in

Baleia Azul: Habitat e Curiosidades

baleia azul

A Baleia Azul é o maior animal atualmente existente no Planeta e um dos maiores que já existiram. Imagine um campo de futebol. Apenas três baleias azuis completam a extensão e duas delas cobrem a largura.

Ainda como comparação, pensa-se nos maiores dinossauros já encontrados. O mais comprido, o Supersaurus Viviane, ia a 34m do focinho ao extremo da cauda. Ou seja, a Baleia Azul é tão grande quanto um Supersaurus deitado. Já o Sauroposeidon Proteles atingia 17m do chão ao alto da cabeça. Isto é, metade do comprimento da nossa Baleia Azul.

É bicho que não acaba mais num só corpo. Pelo menos em termos de massa física propriamente dita. Ela pode chegar a 33m de comprimento. Existe um concorrente também marinho, a Água-viva-juba-de-leão, que pode chegar à extensão um pouco maior; entretanto, ela tem mais tentáculos que corpo propriamente dito.

Desta maneira, a Baleia Azul continua a ser a maior espécie da atualidade. Em especial em peso, como você vai ver mais abaixo.

Grandiosidade corporal da Baleia Azul

baleia azul maior animal do planeta
A baleia azul é um dos animais mais gigantes do planeta.

Prepare-se para entrar num universo superlativo. Imagine que a Baleia Azul tem 03 carros populares na boca e um no coração. Isto é, sua língua pesa o mesmo que os 03 veículos e seu coração tem a massa de um. Daí, você pode estimar o tamanho desse ser.

Para comparar, o comprimento médio de um terreno urbano atualmente é de 25m. Provavelmente, sua casa está construída numa área semelhante. Pois bem. Uma Baleia Azul cobre toda essa extensão e ainda sobram mais de 5m.

Aspectos físicos impressionantes

O nome oficial é Balaenoptera musculus e está na subordem Mysticeti. É, portanto, um cetáceo, assim como os golfinhos. Num primeiro momento, pode-se dizer que o corpo da baleia é aerodinamicamente parecido com um submarino.

Não possui dentes propriamente ditos. Em seu lugar, há estruturas maleáveis (veja mais no capítulo de alimentação).

Ela tem cabeça achatada e corpo esguio. No alto, há um orifício pelo qual ela respira que tem mais ou menos o diâmetro do corpo de um bebê. Por ser mamífero, a respiração é pulmonar. Por isso, precisa retornar à superfície de tempo em tempo para assimilar oxigênio. Como associação, o pulmão humano retém até 6ml de ar; o da Baleia Azul, 5000ml.

Uma vez submersa, o orifício é obstruído para que a água não entre. O ar é levado ao pulmão onde há refazimento dos gases. Ocorre que a Baleia Azul aproveita até 90% do oxigênio respirado (o ser humano, 15%). Assim, consegue permanecer abaixo da superfície por muito tempo. Há indivíduos capazes de permanecer de 40 a 50 minutos sob a água.

Pode chegar a 33m de comprimento e 130 ou 140ton. A barbatana que impulsiona o corpo na água é maior que altura de um humano médio. O corpo é revestido com camada de até 50cm de gordura, que protege o organismo do frio. Isso é providencial porque a Baleia Azul tem sangue quente.

Interessante: Ao contrário do que se pensa, a baleia em geral não expele jato de água que forma belas torres líquidas. O que ela faz é expelir ar, que acaba impactando com a água e se transforma em gotículas. Assim, em verdade, são borrifadas de água que, aliás, sobem a até 9m de altura.

Cor azul, mas nem sempre

Sim, são azuis quando submersas. Entretanto, quando na superfície, assumem um azul mais caído para o cinza. Além disso, há milhões de micro-organismos atados à parede externa de sua barriga. Isso produz efeito até bonito com uma cor meio amarelada.

Claro que não trocam de cor como o camaleão. O “fenômeno” se dá por conta da incidência da luz.

Como se alimenta a Baleia Azul

Bom percentual da dieta da Baleia Azul é baseada no crustáceo krill, espécie marinha muito parecida com camarão. Em período de abundância, a baleia consome até 4 toneladas desses bichinhos em apenas um dia. Bem, a gente disse que a Baleia Azul é um animal realmente superlativo.

Interessante: Ela faz o seguinte: engole enorme quantidade de água com o cardume do crustáceo. Depois, expele a água com a língua, empurrando-a para fora. Não possui dentes, mas uma espécie de fileira de lâminas, barbatanas maleáveis. Elas ficam penduradas no maxilar como se fossem pelos de escova de cabelo.

Depois que a língua joga a água para fora da boca, o alimento permanece preso justamente nas barbatanas. Depois, é engolido e devidamente digerido.

Outro fato interessante é que a câmara estomacal da Baleia Azul é proporcionalmente pequena. O esôfago é muito estreito, mais ou menos do diâmetro de um prato. Juntamente com a condição de desdentada, não pode consumir grandes animais. Portanto, sua dieta é feita à base animais muito pequenos.

Comportamento da Baleia Azul

baleia azul em todos os locais do planeta
A baleia azul se encontra em praticamente todosos locais do planeta, sozinha, em dupla ou em bando.

Um aspecto realmente fascinante na história da Baleia Azul é seu comportamento. Elas estão em todos os lugares do Planeta onde haja quantidade de água suficiente para mantê-la, exceto no Ártico. Não é necessariamente solitária, mas gosta viver assim.

Pode ser encontrada em pares em época de acasalamento ou em bandos no inverno. Nesse período, o bando está seguindo para regiões polares. Tão logo o verão retorne, ela também procura regiões equatorianas.

Ao nadar, a Baleia Azul é bastante elegante, garbosa. E lenta, quando calma. Porém, havendo motivo, pode se deslocar a até 30km/h facilmente. Ou mais.

É realmente barulhenta, mesmo debaixo da superfície. Pode ser ouvida a muitos quilômetros de distância com uma espécie de gemido. Em termos de comparação, um motor de avião a jato alcança 140 decibéis; já o berro da Baleia Azul pode chegar a 190.

E há motivo estratégico para isso. Ela se comunica com seus pares a partir de determinados tipos de sons. Entretanto, estudos preliminares indicam que o som também serve para localização geográfica quando submersas. Assim, encontram parceiros de viagem. Há estudiosos que dizem até ser possível que manifestem sentimentos com tais gritos. Isso foi registrado em situação de morte ou doença de companheiros.

Têm excelente audição. Bem, para “gritar” assim, os ouvidos precisam mesmo ser poderosos.

Reprodução e primeiros tempos de vida

A Baleia Azul é sexuada, isto é, se reproduz a partir de acasalamento e fecundação. O ato se dá normalmente nos períodos quentes – ela usa os períodos mais frios para viajar e se alimentar. Os “gritos” mencionados acima são também usados para as fêmeas informarem sua disponibilidade para acasalar.

A gestação dura 12 meses e, tão logo nasça, a baleinha já bate recordes: pesa até 3 toneladas e mede mais de 7m de comprimento.

Como mamífero, o filhote se alimenta exclusivamente do leite da mãe por muito tempo. O corpo da mãe é provido de diversas glândulas lactantes. O filhote não mama “grudado” nas telas.

O ocorre que o leite das baleias é espesso, grosso. Assim, não se mistura com a água, mas ficam boiando. Dessa maneira, a mamãe nada suavemente e eles acompanham muito de perto para sugar o leite.

No entanto, são mamadas rápidas que não passam de 1 minuto, mas a cada 30 ou 40 minutos durante o dia inteiro.

Por mais ou menos 10 meses, o filhote mama; durante esse tempo, ele pode adquirir massa corpórea de até 90kg por dia. É a maior taxa de crescimento em qualquer animal. Somente depois desse período é que vai passar a buscar o próprio alimento. Ele aprendeu enquanto esteve lactante.

Após os primeiros 4 ou 5 anos de vida, tanto fêmea quanto macho estão aptos a se reproduzir. A fêmea vai parir somente a cada 2 ou 3 anos.

Ciclo de vida

Vive até 80 anos. A idade da Baleia Azul pode ser determinada a partir de novo método. Cientistas encontraram associação entre camadas de cera ou gordura no ouvido de uma baleia e seu tempo de vida. (É processo semelhante ao usado na determinação da idade das árvores.) A baleia mais longeva descoberta tinha 110 anos de idade.

Falando em vida, a Baleia Azul esteve muito perto da extinção. Isso ocorreu nas décadas do século passado quando pescadores buscaram exemplares sem qualquer espécie de controle. O comércio de óleo extraído do corpo desses cetáceos era altamente vantajoso. Entre a primeira década e a de 60, mais de 360 mil indivíduos foram retirados do mar.

Desde então, o maior mamífero do mundo está protegido por leis até mesmo de alcance internacional. Lamentavelmente, houve pouco progresso; mas, por outro lado, não houve retrocesso.

Tais leis ajudam em duas frentes: contra pesca desmedida e, indiretamente, à ação de predadores naturais. A Baleia Azul é presa de algumas espécies de tubarões e de outras baleias. Assim, como as leis impedem ação predatória do homem, o animal fica apenas à mercê da ação natural de seus rivais.

Além disso, cresce o número de registro de acidentes diversos. Baleias presas em redes de pesca, choque com cascos de navios, hélice de embarcações diversas etc. Assim, estima-se que atualmente haja por volta de 20 mil baleias azuis no mundo todo.

Histórico da Baleia Azul

Um fóssil de mais ou menos 35 milhões de anos foi localizado no Peru. Trata-se do registro natural desse animal mais antigo de que se tem notícia. Cientistas e estudiosos estão na expectativa, pois é possível que seja excelente caminho para conhecer mais sobre a espécie.

Tudo que se sabia sobre ela tinha sido estudado a partir de ancestrais diretos. Porém, esse fato não alimentava a curiosidade dos estudiosos porque havia grandes diferenças entre o fóssil e a Baleia Azul.

Para alimentar as esperanças, um fóssil de 2 mil anos de Baleia Azul estava no Brasil o tempo todo. Recentemente, foi descoberto em praia do litoral paulista, no município de Iguape. Cientistas e pesquisadores em geral estão debruçados sobre ele a fim de captar a maior quantidade possível de novidades.

Quanto ao tamanho, ter crescido tanto é mistério que os pesquisadores estão ainda tentando desvendar. Sabe-se que começou a ganhar envergadura apenas nos últimos 3 milhões de anos. Portanto, em termos de tempo histórico, é tempo muito pequeno.

Certa linha de raciocínio permite imaginar que haja associação com o aumento das camadas de gelo no hemisfério Norte. Nesse período, foi substancial. Com isso, houve também aumento na oferta de alimento. É lá que a Baleia Azul vai procura se alimentar.

Com isso, e não havendo obstáculos na água, as baleias tiveram liberdade para aumentar a massa corporal ao longo dos milênios.

Portanto, a Baleia Azul é verdadeiro poço de surpresas e de alguns mistérios. Constantemente, novos estudos oferecem descoberta fascinantes que empolgam tanto cientistas quanto apreciadores de animais.

Você deve ter ainda mais algumas dúvidas. Deixe registradas no campo de comentário abaixo.

Serg Smigg

Written by Serg Smigg

Serg Smigg é jornalista, redator, revisor e analista textual, além de roteirista e escritor. Extremo defensor das causas animais, cria seus textos apresentando conceitos claros sobre a importância desses para a humanidade e caminhos para sejam cada vez mais respeitados.
A paralelo, ministra palestras inspiracionais corporativas na área de comunicação interna, externa e interpessoal social. Oferece dicas de gramática e expressividade em seu site smiggcomcorp.wordpress.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

maior cachorro do mundo

O maior cachorro do mundo: saiba quais são as raças gigantes

arara azul em extinção

Arara azul: habitat e curiosidades