Lógico que todo tutor ama demais o seu cachorro, como não poderia? A questão aqui é: e ele sabe disso? Pode parecer bobagem, mas essa é uma questão super importante. Isso porque tem muito cachorro carente, que faz questão de demonstrações de afeição explícitas, a fim de conseguir estabelecer um vínculo maior.

Independente da idade, todos os cachorros precisam de carinho, atenção e interação emocional — mas alguns são específicos em relação às suas necessidades.

Por exemplo, alguns cachorros precisam ser acariciados, abraçados, coçados na barriga, além das pequenas conversar com eles.

Enquanto outros, são mais tranquilos e independentes, ficando satisfeitos com apenas aquilo que recebem, mas não necessariamente gostam da atenção dispensada à ele.

No entanto, essas demonstrações de afeto não estão relacionadas à necessidade canina de amor — pelo menos como nós humanos entendemos o conceito.

Apesar dessa nossa percepção de carência amorosa, o instinto por trás da vontade de receber carinhos está mais relacionado com a reafirmação de que o líder do bando, no caso o tutor, ainda aceita o animal como parte do bando. Ou seja, o cachorro instintivamente precisa saber se é aceito pelo seu dono.

Portanto, a chave aqui é conseguir identificar exatamente o que faz o cachorro feliz. Assim, é fundamental que você conheça a personalidade do seu cachorro, a fim de conseguir identificar a quantidade de carinho e/ou atenção que ele precisa.

Normalmente, o cachorro carente apresenta sinais para nos tentar dizer que está sentindo falta de atenção ou carinho.

Entenda melhor quais são eles abaixo!

Diferença entre afeição e atenção

Há diferenças entre afeto e atenção que precisam ser identificadas.

Antes de listar o sinais que o cachorro carente apresenta quando não está recebendo afeto suficiente, é essencial entender a diferença entre afeição e atenção.

Por definição, afeição é o sentimento de gostar ou ser amado ou gostado por alguém. Ser afetuoso é demonstrar carinho por algo ou alguém. Você pode demonstrar a sua afeição ou afeto pelo cachorro acariciando ele, beijando, abraçando, etc.

Por outro lado, atenção está mais relacionado em considerar alguém interessante ou importante. Isto é, você dá atenção à alguém com quem se importa. Formas de dar atenção ao cachorro incluem brincar, passear, alimentar, treinar ou até conversar com eles.

No entanto, para que o relacionamento seja perfeito, é preciso oferecer um pouco dos dois. Mas o mais importante, é tentar evitar alguns comportamentos seus em relação ao animal.

Como por exemplo, brincadeiras agressivas, especialmente com filhotes. Isso porque normalmente esse tipo de atitude acaba levando o cachorro a morder e reforça hábitos negativos, que se tornam mais problemáticos com o passar dos anos.

Você também não deve demonstrar a sua afeição através de alimentos; isso pode desencadear comportamentos de “implorar por comida” e problemas médicos relacionados à obesidade.

Abraçar o cachorro também pode não ser boa ideia, dependendo da raça e da forma como você der o abraço (agarra no pescoço, por exemplo, jamais!).

As necessidades de afeto variam com a raça

As necessidades de cada cachroro carente vai variar com a raça e personlaidade de cada um.

Algumas raças de cachorro são mais independentes que outras, se assemelhando mais à ancestralidade com os lobos, que não dependiam da interação com os humanos.

Por exemplo, Labradores eram mais como os Pastores Alemães, que precisam observar os humanos agir para entender como desempenhar certas tarefas. Já os Cães Lobo Czechoslovaquios não dependiam dos humanos para agir, indicando uma relação mais próxima aos lobos.

Isso significa que alguns cães possuem também uma necessidade maior de carinhos e interação emocional, enquanto outros ficam satisfeitos apenas com a presença do tutor e poucos afagos.

Portanto, assim como as pessoas, os cães também possuem diferentes níveis de necessidade de afeto. Mas todos eles darão um jeito de você perceber quando eles estão se sentindo negligenciados.

Obviamente, não é sempre fácil perceber o que eles estão tentando nos dizer, por isso vamos listar abaixo alguns sinais que os cachorros carentes costumam demonstrar quando querem atenção e afeto:

Cachorro carente mastiga objetos por diversão

Quando o cachorro mastiga seus objetos pela casa, como os sapatos, por exemplo, pode parecer apenas um hábito irritante comum — mas, algo está impulsionando esse comportamento.

Por exemplo, os filhotes mastigam os objetos por conta dos desconfortos provocados pela troca de dentição, mas o comportamento também pode estar associado a tédio e ansiedade.

Nestes casos, você pode investir em brinquedos de cachorro apropriados e oferecer mais tempo para brincadeiras, passeios e interações físicas para gastar a energia e estimular a mente do animal.

Cachorro carente costuma latir bastante

Os cachorros latem por uma enorme variedade de razões — para alertar possíveis perigos, cumprimentar pessoas ou outros cachorros, perseguir outros animais vistos como presas, ansiedade, ou simplesmente para chamar a sua atenção.

Se os latidos do seu cachorro estiver direcionado à outros animais ou pessoas do lado de fora de casa, provavelmente a causa é relacionada ao instinto de territorialidade.

Mas se os latidos em excesso forem direcionados à você ou a algum outro membro da família, há grandes chances do animal estar tentando te dizer mais alguma coisa.

Dar atenção ao cachorro que está latindo em excesso não significa que você vai estar encorajando-o a latir mais.

Se ele estiver entediado e precisa de uma interação extra com você, oferecer essa atenção pode diminuir drasticamente a quantidade de latidos para chamar a sua atenção.

Cachorro carente pede carinho com a pata

Ficar esfregando a pata no seu colo ou nas suas pernas, é a forma que eles têm de pedir atenção ou para brincar. É como um tapinha amistoso nos ombros de um amigo.

Embora esse seja um sinal de pedido de atenção e afeto, na maioria dos casos, o comportamento também pode indicar que o cachorro está ansioso ou procurando conforto emocional.

Como identificar a diferença? Muita coisa está relacionada com as interações anteriores entre vocês. Em geral, os cães aprendem por tentativa e erro, e se e;e aprender que ao esfregar a para em você, conseguiu atenção, ele vai repetir a ação para conseguir o que deseja.

Além disso, preste atenção à linguagem corporal do animal. Isso porque os cachorros se comunicam com o corpo inteiro deles, e você deve considerar isso para determinar os seus estados de espírito.

Um cachorro tímido ou ansioso, por exemplo, costuma ter a cauda encolhida e orelhas para trás, bem como um corpo rígido. Ele pode também ofegar, babar evitar contato visual, andar devagar ou se afastar do que estiver afetando ele.

Um cão quando relaxado, as orelhas também ficam relaxadas para frente, a cauda e a postura corporal. De qualquer forma, dar atenção ao cachorro pode ajudar, para que ele se sinta seguro.

Cachorro carente choraminga

Choramingar é uma das formas de comunicação vocais caninas. Mas eles choramingam na maioria das vezes para implorar por atenção, quando estão excitados, ansiosos ou quando estão tentando te agradar.

Enquanto raças mais vocais (terriers, por exemplo) são mais suscetíveis a choramingar, qualquer cão pode aprender o comportamento para conseguir chamar atenção se o comportamento levar a uma interação com você como resultado.

Por isso, você não precisa necessariamente dar atenção à essa demanda dele nesse momento, pois isso pode encorajá-lo a agir dessa forma sempre que quiser algo de você.
Ao invés disso, espere por um intervalo entre choramingos para elogiá-lo por ficar em silência, dando afagos ou petiscos por isso.

Pode ser difícil ser mais consistente comparado à persistência do animal, mas com o tempo o cachorro vai aprender que esperar quieto e sentado por atenção é mais recompensador que choramingar.

Cachorro carente brinca de morder

Morder é um comportamento preocupante. Cachorros agressivos rosnam, latem e mostram os dentes em uma postura tensa. Brincar de morder é diferente, podendo ser adorável e um sinal claro de que ele o cachorro carente deseja atenção.

Se o seu cachorro brinca de morder, ele faz isso para mostrar que está se divertindo, sendo um sinal de afeição. Ele vai parecer feliz, morder de forma gentil e talvez até se deitar, mas qualquer outro sinal descrito acima, é melhor se afastar.

De qualquer forma, não é recomendável incentivar o comportamento de morder, pois ele pode errar na pressão e machucar, principalmente idoso se crianças, que possuem peles mais sensíveis.

Cachorro carente esfrega o focinho em você

Quando os cachorros usam o focinho ou cabeça para se esfregar ou bater em você, é um sinal de que estão querendo atenção.

Eles podem estar pedindo para serem acariciados, coçados, passear, alimento ou para brincar. É como quem diz: “Olá! lembra de mim? Vamos brincar um pouco, interagir juntos? Tô com saudades!

Cachorro carente rola de costas no chão

Quando o cachorro rola de costas no chão, isso pode ser um sinal de que está te dando acesso à sua barriga para receber uns afagos.

Isso também pode ser uma sinal de submissão. Portanto, para determinar a causa desse comportamento, o ideal é observar a personalidade do cachorro e a situação que desencadeou a atitude.

Por exemplo, ele pode estar querendo parar de brincar de wrestling com outro cachorro e está tentando evitar a alterar a posição, ou ele pode estar te convidando a distribuir massagens em sua barriga.

Cachorro carente uiva como lobo

Uivar é outra forma de comunicação vocal canina. Os cachorros uivam para anunciar sua presença, para atrair atenção e fazer contato com outros cachorros.

Alguns cachorros também uivam em resposta à vozes ou ruídos agudos, como cantos, solenes ou instrumentos musicais. Se você demonstrar afeição e ele parar de uivar, ele provavelmente só estava querendo esse carinho extra.

É possível exagerar no amor e carinho?

Você não deve mimar e encorajar ainda mais os comportamentos de um cachorro carente.

E possível “mimar” o cachorro evitando de deixá-lo sozinho, ou privando o animal de um tempo sozinho. Isso cria uma relação extremamente dependente e não é saudável, pois vocês dois precisam de um tempo separados.

Além disso, alguns limites podem ajudar o cachorro a entender o que é esperado dele e se comportar melhor.

Dar atenção e afeto em excesso pode também dar a impressão de que você está encorajando certos comportamentos na hora errada, levando a um maus comportamentos e problemas comportamentais, como ansiedade de separação, vocalização para chamar atenção e a destruição de objetos em casa para chamar sua atenção.

Mas se você manter uma relação saudável entre vocês, não há porque restringir a quantidade de amor. Afinal, um cachorro feliz é uma cachorro amado!

Os cachorro s são as criaturas menos egoístas do mundo, então basta dar um pouquinho de atenção e afeto, que você receberá o mesmo em dobro.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta