Greyhound Italiano

Rápido com uma bala, o seu coração ele vai roubar
(Créditos/Copyright: "SKABARCAT/Shutterstock")
Greyhound Italiano

Origem: Itália
Data de origem: 2.900 A.C
Grupo de Raças: FCI Grupo Galgos (Lébreis) – de pelo curto / AKC Grupo Toys.
Função original: cão de companhia
Função atual: cão de companhia
Outros nomes ou apelidos: Galguinho, Galgo, Iggies, IGs
Tamanho: porte pequeno
Altura: de 30 cm a 38 cm
Peso: de 3 kg a 5 kg
Cores: preto, creme, cinza, amarelo acastanhado e azul
Pelos: curto, liso, sedoso e brilhante.
Manutenção: fácil, escovações semanais.
Expectativa de vida: cerca de 12 a 15 anos
Filhotes:
Reconhecimento (Canil): CKC, FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Introdução à raça Galguinho Italiano

greyhound-italiano-intro
Greyhounds em lados opostos no campo. (Créditos/Copyright: “Xseon/Shutterstock”)

O Galguinho Italiano ou Greyhound Italiano (em italiano: Piccolo levriero italiano) é uma das menores raças de lébreis ou galgos oriunda do Egito (do Vale do Nilo, Tumba Amten) e a raça de cães preferida da realeza egípcia que depois foi levada à Europa por Fenícios e mais tarde desenvolvida pelos Romanos. O Galguinho logo se tornou a raça favorita de nobres europeus durante a Idade Média, especialmente na Itália, onde foi oficializada. Há também quem acredite que a raça tenha originado na Grécia e na Turquia há 2.000 anos atrás.

O Galguinho é esbelto, elegante e gracioso. É ágil e atlético e possui um corpo musculoso. Sua personalidade é extremamente gentil e sensível. Ele ainda é amável e afetuoso, porém reservado e muitas vezes tímido com estranhos, mas muito devotado à sua família, crianças, outros cães e animais domésticos. Por serem facilmente machucados, eles são mais adequados à famílias de adultos ou com crianças maiores.

Ele adora correr e perseguir outros animais, e é considerado um dos cães mais rápidos do mundo, chegando aos 75 km/h. E são bem mais que apenas cães de colo, pois possuem a velocidade, a resistência e determinação para caçar qualquer coisa que se mova. Embora pequeno, o Galguinho possui bastante energia e adora oportunidades para correr e se exercitar, mas também gosta de luxo e conforto, por isso não dispensa uma caminha quentinha e macia para ficar enrolado.

É uma raça inteligente que pode ser treinada, mas costuma ter uma certa atitude. Ele exige muita atenção e se achar que está sendo ignorado, costuma seguir o seu dono por todo lugar. O Galguinho é também curioso, e investigará qualquer coisa que chamar a sua atenção. A raça pode se acomodar a lugares bem pequenos e não precisa de muita manutenção, apenas algumas escovadas semanais para manter o seu pelo curto e fino, brilhante e sedoso. Nos dias de hoje, é um cão de companhia muito apreciado pela sua beleza e atletismo, admirado em competições caninas de obediência, agilidade e do tipo rally.

Origem da raça Galguinho Italiano

greyhound-italiano-origem
Greyhond italiano de pelagem negra. (Créditos/Copyright: “Xseon/Shutterstock”)

O Galguinho Italiano é uma raça bastante antiga, que já existe por muitos séculos, contudo não se sabe ao certo como e quando esta raça miniaturizada do Greyhound foi desenvolvida. Evidências de cães que se parecem com o Galgo Italiano foram achadas em obras de arte que datam de cerca de 2.000 anos atrás na Turquia, Grécia e outras áreas do Mediterrâneo. Uma tumba Egípcia de 6.000 anos atrás também revelou ossadas de cães similares ao Galguinho Italiano.

O Galguinho na Europa

No século XVI, a raça foi trazida para a Europa pela civilização fenícia, e se tornou muito popular entre a nobreza Européia. Durante a Idade Média, os Galgos miniaturas já podiam ser vistos pelo sul da Europa, mas eram mais favoritos nas côrtes italianas, ficando muito populares entre a aristocracia. Muitos Galgos italianos foram imortalizados junto aos seus donos em retratos feitos por artistas famosos da época como Pisanello e Giotto di Bondone. Eles se tornaram muito populares entre os nobres durante a Renascença.

Remanescentes de um mesmo tipo de cão foram encontrados na cidade de Pompeii (cidade italian próxima a Nápoli na região de Campania), depois da erupção do Monte Vesúvius em 79 AD. Mais tarde, nobres como Catarina a Grande da Rússia, entre muitos outros, apaixonaram-se pela raça que acabou se espalhando por toda a Europa.

A raça chegou à Inglaterra no século XVII, e logo se tornou popular como na Itália, e continuou a crescer em popularidade atingindo o seu pico durante o reinado da Rainha Vitória. Depois disso, a sua popularidade diminuiu, e quase se extinguiu totalmente na Inglaterra. Uma das possíveis razões pode ter sido uma degradação na sua qualidade ao diminuirem o seu tamanho durante os cruzamentos, muitas vezes sem uma preocupação com a saúde dos cães.

O Galguinho no resto do mundo

Os Galgos Italianos chegaram aos Estados Unidos ao final dos anos 1800, e embora não fossem em grande número, eram de excelente qualidade. Eles, junto a outras importações, ajudaram a reviver a raça na Europa. Desde então, a sua popularidade tem aumentado muito e hoje pode-se dizer que desfruta de uma segunda renascença. A AKC registrou o primeiro Galgo Italiano em 1886, e criadores americanos começaram a estabelecer a raça nos Estados Unidos.

Durante as duas grandes Guerras, quando a criação de cães tornou-se inviável e um luxo para a maioria das pessoas, eles diminuiram quase que até a sua total extinção. Mas, cada vez que uma guerra terminava, criadores ingleses usavam exemplares criados por americanos para restaurar a raça na Europa. Hoje, o Galguinho Italiano tem sido uma companhia agradável por séculos e tem sido premiado por sua elegância e carisma.

Aparência do Galgo Italiano

greyhound-italiano-aparencia
Greyhound italiano malhado no parque. (Créditos/Copyright: “Laila Kazakevica/Shutterstock”)

O Galgo Italiano é um cão pequeno, magro de ossos finos, que se parece com uma miniatura de Greyhound, e embora hajam muitas diferenças, é ainda menor e bem mais esguio em todas as proporções. A sua cabeça é estreita e longa, com uma leve parada e focinho fino, pontiagudo que vai até o nariz, preto ou marrom, dependendo da cor dos seus pelos. Seus olhos redondos, negros, são de tamanho médio e possuem uma expressão inteligente cobrindo a maior parte da cabeça.

As orelhas são pequenas e ficam para trás da cabeça, dobradas quando descansando, eretas quando alertas. Os dentes se encontram em mordida da tesoura. Seu pescoço é longo e fino, em um arco gracioso. Possui um peitoral profundo, estreito e uma cintura esbelta. Suas pernas são longas e finas e bem musculosas, com patas pequenas e dedos bem arcados. Sua cauda também é fina e curvada, longa e reta. O seu pelo, sedoso, macio, curto, fino e bem rente à pele, pode vir em várias cores como preto, azul, cinza, creme, vermelho e amarelo castanhado, sendo que alguns possuem manchas brancas.

Ambiente Ideal do Galgo Italiano

greyhound-italiano-ambiente
Greyhond italiano tigrado no meio das cobertas e travesseiros na cama. (Créditos/Copyright: “SKABARCAT/Shutterstock”)

O Galgo Italiano é bastante dependente e por isso nunca ficará bem confinado em um canil, por isso deve ser sempre mantido na companhia de seus donos. Por causa da sua fragilidade e natureza um tanto tensa, a raça não é muito adequada à crianças e cães maiores. Eles ficam melhor em climas amenos sem temperaturas extremas, pois são muito sensíveis ao frio e devem ser mantidos dentro de casa com companhia o tempo integral.

Eles se adaptam perfeitamente em um apartamento e não se importam em não ter um jardim, desde que se exercitem e brinquem bastante para não arrumarem confusão dentro de casa. Se deixados no jardim, este deve ser seguramente cercado, pois os Gaglos são saltadores fabulosos e perseguirão qualquer coisa que se mova.

Temperamento & Personalidade do Galgo Italiano

greyhound-italiano-temperamento
Greyhound italiano recebendo um carinho no pescoço.(Créditos/Copyright: “Xseon/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cão, o Galguinho Italiano precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Galguinho cresça saudável tornando-se um cão bastante sociável.

O Galgo Italiano é brincalhão, sensível, alerta, perspicaz, inteligente e de natureza gentil. Geralmente é bastante carente, dependente e submisso, sempre querendo agradar o seu dono. É muito afetuoso com a sua família, e ama ficar pertinho do seu dono, sempre ao seu lado o dia todo, seguindo-o pela casa.

É sensível ao tom de voz da pessoa com quem convive e não costuma obedecer se pressentir que é mais forte que seu dono, e também não costuma responder a métodos disciplinares severos. Seu dono precisa ser calmo, mas deve possuir uma autoridade natural para lidar com ele. Eles costumam ser reservados com estranhos; socialize-os bem. Os cães adultos não são tão frágeis quanto aparentam, mas podem ser machucados facilmente. Não são difíceis de ser treinados desde que o dono seja consistente.

Como todo cão do tipo hound, o Galgo Italiano pode ter uma atitude do tipo “o que eu ganho com isso” com relação ao treinamento, por isso é importante usar métodos motivacionais que usam brincadeiras, prêmios e elogios para incorajá-lo a acertar, ao invés de punir por errar.

O Galgo Italiano pode se tornar tenso e tímido se for super protegido e não for exercitado de maneira suficiente. Ele se adapta melhor em lares calmos, embora se dê bem com crianças desde que não seja tratado como brinquedo por elas ou judiado; e até com outros animais de estimação como gatos e outros cães, desde que os humanos da casa aparesentem forte liderança sobre todos. Em uma situação estressante, não reaja com demonstrações de afeto, pois isso pode intensificar ainda mais o stress nele.

No mundo canino, quando um cão está em um estado instável, e a pessoa reage com afeto, o cão é capaz de julgar a pessoa como mais fraca, o que intensifica a instablidade emocional. O seu dono deve sempre apresentar uma energia mais estável que a dele para que ele possa se alimentar disso.

Este cão precisa que o seu dono seja o líder, pois aqueles que forem tratados como crianças ou forem superprotegidos podem surtar ao se amendrontar com alguma coisa. Não permita que o seu cão desenvolva a “Síndrome do Cão Pequeno”, em que o cão pensa que domina a casa. Isto pode causar uma série de problemas de comportamento de vários níveis. O Galgo Italiano é ao mesmo tempo tranquilo e inquieto.

Ele aprecia o conforto, mas é também um verdadeiro hound, e por esta razão adora brincar ao ar livre, especialmente se involver corridas. Se você não tiver um jardim, ele irá correr dentro de casa, transformando o chão e os móveis de casa na sua própria pista. Ele possui muito mais energia que as pessoas imaginam – eles gastam o seu tempo alternando brincadeira e cochilos. Quando não está perseguindo presas ao ar livre ou “matando” os seus animalzinhos de pelúcia, o Galguinho adora ficar no seu colo sendo acariciado.

Mas isso não quer dizer que ele é do tipo que aceita carinhos de qualquer um, ele pode ignorar qualquer um que tente forçar uma amizade e prefere fazer os primeiros avanços quando conhece alguém novo. A timidez é comum na raça, por isso é melhor procurar por um filhote que tenha uma personalidade mais extrovertida – ele não vai ser super amigo de todo mundo que acaba de conhecer, mas é melhor ter um que não saia por aí se escondendo de todos.

O Galgo Italiano perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado. Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar.

Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cachorrinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade.

Cuidados & Manutenção do Galgo Italiano

greyhound-italiano-cuidados
Greyhound italiano preto passeando no parque. (Créditos/Copyright: “krushelss/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Galgo Italiano à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar. Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas.

Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde. Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bacteria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento de dentes precoce. Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente. E cheque suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

O Galgo Italiano é um dos cães mais fáceis de ser cuidados e mantidos. Tudo que se precisa fazer para manter o seu pelo fino e sedoso brilhando é esfregá-lo com uma toalha ou pano de chamois. Dê banhos apenas quando for absolutamente necessário e garanta que ele fique seco e aquecido. A raça perde pouco pelo ou quase nada. Cuidados com os pelos é mínimo, e consiste em apenas escovações ocasionais para remover os pelos soltos. Eles também costumam tremer e se resfriar facilmente, por isso não são uma raça que pode ficar ao ar livre.

Eles precisam ficar dentro de casa, de preferência em uma cama confortável e sempre perto de seus donos, especialmente em climas muito frios. Por terem os pelos muito curtos, durante o inverno devem usar roupas quentinhas para ajudar a aquecê-los. Durante o verão, proteja a sua pele com protetor solar feito para cães. Eles podem desenvolver câncer de pele, pois adoram ficar sob o sol, mas possuem pelos e pele muito finas e devem ser protegidos.

Atividade & Exercícios do Galgo Italiano

greyhound-italiano-atividade
Greyhound de pelagem claro em plena velocidade de vôo.(Créditos/Copyright: “Grigorita Ko/Shutterstock”)

Se exercitar com o Galgo Italiano é puro divertimento e sempre muito movimentado. Eles adoram brincar e sair para passear, mas não precisam de muita quantidade de exercícios assim. Estes cães têm uma quantidade grande de energia, especialmente quando filhotes e ainda jovens, mas quando atingem a maturidade são capazes de se adaptar ao nível de atividade e estilo de vida do seu dono. Uma caminhada diária ajudará o seu Galguinho a gastar a sua energia acumulada, mas mantenha-o sempre na coleira.

Embora ele seja pequeno, ele possui o mesmo instinto de perseguir que qualquer outro hound maior, e pode sair em disparada atrás de qualquer coisa que se mova. O Galguinho ama correr ao ar livre, mas detesta o frio. A raça é muito rápida e ágil, por isso correr é a sua especialidade, e ele simplesmente ama fazer isso – e adoraria oportunidades de correr livremente em áreas seguramente cercadas. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos ao exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Galgo Italiano

greyhound-italiano-saude
Greyhound italiano branco sentado no muro do parque. (Créditos/Copyright: “Kate Grishakova/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Galgos Italianos são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

Galgos Italianos são suscetíveis à problemas de saúde que podem ou não ser geneticamente transmissíveis como problemas de pele como a alopecia de cor mutante; criptorquiidismo ou monorquiidismo, uma condição na qual um ou ambos os testículos no cão não descem, em outras palavras uma retenção de um testículo ou a presença de um único muito comum nos filhotes; hipotiroidismo, uma doença hormonal em que a glândula da tiróide não produz hormônios suficientes; problemas de visão como cataratas juvenil, uma opacidade nas córneas que dificultam a visão; glaucoma; degeneração do vítreo; PRA ou atrofia progressiva da retina, uma doença degenerativa que pode causar cegueira; e uma doença do sangue chamada de von Willebrand.

Outros problemas incluem surdez, eplepsia, displasia de quadril, alergias, deformação das articulações da rótula do quadril, luxação patelar e uma anormalidade no fluxo do sangue entre o fígado e o resto do corpo. Os cães adultos desta raça são bastante resistentes, embora os filhotes são mais frágeis até que tenham 18 meses, e podem quebrar as pernas ou ter outros tipos de fraturas e rompimentos de ligamentos mais facilmente.

Durante este período é necessário tomar mais cuidado com eles, sem tratá-los como crianças ou você poderá fazê-lo ficar instável. Fora isso, a raça costuma viver por cerca de 12 a 15 anos, o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo. Na verdade, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde.

Treinamento do Galgo Italiano

greyhound-italiano-treinamento
Greyhounds italianos em posição de largada preparando-se para uma corrida. (Créditos/Copyright: “EcoPrint/Shutterstock”)

Os Galgos Italianos são inteligentes e fáceis de serem treinados se o seu dono tiver a atitude certa, senão eles podem se tornar extremamente difíceis de serem treinados, pois são tensos e ao mesmo tempo muito sensíveis. Como outros hounds, eles geralmente encaram o treinamento com uma atitude do tipo: “o que tem pra mim nisso?”. O mais eficaz para persuadí-lo a fazer o que você deseja nessa situação é fazer uso de métodos motivacionais de treinamento — como o uso de comida, elogio e brincadeiras para premiar e compensar o que ele faz de correto, ao invés de punir por algo que faz errado. E já que costuma se distrair facilmente e ter curtos períodos de atenção, o melhor é manter as sessões de teinamento curtas. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas.

Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro. Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento.

Como muitos outros animais pequenos, o treinamento pra fazer suas necessidades fora de casa ou em locais apropriados é um pouco mais difícil. Até com muita paciência e consistência, talvez nunca se possa obter sucesso completo. Há vários métodos também de treiná-lo a fazer suas necessidades em locais apropriados ou fora de casa. Considere o método da caixa se precisar adaptá-lo a um ambiente seguro e confinado por razões de segurança e conforto. A melhor opção é ter uma entrada e saída da casa em que ele possa usar com frequência, ou usar uma caixa como as de gatos para suas necessidades. Aulas de obediência também podem funcionar já que esta raça tem a tendência a se tornar submissa se ficar sendo corrigida com rigidez.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Greyhound Italiano”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *