Especialistas nos revelaram algumas atitudes comuns de muitos tutores que podem deixar o cachorro confuso e atrapalhar o seu comportamento, bem como o treinamento.

Dar ao cachorro um nome errado ou difícil de entender, brincar de forma a incentivar a mordida ou com objetos inapropriados, entre outras coisas podem confundir o animal para o resto da vida, assim como criar péssimos hábitos que se tornam problemas mais sérios no futuro.

O cachorro pode até ser o seu melhor amigo, muitas vezes o único. Mas isso não significa que ele pode te entender em todos os momentos. Ou nem tudo o que você faz por ele está correto, mesmo que seja com as melhores das intenções.

Nós perguntamos aos veterinários e especialistas em comportamento animal quais as atitudes que muitos tutores acabam tomando ao criar seus cachorros, que podem estar confundindo-os com uma mensagem errada, ao invés de ensinando.

Confira as 11 respostas abaixo!

#1 Cachorro confuso por causa do nome

O cachorro confuso por causa do nome não atender ao chamados.

Talvez muita gente ignore o fato, mas o nome do cachorro deve ser simples o suficiente para que eles entendam quando são chamados.

Além disso, ele deve começar com uma letra que possui um som distinto e claro. Por exemplo, nomes que começam com as letras “D”, “T” ou “K” costumam ser mais fáceis para o cachorro entender e aprender o seu nome.

Por outro lado, nomes que se iniciam com a letra “S” ou “F,” com sonoridade mais fraca, podem ser mais difíceis para ele entender.

Portanto, evite também nomes com som similares ou que rimam com palavras de comando, como senta, fica, abaixe, não e vem, que podem confundir o animal

#2 Cachorro confuso com formas de brincar

O cachorro confuso por não saber ocmo brincar pode morder sem querer.

Os filhotes adoram mordiscar e pode até não ser perigoso deixar que eles mordam durante as brincadeiras.

Mas ficar colocando os dedos ou a mão na boca deles para que eles te mordam, só vai incentivar um péssimo hábito.

Você estará ensinando-o que é permitido morder. Se ele entender que isso é OK, ele não vai entender que o mesmo não se aplica a uma criança ou outra pessoa que tentar tocar nele.

Se ele tentar morder os seus dedos, remova a mão imediatamente da boca dele e acabe com a brincadeira — só assim eles aprenderão que morder não é permitido em qualquer ocasião.

#3 Cachorro confuso com brinquedos

O cachorro confuso pode não saber com o que brincar.

Ao usar brinquedos de corda, pedaços de tecidos ou roupa velha para brincar de cabo de guerra com o cachorro é uma ótima ideia, mas pode deixar o cachorro confuso levando a um comportamento inadequado ou agressividade.

Embora seja uma brincadeira saudável e divertida, até bem recomendável, pode ser confusa. Por exemplo, se cabo de guerra é OK como brincadeira, então porque ele não pode puxar as meias do seus pés?

Ao invés de encorajar o cachorro a resistir quando você puxa um objeto, tente recompensá-lo por largar o objeto que você tentar tirar da sua boca.

Além disso, tente fazer com que ele brinque apenas com objetos apropriados e específicos para ele, senão qualquer outro objeto na casa vira brinquedo.

#4 Cachorro confuso com palavras de comandos

Palavras de comando parecidas confundem o cachorro.

Se você usar múltiplas palavras para a mesma coisa, objetos ou comandos, pode deixar o cachorro confuso.

Ao treinar o cachorro, tente focar nas mesmas palavras, pois pode ser bastante intrigante para o cachorro ouvir um comando em um dia e outro comando para a mesma ação no dia seguinte.

Para facilitar o treinamento, tente usar uma única palavra-chave para cada comando, mantendo cada uma curta e distinta o máximo possível.

#5 Cachorro confuso com inconsistência de regras

O cachorro confuso com inconsistência de regras não aprende.

Uma das formas mais comuns de deixar o cachorro confuso é não ser consistente com as regras da casa.

Por exemplo, deixar que ele suba no sofá um dia e no outro repreendê-lo por estar em cima dele. Ou permitir que ele entre em casa, mas não deixar quando tiver outras pessoas.

As regras precisam ser as mesmas e aplicadas todos os dias, em qualquer ocasião. Por isso, é tão importante decidir desde cedo quais são as regras da casa em relação ao que o cachorro pode e não pode fazer, e mantê-las — senão tá arriscado você arruinar o treinamento e causar frustração, além de confusão.

#6 Cachorro confuso com formas de repreensão

Cachorro se confunde com formas de repreensão inconsistentes.

É natural que o tutor tenha o ímpeto de confortar o animal quando ele parece estar com medo, mas os veterinários advertem não ser a atitude mais adequada.

Com essa atitude, você não só deixa o cachorro confuso, mas também faz com que ele pense que é OK sentir medo ao acariciá-lo. Você estará encorajando o sentimento e o comportamento medroso através de carinhos e palavras doces.

Ao invés disso, o tutor deve focar na fonte do medo — isto é, treinar o cachorro a se sentir mais confortável em situações que lhe inspiram medo, como barulhos altos, visitas ao vet ou pessoas desconhecidas.

#7 Cachorro confuso com direcionamento de atenção

O cachorro fica confuso quando outro recebe mais atenção.

Quando você concentra toda a sua atenção em um único animal, ignorando o outro, pode fazer com que este se sinta negligenciado e estressado.

Quando temos mais de um animal em casa é preciso tomar o cuidado para dividir as atenções, sem que um seja mais beneficiado que o outro.

Por exemplo, se você sempre leva um cachorro para passear e deixa o outro preso no quintal, você está claramente beneficiando um em detrimento do outro, fazendo com que um deles se torne depressivo.

Esse tipo de favoritismo inadvertente pode acontecer facilmente quando um deles é menor que o outro.

Então, tente dar a mesma quantidade de atenção para ambos, e suprir as necessidades de cada um para que todos se sintam amados igualmente.

#8 Cachorro confuso com repreensão tardia

O cachorro se confunde quando é repreendido muito tempo depois e não entende a punição.

Normalmente, os cachorros não conseguem entender porque você está brava ou estão levando uma bronca por algo que aconteceu horas antes ou há um tempo atrás.

Portanto, nem adianta ficar bravo com ele por ter se aliviado em local inapropriado, remexido o lixo ou mastigado algum objeto seu se não for no exato momento que aconteceu.

O cachorro não é capaz de fazer essa conexão por estar brava por algo que ele fez horas atrás, podendo pensar que está sendo punido sem razão nenhuma.

Ao invés de puni-lo, tente descobrir porque ele fez o que fez e ofereça o treinamento necessário para modificar esse comportamento ou modificar algo em casa, para que não aconteça novamente.

#9 Cachorro confuso com recompensas fora de hora

Recompensas fora de hora confundem o cachorro

Segundo especialistas em comportamento animal, o tempo é crucial em se tratando de treinamento.

Portanto, se você recompensa o animal muito cedo ou tarde demais por alguma ação durante as sessões de treinamento, você vai deixar o cachorro confuso e não obter os resultados desejados.

Por exemplo, ao treinar cachorro a sentar, é importante recompensá-lo com elogios ou petiscos no momento certo, isto é, assim que ele fizer o comando corretamente.

Se você fizer cedo demais, ele vai apenas aprender a ficar pairando no ar, ao invés de realmente se sentar. Por outro lado, se você espera demais para recompensá-lo, ele vai tentar outro comportamento para conseguir a recompensa.

Portanto, no caso do comando para sentar, você deve esperar que ele coloque toda a traseira no chão antes de dar a recompensa, seja elogio ou petisco.

#10 Cachorro confuso com socialização forçada

Cachorro confuso com socialização forçada pode ficar tímido.

É comum muitos tutores acharem que a solução para o cachorro vencer a timidez é forçando-o a interagir mais com outros cachorros.

No entanto, a estratégia pode ter o efeito contrário. Isso porque ao forçar o cachorro tímido a interagir em situações sociais com outros cachorros vai deixá-los confusos e até intensificar o medo.

Ao invés de forçar o seu cachorro a lidar com uma situação aterrorizante para ele, você deve gradualmente diminuir a “distância gatinho” dele, ou seja, o espaço entre ele e o outro animal que faz com que ele comece a se sentir ameaçado.

Trazê-lo para perto dos outros devagar e parar quando ele se sente desocnfortável ou com medo pode ajudá-lo a ser menos tímido.

#11 Cachorro confuso por não se comportar como humano

O cachorro fica confuso quando se espera dele um comportamento humano.

Cachorros serão sempre cachorros, não importa o quanto forem treinados e bem comportados.

Por isso, não há razão para se zangar com eles por seguirem seus instintos de animal básicos.

Não se pode esquecer que os cachorros não são seres humanos com pelagem. Portanto, eles vão rolar na lama, pular na piscina e cavar no jardim ou na areia da praia quando vem entenderem.

É normal, e não há nada que se possa fazer a respeito, a não ser que voc6e os mantenha preso na coleira o tempo integral ou dentro do apartamento. Mas acredite, eles vão encontrar uma forma de aliviar seus instintos.

Por isso, não repreenda o seu cachorro por apenas ser um cachorro. Você deve esperar que ele faça coisas estranhas como cheira a traseira de outros cães, latir quando ouvir barulhso inesperados, comer o que cair no chão.

Até os cachorros mais bem treinados ocasionalmente farão coisas que seus tutores desaprovam.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta