Cocker Spaniel Americano

O que a raça tem de cachos, ela tem de fofura!
(Créditos/Copyright: "cynoclub/Shutterstock")
Cocker Spaniel Americano

Origem: Estados Unidos, Inglaterra
Data de origem: 1700
Grupo de Raças: FCI Grupo 8 – Cães Levantadores e Cobradores de Caça e Cães D'Água (Retrievers) / AKC Grupo de Cães Esportistas / Cão de tiro, Retrievers, cães de caça.
Função original: localizar e recuperar presas
Tamanho: porte médio
Altura: Fêmea 43 a 48 cm / Macho 48 cm a 50 cm
Peso: Fêmea de 25 a 32 kg / Macho de 32 a 38,5 kg
Cores: preto sólido, chocolate, vermelho, beige claro, crème ou qualquer outra combinação incluindo branco.
Pêlos: sedoso, curto na cabeça e costas, e longo nas patas e parte de baixo do corpo.
Manutenção: escovar 3X/semana
Expectativa de vida: 12 a 14 anos
Filhotes: de 1 a 7 filhotes, média de 5 por cria
Reconhecimento (Canil): FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, CKC, CCR, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Introdução à raça Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-intro
Dupla de Cocker Spaniels Americanos e seus cachinhos na cor marrom. (Créditos/Copyright: “Lenkadan/Shutterstock”)

O Cocker Spaniel Americano já conquistou milhões de corações, sendo que seus ancestrais são idênticos aos do Cocker Spaniel Inglês, que foi inicialmente importado à América do Norte durante meados de 1880. Através de cruzamentos seletivos durante cerca de 50 anos, criadores nos Estados Unidos conseguiram criar um tipo diferente de Cocker – um cão menor com patas profusas, dianteiras mais altas e traseiras mais curtas, com uma linha dorsal superior mais inclinada e focinho mais curto, mais abobadado no cérebro.

E por um bom tempo este pequeno cãozinho atraente foi muito popular até que a sua superprodução quase acabou destruindo o seu temperamento alegre, até que tudo fosse revertido, e a raça salva. Sensível e charmoso, o Cocker Spaniel Americano é a menor raça dos Spaniels de caça, e tem sido popular por décadas, principalmente por ser uma raça de cão de companhia amável, embora permaneça um cão de caça bastante capaz em seu coração.

Lindo de se observar, a sua disposição amena e alegre o transforma em um verdadeiro deleite para a família. Sempre mais satisfeito quando está agradando aos seus donos, fica tanto contente por aconchegar no sofá com seus adultos favoritos como para brincar no quintal com as crianças.

A raça pode se adequar bem na maioria dos ambientes, seja casa ou apartamento, caçando pássaros ou apenas se divertindo ao redor da casa. Pode ser facilmente treinado, é sempre gentil, brincalhão, e ainda adora mergulhar na água. Além disso, é bonito e inteligente, mas precisa ser seriamente socializado desde filhote para evitar muitos problemas comportamentais, como timidez que pode levar à agressão e micção submissa.

Origem do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-origem
Cocker Spaniel Americano na cor marfim em meio a folhas de outono. (Créditos/Copyright: “Drop of Light/Shutterstock”)

O Cocker Spaniel moderno é descendente da família dos Spaniels, um enorme grupo que data da antiguidade. O Cocker Spaniel Americano é do século XIV, sendo originário da raça Cocker Spaniel Inglês que foi trazida aos Estados Unidos. Estes Spaniels foram cruzados e diminuídos em tamanho recebendo o nome de Cocker Spaniel Americano, oficialmente chamados apenas de “Cocker Spaniels” pela AKC, sendo reconhecido oficialmente em 1873.

A palavra “spaniel” é uma palavra espanhola que traduzida quer dizer “cão espanhol”, por esta razão acredita-se que a raça tenha sido primeiramente originada na Espanha.

Por volta de 1800, os Spaniels foram divididos em dois grupos: os cães toys (principalmente cães de companhia) e Cocker Spaniel Inglês são reconhecidos como duas raças distintas.

Desde o final dos anos 1930s aos 1950s, até 1990, o Cocker foi a raça mais popular registrada pela AKC, e até hoje está entre o favorito entre as pessoas que apreciam o seu tamanho moderado, natureza doce e inteligência. Porém, houve uma época em que a sua popularidade quase que arruinou a raça, declinando por quase 30 anos, devido a uma super produção por parte de criadores antiéticos que deixaram de tomar os cuidados necessários deixando faltar qualidade nos cruzamentos.

Isso acabou por ameaçar o bom temperamento do cão, sendo que problemas hereditários de saúde e temperamento começaram a aparecer, o que levaram outros criadores a se dedicarem por décadas para consertar o ocorrido. Apenas em 1992 o Cocker Spaniel Americano passou a perder popularidade novamente para o Retriever do Labrador e os Golden Retrievers.

Aparência do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-aparencia
Cocker Spaniel Americano Champagne em posição de caça apontador. (Créditos/Copyright: “Sergey Lavrentev/Shutterstock”)

O Cocker Spaniel Americano é um cão robusto de porte médio, que tem um corpo compacto e patas traseiras curtas com uma suave curvatura de linha dorsal. Suas pernas são robustas, retas e musculosas. Possui uma cabeça arredondada definida com uma parada abrupta e uma mandíbula quadrada.

Seus olhos amigáveis são redondos, escuros e juntos, e seus dentes se encontram em uma mordida de tesoura. Dependendo da cor de seus pelos, pode ter um focinho largo marrom ou preto.

Suas orelhas caídas se penduram longamente em penugens, e seus rabos são cortados em mais da metade do que seu comprimento original. Sua camada de pelos retos ou suavemente ondulados de comprimento médio é suave, exuberante, sedosa, e emplumada nas pontas; curta e fina na cabeça, podendo ser de uma variedade de cores: preto, prata, creme, vermelho e marrom, ou misturas de qualquer uma dessas cores com branco.

Os de qualquer outra cor de pelos que não seja preto são popularmente chamados de ASCOB (do inglês: Any Solid Color Other than Black), sendo os brancos, pretos e cremes os mais comuns. Possui penugens nas orelhas, no peito, abdômen e patas.

Ambiente Ideal para o Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-ambiente
Cocker Spaniel Americano filhote pendurado na cerca em meio à flores amarelas. (Créditos/Copyright: “WilleeCole Photography/Shutterstock”)

Os Cockers Americanos são capazes de se adaptar em qualquer tipo de ambiente, e podem se adequar muito bem a uma vida no apartamento ou condomínio se forem exercitados de forma adequada. Embora não precisem de um vasto espaço, precisam se exercitar diariamente, pois são bastante ativos dentro de casa, porém um pequeno jardim já é o suficiente. Não é feito para dormir fora de casa em um canil, e podem desenvolver maus hábitos como latir e cavar para se entreter se ficarem sozinhos por muito tempo. Precisa interagir com a família e estar participando das atividades do grupo para se sentir feliz.

Temperamento & Personalidade do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-temperamento
Cocker Spaniel Americano dividindo suas salsichas com o seu amigo gato. (Créditos/Copyright: “Africa Studio/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cachorro, o Cocker Spaniel Americano precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências — quando ainda filhotes, para que sejam capazes de lidar com várias situações diferentes evitando a timidez ou agressividade.

A socialização ajuda a garantir que o seu Cocker Americano cresça saudável tornando-se um cachorro bastante sociável. Uma boa cruza de Cocker Spaniels tem como resultado um cão de temperamento doce e afetuoso que adora participar nas atividades familiares. O Cocker Spaniel Americano costuma ser brincalhão, alerta, e ativo, capaz de apreciar qualquer exercício físico, desde caminhadas à caças.

Alegre, gentil, energético e doce, a raça possui uma inteligência padrão e costuma respeitar a autoridade de seu dono. As vezes gosta de latir, e exige muita atenção, amor e devoção, e se achar que não está recebendo todo este carinho, vai procurar. Costumam ser leais, devotados e charmosos, mas possuem a tendência a timidez, por isso é importante socializá-lo desde pequenos para entender que devem ser submissos aos humanos, podendo assim ser bons animais de estimação para crianças. São capazes de amar a todos, mas precisam de uma liderança firme e amável, além de exercícios diários.

Há dois tipos de Cocker Spaniel Americanos, os de campo e os de apresentação ou exposição. Os de campo são feitos para trabalhar e possuem melhores instintos de caça e pelos mais curtos, bem mais prático para trabalhar nos campos e florestas. Ambos os tipos são excelentes animais de estimação se suas necessidades caninas forem respeitadas.

O Cocker Spaniel é uma raça sensível tanto fisicamente como emocionalmente. Se estiver sentindo dor ou medo de sentir dor, pode rosnar e surtar para evitar que seja carregado. Deve-se ter paciência. Possui uma personalidade suave e não responde bem a tratamentos duros. Precisa ser tratado com cuidado e de de forma amável para incitar o melhor dele. Costumam ser sensíveis ao tom de voz, não respondem bem à métodos duros de disciplina, e são capazes de ignorar comandos se acharem que são mais fortes. Se o dono não for capaz de mostrar um temperamento calmo, porém firme, deverá escolher uma raça de temperamento mais submisso.

Normalmente quem sofre mais com isso são os donos de 1a viagem, que ainda não sabem lidar com comportamentos como esse. O Cocker Americano, assim como todo cachorro não importa a raça, precisa de liderança e não amadurecerá sem isso. Quando sente que seu dono é fraco ou passivo demais, pode se tornar teimoso e até surtar.

Este tipo de comportamento é conhecido por Síndrome do Cachorro Pequeno, um distúrbio que costuma acometer raças menores que não possuem a liderança necessária por parte de seus donos e acabam se comportando mal. Este tipo de comportamento só acontece quando o dono deixa que ele mande em tudo, mas que pode ser corrigido quando o dono começar a apresentar uma liderança adequada.

Os cães que não costumam fazer caminhadas diárias, que costumam pensar serem líderes ou que são tratados como humanos, acabam desenvolvendo um mau comportamento ou problemas de temperamento. Aqueles que tiverem estrutura consistente, tratamento calmo, autoridade firme, com regras claras e caminhadas diárias sempre ao lado ou atrás do seu dono, nunca na frente, terão os melhores temperamentos.

Contudo, uma das razões da raça ser tão popular é a sua reputação de excelente cão familiar — pode se dar muito bem com crianças se for criado desde pequeno junto delas. Mas por serem sensíveis, toda interação com crianças deve ser supervisionada. Devem ser socializados e treinados desde pequenos para que aprendam boas maneiras. E, apesar dos seus instintos de caça, é muito amável e dócil com seus donos.

Cuidados & Manutenção do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-manutencao
Cocker Spaniel Americano cortando suas unhas no veterinário e aparando os pêlos. (Créditos/Copyright: “O_Lypa/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Cocker Spaniel Americano a ser escovado e examinado ainda quando filhote. Toque em suas patas com frequência — cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Faça com que os exames e a sua manutenção seja uma experiência agradável, cheias de elogios e recompensas.

Enquanto o examina, procure por inflamações, feridas ou sinais de infecções como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Os olhos devem estar limpos e claros, sem vermelhidão ou corrimento. O seu exame semanal ajuda a detectar problemas de saúde comuns mais cedo.

A sua manutenção é intensa — e potencialmente cara — a maioria dos donos optam por banhos, escovações e aparação de pelos feitos por profissionais a cada 6 a 8 semanas. É preciso escovar seus pelos em casa diariamente também para mantê-lo sem nós e pulgas. Alguns optam por mantê-los curtos para que a manutenção seja mais fácil e menos dispendiosa.

O Cocker Spaniel Americano deve ser introduzido a estes procedimentos desde cedo para que isso seja parte de uma rotina normal. Dada à sua personalidade sensível, é necessário que ele aceite ser carregado, escovado, etc, para que não fique agressivo e seja mais fácil de se lidar.

Infelizmente, o Cocker possui uma reputação entre os veterinários de ser menos cooperativos. Mas, toda essa atitude sensível é muitas vezes por causa da falta de familiaridade com a rotina. Suas unhas devem ser cortadas uma vez ao mês, as orelhas checadas uma vez por semana, para ver se há indícios de sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que podem indicar infecção.

O Cocker Spaniel Americano é muito suscetível à infecção de ouvido, por isso é essencial que sejam checadas para evitar maiores problemas. Limpe os seus olhos também, pois possuem tendência a lacrimejar. É recomendável usar pratos de comida mais fundos e estreitos para água e comida para prevenir que suas orelhas caiam dentro do prato se se sujem.

Atividade & Exercícios do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-atividade
Dupla de Cocker Spaniels Americanos adultos preto e marrom, de orelhas super cacheadas. (Créditos/Copyright: “Vera Zinkova/Shutterstock”)

Os Cockers Americanos possuem muita energia e por isso precisam de exercícios regularmente. Devem ser levados para longas caminhadas diárias, sempre com o cão ao seu lado ao invés de na frente, para que ele entenda que o líder é você, e não ele. Pode ser levado para caminhadas 3 vezes por dia ou brincar no jardim por algum tempo, podendo correr solto e até nadar. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro.

Existem diversos motivos para exercitar e estimular a mente do seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-saude
Cocker Spaniel Americano marfim. (Créditos/Copyright: “Olha Palinchak/Shutterstock”)

Cockers são normalmente saudáveis, mas como toda raça de cães, algumas são mais suscetíveis a ter certas condições de saúde e doenças comuns, que podem ser mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

Os Cockers possuem mais doenças auto-imunes do que outras raças, por razões que não são claras, como por exemplo, anemia hemolítica ou AIHA, uma anemia devido à hemólise, uma quebra anormal de hemácias nos vasos sanguíneos ou em outro lugar do corpo em que o sistema imunológico do cão ataca seus próprios glóbulos vermelhos até que ele fique anêmico.

Os sintomas incluem gengivas pálidas, fadiga, e as vezes icterícia, além de inchaço abdominal como alargamento dos rins. E, embora haja tratamento, a taxa de mortalidade é alta, sendo não recomendado a cruza.

Alguns outros problemas de visão também costumam a aparecer como atrofia progressiva de retina, uma doença degenerativa das células da retina que pode progredir à cegueira; cataratas, uma camada nebulosa que se forma sobre os olhos; glaucoma, uma condição em que a pressão aumenta dentro do globo ocular; e anormalidades dos olhos como olhos de cereja, que pode ser corrigido com cirurgia; olhos secos que podem levar a problemas de córnea. Ao notar qualquer vermelhidão nos olhos, ou esfregação no rosto do cão, leve-o ao veterinário.

Alergias também são comuns, e há 3 principais tipos que costumam atacar os Cockers: alergias alimentares que são tratadas eliminando certos alimentos da dieta do cão; alergias de contato, que podem ser causadas por reações a substâncias tópicas em tecidos, talcos de pulga, shampoos e outros químicos; e alergias inalantes, causadas por alérgenos como pólen, poeira e bolor. Os tratamentos variam de acordo com a causa e podem incluir restrições alimentares, medicamentos e mudanças de ambiente.

Os Cockers também podem ter hipotiroidismo, uma produção insuficiente do hormônio da tireoide que pode causar ganho de peso, letargia, perda de cabelo, tremedeira e infecções de pele, que também podem indicar alergias, assim como verrugas na pele que podem ser benignas ou cancerígenas.

Alguns outros problemas são menos proeminentes, mas ainda costumam a aparecer, como inflamação e infecção das orelhas, podendo ser crônicas, e que se forem repetitivas podem danificar o canal da orelha podendo até causar surdez. Outros desenvolvem surdez congênita, associada ao cabelo branco e olhos azuis, em que o suprimento de sangue ao ouvido interno degenera, e é permanente.

Outros problemas incluem: luxação das rótulas dos joelhos, ectrópio, entrópio, seborréia, lábio, otite externa, doenças do fígado, urolitíase, prolapso da glândula nictitans, CHF, a deficiência de fosfofrutoquinase e cardiomiopatia, torção gástrica, doença cardíaca, doença do fígado, epilepsia, displasia do cotovelo e displasia de quadril.

O padrão de longevidade do Cocker Spaniel Americano é de 12 a 17 anos, , o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo, estendendo a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde, e normalmente costuma ter de 5 a 7 filhotes por cria.

Treinamento do Cocker Spaniel Americano

cocker-americano-treinamento
Cocker Spaniel Americano bicolor deitado sob a sombra das folhagens. (Créditos/Copyright: “otsphoto/Shutterstock”)

O Cocker Spaniel é altamente treinável, e bastante disposto a aprender, mas possui uma alma sensível. Socialização e treinamento desde filhote é necessário. Pode de ser um tanto difícil de ser treinado a fazer suas necessidades fora de casa ou em um lugar específico. Aulas de obediência são recomendáveis à esta raça, por isso seja consistente em seu treinamento, porém sempre gentil, com métodos de esforço positivo, especialmente com recompensas com comida.

Para chamar a atenção dele e prender o seu interesse, tente fazer com que o treinamento pareça com um jogo, com recompensas com comida e diversão. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam repetição e técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas. Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. Planeje oferecer exercícios diários em forma de longas caminhadas ou corridas de meia-hora.

É importante também treinar o seu filhote como métodos da caixa se planeja lhe dar liberdade pela casa quando adulto. Não importa a raça, os filhotes costumam explorar, ir a lugares que não devem, mastigar coisas, etc. Considere o treinamento da caixa se precisar adaptar o seu cão a um ambiente seguro e confinado. Por razões de segurança e conforto.

Consistência é importante, e o seu adestramento deve ser um processo simples. Ele é inquisitivo e rápido para aprender tarefas simples, mas imprevisível e desafiador. Eles precisam de um treinador paciente. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro. Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Cocker Spaniel Americano”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *