Rottweiler

O "cão açougueiro" que vai conquistar o seu coração
(Créditos/Copyright: "cynoclub/Shutterstock")
Rottweiler

Origem: Alemanha
Data de origem: Império Romano
Grupo de Raças: FCI Grupo 02 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossoides, Cães Montanheses e Boieiros Suíços – Molossóides / Mastiff / AKC Grupo de Cães Trabalhadores.
Função original: cão de guarda, cão pastor
Função atual: cão de guarda, cão policial, cão de companhia
Outros nomes ou apelidos: Rottie, Rott, Rottweil Metzgerhund ou Cão de Açougueiros
Tamanho: porte médio a grande
Altura: Machos de 61 cm a 69 cm / Fêmeas de 56 cm a 63 cm
Peso: Machos de 43 kg a 59 kg / Fêmeas de 38 kg a 52 kg
Cores: preto com marcas marrom
Pelos: curto, liso, macio e lustroso
Manutenção: fácil, escovar semanalmente, banho ocasional.
Expectativa de vida: cerca de 10 a 12 anos
Filhotes: de 10 a 12 filhotes de Rottweiller por cria.
Reconhecimento (Canil): CKC, FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, APRI, ACR, DRA, CRC, DRK, IRK, NAPR, ACA.

Introdução à raça Rottweiler

rottweiller-intro
Rottweillers adultos lado a lado. (Créditos/Copyright: “Degtyaryov Andrey/Shutterstock”)

Datando desde os primórdios do Império Romano e considerada uma das raças de pastoreio mais antigas da história, os antigos Rottweilers costumavam guardar e proteger os rebanhos dos exércitos romanos em expansão. Descendentes dos poderosos Mastifes, e carinhosamente chamados de “Rotties” ou “Rotts”, os Rottweilers eram cães fortes e companhias muito leais.

Durante a Idade Média, tornaram-se conhecidos pelo apelido de “cão do açougueiro” de Rottweil, cidade alemã, de onde mais tarde originaram-se as raças modernas, que costumavam a pastorear rebanhos, proteger o dinheiro e puxar carroças de fazendeiros e açougueiros da região.

Porém, com a invenção dos transportes mecanizados e de melhores estradas, a raça passou a não ser mais tão necessária e quase foi extinta. Contudo, durante as Grandes Guerras Mundiais, os Rottweilers se mostraram-se muito versáteis servindo para trabalhar como cães policiais, militares, cães de guarda e mensageiros, e a raça voltou a alcançar grande popularidade.

Toda essa herança pode ser notada no seu peitoral largo e no seu corpo atlético. Quando o Rottie se move, ele mostra toda a sua força e energia, mas ao olhar dentro dos seus olhos negros você pode notar uma expressão suave, inteligente, alerta e destemida refletida em seu olhar. É uma das raças mais facilmente reconhecidas: uma cabeça grande, corpo sólido e musculoso com marcas pretas e castanhas. O seu caminhar é certeiro e poderoso, com forte alcance e foco. Seu pelo é liso, denso e grosso.

O Rottweiler possui todas as habilidades necessárias tanto para pastorear gado por longas distâncias, como para servir de cão de guarda — tarefas que necessitam de muita força, agilidade e resistência.

Rottweilers, hoje em dia, adoram trabalhar, proteger e se manterem ativos — tudo ao mesmo tempo. Possuem um instinto natural de proteger sua família e podem ser ferozes em sua defesa. É essencial canalizar toda a sua energia, poder e proteção fornecendo socialização, liderança, treinamento consistente e firme desde cedo, além de tarefas diárias para fazer. Se o Rottweiler não tiver isso, ele pode se tornar agressivo ao invés do guardião protetor que nasceu para ser. Rottweilers precisam também de exercícios vigorosos, e não de apenas simples caminhadas pelo quarteirão.

Junto aos exercícios, o Rottie precisa de interação diária com a família. Um Rottweiler propriamente treinado é capaz de conviver muito bem com crianças, e apesar de se dar bem com outros animais da família, deve ser sempre supervisionado de perto. Por causa da sua natureza segura, possui tendência a teimosia e dominância. Rottweilers são reservados, e muitas vezes desconfiados de estranhos.

Podem até ser exageradamente protetores se perceberem que a sua família está sendo ameaçada, mas um Rottweiler bem criado é calmo e confiante, capaz de ser gentil, brincalhão e amável, tanto que hoje o Rottweiler está entre as raças mais populares e mais vendidas no mundo.

O seu dono deve fornecer liderança sem precisar usar força física. Rottweilers são fáceis de adestrar se tratados com respeito. E mesmo sendo maravilhosos, os Rotties não são para qualquer pessoa.

O dono de um Rottweiler deve não apenas se comprometer com o seu treinamento e socialização, mas também deve saber lidar com aqueles que não entendem a raça e a discrimina.

Devido a algumas más ou trágicas experiências com Rottweilers ou outras raças maiores e tidas como agressivas, algumas cidades baniram a raça e não costumam ser amistosas quando se deparam com um exemplar deles. Você pode fazer a sua parte redimindo a sua má reputação treinando o seu Rottweiler a obedecer e respeitar pessoas. E o mais importante: não abandone o seu Rottie no quintal o dia inteiro. O Rottweiler é o tipo de cão leal a sua família e por isso, deseja ficar perto dela. Se você der a orientação e estrutura que ele precisa, terá uma das melhores companhias que há no mundo.

Origem da raça Rottweiler

rottweiller-origem
O poderoso Rottweiller adulto de perfil. (Créditos/Copyright: “Melounix/Shutterstock”)

O Rottweiler é provavelmente descendente do Mastife Italiano, que costumava acompanhar os rebanhos de tropas Romanas que marchavam invadindo outros territórios na Europa. Foi em uma destas invasões que estas tropas chegaram ao sul da Alemanha, mais especificamente onde fica hoje a cidade de Rottweil (palavra que deriva de tijolo vermelho descrevendo o teto de tijolos vermelho das “salas de banhos romanas” que foram desenterradas ali no século XVII), em Wurttemberg, e onde acabaram se estabelecendo.

O Rottweiler “Cão Açougueiro”

Por séculos seguintes, estes cães continuaram a ter um papel importante como cães tropeiros, guardando gado, ovelhas, etc. E durante toda a Idade Média, os Rotties foram muito usados como pastores, guardiões, mensageiros, e como cães policiais. A cidade de Rottweil prosperou e se tornou um centro de comércio de gado. Estes cães pastoreavam e guardavam o gado, o dinheiro ganho pelos comerciantes e ainda serviam como animais de tração, puxando carroças.

Assim evoluiu o “Rottweiler metzgerhund” (“o cão açougueiro”), um componente integral na indústria desta cidade até meados do século XIX. Nesta época, a condução de gado passou a ser contra-lei, e a tração de carroças e carros de boi passou a ser feita por burros de carga e pelas novas estradas e ferrovias. Com o tempo, a necessidade da raça diminuiu, e o Rottweiler caiu em declínio ao ponto de quase total extinção.

Do declínio total à popularidade

Praticamente extinta em 1800, a raça começou a ganhar popularidade novamente no início do século XX devido aos esforços de criadores entusiastas localizados em Stuttgart que formaram um clube de raças em 1901 para revivê-la. E muito embora o clube tenha tipo pouco tempo de vida, ainda assim conseguiu formular uma padrão de raça. Dois outros subsequentes clubes foram formados logo após em 1907, o DRK ou Clube Alemão de Rottweiler e o SDRK ou Clube de Rottweiler do Sul da Alemanha, sendo que um deles promoveu a raça como cão policial, e mais tarde se tornou IRK – Clube Internacional de Rottweiler.

Os dois clubes se juntaram em 1921. E vários outros clubes da raça foram formados ao longo dos anos, sendo que o Allgemeiner Deutscher Rottweiler Klub (ADRK), é um dos que mais possuem força. O ADRK sobreviveu a Segunda Guerra Mundial e continuou a promover bons programas de raça na Alemanha e no mundo, dedicando-se a preservar a habilidade de trabalho dos Rottweilers. Depois disso, a raça passou a ganhar mais popularidade, que mesmo antes já era muito conhecida pela excelência em cão de obediência.

A raça continuou a crescer, e por volta de 1930 passou a competir na AKC, e assim o padrão da raça Rottweiler foi estabelecido, sendo reconhecida em 1931. Mas foi por volta de 1990 que a raça atingiu o seu auge. Contudo, toda essa popularidade nem sempre é uma coisa positiva em relação aos cachorros. É muito comum alguns criadores não muito responsáveis tentarem enriquecer com a popularidade da raça, fazendo cruzamentos indevidos e produzindo filhotes sem se preocuparem com a saúde e temperamento deles.

E foi o que aconteceu com o Rottweiler até que a má publicidade e a sua procura fosse diminuída. Criadores reputáveis e dedicados passaram a se esforçar para que a raça pudesse voltar a ter a sua boa reputação de volta sendo o tipo de cão que devia ser. Alguns dos talentos dos Rottweilers incluem: rastreamento, pastoreio, cão de guarda, vigia, busca e salvamento, cão guia para cegos, cão policial, cão de tração, obediência competitiva e Schutzhund.

Aparência do Rottweiller

rottweiller-aparencia
Rottweiller adulto deitado no gramado. (Créditos/Copyright: “Vera Zinkova/Shutterstock”)

O Rottweiler possui um corpo massivo, musculoso e poderoso, de peito largo e profundo. A cabeça é larga com uma testa arredondada, e focinho bem desenvolvido, com nariz largo e preto. Os dentes se encontram em mordida de tesoura. Os lábios são pretos e dentro da boca é escuro. Seus olhos tem tamanho médio, cor escura e formato de amêndoa.

Alguns Rottweilers podem ter olhos azuis, ou um azul e outro marrom, apesar da característica não ser reconhecida em competições de aparência ou ser um padrão da raça. Suas orelhas são triangulares e para frente, e seu rabo geralmente é amputado. O Rottweiler possui uma pelagem dupla, sendo que a de fora é curta, lisa, grossa, dura, densa e de comprimento médio com uma camada por dentro mais grossa, geralmente no pescoço e nas coxas. Seu pelo é mais curto na cabeça, nas orelhas e nas patas.

A quantidade de pelos na camada de baixo vai depender do clima onde vive. Os pelos devem ser sempre ásperos ao toque, e de cor negra com marcas marrom e brilhantes sobre os olhos, nas bochechas, de cada lado do focinho, junto às patas, na barriga, peito e debaixo do rabo. Há também linhas castanhas que parecem marcas de lápis nos dedos. Alguns dizem que há variações de Rotties: o Rottweiler Alemão e o Rottweiler Americano – o alemão sendo mais baixo, mais compacto com uma cabeça maior, enquanto o americano mais alto e com patas mais compridas sem que a cabeça seja muito quadrada. Outros criadores não acreditam nas diferentes versões. Em qualquer caso, há criadores que reproduzem Rotties com aparência mais alemã e outros com uma aparência mais americana.

Ambiente Ideal para o Rottweiler

rottweiller-ambiente-ideal
Rottweiller filhote brincando com bicho de pelúcia.(Créditos/Copyright: “dezi/Shutterstock”)

O Rottie pode viver bem em um apartamento se for exercitado de forma suficiente. Estes cães são geralmente inativos dentro de casa, e um pequeno jardim seria o suficiente, mas o Rottweiler precisa de atividades físicas e estímulos mentais diariamente, seja na forma de longas caminhadas e corridas, ou jogos e brincadeiras vigorosas em áreas seguras, assim como aulas de obediência.

O Rottweiler é um cão caseiro, mas precisa viver em local cercado, não só para a sua própria proteção, mas para evitar que seja agressivo com outros cães ou estranhos que possam se aproximar da propriedade. Eles gostam de climas frios e podem super aquecer em climas muito quentes, principalmente por causa da pelagem escura que costuma absorver muito calor.

Pode até viver fora de casa em locais onde o clima é temperado a frio, desde que tenha bastante abrigo para dormir. Contudo, a raça precisa passar a maior parte do tempo na companhia da sua família humana, para que os laços emocionais adequados sejam formados. É importante que vivam perto da sua família, pois se forem deixados sozinhos no quintal o tempo inteiro, podem ficar entediados, destrutivos e até agressivos.

Temperamento & Personalidade do Rottweiler

rottweiller-temperamento
Rottweiller adulto com sua dona abraçada ao seu comapnheiro fiel.(Créditos/Copyright: “Ersler Dmitry/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cão, o Rottweiler precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Rottie cresça saudável tornando-se um cão bastante sociável.

O Rottie é um cão poderoso, calmo, treinável, sério, equilibrado, esperto, confiante, corajoso e muito devotado ao seu dono e à sua família. Por ser leal e muito protetor, é capaz de defender a sua família ferozmente, se precisar, parecendo imune à dor e destemido de qualquer perigo. A raça precisa de um dono de mente forte, calmo, mas firme e capaz de lidar com esse cachorro grande e forte. Mesmo assim, o Rottie é um cão de guarda natural e dócil, e de temperamento muito confiável.

É também altamente inteligente e já provou o seu valor em trabalhos militares e policiais por muitos séculos, além de poder ser treinado para obediência competitiva. Quando um Rottweiler recebe liderança consistente e é treinado de forma adequada, pode até ser uma boa companhia para brincar com as crianças. Ele é capaz ainda de aceitar a companhia de gatos, outros cães e outros animais de estimação da casa desde que tenha sido bem socializado e que tenha donos que saibam impor a sua autoridade sobre ele.

Amigos e familiares serão normalmente bem vindos, mas estranhos que o cão pressinta más intenções não passarão do portão. O Rottweiler possui um certo distanciamento auto-confiante que não o deixa sair fazendo amizades com as pessoas imediatamente ou indiscriminadamente. Ao invés, adota uma atitude de esperar para ver com pessoas novas ou situações. Não é um cão que costuma ficar muito excitado facilmente, mas possui um desejo natural de proteger a sua família e propriedade, mas nunca agressivo sem motivo.

Os Rottweilers possuem algumas diferenças entre os sexos. Os machos são quietos e observadores, constantemente avaliando os arredores procurando por possíveis ameaças. As fêmeas são um pouco mais fáceis de serem controladas e podem ser mais afetuosas. Mas ambos são bastante treináveis, podendo ser igualmente teimosos.

Os Rottweilers exigem disciplina firme e consistente, mas nunca muito dura. Uma palavra ríspida é muitas vezes uma repreensão suficiente, mas apenas quando a liderança de seu dono for claramente estabelecida. Se não for o caso, ele fatalmente irá intimidá-lo ou ignorá-lo completamente. Este não é o tipo de cão para pessoas inseguras ou que não possuem tempo para se devotar ao treinamento e supervisão.

Ganhar o respeito do Rottweiler consiste em estabelecer os limites e ensinar consequências por comportamento inapropriado, o que leva tempo e prática.

Mesmo assim, o temperamento de um Rottweiler pode variar. Alguns podem ser afetuosos e até um tanto engraçados, enquanto outros podem ser intimidadores e mais agressivos. Rottweilers são muito individuais, e suas personalidades podem variar de sérios e reservados à bobos e divertidos.

Alguns são cães de uma pessoa só, enquanto outros são capazes de serem afetuosos até com pessoas que não são da família. Mesmo sendo de uma mesma cria, um Rottie pode ter uma grande quantidade de energia para acabar com a sua sala de estar, enquanto o seu irmão fica ao seu lado no sofá assistindo a TV.

Seja qual for a sua personalidade, um bom Rottweiler é mais provável ser calmo e alerta ao invés de nervoso, tímido, excitado ou hiperativo. Por isso, é importante que a raça seja muito socializada desde ainda filhote.

O Rottweiler pode parecer indiferente, mas irá segui-lo onde for preciso para garantir a sua segurança. Ele não liga de ficar sozinho, por isso pode até vir a ser uma boa escolha para pessoas que trabalham por muitas horas durante o dia. Você pode se surpreender ao saber que o Rottie não é um cão de guarda por natureza. Ele é um cão pensante em que a primeira reação é dar um passo pra trás e observar a situação antes de tomar alguma iniciativa. É preciso um alto nível de treinamento para que ele aprenda a tomar a iniciativa em determinadas situações.

É importante saber identificar o comportamento do seu Rottweiler. Por exemplo, ele não é um cão do tipo que late, e se o seu Rottweiler estiver latindo muito, é preciso descobrir o que está chamando a sua atenção. Também não é uma boa ideia assumir que já que o seu Rottie ama as suas crianças, ele é capaz de adorar outras também.

Não é sempre o caso. As brincadeiras entre crianças e Rotties devem ser sempre supervisionadas, especialmente quando há outras crianças juntas. Se o Rottweiler achar que a “sua” está em perigo ou sendo machucada, mesmo que não seja o caso, ele irá protegê-la a qualquer custo. Os Rottweilers também são bastante territoriais e não permitirão estranhos na sua propriedade a não ser que sejam bem vindos pelo dono da casa. Alguns não deixarão até pessoas conhecidas fiquem dentro da casa se o dono não estiver.

Comece a treinar o seu Rottweiler filhote desde o primeiro dia que o levar para casa. Não espere até que ele tenha 6 meses de idade para começar a treiná-lo, ou você terá que lidar com um cão muito maior e mais teimoso. Qualquer cão pode desenvolver péssimos hábitos se ficar entediado, não for treinado ou supervisionado. E qualquer cão pode ser difícil de se conviver durante a sua adolescência, e no caso dos Rottweilers, os seus anos “adolescentes” podem começar aos 6 meses e continuar até que ele esteja com 3 anos de idade.

O Rottweiler perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que for que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado. Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar.

Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cachorrinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade.

Cuidados & Manutenção do Rottweiler

rottweiller-cuidados
Rottweiller fêmea e seu filhote juntos no gramado do jardim. (Créditos/Copyright: “Melounix/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Rottie à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar.

Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde. Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bacteria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento de dentes precoce.

Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente. E cheque suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas. O Rottweiler possui um pelo curto e brilhante relativamente fácil de cuidar. É uma raça que solta pelos moderadamente, e que precisa ser escovada com escova adequada e firme regularmente para remover qualquer excesso.

Pode usar uma luva de borracha também para manter os pelos brilhantes e saudáveis. Os banhos não precisam ser frequentes para evitar a remoção de seus óleos naturais dos pelos e da pele. Eles costumam superaquecer e roncar.

Atividade & Exercícios do Rottweiler

rottweiller-atividade
Casal de Rottweillers juntos no parque. (Créditos/Copyright: “Runa Kazakova/Shutterstock”)

O nível de energia do Rottweiler varia de preguiçoso a furacão. Converse com o seu criador para que ele possa orientá-lo sobre qual nível de energia é o mais adequado ao seu estilo de vida para que você possa saber como escolher o melhor filhote. Os Rotties moderadamente ativos irão apreciar de 10 a 20 minutos de caminhadas todos os dias, mais estímulos mentais na forma de treinamento e brinquedos de quebra-cabeça para que suas mentes e corpos se mantenham sempre saudáveis. Até 5 minutos praticando habilidades de obediência no jardim irá dar ao Rottie um sentimento de satisfação.

Os Rotties prosperam quando têm um trabalho a fazer, seja uma competição canina de obediência, proteção, agilidade ou qualquer outra tarefa que ele se sinta estimulado. Os mais energéticos precisam de horas de exercícios mais longas e atividade mais estruturadas. Eles adoram longas caminhadas e corridas, pelos menos duas vezes por dia, ou duas horas de exercícios diários. Eles adoram nadar, correr do lado da bicicleta ou correr atrás de uma bola. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Rottweiler

rottweiller-saude
Filhote de Rottweiller no jardim. (Créditos/Copyright: “Roman Zhuravlev/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Rotties são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

Rottweilers são uma das raças mais afetadas pela displasia de quadril, cotovelo e osteocondrose. Podem desenvolver também atrofia progressiva da retina, cataratas, deformidades das pálpebras e outros problemas de visão e oculares. Também podem ter problemas de coração incluindo cardiomiopatia e estenose subaórtica, doença de vonWillebrand, hipotiroidismo, doença de Addison, gastroenteritis, foliculitis, e um alto índice de câncer. Rotties também podem desenvolver problemas de pele e podem se lamber em excesso até desenvolver granulomas nas patas da frente.

Também são sensíveis a alta temperaturas podendo superaquecer rapidamente. Costumam viver de 10 a 12 anos, o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo. Na verdade, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde. O Rottweiller também costuma ter cerca de 12 filhotes por cria.

Treinamento do Rottweiler

rottweiller-treinamento
Rottweiller adulto no parque. (Créditos/Copyright: “Alkestida/Shutterstock”)

Por conta do seu tamanho, o seu treinamento deve começar quando ainda filhote. A raça exige muita liderança e socialização. Ele não ficará satisfeito confinado no jardim ou canil. O objetivo do treinamento é atingir o status de líder do bando, sendo um instinto natural canino ter uma ordem em seu bando.

Quando humanos vivem junto aos cães, nos tornamos o seu bando, sendo que o bando inteiro deve cooperar sob um único líder. Os limites devem ser claramente definidos e as regras estabelecidas. Você e todos os outros humanos devem estar acima do cão. É o único jeito da relação obter sucesso.

Rottweilers são muito ávidos para aprender, prosperam e se destacam com excelência em toda oportunidade que tiverem de desempenhar alguma tarefa. Treinamento de obediência é essencial ou a raça pode se tornar destrutiva sem os estímulos adequados e necessários. Deve ter um treinador firme e dominante. O Rottweiler é extremamente inteligente e ainda pode ser capaz de desempenhar muitos esportes diferentes e competições, além da sua excelente capacidade de cão de guarda e vigia, mas também pode ser teimoso. A sua natureza dominante faz com que seja necessário um treinador calmo, consistente, firme e justo.

Ao treiná-lo, sempre tenha em mente de que a raça precisa de estímulo mental. Ele adora aprender coisas novas e gosta de agradar, mas também é capaz de mostrar uma atitude do tipo: “mostre-me o porquê de ter que fazer isso”. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam repetição e técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas. Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo.

Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro. Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento.

Há vários métodos também de treiná-lo a fazer suas necessidades em locais apropriados ou fora de casa. Considere o método da caixa se precisar adaptá-lo a um ambiente seguro e confinado por razões de segurança e conforto. Trate-o com firmeza, porém de forma gentil, que ele o recompensará aprendendo com rapidez.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Rottweiler”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *