Tudo bem admitir que os filhotes de cachorro são adoráveis, a ponto de serem irresistíveis. Mas isso não significa que você pode simplesmente dar um cachorro de presente a alguém, só porque eles são uma graça.

À princípio, essas fofuras nos conquistam logo de cara. Quem é que não sentiu vontade de levar um filhote da vitrine, assim que colocou os olhos nele? Aqueles olhinhos implorando para que você os leve para casa…

Qualquer um ficaria feliz em receber um desses de presente! No entanto, por mais lindos que sejam, nem sempre é uma boa ideia dar cachorro de presente, entenda a razão abaixo:

Cachorro de presente é uma responsabilidade

Dar cachorro de presente é uam transferência de enorme responsabilidade.

Muita gente iria gostar de ter um companheiro peludo para chamar de seu. No entanto, embora sejam uma fofuras, um cachorro de presente traz junto com ele uma enorme responsabilidade — principalmente se ele ainda for filhote, um trabalho em dobro.

Filhotes são adoráveis — mas choram de noite, fazem necessidades pela casa, mastigam objetos que não devem, precisam de treinamento e de tempo suficiente para lhes fazer companhia.

Mesmo os animais de estimação que vivem em gaiolas precisam de cuidados e atenção. Todos eles precisam comer e beber, bem como um ambiente confortável e limpo para viver. Até mesmo quem sempre quis ter um coelho, não é o mesmo que ter cuidar de um.

Além disso, apesar de ser um membro da família morando na mesma casa — digamos que você está dando um cachorro de presente ao seu cônjuge — e esteja preparado para cuidar do animal, a responsabilidade nunca será 100% somente sua.

Um dia, você pode adoecer, ficar ocupado no trabalho ou ter que viajar e o seu cônjuge terá que tomar a frente dos cuidados e responsabilidades em relação ao animal.

Até chegar a esse ponto, o lindo filhote será um cachorro adulto, e a pessoa que recebeu o “presente de grego” estará te culpando por isso.

Há também a responsabilidade financeira. Mesmo que você tenha razões para achar que a pessoa tem os meios necessários para cuidar do animal para a vida toda, isso não significa que ela queira incluir essa despesa extra no orçamento. Acredite, é uma baita despesa.

Cachorro de presente não é boa ideia

Dar cachorro de presente para alguém mesmo ela dizendo que quer pode ser péssima ideia.

Talvez você já tenha ouvido a pessoa dizer que quer um cachorro por anos. Mesmo que você tenha certeza, ou quase, que ela queira um cachorro e até tenha dito que iria comprar um, não dê o cachorro de presente à ela.

Há grandes chances de você estar desconsiderando alguma informação crucial — fatores específicos que você pode não estar sabendo e que deveriam estar sendo levados em consideração.

Primeiro de tudo, se a pessoa quer mesmo um cachorro, pode pagar por ele, e tem o tempo e energia para cuidar dele, ela provavelmente já teria comprado ela mesma.

Se isso não acontecer, pode haver uma série de razões: talvez uma pesquisa maior sobre raças mais adequadas, uma preocupação com a interação entre os filhos ou outros membros da casa, ou simplesmente uma possível indisponibilidade no momento de cuidar de mais uma “coisa” na rotina do dia a dia.

Além disso, a pessoa pode ter o desejo de escolher o seu próprio animal. Por exemplo, a pessoa pode amar gatos e ter o desejo secreto por um gato específico. Talvez um detalhe que outra pessoa nunca saberia.

Com isso, a pessoa pode querer ter “esse cachorro feito para ela”, escolhido a dedo por ela no abrigo, digamos assim. Portanto, é o tipo de ligação que não se pode forçar.

Dessa forma, cachorro de presente, definitivamente pode não ser uma boa ideia!

Evite dar cachorro de presente para crianças

Não é boa ideia dar cachorro de presente para crianças.

Crianças não têm noção da maior parte do que dizem ou querem. Um minuto querem uma coisa e estão completamente interessados, no outro podem nem lembrar mais do pedido que fizeram.

Mesmo os mais obstinados podem não saber realmente o que lhe esperam em relação aos cuidados que um animal de estimação exige.

Você pode dizer mil vezes que ele deverão cuidar do animal, alimentá-lo, ter tempo para passear, dar banho etc. Mas se você tem filhos sabe que não podem contar com o cumprimento dessa promessa.

Portanto, se você não é a pessoa que vai tomar as responsabilidades para si, não dê cachorro de presente aos seus filhos, só porque eles dizem querer.

Você terá que estar preparada para cuidar do animal na ausência deles, afinal, as crianças vão para a escola, saem com os amigos, viajam com seus pais, crescem, casam e se mudam.

Quem vai ficar com o cachorro? Portanto, pense bem antes de sair fazendo as vontades dos seus filhos ou até mesmo dos filhos dos outros, o que é ainda pior.

Cachorro de presente: única exceção!

Obviamente há exceções para toda regra. Neste caso, a única exceção seria: se a pessoa que vai receber o cachorro de presente, lhe dissesse explicitamente com todas as letras que deseja um cachorro, não apenas um cachorro qualquer, mas “aquele cachorro”, tem idade e maturidade suficiente para cuidar dele, bem como meios financeiros — e você estaria disposto a ajudar nessa empreitada.

Então, não há erro. Dê o cachorro de presente, pois ela vai amar!

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta