Pointer inglês

Um caçador poderoso e preciso como uma flecha
(Créditos/Copyright: "B.Stefanov/Shutterstock")
Pointer inglês
5.00 out of 5 based on 1 customer rating
(1 avaliação de cliente)

Origem: Inglaterra
Data de origem: 1600
Grupo de Raças: FCI Grupo 7 – Cães de Parar ou Cães Apontadores / AKC Grupo de Cães Esportistas / Cão de tiro, Apontadores, Cães de caça.
Função original: cão de tiro apontador
Função atual: cão de caça e companhia
Tamanho: médio
Altura: Fêmea de 54 cm a 60 cm / Macho de 55 cm a 62 cm.
Peso: Fêmea de 20 kg a 30 kg / Macho de 20 kg a 30 kg
Cores: vermelho escuro, limão, preto ou laranja, com ou sem branco.
Pelos: curto, liso, denso
Manutenção: fácil, escovar semanalmente.
Expectativa de vida: 12 a 16 anos
Filhotes: 6 filhotes de Pointer por cria.
Reconhecimento (Canil): FDSB, AF, CKC, FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Categoria

Introdução à raça Pointer

cachorro-pointer-introducao
Pointer inglês adulto branco e preto de perfil (Créditos/Copyright: “CoolR/Shutterstock”)

O Pointer, também conhecido por Pointer Inglês, é um cão caçador poderoso. É uma das raças mais aristocráticas que apresenta todo o seu valor misturando graça e força, junto à uma expressão sempre alerta em um corpo atlético e musculoso perfeitamente construído para a sua reputação de cão de caça. É bonito, de pelagem curta, densa e macia que pode variar nas cores, vermelho escuro, limão, preto ou laranja, com ou sem branco. O Pointer é uma das raças esportistas mais antigas, muito usadas desde o século XVII para apontar lebres e, mais tarde, pássaros para o então novo esporte do século XVIII, “wing shooting” ou “tiro à asas”.

O Pointer se destaca em muitas áreas, desde campo à exposições, competições caninas como agilidade e obediência. É um caçador de excepcional versatilidade com uma passada suave e poderosa, a cabeça sempre erguida e narinas largas, permitindo-lhe cobrir terrenos enormes farejando suas presas. Pode tanto apontar pássaros como também correr por horas com muita energia. Possui um espírito competitivo natural que também o torna excelente para testes de campo.

Na superfície, o Pointer é um cão sensível e digno, mas debaixo dessa aparência nobre se esconde um cão amante da diversão, energético, divertido e travesso que é mais adequado à ambientes familiares ativos onde possa extravasar toda essa vitalidade e ainda ser considerado um membro da família. Embora a sua reputação seja de um competidor e caçador incansável, em casa o Pointer é como todo cão que adora compartilhar do ambiente familiar com seus donos, assistir ao jogo na TV ao seu lado, brincar com as crianças incansavelmente no jardim, e ainda alertar a presença de estranhos, pois possui uma natureza protetora e pode vir à ser um excelente cão de guarda.

Costuma ser gentil e doce, mas pode ser também muito energético e até agressivo demais para crianças pequenas. Com outros cães, ele pode ser simpático, um pouco reservado, mas raramente tímido e nunca inclinado à agressividade. Gatos podem instigar seus instintos de caçador, mas se criados juntos pode aprender a conviver com eles. Gatos estranhos, por exemplo podem ser uma ameça, e outros animais menores não serão poupados.

Origem da raça Pointer

cachorro-pointer-origem
Pointer inglês adulto marrom e branco (Créditos/Copyright: “iofoto/Shutterstock”)

Embora as primeiras menções ao cão Pointer datam de 1650 na Inglaterra, acredita-se que a raça seja originária da Espanha, mas como muitas outras raças, a história de sua origem é um tanto nebulosa.

O nome Pointer deriva da forma com que o cão se posiciona ao avistar a presa, imóvel, como se estivesse apontando direto para ela.

Do início à Inglaterra

Antigos registros de historiadores mostram que oficiais ingleses haviam trazido Pointers Espanhóis da Holanda — que durante este período estava dob o comando da Espanha — em 1713 depois de participarem da Guerra da Sucessão Espanhola. Os Pointers Espanhóis eram maiores, mais pesados, e mais lentos que o Pointer que conhecemos hoje, mas seu ponto forte sempre foi o seu instinto de apontador, uma característica que foi desenvolvida e aperfeiçoada nos Pointers Ingleses com o passar dos anos e através de vários cruzamentos controlados.

Estes Pointers com a aparência moderna de hoje, foram desenvolvidos provavelmente na Inglaterra, por meio de cruzamentos entre as outras excelentes raças de caça como o Pointer Italiano, Foxhound, Bloodhound, Greyhound, Newfoundland ou Terra Nova, Setter, e Buldogue. Países diferentes desenvolveram diferentes raças apontadoras. Assim, o Pointer Espanhol foi cruzado com o Inglês para aumentar a sua habilidade de apontar às custas da sua agilidade.

O Pointer e a caça

Antes que as caçadas com armas de fogo se tornassem tão populares, os Pointers eram usados para encontrar lebres para que os Greyhound as caçassem. Mas, foi no início de 1.700, quando o esporte de “tiro à asas” foi criado, que o Pointer se tornou muito popular entre caçadores.

Com a invenção das pistolas semi-automáticas no século XIX, as características lentas do Pointer Espanhol acabaram se tornando indesejáveis, e os cruzamentos foram extintos. Assim, durante o século XIX, novos cruzamentos foram feitos para melhorar ainda mais a disposição do Pointer e torná-lo mais fácil de ser treinado e menos suscetível à recuperar a presa. Foi aí que os Pointers tornaram-se muito populares em caças recreativas, sendo muitas vezes usados dois Pointers para facilitar ainda mais o trabalho do caçador ao tentar localizar suas presas.

Os caçadores desejavam que a raça pudesse ter a habilidade de farejar e a constituição do Bloodhound, a velocidade, elegância e graça do Greyhound, e o faro, a fácil manutenção, a caixa torácica bem desenvolvida e resistência de um Foxhound. E depois mais tarde, foram feitos cruzamentos destes Pointers com vários tipos de Setters para melhorar o seu temperamento.

Ao final, o resultado destes cruzamentos todos foram um sucesso – criando-se uma raça de cão de caça ideal que logo tornou-se a favorita entre os aristocratas ingleses. Com um excelente faro e a habilidade para apontar na direção correta, estes cães ainda eram muito rápidos e podiam cobrir enormes terrenos em curtos períodos de tempo. O cão ideal deveria procurar pela presa, indicar a sua localização e permanecer parado até que o caçador pudesse tê-la na mira e atirar. Não eram cães de água e não era de se esperar que recuperassem as presas.

Dos Estados Unidos aos dias de hoje

Pode ser que o Pointer tenha chegado à América através de antigos colonos, mas a sua presença não havia sido documentada de forma adequada até a Guerra Civil. A AKC reconheceu o Pointer em 1879 e o Clube Americano de Pointers foi fundado em 1938. Quando as exposições, ao final do século XIX, tornaram-se moda, os Pointers já se encontravam entre as raças mais proeminentes. Hoje, o Pointer continua lindo e sendo muito popular nas competições caninas de campo e caça recreativa; mas nem tão populares como animais de estimação como muitas outras raças esportivas. Os Pointers são cães de caça muito populares para caçar codorna, faisão, principalmente na América do Sul, onde são chamados de “cães pássaro”.

Aparência do Pointer

cachorro-pointer-aparencia
Pointer inglês filhote e sua pelagem manhadinah característica da raça (Créditos/Copyright: “JKlingebiel/Shutterstock”)

Os Pointers possuem uma aparência compacta e alerta, e seus pêlos são curtos, macios e densos, tipicamente lustrosos e brilhantes, muito comuns na cor branca, mas também podendo incluir preto, limão, vermelho escuro ou laranja, em pequenos pedaços, salpicados ou sólidos. A cor dos olhos geralmente depende das cores de sua pelagem, e podendo ser castanho ou amarelado.

A cabeça é tão larga quanto o focinho é longo, profundo com uma parada bem definida. O pescoço também é longo, e o nariz é preto ou marrom nos cães de pelagem mais escura, podendo ser mais claros ou cor de carne-viva naqueles de pelos mais claros. Os dentes devem se encontrar em mordida de tesoura. Suas orelhas são penduradas e pontudas na ponta. As patas da frente são retas e longas, a cauda maior na base, afinando na ponta.

Ambiente Ideal do Pointer

cachorro-pointer-ambiente
Filhotes de Pointers ingleses brincando juntos na fazenda (Créditos/Copyright: “JKlingebiel/Shutterstock”)

Os Pointers podem viver do lado de fora da casa em climas quentes a temperados, de preferência em uma caminha macia em local abrigado, mas preferem viver dentro de casa junto à sua família humana. Ele precisa de companhia canina ou humana, e fica muito mais feliz quando pode passar o tempo junto aos seus donos. Estes cães trabalham muito bem em climas amenos, e nem tanto quando está muito frio.

Os Pointers não são muito adequados à apartamentos, mas uma residência em que haja mais oportunidades de se exercitarem seria mais adequada para a raça. Um jardim cercado é essencial. Os Pointers são uma raça desenvolvida para seguir o seu faro e correr longas distâncias, por isso mantenha-os em locais seguros e cercados adequadamente para a própria segurança deles e sua paz de espírito. Eles também precisam de muito exercício físico e de oportunidades para aprimorar as suas habilidades de apontador.

Quando dentro de casa, eles tendem ainda a permanecer um tanto ativos, por isso é melhor que tenham muitas oportunidades para correr soltos por aí. Por serem muito energéticos, são muitas vezes descritos como incansáveis. Por isso, é muito importante que recebam a quantidade de exercícios necessárias para gastarem toda essa energia.

Temperamento & Personalidade do Pointer

cachorro-pointer-temperamento
Pointer inglês adulto deitado sobre a grama. (Créditos/Copyright: “aastock/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cão, os Pointers precisam de socialização desde filhote — os exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Pointer cresça para se tornar um cão sociável.

Os Pointers são extremamente energéticos e caçadores muito entusiasmados. Inteligentes, devotados e leais, são pacientes, amigáveis, afetuosos, amam crianças e são verdadeiros amigos da família. Se adaptam bem à novas situações, mas tendem à ser reservados com estranhos e até temperamentais em certas ocasiões. O Pointer possui um espírito competitivo e uma raia independente, mas é também muito divertido e levado. Em campo, é corajoso e persistente. Socialize-os bem desde filhotes como dono dele, procure ser sempre mentalmente forte para que o cão possa experimentar da sua energia e evitar a timidez.

Procure exercitá-lo diariamente e na quantidade adequada, pois se não fornecer estímulos físicos e mentais suficientes eles podem se tornar tensos e distraídos, neuróticos e destrutivos. Quando obtém a quantidade de exercícios e estímulos mentais necessários, ele pode ser uma companhia calma dentro de casa e ficará muito feliz em dividir o sofá com você. Os seus instintos caçadores se desenvolvem cedo, os filhotes começam a apresentar comportamento de apontador com 8 semanas. Costuma se dar bem com outros animais domésticos, e geralmente não são agressivos com outros cães.

O Pointer inglês perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado. Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar.

Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cachorrinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade.

Cuidados & Manutenção do Pointer

cachorro-pointer-cuidados
Pointer inglês fêmea dando de mamar aos seus filhotes. (Créditos/Copyright: “JKlingebiel/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Pointer à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de lidar.

Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este exame regular irá prevenir o diagnóstico precoce de qualquer problema ou principais doenças mais comuns no futuro.

O Pointer é uma raça muito fácil de ser cuidada devido ao seu pelo curto. Na maioria das vezes, uma escovação regular e passadas de pano úmido ou lenços umedecidos sobre a pelagem o manterá limpo. Mesmo assim ele poderá precisar de banhos ocasionais, 3 a 4 vezes ao ano. Use shampoo para cães para manter o pêlo macio e evitar que fiquem secos, e lave-o tirando todo resíduo para evitar coceiras e irritações na pele. Escove os dentes dele pelo menos 2 a 3 vezes para remover tártaro e bactérias que crescem dentro de sua boca. Diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito.

Corte suas unhas regularmente, a cada semana ou duas, se não forem gastas naturalmente com exercícios. As orelhas devem ser checadas regularmente. É importante checar suas patas também todos os dias, principalmente depois de exercícios, longas caminhadas e corridas ou caçadas. O Pointer também deve ser secado completamente ao ser exposto à chuvas ou mau tempo para evitar que fique com frio devido à sua inabilidade de lidar com condições mais frias.

Atividade & Exercícios do Pointer

cachorro-pointer-atividade
Pointer inglês adulto em plena ação caçando algo no campo. (Créditos/Copyright: “Burry van den Brink/Shutterstock”)

O Pointer é um cão ativo e inteligente que precisa muito de exercícios e estímulos diários. A sua raça foi criada para trabalhar o dia inteiro, e suas necessidades físicas não mudam só porque ele passou à ser um cão de companhia. Ele precisa de treinamento consistente e contínuo, hora para brincar, caminhar ou outros exercícios — quanto mais ativo for o seu dia, melhor. Quando suas necessidades são alcançadas, ele pode ser um amigo leal e verdadeiro. Dê à ele 1 ou 2 horas de exercícios diários, se possível.

Apenas uma caminhada não é o suficiente. Leve-o também para correr, ensine-o a correr ao lado da sua bicicleta, jogue Frisbee com ele no jardim, no parque ou na praia, treine-o para agilidade ou outros esportes caninos. Exercitar o cérebro do Pointer é igualmente importante. Se ele não tiver nada para fazer no jardim ou na casa, ele tratará de criar sua própria forma de entretenimento, e com certeza isso não será agradável.

Deixar um Pointer sozinho por longos períodos de tempo sem os estímulos adequados ou exercícios é certamente um desastre, e tudo pode estar destruído quando você chegar em casa. Forneça muito espaço para ele brincar e correr. O Pointer é mais feliz quando tem muitas oportunidades de caçar ou correr livremente por aí. Alguns até adoram nadar, mas não foram criados para esta tarefa.

Não esqueça, enquanto estiver passeando com ele, faça com que ele fique atrás ou ao seu lado sempre preso à coleira. Como instinto um cão sabe que o líder deve seguir na frente, mostrando o caminho, e ele precisa entender que este líder deve ser humano. Ensine-o a entrar e sair de casa, portões, etc após os humanos. Quando um cão é ensinado a trabalhar como cão de caça, deve-se ensinar também a diferença entre hora de trabalho e hora de lazer. Quando não estiver trabalhando, o cão deve respeitar quem segura a coleira e caminhar ao seu lado. Ele ainda se destaca em vários esportes caninos, incluindo agilidade, obediência, etc.

Ensine-o truques e adquira uma variedade de brinquedos que desafie o seu cérebro. Lições desafiadoras de obediência, jogos ativos ou sessões de recuperação de objetos como trazer a bola de volta são excelentes formas de exercitar o corpo e a mente dos cães. Eles precisam ser constantemente estimulados, incentivados e mantidos ativos, ou podem ficar ansiosos e se tornarem até destrutivos. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Pointer

cachorro-pointer-saude
Pointer adulto castanho e branco. (Créditos/Copyright: “SubertT/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Pointers são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça. O Pointer costuma ter alguns problemas comuns de saúde como displasia de quadril; problemas de visão como atrofia da retina progressiva, cataratas, olhos de cereja; epilepsia e alergias.

Pode também vir à ter problemas como hipoadrenocorticismo ou “ananismo” (Doença de Addison) assim como problemas de tireoide. Muitas raças, incluindo o Pointer, podem desenvolver hipotiroidismo, um problema hormonal comum; problemas de coração como estenose aórtica; osteopatia neurotrófica; entrópio; condrodisplasia e cistos na pele; assim como surdez congênita. Quando exposto à uma dieta saudável, exames regulares e caminhadas e exercícios diários, o Pointer pode viver aproximadamente de 13 a 16 anos, o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo. Na verdade, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde..

Treinamento do Pointer

cachorro-pointer-treinamento
Pointer inglês filhote em posição de caça naturalmente. (Créditos/Copyright: “JKlingebiel/Shutterstock”)

o Pointer é um tanto cabeça dura e teimoso com relação à treinamentos, mas são altamente inteligentes e respondem bem quando estes treinos são firmes e consistentes ao dar as direções e quando são recompensados pelo bom comportamento. Suas habilidades de caça são logo aparentes quando ainda jovens, e quando aprendem algo, nunca se esquecem. No campo, ele possui estilo, mas mais que isso, possui muita energia e excelente faro que lhe emprestam o apelido de “máquina de achar pássaros”.

Os Pointers trabalham bem com pessoas, devido à sua herança de caça — o que muitas vezes envolvia trabalhar longe do caçador — por isso, precisam aprender a obedecer aos comandos quando estão juntos ao seu dono. Eles querem entender a razão pela qual você está pedindo que façam algo, e determinar se é um pedido razoável antes de obedecer ao seu comando.

O Pointer possui déficit de atenção e deve ter sempre variedade com relação ao seu treinamento. Pode ser facilmente distraído, por isso o treinamento deve ser firme, e aulas de obediência são altamente recomendadas desde filhotes. Treine-os com gentileza e consistência, usando sempre métodos de esforços positivos e recompensas.

O Pointer que é tratado duramente se torna ainda mais teimoso e menos propício à obedecer aos seus comandos. O melhor é manter o treinamento interessante, pois eles costumam desenvolver audição seletiva se tiver algo bem mais interessante que lhes prendam a atenção. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam repetição e técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas.

Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. Além de ser muito importante ensiná-lo desde filhote quem é o líder.

É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro. Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento. Há vários métodos também de treiná-lo a fazer suas necessidades em locais apropriados ou fora de casa. Considere o método da caixa se precisar adaptá-lo a um ambiente seguro e confinado por razões de segurança e conforto.

1 review for Pointer inglês

  1. 5 out of 5

    :

    O Pointer é um cachorro aristocrático de um porte muito elegante e polido. Sempre admirei a sua postura. Me lmebra um daqueles cães de lordes ingleses correndo em campos abertos na Inglaterra. Um cachorro digno de realeza.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *