relação bastante antagônica.

Muita gente à princípio não colocaria o cachorro e o gato juntos em um mesmo ambiente, visto que o caos já estaria fadado a acontecer.

Por outro lado, enquanto muitos lares hoje em dia possuem mais cachorros do que gatos, há aqueles que não se importariam em manter as duas espécies como animais de estimação.

Porém, o grande desafio é ensiná-los a conviver bem entre si. Felizmente, há grandes chances de um cachorro e gato se tornarem bons companheiros, ou, pelo menos, se aturarem sem grandes prejuízos.

Só tenha em mente que isso não acontece da noite para o dia! Veja abaixo algumas dicas que podem lhe ajudar no processo de introdução e convivência entre os dois animais na sua casa.

Confira!

1. Cachorro e gato precisam acostumar com seus cheiros

Cachorro e gato precisam se acostumar com o cheiro de cada um.

Ambos, cachorro e gato possuem olfatos bem apurados, algumas raças até mais que outras. Em geral, é o olfato que ajuda a identificar a presença de outros animais e determinar se há algum perigo ao redor, especialmente se o odor for desconhecido.

Então, para fazer com que o cachorro e o gato se reconheçam como integrantes de um mesmo ambiente, eles precisam primeiro se acostumarem um com o cheiro do outro.

Dito isso, você pode fazer com que eles possam cheirar um a cama do outro, os brinquedos ou até mesmo os locais onde um ou outro costuma ficar.

Mas lembre-se, pode levar algum tempo para que eles comecem a aceitar um o cheiro do outro, podendo até haver eventos de demarcação de território com urina ou recusa a ficar em mesmo ambiente.

Mas caso se acostumem, vai ficar bem mais fácil depois para eles se darem bem e passarem a conviver sem estresse.

2. Providencie espaço suficiente para os dois

É preciso providenciar espaço suficiente para o cachroro e gato em casa.

Obviamente, é possível que ocorra algumas “brigas” ou estranhamentos nas primeiras semanas de convívio, especialmente se um deles já era o primeiro morador da casa.

Neste caso, a introdução é importante, mas deve ser lenta e cautelosa, para não traumatizar nenhum dos dois.

É possível também que aconteça do cachorro e gato começarem a perseguir um ao outro ou roubar o alimento de cada um.

Para evitar que isso aconteça com frequência, é preciso que os dois animais tenham espaço suficiente e próprios para cada um deles, principalmente os gatos que são mais temperamentais.

Os gatos precisam ter seus locais privados, brinquedos para gatos de arranhar e escalar, assim como seus próprios comedouros e bebedouros, local de dormir, etc.

Já o cachorro precisa de espaço para gastar energia, se mover ao redor, além de seus próprios pertences, para que um não invada o território do outro, quando quiserem se isolar e ter privacidade.

3. Cachorro e gato precisam de treinamento e disciplina

Na maior parte dos casos, você pode fazer com que o seu cachorro e gato se acostumem um com o outro através de treinamento de obediência com um adestrador profissional.

Isso pode até parecer injusto, mas os cachorros têm maior necessidade que os gatos, visto que parte da sua natureza é perseguir outros animais menores.

Com um sistema de recompensa adequado, você será capaz de ensinar ao seu cachorro a se evitar e se abster de perseguir o seu gato.

Comece ensinando o seu cachorro a sentar sobre os calcanhares e parar quieto no lugar. Você pode oferecer um petisco em recompensa toda vez que ele parar de rosnar ou seguir corretamente os seus comandos.

O método também requer disciplina e muita paciência, pois não acontece de um dia par ao outro. Você pode também contratar um treinador de cachorro profissional e acompanhar o treinamento para repetir em casa.

4. Continue expondo os dois à convivência

É preciso manter a conviência entre os dois animais em casa sempre.

A melhor forma de ensinar o seu cachorro e gato a se darem bem é dando cada vez mais oportunidades para que eles desenvolvam essa relação amigável através do convívio saudável e socialização.

Permita que eles brinquem juntos em locais da casa na sua presença. Passar mais tempo com eles juntos e individualmente também pode ajudar a fazê-los com que se sintam queridos e não tenham ciúmes um do outro.

Cachorro e gato podem até ter a fama de serem inimigos, mas nem sempre é o caso.

A paz entre os animais de estimação é sempre uma opção, então considere as dicas acima e deixe que eles se acostumem com a ideia e transcendam esse estigma de que não podem se dar bem.

Boa sorte!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta