Os cachorros costumam ficar enlouquecidos com alguns brinquedos barulhentos, com seus sons agudos, rangidos e trepidações. Se você sempre quis saber a razão de tamanha atração, saiba que há uma explicação para essa adoração.

Existem várias coisas que sabemos sobre os cachorros, como o que eles querem dizer quando começam a nos lamber ou a latir quando querem algo da gente. Mas também sabemos que eles adoram seus brinquedos.

É um dos simples prazeres da vida, ficar observando os filhotes mastigarem felizes seus brinquedos favoritos, levarem de um lado para o outro ou correrem atrás freneticamente para arrancar um petisco ou outro desses brinquedos mais interativos.

Mas falando nos tipos mais cobiçados de brinquedos, não dá pra entender o que há de tão atraente nos brinquedos barulhentos. Para nós, eles são praticamente irritantes, e para os cachorros, eles parecem não enjoar nunca.

É loucura observar quantas vezes o cachorro interage com o brinquedo por cerca de uma hora, para voltar mais tarde pra ele como se fosse um novo brinquedo.

Você saberia explicar a razão? Veja o que os especialistas dizem sobre isso!

Brinquedos barulhentos oferecem emoção

Brinquedos barulhentos são atraentes pela emoção do ruído.

Uma das teorias mais populares entre especialistas é a de que esses brinquedos barulhentos emitem um som semelhante ao de uma presa em que eles estariam inconscientemente “programados” para perseguir e matar.

Obviamente, os cachorros, criados como animais de estimação, não caçam para comer; mas o instinto ainda existe correndo latente no sangue canino.

Muitas raças de cachorro possuem históricos que envolvem perseguição e caça a pequenos animais.

Por exemplo, Labradores e Weimaraners foram criados para serem apontadores, e os pequeninos e adoráveis Yorkshire Terrier eram utilizados para perseguir roedores.

Ao observar o seu cachorro destruir completamente um brinquedo de borracha ou de pelúcia até que esteja “morto”, é uma evidência dessa teoria em ação que explica o mecanismo deles.

Essa teoria é ainda mais reforçada quando observamos outros cachorros sem histórico de caça na linhagem.

O Samoieda, por exemplo, que é um cachorro criado para puxar trenós, não parece ficar muito interessado em brinquedos barulhentos, justamente porque a raça foi ensinada a focar no caminho e não se distrair com pequenas criaturas ao seu redor.

Porém, os especialistas advertem para o fato de que esta teoria não é uma regra geral, afinal, algumas raças, independentemente da sua ancestralidade, podem muito bem gostar bastante desses tipos de brinquedos.

Brinquedos barulhentos ativam o senso de ação-reação

Brinquedos barulhentos ativam os instintos do animal.

Pense conosco, quando algo é bom e divertido, o desejo natural é continuar fazendo, não é mesmo? Tal afirmação é verdadeira para alguns cachorros.

Quando um cachorro morde um brinquedo que faz barulho, o som emitido imediatamente desengata uma recompensa auditiva imediata e gratificante para o animal.

Vários estudos mostram que certos sons como os dos brinquedos barulhentos provocam gatinhos de recompensa em áreas centrais do cérebro para liberar dopamina, hormônio que faz se sentir bem — como ao praticar esportes.

Estes sentimentos felizes encorajam o filhote a retornar ao brinquedo repetidamente, instigados por esse sentimento de ação-reação e feedback de prazer. Faz sentido!

Brinquedos barulhentos é um convite para brincar junto

Brinquedos barulhentos convidam a brincar junto ocm ele.

Os tutores podem “pescar” certas táticas de comunicação desde uma sutil causa abanando até sinais mais óbvios como sinais de ansiedade quando o cachorro se esconde debaixo da cama.

Porém, existem outras mensagens passadas por eles mais enigmáticas e inteligentes, como trazer o brinquedo barulhento para perto de você e começar a interagir com ele.

Você já parou par pensar que pode haver um motivo para isso? Segundo especialistas, assim que você se engaja com ele e pega o brinquedo, a ação libera dopamina e oxitocina no cérebro do cachorro, o que fortalece a ligação entre vocês.

Quando o cachorro interage com o brinquedo, ele é recompensado pelo brinquedo em si e pela atenção que ganha do tutor. É a mesma tensão obtida quando alguém te diz: “Eu te amo”!

Brinquedos barulhentos simulam presas

Brinquedos barulhentos simulam o ruídos de presas.

Existem brinquedos barulhentos que imitam um esquilo, cuja cauda o cachorro adora balançar na boca por aí. Outros são como gansos ou outros animais, que gemem ao serem mordidos.

Eles costumam adorar esse som emitido, justamente porque eles se assemelham a presas reais, no aspecto físico e sonoro.

Isso faz com que eles voltem ao passado de uma natureza instintiva de caça. Esses sons dentro do brinquedo imitam os órgãos internos das criaturas, além de serem divertidos de morder, rasgar e destruir.

Brinquedos barulhentos: Alta frequência X Baixa frequência

Por acaso, o seu cachorro age de forma diferente com brinquedos de frequência de sons diferentes? Talvez.

Em geral, um ruído agudo de alta frequência costuma encorajar atividade, enquanto um de frequência menor, de longa duração, tende a ser mais calmo.

Mesmo assim, alguns cachorros não são fãs de brinquedos que fazem barulho, não importa o som que emitem. Se o cachorro se retrai, se afasta ou fica com medo do som de um brinquedo, a frequência pode incomodar.

Não é um problema pelo ponto de vista do entretenimento se o seu cachorro não curte brinquedos barulhentos, mas a falta de interesse pode apontar a outras condições mentais de saúde.

Se o cachorro, por exemplo, apresentar várias sensibilidades sonoras, recomenda-se procurar um veterinário para investigar formas para abordar o medo de barulho.

Além disso, o animal pode ter dores nas gengivas ou dentes que impede que ele morda ou mastique os brinquedos.

Como usar brinquedos barulhentos para adestrar

É possível usar brinquedos barulhentos para adestrar o animal.

Quando você acha que já conhece todos os truques e segredos dos treinadores de cachorro, vem os brinquedos barulhentos para provar que você está errado.

Seja um brinquedo feito de corda ou para mastigar, os brinquedos que emitem sons podem ser uma maneira inteligente de reforçar um comportamento no cachorro.

Você pode escondê-lo atrás das suas costas, chamar o cachorro, e recompensá-lo por vir até você elogiando e dando acesso ao brinquedo ao apertá-lo para sair o som e jogando-o longe para o cachorro ir buscar.

O som também pode dissipar a atenção do cachorro de algo ou de algum comportamento inadequado.

Mas a maneira mais divertida de utilizar brinquedos barulhentos para captar a atenção do cachorro é tirando fotos.

Por exemplo, quando ele estiver em uma posição parada ou sentada, aperte o brinquedo para chamar a sua atenção.

Perigos potenciais dos brinquedos barulhentos

Tome cuidado com alguns brinquedos para não lesionar o animal.

O que pode ser perigoso em uma diversão antiga diversão instintiva? Nenhum… a não ser que o cachorro engula partes do brinquedo, após destruí-lo completamente.

Alguns cachorros podem até eliminar partes do brinquedo engolidas nas fezes, enquanto outros podem acabar tendo um bloqueio intestinal que pode exigir cirurgia para removê-las.

Por isso, é muito importante sempre ficar de olho no animal quando ele estiver brincando com esses tipos de brinquedos. Igualmente importante, é treinar o animal a “soltar” ou “largar” o brinquedo ao seu comando.

Mas se ele for do tipo que ignora o seu comando ou não consegue soltar o brinquedo quando mandado, tente fazer uma substituição de maior valor.

Ofereça ao cachorro algo que ele possa se interessar ainda mais, como um petisco ou brinquedo comedouro com algo delicioso dentro.

O objetivo é fazer com que o cachorro perceba que ao largar o brinquedo, ele vai receber algo melhor em troca.

Isso vai evitar comportamentos de excesso de guarda e ensina o cachorro a voluntariamente largar objetos, sem precisar dar trabalho — como correr de você com ele, rosnar ou tentar te morder quando for tirar algo dele.

Como escolher brinquedos barulhentos

É preciso saber escolher os brinquedos barulhentos com sabedoria.

Há uma infinidade de brinquedos que emitem sons de todos os tipos e formatos. Alguns são mais “fofinhos”, enquanto outros parecem ser mais divertidos, mas o mais importante é ser durável e seguro.

Os brinquedos de pelúcia são os menos duráveis, com a forte tendência de serem destruídos rapidamente, tendo que ser substituídos mais vezes.

Os brinquedos de plástico duro ou borracha são os mais recomendados, de preferência com superfícies elevadas, estriadas ou pontudas, para ajudar na saúde dos dentes e gengivas, quando ele mastiga o brinquedo.

O ideal é que sejam BPA-free, isto é, antibacteriais, que aguentam por mais tempo as babas do cachorro, dentes e limpeza repetitiva.

Quando é preciso dar um tempo deles?

Como tutores, pode não ser tão divertido e agradável o som desses brinquedos barulhentos a todo momento. Mas há uma forma de permitir que o cachorro se divirta com eles sem ter que sacrificar a sua sanidade.

Os cachorros são capazes de ouvir ruídos ultra-agudos de alta frequência, que não podemos. Existem alguns brinquedos “silenciosos” que operam nessas frequências, tendo todos os benefícios, sem o barulho irritante.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta