Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-ambiente
(Créditos/Copyright: "Por escada007/Shutterstock")
Manchester Terrier

Origem: Inglaterra
Data de origem: século XIX
Grupo de Raças: FCI Grupo 03 – Cães Terriers / AKC Terrier / Variedade Toy, AKC Toy / UKC Terrier.
Função original: cão trabalhador, caça
Função atual: cão de companhia
Outros nomes ou apelidos:
Tamanho: porte pequeno (toy); médio (padrão)
Altura: Toy de 25 cm a 30 cm / Padrão de 39 cm a 40 cm
Peso: Toy de 2,5 kg a 3,5 kg (EUA e Canadá máx. 5kg)
Padrão Machos 8 kg / Fêmeas 7,5 kg
Cores: preto e castanho.
Pêlos: curtos, rente à pele, lisos.
Manutenção: fácil à moderada.
Expectativa de vida: cerca de 15 anos ou mais.
Filhotes: cerca de 2 a 4 filhotes de Manchester Terrier por cria.
Reconhecimento (Canil): ACA / ACR / AKC / ANKC / APRI / CCR / CET / CKC / CKC / DRA / FCI / KCGB / NAPR / NKC / NZKC.

Categoria

Introdução à raça Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-intro
Manchester Terrier e seu porte alerta no gramado do jardim. (Créditos/Copyright: “Por Capture Light/Shutterstock”)

O Manchester Terrier é uma raça cheia de vida, espirituosa, muito inteligente e astuta que está sempre ávida a aprender. Um verdadeiro terrier — independente, fiel, vigilante e alerta. Criado em Manchester, na Inglaterra, durante o século XIX, para o popular esporte de matar ratos e corridas de coelhos, o Manchester Terrier tem espírito esportista e adora mostrar isso. Manchester Terriers possuem duas variedades: Padrão e Toy, sendo que esse último foi muito popular durante o reinado da Rainha Victória.

Hoje, nos Estados Unidos e Canadá, há duas variedades de Manchester Terrier — o Toy e o Padrão. Na Inglaterra, no entanto, os dois tamanhos são classificados como raças diferentes: Toy Terrier Inglês e Manchester Terrier.

Suas orelhas são uma outra questão à parte para aqueles que pretendem seguir normas oficiais da raça. De acordo com o padrão americano, Toys devem ter orelhas naturalmente eretas; cortar não é permitido. O Padrão, por outro lado, tem mais liberdade: ereta naturalmente, cortada ou “botão” são todas aceitas. Fora as diferenças de tamanho e orelhas, Toys e Padrão são os mesmos cães com a mesma personalidade forte.

O “cavalheiro terrier” (como era conhecido na Inglaterra Vitoriana) não é um cão lutador, mas ama uma boa perseguição, capaz de tornar-se um verdadeiro astro em competições caninas como flyball e agility. Como muitos terriers, Manchesters possuem muita energia e aprendem muito rápido, mas são teimosos.

Embora a sua aparência lembra muito a de um Doberman Pinscher miniatura ou um enorme Pinscher Miniatura, o Manchester Terrier possui sua própria identidade. Um cão pequenino com um latido forte e um coração mole, um excelente vigia que adora estar na companhia de sua família. Por falar nisso, Manchester Terriers são extremamente leais aos seus donos. Ele deseja ser notado sem ser exageradamente exigente — não costuma implorar por atenção. Entre os terriers, o Manchester é conhecido por ser um dos mais educados e mais obedientes.

Por serem incrivelmente devotados a fazer companhia, Manchesters não gostam de serem deixados sozinhos por longos períodos de tempo. Eles podem ficar entediados e nervosos nestas situações, o que poderá levar a comportamento destrutivo, como cavar buracos e uma certa agressividade. Como é uma raça bastante vocal, eles podem também latir em excesso se sentirem-se solitários. Eles são cachorros sensíveis, então, podem também surtar quando querem ficar quietos no canto deles, sozinhos. Esta característica faz com que ele não seja muito adequado a famílias com crianças muito pequenas à não ser que os adultos estejam dispostos a socializar e treinar o Manchester de forma consistente.

Exercícios e socialização constante são as melhores ferramentas de prevenção — quanto mais tiver acesso à isso, menos problema será. Eles precisam de treinamento firme de obediência e serem socializados desde filhotes para prevenir maus comportamentos e agressividade.

Outra coisa, por causa dos pêlos curtos, Manchesters não devem ser deixados do lado de fora. Quando está quente, a pelagem preta podem absorver muito calor e acabar superaquecendo eles, e quando está muito frio, eles sentem demais, pois não possuem pelagem suficiente para se manterem aquecidos. Eles ficam melhor quando podem ficar junto de sua família dentro de casa.

Por terem sido criados para caçar ratos, não recomenda-se deixá-lo sozinhos com pequenos animais de estimação como hamsters ou porquinhos da índia, pois o instinto natural deles irá falar mais alto.

Se você tiver problema com fato do seu animal trazer para casa animais mortos ou pedaços deles, você terá que considerar outra raça. Manchesters não possuem a mesma filosofia dos gatos, portanto isso não são presentes de “admirador” — criaturas mortas são espólios de guerra para guerreiros que as mataram.

Hoje, a popularidade do Manchester Terrier diminuiu, embora a raça seja uma companhia maravilhosa que ainda retém suas capacidades de trabalhador e a sua natureza independente e curiosa combinada a um charme especial e excelente bom humor.

Origem da raça Manchester Terrier

(Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)
O Manchester Terrier é a raça terrier mais antiga de todas as raças terriers já identificadas. Eles foram mencionados em livros que datam do início do século XVI. Desenvolvida para caçar ratos durante o século XIX em Manchester, na Inglaterra, por um homem chamado John Hulme, recebeu o apelido de “rato terrier” devido a sua tenacidade em caçar ratos e camundongos, e foi considerada a melhor raça de caça à este tipo de praga.

O início da raça

No início de 1800, as condições de saneamento nas cidades eram precárias e ratos eram uma séria ameaça à saúde. O Terrier Preto e Castanho era um dos terriers mais populares e mais talentosos da época na Inglaterra e, por acaso um habilidoso exterminador de ratos, tanto nos cursos d’água como nos poços. Com o progresso da industrialização, o esporte entre a classe de trabalhadores nas cidades inglesas centralizou-se na caça aos ratos com o Terrier Preto e Castanho e corridas de cachorros com os Whippets.

Foi uma questão de tempo para que estas duas raças fossem cruzadas entre si, e um certo entusiasta chamado John Hulme de Manchester acabar cruzando o Whippet com um Terrier Preto e Castanho e possivelmente outras raças como o Greyhound Italiano para produzir um cão que pudesse exercer bem ambas as funções. O resultado foi um Terrier Preto e Castanho refinado com as costas levemente arqueada. Cruzamentos similares certamente foram feitos em outras regiões pois outros cães parecidos com esta nova linhagem eram comuns, mas a popularidade da raça foi focada no Manchester.

Mesmo depois que o esporte foi banido, os pequenos Terriers ainda tinham muito trabalho a fazer nos alojamentos e pousadas do país, na região campestre, que era também infestada de ratos. Estas pousadas costumavam manter canis de terriers, e depois que fechavam, à noite, ou cães eram soltos nas salas de jantar para caçar estes ratos. A raça acabou desenvolvendo uma reputação de ter um excelente espírito e determinação para lidar com o perigo, mesmo que fossem o dobro do seu tamanho.

As variedades Manchester Terrier Toy e Padrão

Em 1860, a raça foi formalizada Manchester Terrier. O nome não vingou, e no entanto foi ignorado voltando a raça a ser chamada de Terrier Preto e Castanho até ser reavivada em 1923. Na época, a raça sempre teve uma grande variação de tamanho, tanto que há dois tipos de Manchester Terrier: Padrão e Toy, e até 1959 os dois tipos eram apresentados como duas raças separadas, embora o cruzamento entre elas fosse permitido. Em 1959, eles foram reclassificados como uma única raça com duas variedades, legitimando a prática do cruzamento entre as raças. Além do tamanho, a única diferença entre as duas variedades é quanto a questão da amputação das orelhas (é permitida apenas na variedade Padrão).

Curiosidade: Muita gente acha que Manchester Terriers são versões menores dos Dobermans, mas é o contrário! Louis Doberman usou Manchesters para criar Dobermans maiores, e especialistas em Pinscher Miniatura dizem que as raças não compartilham da mesma linhagem.

A variedade Toy ficou muito popular durante o Reinado da Rainha Victória, quando cachorros de porte pequeno eram muito populares. O público passou a desejar cachorros ainda menores, então alguns criadores começaram a cruzar Manchesters com Chihuahuas para reduzir ainda mais o seu tamanho, o que acabou ocasionando inúmeros problemas. Mas até o menor dos Manchester Terriers ainda mantém o espírito lutador. O Manchester Padrão ainda retém a sua habilidade de caçador premiado, mas é na sua maioria um cão de companhia.

Em 1937, o Clube Britânico Manchester Terrier foi formado, e seus membros foram instrumentos importantes para livrar a raça da extinção logo após a Segunda Guerra Mundial. Os cães foram eventualmente exportados para os Estados Unidos e a AKC reconheceu a variedade Toy em 1886 e a Padrão em 1887. O Clube Manchester Terrier da América foi formado em 1923.

Aparência do Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-aparencia
Manchester Terrier adulto forte e imponente de pelagem lustrosa. (Créditos/Copyright: “Por Capture Light/Shutterstock”)

O Manchester Terrier é talvez a raça mais elegante e mais rápida de todos os terriers, com corpo compacto e musculoso, levemente mais longo que alto e levemente arqueado que expressa todo o poder e agilidade, que estes pequenos cães precisavam para executar suas tarefas originais de caçadores de pragas, como ratos e camundongos.

Há duas variedades de Manchester Terrier: Toy e Padrão. Fora as diferenças em tamanho e orelhas, Toys e Padrões são o mesmo cachorro com a mesma personalidade. Quando as orelhas são mantidas na forma natural possuem formato em V, semi-ereta com uma dobra na frente que cai sobre si. Na variedade Toy, as orelhas são naturalmente eretas. Quando são amputadas, elas são longas e pontudas.

As orelhas são uma grande questão para aqueles que desejam manter o Manchester oficial. De acordo com o padrão de raça Americano, Toys devem ter orelhas naturalmente eretas; cortar não é permitido. Padrões possuem mais liberdade: orelhas naturalmente eretas, cortadas ou “botão” são todas aceitáveis. Lembrete: Cortar orelhas é ilegal na maior parte da Europa.

A cabeça é longa, afilada e estreita, com a pele apertada, bem rente ao corpo, quase plana com uma leve indentação até a testa e uma leve parada visível quando visto de lado. A sua expressão é viva e alerta. Os olhos são pequenos e escuros e em formato de amêndoa. O nariz é preto. Os dentes formam mordida de tesoura ou em nível. A cauda é mais grossa na base e afina até a ponta. Sua pelagem é curta, macia, brilhante, densa e rente à pele, nas cores preto e castanho com pontos distintos.

Ambiente Ideal para o Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-ambiente
Manchester Terrier filhote entre as palmas das mãos de seu dono. (Créditos/Copyright: “Por escada007/Shutterstock”)

O Manchester Terrier é limpo, quase sem odor, e altamente adaptável, podendo viver bem tanto na cidade como no campo. Mas um cão que ama gente como o Manchester Terrier precisa viver dentro de casa. Este é o tipo de cachorro que deseja estar fisicamente perto da sua família humana. Um Manchester que não dorme em uma caminha gostosa e confortável dentro de casa é um cachorro infeliz, mais infeliz ainda se for relegado ao jardim sem nenhuma companhia humana. O Manchester Terrier é bastante ativo dentro de casa, mas pode se adaptar se não tiver um jardim disponível, portanto ficará bem em um apartamento ou lar pequeno, desde que seja exercitado regularmente. Ele é tão adaptável que pode se adaptar muito bem ao nível de atividade dos seus donos.

Eles gostam de caminhar na coleira e são excelentes companhias para corridas e acompanhar na bicicleta. Mas por gostarem de perseguir carros ou bicicletas, melhor não deixá-los livres fora da coleira, exceto em áreas devidamente seguras. Manchester Terriers preferem climas mais amenos, pois não toleram nem altas temperaturas por causa da pelagem escura que absorve muito o calor, nem baixas, pois não possuem muita gordura corporal nem pelagem grossa para se aquecerem.

Temperamento & Personalidade do Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-temperamento
Manchester Terrier deitado sob o gramado com seu olhar alerta e responsivo (Créditos/Copyright: “Por tietzfotografie/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Como todo cão, o Manchester Terrier precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Manchester cresça saudável tornando-se um cão bastante sociável.

O Manchester Terrier é um cão espirituoso, ágil, muito inteligente, astuto, energético, brincalhão e muito habilidoso que está sempre pronto a aprender. Ele possui a real natureza terrier: independente e leal. Extremamente vívido, esportivo, alerta e vigilante. Exigente e dedicado, o Manchester é leal e um bom amigo de seus donos. Tem gente que o descreve como “gatos”, impecavelmente limpos, reservados com estranhos, porém sensíveis.

É mais responsivo que muitos outros terriers e normalmente muito comportado e obediente dentro de casa. A razão para isto é o fato do Manchester ser muito devotado à sua família, e adora tirar uma soneca ao lado da sua pessoa favorita. Ele adora o seu pessoal e só deseja estar ao redor dele. Como é muito social, não gosta de ser deixado sozinho o dia inteiro — ele quer a sua companhia. Se não for possível, irá se ocupar procurando por alguma aventura.

Embora não seja particularmente agressivo, o Manchester é uma raça terrier que foi criada para matar rato, portanto não é uma boa ideia a convivência dele com outros animais pequenos, ele adora uma boa perseguição. Além disso, eles podem tentar dominar outros cachorros, por isso deve ser ensinado a não sair por aí seguindo seus impulsos.

Enquanto eles são mais maleáveis ao treinamento que outros, Manchesters ainda acreditam que mandam no mundo, e se você não mudar essa percepção logo, você poderá acabar com um pequeno Napoleão de quatro patas. A boa notícia é que o Manchester Terrier gosta de agradar o seu dono e aprende tudo muito rápido. Eles podem se dar muito bem em atividades caninas como o agility e competições de obediência. Eles prosperam quando possuem a atenção de seus donos, mas precisam de liderança. Sem exercícios suficiente, estímulos mentais e/ou for permitido que ele pense ser o líder do bando, eles podem desenvolver sérios problemas de comportamento, tornando-se entediado, destrutivo e latindo em excesso.

Líderes do bando podem deixar seus seguidores, mas seguidores não podem deixar o líder do bando.

Como eles adoram estar com a sua família ou seu dono, ele deve ser levado para caminhar antes de serem deixados sozinhos por longos períodos de tempo para que eles possam ficar em uma espécie de “modo instintivo de descanso”. O Manchester Terrier deve ser socializado completamente quando filhote e sempre estar ao redor de gente que saiba mostrar liderança, junto a regras e limites para prevenir agressões em potencial. Eles devem ser apresentados às crianças quando filhotes e as crianças devem ser ensinadas a mostrar sua liderança com relação ao cachorro. Eles precisam de treinamento firme e continuar a ser socializado. A falta de liderança pode resultar em um cão exigente demais, teimoso, cabeça dura, protetor ao extremo, inclinado a morder ou até agressivo.

Estes problemas costumam surgir quando a pessoa não consegue distinguir um comportamento natural canino e confunde com emoções humanas, acabando com um cão que pensa que é o dono da casa. Mesmo sendo uma raça de porte pequeno, a pessoa PRECISA entender e seguir à risca o conceito de como manter um cachorro na linha em casa.

Manchester Terriers equilibrados que possuem donos que não permitem que ele desenvolva Síndrome do Cachorro Pequeno, comportamentos induzidos por humanos em que o cão acredita ser o líder dos humanos, não irá apresentar estes comportamentos negativos. Se eles tiverem o que precisam, serão excelente companhias para a família.

O Manchester Terrier perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado.

Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar. Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cãozinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seus estilo de vida e personalidade.

Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Escolha sempre o filhote que seja um meio-termo, não aquele que estiver mordendo ou judiando dos outros filhotes, nem aquele que estiver timidamente acuado em um cantinho. Tente sempre conhecer um de seus pais — normalmente é a mãe que fica disponível — para garantir que que ele tenha um temperamento que te faça sentir-se confortável com ele. Conhecer irmãos ou outros parentes também ajuda a avaliar como o filhote será na idade adulta.

Cuidados e Manutenção do Manchester Terrier

(Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)
Comece a acostumar o seu Manchester Terrier à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar. Uma introdução cedo mostra para o independente Manchester que manutenção é um hábito normal da sua vida, e o ensina a aceitar com paciência todo o processo.

Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde.

Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bactéria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento de dentes precoce.

Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente para evitar lágrimas dolorosas e outros problemas. Se você pode ouvir suas unhas batendo no chão, elas estão longas demais. Unhas caninas possuem artérias, se você cortá-las demais causará sangramento — e o seu cão pode não querer cooperar nas próximas vezes. Por isso, se você não tiver experiência ou não se sentir confiante para a tarefa, procure ajuda profissional.

Cheque também suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

O Manchester Terrier possui pêlos curtos que não exigem muitos cuidados. O Padrão solta pêlos na média, já o Toy quase não solta nada. Embora eles sejam naturalmente limpos e sem odor, banhos podem ser dados a cada 3 meses (ou quando ele ficar sujo) com shampoo suave indicado pelo seu veterinário. Escove seus pêlos com uma escova de cerdas naturais ou luvas. Use um condicionador para aumentar o brilho dos pêlos.

Saúde do Manchester Terrier

(Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)
Na maioria das vezes, os Manchester Terriers são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos eles terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

Manchester Terriers possuem algumas condições de saúde que podem ser um problema. E isto inclui um distúrbio hemorrágico hereditário chamado de doença de Von Willebrand, mas isto é raro e as feridas cicatrizam rapidamente. Outros problemas incluem hipotireoidismo, luxação patelar, doença de Legg-Calve-Perthes (Toy Manchesters), e problemas nos olhos como glaucoma e cataratas. Um detalhe importante é que Manchesters se forem deixados no sol por longos períodos de tempo podem desenvolver inchaços de calor nas costas.

Todos os cães possuem o potencial para desenvolver problemas genéticos de saúde, assim como todas as pessoas possuem potencial para herdar doenças. É sempre uma boa ideia perguntar a criadores quais os problemas que possam existir em suas linhagens. Um criador honesto sempre estará a disposição para discutir a saúde de seus cachorros, seja boa ou má.

Criadores cuidadosos costumam investigar e testar seus cães para evitar doenças genéticas e reproduzir apenas as espécies mais saudáveis e de melhor aparência, mas às vezes a Mãe Natureza possui outros planos. Um filhote pode desenvolver uma destas doenças mesmo em reproduções cuidadosas. Avanços na medicina veterinária hoje garantem que na maioria das vezes os cães podem ter uma qualidade de vida. Se estiver pensando em comprar um filhote, pergunte ao criador sobre as idades dos cães em sua linhagem e as causas mais comuns de morte.

Lembre-se que depois de levar um filhote para casa, você tem a responsabilidade de protegê-lo de um dos problemas caninos mais comuns: a obesidade canina, inclusive uma das tendências da raça. Manter o seu Manchester Terrier em um peso adequado é uma das maneiras mais fáceis de manter a saúde do seu cachorro e a vida dele saudável para a vida inteira. Em geral, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde. O Manchester Terrier costuma viver cerca de 15 anos ou mais.

Atividade & Exercícios do Manchester Terrier

cao-manchester-terrier-atividades
Manchester Terrier em plena atvidade de agility. (Créditos/Copyright: “Por cynoclub/Shutterstock”)

Como um grupo, terriers latem bastante, são vívidos, mandões, determinados, inteligentes e teimosos. O Manchester não é nenhuma exceção. Ele deve ter oportunidades regulares para se exercitar e gastar sua energia, pois ele pode se meter em muita confusão se ficar entediado, principalmente por serem espertos e teimosos por natureza.

O Manchester realmente precisa de exercícios e estímulos mentais diários, pelo menos o mínimo de ½ hora por dia, incluindo caminhadas, corridas, jogos de frisbee, treinamento em agility ou obediência. Ficar o dia todo em um jardim largado não é exatamente exercício; e mesmo que isso seja a sua intenção, o seu Manchester irá gastar todo o seu tempo esperando na porta pedindo para entrar. Filhotes não precisam de tanto exercício como os cães adultos, e você não deve mesmo deixá-los correr em superfície muito dura como o concreto ou asfalto, ou mesmo ficar dando muitos pulos até que eles tenham pelo menos 1 ano de idade. Isso pode estressar o desenvolvimento do seu esqueleto e causar futuras lesões nas juntas.

Além das caminhadas normais sempre na coleira, deixe que ele corra e brinque sem a coleira regularmente em locais seguros. Eles podem correr com muita rapidez e manter a velocidade por muito tempo. Correr ao seu lado na bicicleta pode ser divertido, mas mantenha-o na coleira e seguro, pois ele adora sair perseguindo. Mantenha-o sob supervisão o tempo inteiro, pois além de perseguir, adoram escapar, pelo mesmo motivo.

O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro. Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo ao seu lado.

Treinamento do Manchester Terrier

(Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)
Treinamento e socialização (o processo em que filhotes ou adultos aprendem como ser amistosos e se dar bem com outros cachorros e pessoas) são essenciais para o Manchester Terrier. Comece a treinar o seu filhote no momento que trazê-lo para casa. Mesmo com 8 semanas de vida ele é capaz de absorver tudo o que você puder ensiná-lo. Não espere até que ele faça 6 meses de idade para começar o seu treinamento ou você terá que lidar com um cachorro muito mais teimoso e difícil de controlar.

O Manchester Terrier pode ser teimoso, mas com um treinamento positivo e muita paciência ele poderá aprender a se comportar como um cavalheiro. No entanto, a sua mesma atitude “teimosa e determinada” que permite que ele seja um exímio caçador pode atrapalhar o seu treinamento.

Você terá que provar — sem fracassar — que você é um líder. Consistência é crucial, pois Manchesters são mesmo teimosos e determinados. E são também muito inteligentes, observadores e perceptivos, portanto você deve se policiar quanto a sua atitude firme, senão eles tentarão tirar vantagem de qualquer inconstância.

A boa notícia é que eles são ávidos para aprender e aprendem rápido, portanto socialização intensa e obediência são absolutamente cruciais para o seu treinamento. Eles também não respondem bem a métodos duros ou disciplina corretiva. Com eles o melhor método de treinamento será técnicas de esforço positivo como elogios, brincadeiras e recompensas com comida. O treinamento deve ser feito com firmeza, consistência, persistência, respeito e paciência.

Para prender a sua atenção, mantenhas as sessões curtas, divertidas e interessantes. E aceite o fato de que ele provavelmente irá enganá-lo com frequência. Felizmente ele fará sempre de uma forma tão divertida que você não verá outra saída senão se matar de rir.

Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro.

Ao treiná-lo, seu dono deve sempre manter o cachorro ao seu lado ou atrás quando caminhando com ele. O objetivo do treinamento desta raça é obter sucesso no status de líder do bando. É natural para um cachorro haver uma ordem no seu bando. Quando seres humanos vivem junto a cachorros, nós nos tornamos o seu bando. O bando inteiro deve cooperar sob um único líder; os limites são claramente definidos e as regras são colocadas.

O dono e todos as outras pessoas de seu convívio DEVEM estar em uma ordem acima do cachorro. É a única maneira de se obter sucesso nesta relação. Quando treinado e socializado de maneira adequada, o Manchester Terrier é capaz de ser um excelente cachorro e companheiro da família.

Ensinar o seu cachorro a deitar, sentar e ficar no lugar é vital para o treinamento de um filhote, procure se informar sobre como adestrar o seu cachorro, é muito comum cometer erros durante o processo de treinamento. O treinamento da caixa é algo também fortemente recomendado para o Manchester. Não só ajuda no treinamento dentro de casa, mas também serve como um espaço para se acalmar e relaxar, além de evitar que ele saia mastigando tudo por ai enquanto você estiver fora. A caixa é apenas uma ferramenta, não uma jaula, por isso não mantenha-o preso ali por longos períodos. O melhor lugar para o seu Manchester Terrier é sempre com você.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Manchester Terrier”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *