Menu fechado

Bicho preguiça: Habitat e Curiosidades

bicho preguiça

Sugerimos tomar um energético antes de começar a ler este artigo. É muito provável que vá bocejar, se espreguiçar, falar lentamente. Afinal, o assunto de hoje é o F. olivora. Não sabe o que é? A gente não ficou com moleza e foi pesquisar. Trata-se do conhecidíssimo Bicho Preguiça.

Ah! Quando você vê um Bicho Preguiça “se movimentando”, a vontade que dá é de sentar. Ou deitar. Não é, mesmo? Seu olhar é hipnotizante, seus movimentos são letárgicos, sendo que ele passa boa parte do tempo dormindo.

Dormir muito! Vai ver que é por isso mesmo que ele parece estar sempre sorrindo. Olhe bem para ele: está sempre com esse ar alegre, não é?

O jeitão paradão do bicho, além de outras características, lhe confere até um ar meio idiota. Por isso, tem fama de ser meio bobão. Porém, você vai se surpreender com o que esse bicho é capaz de fazer.

Neste artigo, você tem uma série de informações sobre esse persona animal realmente peculiar. Em todos os aspectos, aliás.

O Bicho Preguiça em geral

O bicho preguiça é preguiçoso por proteção.
O bicho preguiça é preguiçoso por proteção.

A fama do bicho preguiça engana os mais desavisados. Aliás, o próprio nome engana, pois tem equivalência em praticamente todos os idiomas. Ou seja: o termo preguiça o identifica no mundo inteiro.

Entretanto, o ritmo de vida desses bichos é adaptado para sua proteção, considerado “preguiçoso” apenas pela ótica humana, claro. Com movimentos lentos aliados a sua pelagem, ele consegue se esconder facilmente entre as folhas das árvores.

Estratégia de ocultação do Bicho Preguiça

Deslocar-se a apenas 3,5m por minuto aumenta ainda mais sua fama, pois é velocidade muito baixa para animais. vertebrados. É considerado o mamífero mais lento do mundo. Além disso, são poucas as vezes em que se movimenta. No total, não chega a 50m por dia.

Ocorre que um dos mais vorazes predadores do Bicho Preguiça é a harpia. A ave tem visão eficaz e voa a alta velocidade. Porém, está mais adaptada a identificar presas em movimento enquanto voa.

Outro predador perigoso é a onça, que também é mais atenta a presas que se movimentam rapidamente. Seu instinto de caçador foi desenvolvido ao longo dos séculos enquanto perseguia animais velozes em fuga.

Assim, sendo o Bicho Preguiça bastante lento, aliás, muito lento, quase sempre passa despercebido aos olhos de seus algozes. Além do mais, envolto em galhos e folhas de árvores, seus movimentos ficam ainda mais imperceptíveis.

Portanto, se substituir “preguiça” por “cautela” depois de conhecer mais sobre esse bichinho, vai perceber que é mais adequado.

Estúpidos? Não, jamais. Pelo contrário. Como você vê, o Bicho Preguiça é estratégico.

Convivência com micro-organismos

Outro ponto que demonstra a sagacidade desses bichos é manter fungos nos pelos e pele. De início, isso parece asqueroso. Entretanto, tais fungos são armas biológicas contra micro-organismos que causam malária e doença de Chagas. Ainda, contra certos tipos de cânceres.

Inclusive, há estudos em fase inicial sobre possível uso medicinal dos fungos que habitam o pelo do Bicho Preguiça.

Como complemento, também mantém certo tipos de alga nos pelos, perfeitamente comestíveis, pois contêm alta concentração de lipídios. Aliás, o próprio Bicho Preguiça se alimenta desse material para enriquecer sua dieta.

Porém, estudos mais profundos alegam que as algas servem para auxiliar na camuflagem, por causa da cor, que para alimentação. O esverdeado das algas se mistura com o verde das árvores.

Lentidão até por dentro

Quanto ao metabolismo, o lento metabolismo, biólogos conseguiram identificar o complicado caminho dos alimentos no organismo do Preguiça. Trata-se de maneira de extrair dos alimentos tudo o que for possível. E isso pode demorar até 50 dias, ou seja, a digestão do bicho demora quase 2 meses.

A ideia de “intestino preguiçoso”que alarma muitos humanos é, então, normal nos Preguiças.

Interessante: o Bicho Preguiça quase não bebe água. Seu metabolismo parece prescindir desse importante alimento. O pouco que consome é proveniente de orvalho das folhas ou dos alimentos que ingere.

O Bicho Preguiça e seu ritual de defecação

Aliás, o trabalho final dos intestinos do Preguiça, evacuação, é outro ponto de interesse de pesquisadores. Ao manter os alimentos no organismo por tanto tempo para extrair o máximo deles, esperava-se que o Bicho Preguiça defecasse com mais frequência. Entretanto, isso acontece a cada 8 ou 10 somente.

Esperava-se também que, estando por todo o tempo na copa das árvores, fizesse suas necessidades lá mesmo. Mas não é o que acontece. Ele desce ao chão numa operação perigosa de exposição a felinos famintos.

E isso tem explicação. Trata-se de verdadeiro ritual. As fêmeas depositam as fezes, em forma de bola endurecida, no chão para comunicar seus estágios de cio.

Além disso, também “captura informações” sobre os machos da área. Ou seja, é uma espécie de meio de comunicação sobre manutenção da espécie. Isso é ou não é interessante?

As marcas do bicho preguiça

A característica mais marcante do bicho preguiça é a sua movimentação lenta.
A característica mais marcante do bicho preguiça é a sua movimentação lenta.

Obviamente, a característica mais marcante do Bicho Preguiça é justamente a preguiça. Ou seja, dá a impressão de que não está disposto a nada em qualquer hora do dia.

Mas vamos ver outras características desse bichinho apaixonante.

Inicialmente, todos os tipos de Bicho Preguiça foram registrados na família biológica Bradypodidae. Porém, estudos mais detalhadas apontaram para diferenças gritantes entre o Preguiça de dois dedos e o Preguiça de três dedos. Então, isso fez que o de três dedos compusesse família diversa, a Megalonychidae.

Aspectos biológicos do Bicho Preguiça de 03 Dedos

É mamífero pertencente à subordem Phyllophaga. Tem dificuldade para controlar a temperatura corporal. Tecnicamente, essa condição se chamada heterotermicidade. A temperatura oscila entre 25 e 35ºC, mas é comum que baixe a até 20ºC.

O de três dedos se divide em mais 04 grupos. Todos estão cadastradas no gênero Bradypy:

  • Preguiça de três dedos comum – com habitat entre Honduras e norte da Argentina
  • Preguiça de três dedos de cor pálida – mais ao norte da América do Sul
  • Preguiça de três dedos pigmeu – habita mais uma pequena ilha do Caribe, no Panamá
  • Preguiça-guará – está por aqui, mais precisamente na Mata Atlântica do Sudeste

Tem um grito agudo que emite quando alguma situação o incomoda. Diferente da maioria dos mamíferos, o Preguiça de três dedos possui uma ou duas vértebras a mais na articulação do pescoço. Isso permite que gire a cabeça em até 270º.

Tem arcada dentária também diferente, que, aliás, não é muito eficiente. Por isso, corta os vegetais com golpes de lábios, que são bem fortes.

Quanto ao peso, varia de 1kg a 1,5kg quando mais jovem e 4kg a 5kg quando adulto. E pesa menos de 200gr ao nascer.

Há pouquíssima diferença entre os sexos no tipo Preguiça-guará. Porém, nos outros, uma faixa sem pelo no dorso ajuda a diferenciar os machos das fêmeas.

Membros fortíssimos

As pernas do bicho preguiça são longas exatamente para se apoiar bem nos galhos. As caudas grossas funcionam como peso de equilíbrio. Mas o que também chama a atenção é o formato das orelhas: arredondadas e pequenas, quase ocultas nos pelos.

A estrutura óssea e muscular do bicho preguiça se desenvolveu quase somente para sustentação do corpo. Não funciona como apoio. Assim, o simpático ser é completamente vulnerável a predadores quanto está no chão. Ou melhor, nos raros momentos em que está no chão.

Para surpresa de muitos, o bicho nada muito bem. Estudiosos informam que sua capacidade de nadar se dá por conta dos músculos dos membros. Posto que são construídos para segurar bem o corpo no ar, são capazes de impulsionar bem também na água.

Além disso, o tronco do bicho preguiça é leve. Isso facilita movimentos dentro da água.

Apesar não ter muito controle sobre a própria temperatura, é resistente às variações. Com pele grossa, pelo por todo o corpo e certamente por conta do tipo de metabolismo, suporta bem climas intensos.

Quando o corpo chega a baixas temperaturas, o animal fica ainda mais letárgico, entorpecido mesmo.

Interessante: Pesquisas importantes demonstram que ele consegue ver cores. Entretanto, sua visão não é lá muito potente, assim como sua audição. Portanto, precisou criar sistema de orientação por meio do toque nas árvores.

O dia a dia do Bicho Preguiça de 3 Dedos

O bicho preguiça é uma animal dócil e amável de garras poderosas.
O bicho preguiça é uma animal dócil e amável de garras poderosas.

Na maioria das situações, é dócil. Isso o torna alvo de apreciadores de animais de estimação. entretanto, essa postura humana não é incentivada porque o comportamento e hábitos do Bicho Preguiça não são adequados a cativeiro doméstico.

Por outro lado, se atacado, pode contra-atacar com suas garras afiadíssimas e causar danos irreparáveis no oponente.

Popularmente, em especial na região amazônica, o de três dedos é conhecido por Ai. Sim, apenas essa palavrinha que reproduz o choro do animal quando está agitado. Bem, pelo menos até onde ele consegue ficar “agitado”, não é?

Esse “choro”, claro, é aparente. Mesmo porque parece estar sorrindo eternamente. Isso se dá porque os pelos frontais da cabeça do Preguiça são mais curtos e mais claros. Entretanto, os olhos estão sempre voltados e isso empresta um “ar de tristeza”. Aliás, esse confronto entre “sorrir” e “tristeza” o torna ainda mais peculiar.

Hábitos diversos

O preguiça de três dedos têm hábitos noturnos. Porém, pode estar mais ou menos ativo durante o dia. Dormem por 15 ou 16 horas por dia nas forquilhas dos galhos ou dependurado, sempre com a cabeça enterrada no peito como estratégia de camuflagem.

Os próprios movimentos lentos são uma espécie de disfarce contra seus predadores: onças e harpias.

Vive em árvores, praticamente no topo e durante o tempo todo, e ali tomam seu banho de sol. Além disso, também se alimentam no alto das árvores e, digamos, “descansa”.

Por falar em alimento, o Bicho Preguiça gosta de folhas vegetais. Aliás, outra característica interessante é que tem grande tolerância a venenos encontrados nas folhas que consome. E mesmo que consuma produtos químicos.

A “degustação” é extremamente lenta. Mesmo comendo vegetais, pode levar até 50 dias para digerir as folhas. Aliás, o estômago é órgão sempre em ação. Recebe alimento constantemente. O conteúdo pode chegar a até 30% do peso de seu corpo.

O tipo Preguiça de dois dedos pode muito bem ficar na vertical sobre qualquer galho. Entretanto, tem preferência especial por ficar dependurado na horizontal. E de cabeça pra baixo. É assim que vê o mundo ao seu redor. Mas também se sente bem nas forquilhas dos galhos.

Não é muito sociável mesmo com seus semelhantes. Gosta de solidão. Bem, a gente compreende isso. Afinal, ninguém aguentaria ficar perto de quem não tem disposição pra nada, não é mesmo? Por outro lado, ele é bem mal-educado, agressivo mesmo, com semelhantes do mesmo sexo.

Interessante: o estômago do preguiça dispõe de várias câmaras para depósito e metabolização dos alimentos.

Por ter metabolismo lento – aliás, lentíssimo -, urinam e defecam em baixa frequência. Permanecem por até uma semana sobre as árvores sem descer ao solo para fazer suas necessidades.

Reprodução do Bicho Preguiça de 3 Dedos

Não há um período do ano específico para acasalamento, pois se reproduzem durante o ano inteiro. Nasce um bebê por gestação, que dura por volta de 6 meses.

Ao nascer, fica agarrado ao pelo do abdome da mãe. Ali, permanece até os 5 meses de vida. Depois disso, começa a se aventurar nos galhos, mas sempre perto da mãe, que o instrui a se locomover.

Aspectos biológicos do Bicho Preguiça de 2 Dedos

Pertencem à família Megalonychidae. É também nomeado como Unaus pela população em geral. São conhecidos dois grupos distintos:

  • Preguiça de 2 dedos Lineu – estão mais ao norte da América do Sul, nos Andes e também ao sul da bacia amazônica
  • Preguiça de 2 dedos Hoffmann – está presente da Nicarágua e Peru até parte do oeste brasileiro.

Possui pelagem maior no abdômen que fica pendura nas laterais. São um pouco maior que o de 3 dedos. Chegam a 70cm e mais ou menos 7kg.

Uma das diferenças com o de 3 dedos é que possui menos vértebras no pescoço.

O período de gestação é maior: 12 meses, depois do que nasce apenas um filhote. O interessante é que a gestante auxilia no momento do parto, puxando o bebê para que este agarre os pelos da barriga. Permanecem lá por 5 meses.

O dia a dia do Bicho Preguiça de 2 Dedos

São também amáveis, sociáveis. Porém, quando necessário, emitem assobio característico e mordem o oponente de maneira terrível. Por outro lado, a cor de sua pelagem oferece bom nível de proteção.

Quanto à alimentação, não é tão implicante quanto seu parente de 3 dedos. Consome variedade maior de folhas. Aliás, isso torna Bicho Preguiça de 2 Dedos ”bem mais rápido” que o outro.

Então é isso. O Bicho Preguiça é ser muito interessante, como, aliás, acontece com todos os animais. A natureza é plena de surpresas. E isso pode acarretar em problemas. Se você é admirador de animais e pretende ter um desses bichinhos em casa, saiba que a manutenção é muito difícil. Ele quase nunca sobrevive mesmo em zoológicos, onde tem veterinários e cuidados à disposição.

Por isso, é muito difícil que sobreviva em lares e residências. Assim, pense muito. Por outro lado, se tiver mais dúvidas sobre o Bicho Preguiça, deixe nos comentários abaixo ou envie mensagens para gente.

Pergunte ou Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>