Quanto custa manter um Pet no Brasil?

Se está buscando artigos que mostrem quanto custa manter um pet, parabéns. Esse é, sem dúvida, o primeiro passo para uma posse responsável e, infelizmente, não são todos que pensam nisso antes de adotar ou comprar um animal de estimação.Manter um pet, de fato, não é só uma questão de amor, espaço e tempo. Dependendo da espécie escolhida, o custo mensal pode ser alto e até mesmo inviável.A decisão de levar um bichinho para casa demanda amor e carinho. Entretanto, demanda também uma consulta à tríade:Dinheiro Tempo ResponsabilidadeIsso vale para qualquer animal de estimação. O planejamento financeiro é, portanto, essencial para praticar a posse responsável, um conceito cujo primeiro passo é a conscientização. Dados sobre distribuição de animais de estimação no BrasilSegundo dados atualizados do Instituto Pet Brasil sobre a população de animais de estimação em todo o território nacional, de acordo com números levantados pelo IBGE e atualizados pela i…
Saiba mais
  • 0

Cachorro ciumento – O que há por trás desse sentimento negativo.

Não é raro ouvir alguém reclamando sobre o comportamento de um cachorro ciumento. De fato, esse tipo de comportamento pode atrapalhar, e muito, a harmonia da casa. Além disso, pode  impedir passeios agradáveis, ser um obstáculo para receber visitas em casa, entre outras situações.Segundo diversos autores, o comportamento ciumento surge quando uma importante relação com um parceiro valorizado é ameaçada por um terceiro, um indivíduo reconhecido como rival. Geralmente acontece quando o cão sente que seu espaço ou objetos que considera muito valiosos (como brinquedos, por exemplo) estão sendo ameaçados e ele, portanto, corre o risco de perdê-los. Entenda o que há por trás de um cachorro ciumentoJá no século XIX, o grande cientista Darwin afirmou que o ciúme era inato nos seres humanos e animais. Tudo vem de um sentimento de defesa contra as coisas mais caras.Atualmente, diversos estudos conduzidos pela confirmam essa teoria, ou seja, os cães têm ciumes de seus tutor…
Saiba mais
  • 0

Coleira de cachorro com chip rastreador

Muitas pessoas procuram informações sobre Chip Rastreador para animais de estimação. De fato, existe uma preocupação cada vez maior em relação ao bem estar dos nossos animais, principalmente quando temos um fujão. Por esse motivo, a identificação animal é tão importante.Mesmo assim, muitos acham que somente a identificação não é suficiente. Portanto, vamos conhecer melhor o chip rastreador. Qual é a probabilidade de encontrar um cachorro perdido? Uma pesquisa realizada pelo Departamento de Medicina Preventiva Veterinária da Universidade de Ohio, publicada no AVMA Journals, revelou alguns números que ilustram bem a situação.De fato, foram avaliados 187 tutores de cães perdidos entre 1 de Junho e 30 de Setembro de 2005, em Ohio. Os resultados foram os seguintes:71% dos cães, ou seja, 132 dos 187 animais, foram recuperados. O tempo médio de recuperação foi de 2 dias, entretanto houveram casos que levaram até 21 dias. 34% dos cães foram recuperados através de …
Saiba mais
  • 0

Doença do Carrapato – o que é, como tratar e prevenir.

Fala-se muito sobre doença do carrapato, entretanto muitos não sabe que o carrapato pode transmitir três patologias distintas aos cachorros, e muitas outras aos homens e outras espécies.Entre as doenças de carrapato mais comuns nos cães, estão:Erliquiose - Doença infecciosa grave, transmitida pela picada de um carrapato infectado, pela bactéria, do gênero Ehrlichia. Causa febre, perda de apetite, perda de peso e vômito. Babesiose - Causada por um protozoário, o Babesia canis. A Babesiose é uma doença transmitida pela picada de um carrapato infectado. Ela invade os glóbulos vermelhos dos cães e multiplica-se, rompendo-os. Febre e anemia são os principais sintomas. Hepatozoonose - É uma doença transmitida por carrapatos, causada por um protozoário do gênero Hepatozoon canis.Doença do Carrapato - quem é o transmissor? Parece óbvio responder que quem transmite a doença do carrapato é o carrapato. Entretanto, há diversas famílias e gêneros deste animal, e cada u…
Saiba mais
  • 0

Sarna Demodécica e Sarcóptica: Qual a diferença?

Sabia que nem toda a sarna é contagiosa? Essa é a principal diferença entre a sarna demodécica e a sarcóptica. Ambas provocam diversos distúrbios dermatológicos, no entanto, uma é contagiosa e tem cura, enquanto a outra não é contagiosa e tem apenas tratamento paliativo.No geral, os problemas de pele têm características bem parecidas entre eles. Por isso, para saber se o cachorro tem sarna ou outra dermatite, é imprescindível levá-lo ao médico veterinário.Além disso, existe uma terceira sarna chamada otodécica. No entanto é um tipo de sarna que fica mais localizada como veremos adiante.Vamos conhecer melhor as diferenças entre as doenças. Sarna Demodécica, Sarcóptica e Otodécica Como mencionamos anteriormente, existem diversos tipos de sarna: a sarcóptica, a demodécica e existe também a orodécica que será brevemente descrita. Sarna Otodécica A Sarna Otodécica é um tipo de sarna pode ser passada de cachorros para gatos, e vice-versa, com facilidade. No entanto, s…
Saiba mais
  • 0

Parvovirose tem cura? Como tratar a doença no cão?

Sabemos que as doenças infecciosas que acometem cachorros podem ser muito graves e até mesmo fatais. Uma dessas doenças é, sem dúvida, a parvovirose. No entanto, se diagnosticada logo, a parvovirose tem cura.No Brasil, os primeiros surtos de infecção pelo vírus ocorreram por volta de 1980, atingindo cães de todas as idades. Atualmente, a parvovirose canina é considerada uma doença endêmica no país, apresentando caráter extremamente contagioso e acometendo, principalmente, animais jovens, com até 6 meses de idade, não vacinados e/ou imunossuprimidos.Vamos conhecer um pouco mais sobre essa doença infecciosa. Parvovirose tem cura? Afinal, o que é o Parvovírus? Parvovirose é o termo utilizado para designar a enfermidade infecto-contagiosa, cujo agente etiológico é um vírus chamado parvovírus canino tipo 2 (ou CPV-2), pertencente a família Parvoviridae, gênero Parvovirus.Essa doença provoca mortalidade em um número considerável de cães até os dois anos de idade.De…
Saiba mais
  • 0

Leishmaniose visceral canina: o que é e como tratar.

No Brasil, a Leishmaniose Visceral Canina é doença de notificação compulsória. Requer, portanto, uma ampla investigação epidemiológica para definir as estratégias de controle.Existe, de fato, um programa de controle coordenado pelo Ministério da Saúde que tem como objetivo reduzir as taxas de letalidade, grau de morbidade e riscos de transmissão, mediante controle das populações de reservatórios e do vetor, além do diagnóstico e tratamento precoce dos casos humanos da doença. O que é a Leishmaniose Visceral Canina? A Leishmaniose Visceral Canina é uma antropozoonose. Ou seja, é uma doença própria de animais, mas pode ser transmitida de maneira acidental para seres humanos.É causada por um protozoário parasita que é transmitido entre animais (cães, roedores) através da picada de certos tipos de mosquito. Quando o mosquito infectado pica um ser humano, a doença é transmitida para o homem.O período de incubação varia de 1 mês a 2 ou mais anos. Os sinais clínicos mais…
Saiba mais
  • 0

Remédios para Sarna de cachorro: como tratar a doença?

Sarna é o nome que se dá a uma série de doenças provocadas por ácaros, que podem acometer animais de estimação e, dependendo do tipo de sarna, até mesmo o homem. No entanto, o cachorro continua sendo a vítima mais frequente destas dermatoses. Qual seriam então os remédios para sarna de cachorro mais indicados? Sarna Demodécica, Sarcóptica e Otodécica No texto 'Sarna demodécica e Sarcóptica: Qual a diferença?' é possível aprender mais sobre os três tipos de sarnas que acometem os cachorros, ou seja, a Sarna Otodécica, a Sarcóptica e Demodécica.No entanto, é importante explicar as principais diferenças entre elas. Sarna Otodécica A Sarna Otodécica é um tipo de sarna pode ser passada de cachorros para gatos, e vice-versa, com facilidade. No entanto, só atinge os ouvidos dos animais. O ácaro responsável é o Otodectes cynotis e ele não apresenta perigo aos humanos.A doença causa coceira intensa na orelha/ouvido do animal e, de tanto ele coçar, pode acabar ferindo a regiã…
Saiba mais
  • 0

Tosse seca em cachorro: quais as principais causas?

Primeiramente, é importante esclarecer que a tosse seca em cachorro é uma reação do corpo a algum processo de irritação das vias aéreas ou respiratórias. Essa irritação, no entanto, pode ser provocada por diversos fatores como episódios alérgicos, agentes infecciosos ou até mesmo algum problema cardíaco.Portanto, ao perceber tosse seca no cachorro, o tutor deve observar alguns fatores. Entre eles é importante avaliar:A frequência, Tipo de tosse - tosse seca ou produtiva? Com presença de sangue, pus ou catarro? Presença de febre, Nível de cansaço, Falta de ar e inchaço nas vias respiratórias.Além disso, é importante distinguir uma tosse de um engasgo, espirro, chiado, entre outros, para ajudar seu veterinário na hora do diagnóstico. Tosse seca em cachorro - Quais são os problemas que afetam as vias respiratórias. A tosse seca em cachorro pode ser provocada por alguns fatores como:Obstruções; Lesões provocadas por mordidas ou atropelamentos; …
Saiba mais
  • 0

Cio da Cadela Seco ou Silencioso: O que é isso?

O cio da cadela é o estado fisiológico cíclico que se caracteriza por uma série de alterações preparatórias e favoráveis à fecundação e à gestação. O cio da cadela normal passa por 4 fases distintas, no entanto pode ocorrer um fenômeno chamado de cio silencioso ou seco.Para entender melhor, vamos explicar como funciona o ciclo reprodutor das cadelas. Cio da cadela - fases do ciclo estral. Em geral, a cadela tem seu primeiro cio com idades que variam de 6 a 12 meses. O ciclo estral canino, outro nome para cio da cadela, passa por quatro fases distintas que duram em média seis a sete meses: proestro, estro, diestro e anestro. Proestro Proestro é a primeira fase do ciclo estral canino, mais conhecido como cio da cadela. É o estágio em que a maioria dos proprietários começa a perceber mudanças no próprio animal.Esse estágio dura em média 9 dias, mas pode variar de 0 a 27 dias. Nessa fase a cadela apresenta uma alta concentração de estrógeno no seu corpo. Isso faz com qu…
Saiba mais
  • 0

Espirro reverso em cães: O que é? Causas e Sintomas

O espirro reverso é, sem dúvida, algo muito comum em cães e que pode assustar o tutor que não está familiarizado com o barulho.Quando os animais de estimação invertem o espirro, eles geralmente ficam de pé, estendem a cabeça e o pescoço, puxam os lábios para trás e inalam repetidamente e com força através do nariz. Esse processo todo, faz com que emitam um som característico que pode assustar um pouco os tutores mais inexperientes. O que é o espirro reverso em cães Espirro reverso, conhecido na veterinária como respiração paroxística inspiratória, é um fenômeno observado em cães, particularmente em braquicefálicos, ou seja, cães com focinho achatado como Pug, Buldogue Inglês ou Francês.É caracterizado por uma rápida e repetida inalação forçada passando através do nariz, acompanhada de sons de ronco ou engasgos. Embora possa parecer angustiante para o animal, o fenômeno não é prejudicial. A maioria dos cães permanecem completamente normais antes e depois de tais episód…
Saiba mais
  • 0

Produtos pet que fazem a alegria dos animais do inverno e no verão

O que não falta nos dias de hoje é, com certeza, uma variedade enorme de produtos pet.De acordo com o IBGE, existem mais de 132 milhões de animais de estimação no país. Por trás deles, donos ávidos por novidades para agradar seus bichinhos. O resultado é um mercado aquecido, que deve atingir um faturamento de R$ 20 bilhões em 2020, segundo artigo publicado no site EXAME. Além disso, há espaço para todos os gostos e bolsos.Essa expansão do mercado, mesmo em tempos de crise, tem uma explicação no envolvimento emocional dos tutores. Hoje em dia, de fato, cada vez mais pessoas consideram seus pets como filhos. E cada vez mais pessoas, não medem esforços para proporcionar o conforto e os cuidados que eles merecem. Produtos Pet mais procurados Segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), ainda que os gastos com alimentação sejam responsáveis por 70% do mercado, especialistas do setor apontam uma tendência de crescimento cada …
Saiba mais
  • 0