Poodle Toy

Inteligência e todo charme em uma raça só
(Créditos/Copyright: "Toloubaev Stanislav/Shutterstock")
Poodle Toy

Origem: Alemanha ou França
Data de origem: século XV a 1.700.
Grupo de Raças: FCI Grupo 09 – Cães de Companhia / Cão Apontador / AKC Grupo Toy.
Função original: cão de caça
Função atual: cão de companhia
Outros nomes ou apelidos:
Tamanho: 3 variações – porte pequeno e médio (padrão, toy e miniatura)
Altura: Toy até de 25 cm a 28 cm / Miniatura de 28 a 35 cm / Padrão: de 45 a 60 cm
Peso: de 3 kg a 32 kg
Cores: todas as variedades e combinações.
Pelos: macio, encaracolados.
Manutenção: difícil, escovações semanais, tosas regulares.
Expectativa de vida: cerca de 13 a 15 anos
Filhotes:
Reconhecimento (Canil): CKC, FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, CCR, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Introdução à raça Poodle

poodle-intro
Filhotes de Poodle de pêlos na cor apricô. (Créditos/Copyright: “Jagodka/Shutterstock”)

Popular entre a realeza, o Poodle hoje é apreciado por qualquer um que aprecie uma companhia inteligente, elegante, sensível, brincalhona, alerta, ativa, bem humorada, e ainda assim de tamanho compacto. Por falar nisso, existem 3 tamanhos de Poodle, porém todos considerados a mesma raça: o Toy, o Miniatura e o Padrão, que é o maior de todos e o mais velho das três variedades.

Acreditem ou não, alguns ainda carregam a tradição de trabalhar como “retriever” de água. Não importando o seu tamanho, a raça é renomada pela sua personalidade digna e sua inteligência aguçada, por esta razão já foi uma das raças mais populares e mais vendidas em todo o mundo.

Embora estas criaturas pomposas tenham uma vida de lazer e luxo nos dias de hoje, os Poodles foram mesmo criados para o trabalho duro — desempenhavam a função de cão “retriever”, como os Labradores, um trabalho que consistia em pular na água para recuperar aves abatidas pelos caçadores. Foi por causa desta sua função de origem no passado, é que o nome inglês “poodle” deriva da palavra alemã “pudel” ou “pudelin”, que significa “pular na água”. Já na França, os Poodles são chamados de “Caniche”, palavra que deriva de “chien canard”, que significa “cão-pato”.

Os Poodles são cães impressionantes, mas por trás de todo essa pompa, laços de fitas, penteados, pelos tingidos e atitude suntuosa, eles são excelentes cães de companhia, muito afetuosos com a sua família, de histórico antigo e de muitos talentos. É também uma raça atlética que se destaca no desempenho de esportes caninos como obediência, agilidade e testes de caça. Rápido ao som de alarme quando estranhos se aproximam, alerta, responsivo, vívido e ávido para agradar e aprender.

Apesar de devotado à família, alguns podem ser mais reservados com estranhos; outros latem bastante. São geralmente gentis com crianças, mas precisam da mesma gentileza de volta; sua estrutura não aguênta brincadeiras brutas e quedas. Geralmente aceita a companhia de outros cães e gatos, e pode viver em lares pequenos desde que seja exercitado e que passeie regularmente.

Por ser altamente inteligente, é fácil de ser treinado, mas precisa de estímulos mentais junto a interação humana. Já foi criado para desempenhar apresentações em circos fazendo truques incríveis. Hoje o Poodle ganha a devoção de seus donos pela sua inteligência, treinamento fácil, pelos encaracolados que não caem muito, e o seu enorme amor à sua família.

Origem da raça Poodle

poodle-origem
Poodle filhote marrom no gramado do jardim. (Créditos/Copyright: “huyangshu/Shutterstock”)

O Poodle é conhecido em toda a Europa Ocidental por pelo menos 400 anos e já foi registrado em pinturas que datam do século XV e baixo relevos do século I. Ilustrações de cães semelhantes ao Poodle já adornaram artefatos e tumbas Egípcias e Romanas que datavam dos primeiros séculos A.C. Todos estes desenhos e estátuas mostram cães muito parecidos com os Poodles modernos de hoje em dia. Contudo, o assunto é ainda controverso com relação ao local onde o Poodle tenha sido oficialmente desenvolvido e ninguém sabe ao certo o verdadeiro país de origem da raça.

A França clama a sua origem, mas a AKC reconhece ser a origem na Alemanha, onde foi usado como cão “retriever”. Outros países também clamam ser o o país de origem da raça, como a Dinamarca ou a antiga região de Piedmont. Muitos acreditam que a raça é o resultado de cruzamentos entre diversas raças de cães d’água européias de pelos encaracolados, incluindo raças espanholas, portuguesas, francesas, alemãs, húngaras, russas e da Ásia central que costumavam ajudar no pastoreio por muitas rotas em diversas partes da Europa. Outros historiadores acreditam que um dos ancestrais do Poodle é o norte-africano Barbet, que teria sido importado para a Península Ibérica. Sejam lá quais forem seus ancestrais, o Poddle é uma raça bastante antiga.

Curiosidades sobre o Poodle

Há muitas curiosidades que envolvem a raça Poodle, desde a terminologia do seu nome e seus apelidos, a sua tosa hoje ainda tão popular que virou uma marca registrada.

  • O nome “Poodle” vem da palavra alemã “Pudel”, que significa aquele que brinca na água ou “pular na água”, refletindo as suas habilidades de recuperar presas abatidas na água.
  • Foram os franceses que começaram a usar a raça em apresentações de circo por causa da sua inteligência e facilidade de treinamento. Por esta razão, a raça se tornou muito popular na França, o que levou o resto do mundo a chamá-los de um apelido comum — “Poodle Francês” –, mesmo que os franceses o chamassem de “Caniche”, que significa “cão pato” por causa das suas habilidades de caça.
  • A sua forma de tosa, conhecida por “Poodle clip”, tosada bem rente à pele, foi criada por caçadores para ajudar os cães a nadarem de forma mais eficiente. Eles deixavam mais pelos nas juntas das patas e na ponta da cauda para proteger o cão do frio extremo e galhos pontiagudos, e alguns levemente mais compridos no peito para aquecê-lo mais por causa da água gelada.

Poodles e suas variações

O Poodle possui 3 variedades consideradas a mesma raça e julgados pelos mesmos padrões, porém distintos apenas pelas exigências diferentes de tamanho. O Poodle Toy e o Miniatura foram criados a partir dos maiores, que hoje são conhecidos por Poodle Padrão. Embora alguns digam que os Poodles Miniatura e Toy apareceram logo após o Padrão, muitos ainda acreditam que não foi até 1400 que criadores começaram a produzir estas versões menores — primeiro o Miniatura, e depois o Toy — para o deleite da burguesia Parisiense.

As duas variações foram criadas cruzando pequenos Poodles entre si, e não Poodles com raças menores. Os franceses usavam o Poodle padrão maior para caçar patos, e o Miniatura para farejar trufas nas florestas. O principal trabalho do pequeno Toy, por outro lado, era servir de companhia para a nobreza e das classes ricas de mercadores. Durante a Renascença muitas vezes costumavam carregar os Toys dentro de suas mangas de roupas, apelidando-os de “cães de manga”.

Da França até os dias de hoje

Foi durante o século XVIII que os Poodles menores se tornaram muito populares e adorados pela realeza, e logo viraram uma companhia elegante para as damas fashionistas. Tornou-se também a raça favorita da aristocracia francesa e eventualmente tornou-se o cão nacional da França. Os Poodles entraram para as exposições no final dos anos 1800s.

O Clube da Inglaterra registrou o primeiro Poodle em 1874, com o primeiro clube inglês chegando ao cenário dois anos depois. Não se sabe com certeza quando os Poodles vieram para os Estados Unidos, mas a AKC registrou o primeiro em 1886. O Clube do Poodle da América foi fundado em 1896, mas foi abandonado logo depois. Ao mesmo tempo, a sua popularidade nos Estados Unidos diminuiu, tanto que por volta de 1920s, Poodles quase desapareceram na América do Norte.

Em 1930, a raça deu uma volta por cima até que hoje é uma das raças mais populares na América. Grandes entusiastas da raça restabeleceram o clube em 1931. Ainda assim, Poodles eram praticamente raros até após a Segunda Guerra Mundial, mas por volta de 1950, entretanto, o Poodle se tornou a raça mais popular do país, uma posição que ainda mantém por 20 anos.

Aparência do Poodle

poodle-aparencia
Poodle preto exibindo a sua tosa mais pomposa. (Créditos/Copyright: “Laila Kazakevica/Shutterstock”)

Os Poodles possuem uma aparência muito elegante, que tem como principais características uma pelagem encaracolada, fina e macia de textura similar às ovelhas cobrindo todo o seu corpo. Essa pelagem pode ser tanto uma benção como um castigo. Uma benção porque não cai muito, e assim faz com que o Poodle seja mais tolerado entre aqueles que são alérgicos. Mas os pelos – ou o que as pessoas escolhem para fazer com ele – é o que faz com que as pessoas desistam do Poodle ao considerá-lo.

Os Poodles de exibição são enfeitados e mantidos com uma aparência que pode virar um pesadelo. Eles podem não soltar tantos pelos, mas exigem cuidados e manutenção a cada 4 a 6 semanas. Alguns donos aprendem a usar as ferramentas de tosa e fazem o trabalho eles mesmos, mas a maioria depende de profissionais para este trabalho. Seja lá qual for a escolha, é essencial cuidar dos seus pelos encaracolados, porque sem a tosa regular eles rapidamente ficam emaranhados podendo causar infecções de pele dolorosas nas raízes.

A sua pelagem vem com uma variedade de cores sólidas: apricot, preto, cinza, marrom, café com leite, creme, castanho avermelhado, prata, bege prateado, branco e ainda combinações de preto com todas essas outras cores. Seu comprimento é aproximadamente o mesmo que a sua altura. Possuem uma cabeça pequena arredondada que parece ser muito maior por causa do pompom de pelos muitas vezes deixado no topo dela.

Possuem um focinho reto, longo e estreito que se estende levemente da face terminando em um pequeno nariz escuro, com uma parada leve, porém definida. Suas orelhas são largas, longas e cobertas por menos pelos encaracolados, caindo sobre a cabeça.

Seus olhos escuros em formato de amêndoas saltam da sua face peluda. Os Poodles possuem costas retas, lisas, pernas finas e patas ovais com dedos bem arcados cobertas de pelos. Sua cauda é amputada ou pra cima. Os 3 tamanhos, toy, miniaturea e padrão, são todos considerados a mesma raça, apenas diferindo no tamanho. Quando tosados para mostrar os padrões da raça, seu corpo deve aparentar uma aparência quadrada. Existem 3 estilos de tosa diferentes: tosa filhote (raspa a face, graganta, pés e base da cauda), continental (raspa aparte de cima das patas e patas traseiras) e sela inglesa (similar a continental sem raspar as patas traseiras).

Ambiente Ideal do Poodle

poodle-ambiente
Poodle apricô deitado no deck de madeira de sua casa. (Créditos/Copyright: “Teemu Tretjakov/Shutterstock”)

O Poodle pode viver perfeitamente em locais pequenos, pois não precisa de jardim para se exercitar, principalmente o Toy e o Miniatura, já o Padrão requer mais espaço, mas não é tão ativo que necessita necessariamente de um jardim. Por esta razão, estão entre as melhores raças para apartamentos. Poderia viver tanto no campo como na cidade, pois com exercícios suficientes, não costumam ser muito ativos dentro de casa.

Eles são perfeitamente capazes de ficar deitados aos pés de seus donos ou aconchegados no sofá quando estiverem dentro de casa, embora adorem brincar ao ar livre e gostarem também de atividades que estimulem a mente. Eles preferem morar dentro de casa junto à família, principalmnete o Toy e o Miniatura. A raça é excelente para pessoas mais velhas, por não precisarem de muitos exercícios. Contudo, também se dão bem com crianças mais velhas e outros animais.

Temperamento & Personalidade do Poodle

poodle-temperament
Poodle adulto olhando o movimento da rua através de uma janela de vidro. (Créditos/Copyright: “Tomi Murphy/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cão, o Poodle precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu cãozinho cresça saudável tornando-se um cão bastante sociável.

O Poodle é extraordinariamente inteligente, amável, leal e bastante levado. Doce, alegre, espirituoso e animado, adora estar mesmo ao redor de pessoas. Além disso, é agradável, muito divertido e está sempre disposto. Apesar da sua aparência nobre, o Poodle tem um lado pateta que adora brincar — ele está sempre pronto para qualquer tipo de jogo ou brincadeira. Além disso, por adorar estar com pessoas, está sempre ávido a agradar. Tudo isso combinado à sua legendária inteligência, o torna um cão altamente treinável.

Dizem que o Poodle é conhecido pelo seu “ar de distinção”: uma atitude digna difícil de descrever, porém fácil de notar.

Embora tenha essa aparência notável e inconfundível, a sua maior característica é mesmo a sua inteligência. Muitos até dizem que toda esta inteligência é quase humana, uma incrível esperteza que surpreende a todos. Mas claro, cães inteligentes podem ser difíceis de conviver. Eles aprendem rápido — os bons e os maus hábitos — e eles são capazes de lembrar de tudo. Um Poodle não acha que é um cão, mas uma pessoa — e ele não está brincando.

Ele deseja estar presente em todas as ocasiões familiares, seja participar de festinhas todo fantasiado, a ir aos treinos de futebol, correr pela praia e ainda mergulhar no mar junto ao seus donos. Por isso, nem pense em excluí-lo destas atividades ou deixá-los sozinhos por longos períodos de tempo. O Poodle não aguenta ficar sozinho por muito tempo e nem com frequência, e pode tornar-se destrutivo e começar a latir em excesso, pois por ser inteligente é capaz de canalizar o seu tédio de maneiras bem desagradáveis. Seja qual for o seu tamanho, ele é um cão ativo, e prefere estar sempre junto à sua família.

Por esta razão, o Poodle é bastante protetor do seu lar e família, e se estranhos se aproximam da casa, ele certamente irá soar o alarme latindo para que o dono tome conhecimento. E embora seja afetuoso com a família, ele pode levar um tempo até se acostumar a novas pessoas. Ele pode até latir bastante, mas pode ser treinado para quebrar este comportamento. Eles também precisam de socialização desde cedo para evitar que fiquem ainda mais tímidos com estranhos. Os Poodles não devem ser surpeendidos, assustados ou provocados, pois são delicados e podem até morder, principalmente os menores, como o Toy e o Miniatura.

Qualquer Poodle bem criado terá um temperamento calmo e não deverá ser tímido ou ríspido, especialmente se for exercitado o suficiente para queimar toda a sua energia natural. Sem o tipo e a quantidade adequada de exercícios eles se tornam teimosos e anti-sociais.

Eles também costumam ser bons com animais de estimação e outros cães. Mas para isso, eles precisam de regras e limites para saberem o que podem ou não fazer. O Poodle Toy é mais adequado para crianças mais velhas, e as pequenas devem ser supervisionadas na presença deles para evitar que sejam machucados em brincadeiras grosseiras. Apesar disso, eles costumam ter um enorme senso de humor e são palhaços por natureza. Ser o centro das atenções faz eles muito felizes. Eles possuem uma enorme capacidade para comportamentos variados e truques que involvem o cérebro e agilidade.

Poodles adoram aprender e só querem agradar. Ensine-o truques e até qualifique-o para cão de terapia para que possam desempenhar tarefas para pessoas em locais como hospitais e clínicas. Poodles de todos os tamanhos podem ser cães de terapia. A sua natureza simpática e alegre ao se engajarem com pessoas fazem com sejam naturais para esse trabalho. Entretanto, para todas as semelhanças entre as três raças, há algumas pequenas diferenças em comportamento. Poodles Padrão são ativos e energéticos, mas tendem a ser um pouco mais reservados e mais calmos que o Miniatura e o Toy. Eles gostam de ter uma tarefa para fazer.

O Miniatura segue seus donos por todo lado e é o mais ativo dos três. Por serem maiores que o Toy são mais adequados para crianças menores, sendo que ambos, o Miniatura e Toy são mais teimosos e mais levados que os Padrões.

Se o Poodle for tratado como um príncipe ou princesa, ele ou ela vai mesmo achar que é um(a). É fácil criar um monstrinho mimado com atenção demais. Mesmo que o Toy ou o Miniatura gostem de dormir no seu colo, eles precisam ser cães reais: eles precisam de treinamento consistente, exercício e caminhando ao invés de ser carregado constantemente. Qualquer Poodle precisa de liderança consistente, firme ou ele mandará em você.

Se você deixar que o seu cão mande em você, isso se torna um grande problema. Não é bom e nem inteligente, é um fator de dominância e irá criar problemas ainda maiores no futuro. Não permita que o seu cão desenvolva a Síndrome do Cão Pequeno, comportamentos induzidos por humanos em que o cão acredita ser o líder do bando. Isto pode causar vários níveis de comportamentos negativos, incluindo tornar-se obstinado demais, teimoso, ciumento, ansioso, latir demais, morder e surtar ao tentar mandar em seu dono.

Podem se tornar aversos a estranhos e não confiáveis ao redor de crianças e até adultos. Se você acostumá-lo a alimentá-lo com sobras, podem se recusar a se alimentar, para mostrar a sua dominância ao invés de falta de apetite. Podem se tornar agressivos. Todos estes comportamentos nao são típicos da raça, mas comportamentos que resultam da forma como que os humanos tratam seus cachorros, deixando que eles mandem na casa.

Cachorros que sentem que precisam tomar a liderança no lar não são tão felizes como aqueles que seguem a liderança e os comandos de seus donos, pois é muito estressante para um cão ter que manter seus donos na linha. Com regras e limites para seguir, o Poodle saberá o que deve oue não deve fazer, assim como caminhadas diárias para relaxar e gastar energia física e mental ajudarão a manter um bom comportamento.

Desta forma, o Poodle é capaz de apresentar um temperamento totalmente diferente e muito mais agradável. Não é justo colocar todo este peso em um cão tão pequeno, para que ele ache que deve colocar o seu dono na linha. Logo que você começar a mostrar ao seu Poodle que é capaz de ser o seu líder, firme e estável, ele poderá relaxar e ser o cão maravilhoso que sabe ser. O Poodle perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes.

Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado. Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cachorrinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade.

Cuidados & Manutenção do Poodle

poodle-cuidados
Poodle adulto todo branco posando no parque ao exibir sua tosa elegante. (Créditos/Copyright: “Tootles/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Poodle à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar. Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde.

Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bacteria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento de dentes precoce. Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente. E cheque suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

Os Poodles são cães de alta manutenção. Eles precisam de cuidados e manutenção regulares, de preferência a cada 3 a 6 semanas, as vezes até mais para manter os seus pelos encaracolados em boas condições. Se estiver considerando um Poodle, considere também despesas com manutenção dos seus pêlos — como banho, tosas, etc. Mas não se assuste.

Há muitas maneiras de estilizar os pelos para facilitar os cuidados. Alguns donos até simplesmente raspam tudo. Mas mesmo se optar pela tosa completa, o Poodle ainda precisa ser escovado, banhado e aparado semanalmente para que os pelos continuem macios, curtos e sem nós.

A maioria dos donos acaba optanto por serviços profissionais, mas se você for dedicado e tiver tempo, pode aprender a cuidar do seu Poodle sozinho. Mas mesmo que deixe que um profissional lide com a parte complicada, o seu Poodle ainda vai preciar de escovações diárias. Por não soltarem pelos como outras raças, os pelos soltos ficam presos à sua pelagem, e à não ser que sejam escovados diariamente, isso faz com que os pelos se embaraçem rapidamente.

Muitos Poodles possuem olhos que lacrimejam e acabam manchando os pelos embaixo dos olhos. Quanto mais claro for a pelagem, mais as manchas aparecerão. Para evitar ou diminuir as manchas, limpe ao redor dos olhos e face todos os dias com solução adequada para cachorros ou com água morna.

Cheque também as orelhas toda semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que podem indicar uma infecção, depois limpe-as semanalmente com algodão em solução de PH balanceado para evitar problemas. Raças com orelhas caídas são mais suscetíveis à infecções porque a orelha do canal permanece escuro e molhado. Pelos também costumam crescer dentro do canal do ouvido e precisam ser cortados.

Cuidados especiais para exposições

Cuidados maiores serão necessários se o Poodle for competir em exposições. Existem 3 tipos de tosa e a mais comum é chamada de “tosa pet”, “tosa filhote” ou “tosa ovelha” em que os pelos são tosados bem curtos e rentes à pele.

Para exposição os mais populares são o “sela inglesa” e “continental” em que a face, garganta, topo das patas e base da cauda são raspadas, enquanto a metade da traseira é tosada e braceletes são deixados mais longos ao redor dos tornozelos, e pom-poms são deixados na ponta da cauda e na cintura. Outros estilos de tosa menos populares são: a tosa continetal modificada, tosa town & country, tosa canil ou utilidade, tosa de verão e a tosa Miami biquini.

Atividade & Exercícios do Poodle

poodle-atividade
Poodle apricô correndo alegre pelo jardim. (Créditos/Copyright: “tsik/Shutterstock”)

Os Poodles precisam de muita interação com pessoas. Mas também precisam de estímulos mentais e exercícios físicos. Suas necessidades podem ser supridas com caminhadas curtas diárias, amplas oportunidades de correr livremente em jardim ou locais seguros e jogos dentro de casa. O Poodle Toy exige menos exercíciso que o Padrão. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Poodle

poodle-saude
Poodle marrom filhote e seus caichinhos encaracolados. (Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Poodles são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Nem todos eles terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça. Embora todos os Poodles, não importando o tamanho, sejam a mesma “raça”, eles não possuem os mesmos problemas de saúde. Mas o Toy e o Miniatura compartilham dos mesmos problemas comuns nas raças menores, como rótulas de joelhos que saem do lugar (luxação patelar), dificuldades de respiração causadas por colapso de traquéia, e problemas dentários por causa de muitos dentes em suas bocas pequenas.

Embora tenham uma das maiores longevidades caninas, de 13 a 15 anos de vida, os Poodles estão sujeitos a muitas doenças genéticas. Alguns são suscetíveis a IMHA (Anemia Imune Mediada Hemolítica), diabetes, epilepsia, problemas de coração, infecções de ouvido e problemas digestivos. Problemas de visão como cataratas, olhos lacrimejantese, glaucoma e atrofia progressiva da retina que podem causar até cegueira.

Os Toy que não são tosados da forma correta também podem desenvolver irritações na pele e feridas. Sendo também comuns as alergias devido a shampoo ou outros produtos para aprimorar a cor dos pelos ainda mais. Um dos problemas de pele que podem afetar os Poodles Toy e Padrão é adenite sebácea, uma inflamação nas glândulas sebáceas que causa perda de cabelo e outros problemas de pele.

Doença de Addison e Síndrome de Cushing são lados de uma mesma moeda. Em cães com Doença de Addison, as glândulas supra-renais não produzem o hormônio cortisol suficiente, e os cães se tornam letárgicos, depressivos e intolerantes ao stress, podendo ter problemas digestivos. Cães com Síndrome de Cushing, as glândulas supra-renais produzem muito cortisol. Outro problema hormonal é o hipotiroidismo, onde os níveis de hormônio da tiróide são insuficientes. Outros problemas em potencial deles incluem doença de vonWillebrand e Hemofilia, surdez, doença de Legg-Calvé-Perthes, que causa a redução do suprimento de sangue para os ossos, causando a sua degradação.

Treinamento do Poodle

poodle-treinamento
Poodle branco adulto brincando na praia. (Créditos/Copyright: “huyangshu/Shutterstock”)

Esta raça inteligente aprende rapidamente, mas seus donos devem ter cuidado: é tão fácil ensiná-lo os maus hábitos quanto os bons, portanto se você for um novato, tente aulas de obediência com um treinador profissional. E isso serve para todos os tamanhos. Muitos donos de raças pequenas ignoram o treinamento, e acabam tendo um cão mal comportado.

Com o treinamento adequado, eles são capazes de entender o que se espera deles e ainda podem aprender uma enorme variedade de truques e jogos. E os Poodles adoram todo o processo, e qualquer esforço dispensado ao treinamento deles pode trazer grandes recompensas. Socialização desde cedo é altamente recomendada também. Por serem inteligentes, são considerados uma das raças mais treináveis que existem, fazendo com que o treinamento seja um processo simples e agradável.

Porém, eles são sensíveis e não respondem bem aos métodos duros ou severos. Eles prosperam com firmeza, justiça, paciência, consistência e recompensa. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam repetição e técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas. Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo.

Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro.

Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento. Há vários métodos também de treiná-lo a fazer suas necessidades em locais apropriados ou fora de casa. Considere o método da caixa se precisar adaptá-lo a um ambiente seguro e confinado por razões de segurança e conforto.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Poodle Toy”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *