Quem já ouviu a expressão “um cachorro cansado é um bom cachorro!” sabe muito bem o que isso significa. Muito provavelmente já sentiu na pele os problemas que a falta de exercícios e estímulos podem acarretar. Por isso, os brinquedos para cachorros são tão importantes para a saúde deles.

Essa é uma frase simples e uma dica valiosa que todo dono de cachorro deve decorar. É importante manter o seu cachorro ativo e sempre estimulado tanto fisicamente quanto mentalmente para evitar eventuais problemas de comportamento caninos.

O tédio e a falta de exercícios são as principais causas do mal comportamento entre os cães. Não é nenhuma novidade, mas um lembrete para que não esqueçamos de fornecer estímulos físicos e mentais aos nossos cachorros. E com isso, uma tentativa de satisfazê-los como indivíduos para diminuir muitas das nossas frustrações relacionadas à eles.

Os benefícios das brincadeiras e brinquedos para cachorros

Os brinquedos para cachorros fazem bem para a saúde mental e física do cachorro.
Os brinquedos para cachorros fazem bem para a saúde mental e física do cachorro.

Se você algum dia já questionou os benefícios que os brinquedos para cachorros podem trazer e as motivações que nos levam à oferecer pequenas recompensas a eles, imagine que os cachorros são como as crianças. Quer dizer, eles também precisam de algo para focar a atenção. Por isso, ofereça sempre um bom divertimento, mantenha-os ocupados, e de quebra, melhore as habilidades físicas e mentais deles.

Os brinquedos para cachorros são a solução perfeita para cães entediados capazes de roer e destruir qualquer coisa pela frente.

Muita gente acha que os cachorros apenas comem e dormem, mas muitos especialistas afirmam justamente o contrário. Segundo eles, os cachorros até possuem muitas habilidades de pensamento muito similares às habilidades humanas.

Estudos comprovam a importância dos estímulos

Alguns estudos já mostraram que os cachorros entendem os humanos e são capazes de aprender inúmeras expressões faciais, gestos e palavras. Além disso, eles também podem aprender com as suas experiências e aplicá-las à novas situações, além de aprender também por imitação.

De acordo com o Dr. Stanley Coren da Universidade da Colúmbia Britânica no Canadá, autor renomado de muitos livros sobre comportamento canino, a inteligência de um cachorro é similar a inteligência de uma criança de 2 anos e meio.

Ainda de acordo com Coren, os cachorros possuem três tipos de inteligência: adaptativa, instintiva e “trabalhadora e obediente”, sendo que a última pode ser alcançada através do adestramento e pode corresponder a educação e aprendizado humano. Existe um estudo feito em que novos comandos eram dados, e o quão rápido as diferentes raças respondiam 95% do tempo ou até mais, sendo elas o Poodle, Border Collie, Pastor Alemão e Golden Retriever.

O tédio é o vilão

Como os humanos, os cachorros também ficam entediados facilmente e por isso precisam se manter ocupados em atividades divertidas que façam bem tanto para a saúde do corpo quanto da mente para evitar o ócio, a solidão e os comportamentos negativos associados ao tédio que podem incluir morder outros cachorros e até pessoas, pular em cima, inquietação, ansiedade canina, cavar, roer móveis e mastigar outros itens ao seu alcance, latir em demasia e sem motivos, fazer necessidades em locais inapropriados, principalmente quando estiver sozinho e ainda começar a lamber e mordiscar diferentes partes do seu próprio corpo como as patas.

Colocando desta forma fica fácil identificar que, como os humanos, quando um cachorro tem o que fazer (tarefas, atividades físicas, etc) ele não sai a procura de problema, ao passo que se ele não tiver nada pra fazer o dia inteiro senão ficar deitado e vagar por aí sozinho, você já pode imaginar o que pode acontecer.

A monotonia assombra tanto as pessoas quanto seus animais de estimação e precisa de atenção redobrada neste caso.

Aprender brincando faz bem à saúde do cachorro

Filhotes de Bulmastife brincando e interagindo juntos no gramado com vários brinquedos para cachorros diferentes.
Filhotes de Bulmastife brincando e interagindo juntos no gramado com vários brinquedos para cachorros diferentes.

Um novo estudo divulgado pela Universidade de Bristol descobriu uma forte correlação entre a falta de brincadeiras e o aumento de problemas de comportamento nos cachorros. O estudo prova que as brincadeiras ou atividades divertidas são a chave para o bem estar dos cachorros. O estudo analisou 4.000 donos de cachorros. E mostrou que cães que não engajam em brincadeiras o suficiente podem sofrer de 22 problemas comportamentais diferentes. Eles incluem agressão, aumento de resmungos, pular, puxar a guia e não vir quando chamado. No entanto, as brincadeiras podem muitas vezes corrigir todos estes problemas.

Segundo o estudo, apenas 20% dos donos brincam com seus cachorros 6 vezes por dia. Outros 50% disseram que brincam com seus cachorros 2 a 3 vezes por dia. E apenas 10% se engajam em brincadeiras uma vez por dia. Agora pasmem, 94% dos 4.000 participantes disseram que já observaram problemas comportamentais nos seus cachorros.

Filhotes aprendem mais rápido brincando

Filhotes aprendem o básico das boas maneiras através das brincadeiras. Se eles brincam de forma agressiva, levam uma mordiscada do outro cachorro ou são deixados sozinhos por ele. Ou seja, a socialização é um dos aspectos cruciais para criar um cachorro equilibrado. Talvez, o aprendizado de boas maneiras tenha um papel importante na habilidade do cachorro de se engajar em atividades com outros cachorros.

E não é apenas um caso de corrigir problemas de comportamento. Aumentar a quantidade de oportunidades para brincar é necessário para ajudar a combater o problema da obesidade canina e diabetes.

Brincar mantém a forma e o peso

Pesquisas atuais estimam que 53% dos cachorros nos Estados Unidos hoje em dia são considerados obesos. Um estudo no ano passado descobriu que quase metade da população canina na Inglaterra está acima do peso. No Brasil, a obesidade canina já atinge 40% dos cachorros.

A chave para conseguir que o seu animal de estimação permaneça satisfeito e em forma, certamente é dar-lhe a quantidade certa de exercícios diários. Sendo assim, a atividade deve envolver sessões de brincadeiras interativas com brinquedos diversos. Com eles, o cachorro poderá satisfazer o seu desejo de resolver enigmas complexos. E assim, o cachorro deve ter oportunidades de se exercitar fisicamente e mentalmente por pelo menos 2 horas ao dia.

Adicionar algumas simples sessões de brincadeiras ao dia também irá ajudar a perder algumas calorias extras. Manter o seu cachorro em forma aumenta a expectativa de vida canina em pelo menos 15%.

Em contrapartida, ao invés de pequenas recompensas com guloseimas ofereça um brinquedo ou uma atividade. Como por exemplo, uma boa e longa caminhada. No entanto, não precisa ser uma rotina dura. Visto que os cachorros amam sair farejando por aí, pois é estimulante para eles.

Brincar desafia a mente do cachorro

Brincar com o cachorro não é só uma maneira de mantê-lo em forma, mas também mentalmente desafiador. Pois, os cachorros evoluem quando podem engajar em atividades mentalmente estimulantes.

Levar o seu cachorro para longas caminhadas, corridas, brincar de buscar objetos e trazer de volta ou de puxar esses objetos são excelentes formas de interagir com o seu cachorro. Além disso, você estará oferecendo à ele ótimos exercícios. Ou seja, um simples jogo de puxar um objeto agarrado na boca é extremamente desafiador tanto fisicamente quanto mentalmente para os nossos companheiros.

Qual a brincadeira favorita do seu cachorro?

Brinquedos para cachorros: Vizsla brincando de fetch com uma bolinha de tênis.
Brinquedos para cachorros: Vizsla brincando de fetch com uma bolinha de tênis. (Crédito/Copyright: “Por Peggy Woods Ryan”/Shutterstock)

Uma pesquisa aponta que 43% dos donos de cachorros notaram que o popular jogo de fetch (jogar um objeto para o cachorro trazer de volta) é a atividade favorita dos seus cachorros. As outras seriam perseguir e puxar objetos (tug) e rolar como se estivesse lutando (wrestling). De acordo com o mesmo estudo, as bolas de tênis são o brinquedo favorito deles seguido dos brinquedos de borracha, outras bolas e brinquedos de cordas.

O ideal é escolher algo que o seu cachorro goste de fazer e que envolva correr, nadar ou brincar com bolas. Além disso, algumas atividades divertidas que exijam que ele procure por pequenas recompensas escondidas dentro destes brinquedos. Como alternativa, você pode também se esconder e chamá-lo para te procurar. Ou seja, o jogo de esconde-esconde é uma excelente forma do cachorro usar a sua mente.

Quando o tempo e o espaço não colaboram

Sabemos que nem sempre há tempo, espaço suficiente, ou condições climáticas necessárias para ir à algum lugar para brincar com eles. Nesse caso, há uma infinidade de brinquedos hoje no mercado capazes de estimular a mente deles e suprir as necessidades do cachorro. Principalmente, quando você não estiver disponível, não houver espaço suficiente ou o clima apropriado.

É verdade que alguns cachorros não ligam para brinquedos ou não se interessam por nenhum deles. Mas a maioria dos cachorros adora! Os brinquedos de cachorros podem oferecer conforto, exercícios, estímulos mentais e companhia. E para aqueles que costumam passar longos períodos sozinhos, uma boa quantidade de brinquedos pode evitar o tédio. Consequentemente a destruição do lar e o bom relacionamento entre vocês.

Por que os brinquedos para cachorros são necessários

Brinquedos para cachorros: West Highland White Terrier brincando com bola no parque.
Brinquedos para cachorros: West Highland White Terrier brincando com bola no parque. (Crédito/Copyright: “Por Kangaru”/Shutterstock)

É importante ressaltar que revigorar a mente é tão importante quanto atividade física. Portanto, jogos que envolvam brinquedos quebra-cabeças e técnicas de resolução de problemas precisam ser incorporados no dia-a-dia. Visto que são excelentes formas de gastar energia. Estes tipos de brinquedos são úteis para os cachorros de caça e guarda.

Brinquedos possuem muitas utilidades

Os cachorros precisam de brinquedos porque eles fornecem estímulo mental, permitem uma mastigação apropriada e servem como ferramenta importante para modificar o comportamento.

Embora os cachorros hoje sejam basicamente criados para ser animais de companhia, eles precisam de algo para fazer.

Na falta de um “trabalho ou tarefa”, eles saem a procura de coisas para ocupar o tempo, a mente e o desejo de mastigar. Se você não quer que eles escolham seus próprios brinquedos para cachorros de mastigar, como seus móveis, almofadas ou sapatos, é preciso providenciar válvulas de escape mais apropriadas.

Os brinquedos para cachorros são excelentes estimuladores mentais. Assim, eles encorajam a brincadeira e diminuem os períodos de tédio, reduzindo drasticamente o risco de destruição ou comportamentos para chamar a sua atenção.

Brinquedos para cachorros interativos são excelentes opções

Existem companhias de brinquedos para cachorros que desenvolvem soluções para evitar que eles fiquem entediados. São os famosos “brinquedos para cachorros interativos”, feitos e desenvolvidos especialmente para aguçar os sentidos e os instintos naturais de caça do cão.

Nesse sentido, os brinquedos para cachorros interativos não só ajudam a entreter o animal, mas também ajudam a construir uma relação mais forte entre o cachorro e o seu dono. Estes brinquedos para cachorros “interativos” são uma espécie de quebra-cabeças. Pois, ocupam a mente deles e enriquecem o ambiente deles quando não estamos disponíveis. Desta forma, os brinquedos para cachorros interativos encorajam o cachorro a se auto entreter.

Muitas vezes, esses brinquedos também ser preenchidos com biscoitos, ração e outras guloseimas, e o cachorro tem que gastar um tempo rolando e correndo atrás do brinquedo para pegar estas “recompensas” de dentro dele. Ou seja, os brinquedos para cachorros interativos não só encorajam os cães a pensarem por si mesmos, como também ensinam a resolver um problema.

Jogos são como brinquedos para cachorros

O jogo de pegar e trazer de volta (fetch) é uma das brincadeiras que você pode recompensar o cachorro cada vez que ele largar o objeto ou entregá-lo à você. Brinquedos de mastigar funcionam de forma similar, mas é preciso que o cachorro mastigue o brinquedo para chegar à comida. Os brinquedos de ossos de couro crú também podem ser oferecidos, pois além de saborosos, eles também são estimulantes.

O jogo de “tug”, uma atividade que consiste em puxar um objeto da boca do cachorro, é considerada por treinadores uma ferramenta incrível para treino de obediência. Pois, dessa forma, o animal aprende a controlar a si mesmo.

Cachorros medrosos, sem autoconfiança ou ansiosos podem melhorar muito ao aprender a manipular estes brinquedos para ganhar autoconfiança. Há uma enorme variedade de brinquedos interativos no mercado, como:

  • Bolas (as de tênis são as favoritas);
  • Bastões;
  • Mastigadores Dentais;
  • Brinquedos de corda;
  • Kongs ou brinquedos de mastigar ocos para esconder comida dentro;
  • Brinquedos que fazem barulho.

Os melhores brinquedos para cachorros são os mais adequados à raça

Brinquedos para cachorros: Golden retriever roendo um brinquedo de mastigar no gramado.
Brinquedos para cachorros: Golden retriever roendo um brinquedo de mastigar no gramado.(Crédito/Copyright: “Por Julija Sapic”/Shutterstock)

Existem muitas variedades de brinquedos para cachorros inteligentes, mas para citar alguns temos por exemplo o Cagey Cube que é conhecido por aprimorar a coordenação do cachorro enquanto ele tenta pegar com a pata brinquedos dentro de um cubo.

Outro brinquedo, o Dog Smart é um ótimo brinquedo tanto para o cachorro como para o dono, pois o dono precisa segurar o brinquedo no colo e mostrar como faz para empurrar os blocos para a comida sair de dentro deles.

O brinquedo Dog Turbo é outro brinquedo inteligente para cachorros que aprimora a inteligência dele enquanto o dono mostra como o quebra-cabeças funciona. O cachorro deve tentar resolver a medida que vai progredindo. Há muitos outros brinquedos de cachorros como estes, como o Intellicube, Snoggle, Bob-a-Lot, todos com compartimentos para colocar comida dentro deles.

Se o seu cachorro for do tipo retriever:

Labradores, Golden retrievers e muitos outros cães de caça e apontadores, são cães considerados do tipo retriever. Portanto, seu o seu cachorro for uma destas raças ele provavelmente gosta de “retrieve” (trazer coisas de volta) objetos. Por esta razão, as bolas de todos os tipos são perfeitas, assim como os bastões, discos, etc.

Se o seu cachorro adora mastigar:

Ele vai gostar muito de roer brinquedos de mastigar como o Kong. Só evite brinquedos de borracha que fazem barulho ou pequenos brinquedos de vinil – eles não foram feitos para aguentar a pressão e o poder de um mastigador profissional. Ossos de roer e outros produtos de longa duração promovem relaxamento e mastigação focada.

Os cachorros costumam deitar pra roer estes brinquedos e mastigá-los. Se você tiver um mastigador poderoso em casa, considere os brinquedos Jolly Ball e Jolly Egg feito pela Jolly Pets. Estes brinquedos foram desenvolvidos de forma criativa com uma superfície externa lisa, que pode ser puxada, esticada, perseguida e até pisada. Porém, nunca mordida, pois quando eles tentam morder o brinquedo escorrega da boca deles.

Se você tem um cachorro pequeno (ou grande):

Um cachorro de colo com uma mandíbula pequena não consegue arrastar um brinquedo de corda enorme. Do mesmo jeito, um cachorro de porte grande irá ignorar ou até se engasgar com um brinquedo muito pequeno. Se você tiver cachorros de tamanhos diferentes, compre brinquedos do tamanho adequado para cada um deles.

Regras básicas para uma brincadeira saudável

Brinquedos para cachorros: Yorkshire no sofá de casa com seu brinquedo de cachorro favorito de mastigar.
Brinquedos para cachorros: Yorkshire no sofá de casa com seu brinquedo de cachorro favorito de mastigar.

A segurança do brinquedo depende de como seu cão interage com ele e essa interação pode mudar com o tempo. Um brinquedo que foi seguro para o seu filhote de 10 semanas pode não ser uma boa escolha para o cachorro que já estiver com 5 meses.

Variedade de brinquedos é fundamental

Os cachorros são como as crianças, também enjoam dos seus brinquedos rapidamente. Tire os brinquedos antigos de vez em quando e troque por novos. Os treinadores recomendam selecionar de 6 a 8 brinquedos para cada cachorro variando em textura, tamanho e formato.

Os brinquedos devem ser dados um de cada vez, e mais tarde bote os antigos de volta alternando-os sempre para que eles pareçam novos toda vez. Como nós, os cachorros gostam de variedade e alternar os brinquedos é a melhor maneira de mantê-los eficazes.

Supervisão sempre

Se você tiver mais de um cachorro, sempre mantenha-os supervisionados enquanto estiverem interagindo com os brinquedos para evitar que eles briguem entre si. Supervisione também quando eles estiverem brincando com um brinquedo novo e monitore a interação regularmente para garantir que o brinquedo continue sendo uma escolha segura.

Não estimule a competitividade

Não use os brinquedos dele para brincar de forma competitiva com algum outro cachorro mais agressivo. Não é bom para o cachorro associar a disputa com o brinquedo. Aliás, não é bom estimular a agressividade e a disputa entre os cães nunca. Não faz bem ao animal esse tipo de comportamento.

Faça escolhas conscientes

Tenha consciência do que você vai dar ao cachorro para brincar. Se você der meias pra ele brincar, chinelos ou peças de roupas, ele vai sempre enxergar estas coisas como brinquedos. Os cachorros não são capazes de diferenciar quais objetos podem ser usados como brinquedos. É melhor manter as suas coisas separadas dos brinquedos para evitar confusão e que ele destrua o que você não quer.

Escolha com cuidado o tamanho dos brinquedos para que nem a mandíbula e nem a língua deles fique presa neles. Selecionar o tamanho certo e o tipo de brinquedo mais adequado à ele é muito importante.

Brinque junto com o seu cachorro

Brinquedos interativos foram feitos para ser usados em conjunto, e idealmente devem estar acessíveis quando vocês puderem brincar juntos. Depois de brincar, guarde-os para que o cachorro sempre fique ansioso para voltar a brincar como brinquedo.

Alterne os brinquedos para mantê-lo engajado

Se o seu cachorro tiver um brinquedo novo que não o interessa mais, tente engajá-lo em alguma brincadeira com o brinquedo. Se não der certo, esconda o brinquedo por um dia e tente novamente. Guarde os brinquedos numa cesta ou caixa para não sair tropeçando neles pela casa, e vá dando aos poucos ao cachorro. Às vezes, objetos que possuem o cheiro do dono são mais atraentes ao animal. Se mesmo assim não der certo, considere ser culpa do material, formato ou tamanho do brinquedo, descarte-o e não compre nada similar.

Preze pela segurança do cachorro

Remova qualquer botão ou decorações que o seu cachorro possa mastigar ou engasgar. Jogue fora qualquer brinquedo que estiver muito destruído, especialmente os de mastigar e roer. Assim como os que costumam ficar pequenos demais. Os mastigadores devem ser sempre grandes o suficiente para que não sejam engolidos.

Não permita que o seu cachorro se machuque com o próprio entusiasmo dele. Alguns cachorros ficam obsessivos com seus brinquedos. Não deixe que ele mastigue por horas um brinquedo até que a sua gengiva sangre. Do mesmo modo, não permita que ele fique trazendo bolas de volta até ficar exausto.

Conclusão

Em suma, brincar é saudável tanto para os seres humanos quanto para os cachorros. A brincadeira é uma excelente forma de se exercitar, aliviar o stress além de um descanso mental.

Nesse sentido, é uma ótima forma para o cachorro expressar o seu comportamento natural. Além disso, é uma maneira simples de fortalecer os laços entre o donos e cachorro, além de ser muito divertido. Isto é, um cachorro que possui estímulos físicos e mentais suficientes durante a sua vida, é um cachorro feliz. E cachorros felizes, igualmente possuem donos felizes.

Para saber mais sobre o assunto, acesse as fontes externas abaixo:

Dogington post – “Benefícios dos brinquedos”
Fofuxo – “Obesidade canina”
Dogplay – “Jogos caninos”
In relation with dogs – “A importância da brincadeira”
PFMA – “A importância dos exercícios”
Puppy Leaks – “A importância de brincar para os cachorros”
Pets World – “Porque os brinquedos e as brincadeiras diárias são pimortantes para os cães”
Paws in training – “Porque os cachorros precisam de brinquedos”
Canine Concepts – “Porque os jogos e os brinquedos caninos são importantes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Seu nome