Cão D’água Americano

cao-dagua-americano
(Créditos/Copyright: "Por Bennett Walker/Shutterstock")
Cão D’água Americano

Origem: Estados Unidos
Data de origem: 1800s
Grupo de Raças: FCI Grupo 08 – Cães Levantadores, Cobradores de caça e Cães D'água / AKC Cães de Esporte ou Cão Apontador.
Função original: buscar caça e trazer de volta
Função atual: cão de caça, cão de companhia
Outros nomes ou apelidos: Amerikanischer Wasserspaniel
Tamanho: porte médio
Altura: de 36 cm a 46 cm
Peso: Fêmea de 11 kg a 18 kg / Macho de 13 kg a 20 kg
Cores: vinho, marrom, chocolate escuro
Pêlos: longos e oleosos
Manutenção:
Expectativa de vida: cerca de 12 a 15 anos.
Filhotes: cerca de 4 a 6 filhotes.
Reconhecimento (Canil): FCI, AKC, UKC, CKC, NKC, CKC, AWSC, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Introdução à raça Cão D’água Americano

O Cão D’água Americano é popularmente conhecido pelas suas iniciais AWS (do inglês American Water Spaniel). É uma das poucas raças desenvolvidas na América do Norte, sendo natural de Wisconsin, Estados Unidos, surgida através dos cruzamentos entre cães de água, incluindo por exemplo o Cão Spaniel D’Água Irlandês, e considerada rara, pois não é popular fora da sua área.

É uma raça, que desde o século XVIII, tem sido usada para trabalhos em fazendas e para a caça, em florestas, pântanos, lagos e rios, principalmente em Minnesota e Wisconsin. Como uma raça típica Spaniel eles costumam caçar tanto animais de pena como de pele com a mesma alegria e entusiasmo. A raça é capaz de apontar esquilos em árvores latindo e funciona bem tanto para caça na água como para recuperar presas. É um nadador exemplar que usa seu rabo como leme, nadando bem até em águas turbulentas.

O AWS é um cão altamente inteligente, energético, ativo e de estrutura muscular muito resistente e uma alta tolerância à dor. Ele possui um temperamento amável, sensível, amistoso, tímido, que gosta de agradar e muito leal ao seu dono. É uma raça obediente, de adestramento fácil, pois são ansiosos para aprender. Embora sejam muito usados como cão trabalhador, o Cão D’água Americano também pode ser um excelente cão de guarda e companheiro familiar. Eles adoram crianças, além de ser um excelente cão de guarda, pois são sempre cheios de vitalidade e energia.

Embora sejam sempre tranquilos e calmos podem ser capazes de surtar se não forem cuidados da forma correta. Se o cão acreditar ser ou estar em posição de alfa em relação aos humanos, pode surtar de forma defensiva se assustado ou disciplinado de forma severa. Os cães não costumam responder bem à severidade ou raiva. Socialize bem a raça desde cedo para evitar a timidez e uma agressividade em potencial quando adulto. Costumam se dar bem com outras raças caninas e adoram atenção, mas conseguem se entreter sozinhos. São nadadores natos, e sem exercícios físicos e/ou mentais diários, podem começar a latir em demasia, choramingar e até demonstrar certa hiperatividade e excitação. Algumas espécies podem babar e roncar.

Origem da raça Cão D’água Americano

Desde o século XVIII, o AWS tem sido um cão agrícola e de caça. Sinceramente, o conhecimento exato com relação à sua origem não existe, mas sabe-se que a raça foi desenvolvida nos Estados Unidos ao redor dos Estados de Wisconsin e Minnesota, principalmente na áreas dos Grandes Lagos, no norte do país. Os ancestrais da raça incluem ambas as raças Water Spaniel Irlandês e Curly-Coated Retriever.

Foi a primeira raça a ser desenvolvida nos Estados Unidos capaz de recuperar caças de barcos e também caçar. A raça foi reconhecida pela AKC em 1940, podendo ter sido reconhecida bem antes se não fosse por medo de alguns entusiastas de arruinar a reputação da espécie de excelente caçador. O AWS é considerado uma raça rara, sendo que apenas 270 foram registrados pela AKC em 1990, mas acredita-se que existem bem mais que não foram registrados, sem falar naqueles que foram registrados em outros canis. É considerado o cão oficial do Estado de Wisconsin.

Aparência do Cão D’água Americano

(Créditos/Copyright: “/Shutterstock”)
O Cão D’água Americano é um cão ativo, de músculos resistentes, possui uma capa dupla de pêlos, que lhe é característica e resistente às condições de tempo. A camada de fora varia entre encaracolados a ondulados, enquanto a camada de baixo é densa e proteje o cão das variações de tempo e da água. Seus pêlos não são nem grossos nem macios, mas de alguma forma oleosos. A cor pode variar entre os tons de chocolate escuro, marrom ou vinho escuro.

Seu crânio é moderadamente longo e largo em proporção ao resto do corpo, apresenta uma parada moderada e um focinho de comprimento médio em formato quadrado. O nariz possui grandes orifícios e pode variar entre marrom escuro a preto, e os olhos variam entre marrom claro amarelados, a castanhos claros e escuros, dependendo da cor de seus pêlos. Seus dentes são alinhados ou em mordida tesoura, e suas longas orelhas ficam penduradas na altura dos olhos e cobertas de cachinhos. Os pêlos mesmo sendo vinho ou chocolate, podem ou não apresentar marcas brancas no peito os nas patas, e o seu rabo é mais grosso na base em formato de pena afunilada que cai em uma curva suave para cima, de comprimento médio.

Ambiente Ideal para o Cão D’água Americano

O Cão D’água Americano pode se contentar com uma residência pequena ou até em um apartamento, se tiver recebendo a quantidade certa de exercícios. Eles são moderadamente ativos em locais fechados, mas muito mais felizes se tiverem um jardim ou quintal de pequeno porte onde possam correr e gastar um pouco de energia. Preferem uma casa no campo com muita área para correrem soltos.

Temperamento & Personalidade do Cão D’água Americano

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Como todo cão, o Cão D’água Americano precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Cão D’água Americano cresça saudável tornando-se um cão bastante sociável.

O Cão D’água Americano é bom com outros cães da família, mas pode se tornar agressivo com outros cães que lhe sejam estranhos, mas normalmente costuma ser gentil com outros animais e crianças, sendo animais doméstico ideais. Se forem apresentados de forma adequada serão amigáveis. Podem se tornar mais apegados a um membro da família, e são excelentes como cães de guarda, pois possuem uma natureza alerta, além de possuir a tendência a latir incessavelmente. Gostam muito de atenção, mas podem se entreter sozinhos.

Por ser um cão muito ativo que precisa de exercícios, seria necessário aprender alguma tarefa, como companhia de caminhadas ou corridas, treinamento para algum esporte canino. O ideal seria sair para nadar ou brincar de bola com as crianças. É um cão muito bom em agilidade, caminhadas, caça, e obediência.

Por conta desta energia toda, sem uma liderança adequada em que as regras e limites estejam bem claros, Cães D’água Americanos podem rapidamente de tornarem autoritários, simplesmente porque a maior parte das pessoas que possuem cachorros de porte pequeno a médio costumam tratá-los de forma inadequada, sem que haja uma liderança firme e clara, causando assim alguns comportamentos negativos no cachorro. Até as crianças devem aprender a lidar com o cachorro e serem seus líderes.

Qualquer cachorro que apresente comportamentos como rosnar, surtar ou morder, está demonstrando que falta liderança. Estes problemas costumam surgir quando a pessoa não consegue distinguir um comportamento natural canino e confunde com emoções humanas, acabando com um cão que pensa que é o dono da casa. Mesmo sendo uma raça de porte pequeno, a pessoa PRECISA entender e seguir à risca o conceito de como manter um cachorro na linha em casa. Estes problemas podem ser corrigidos logo que os humanos passarem a ter controle sobre o cachorro.

Cães D’água Americanos equilibrados que possuem donos que não permitem que eles desenvolvam Síndrome do Cachorro Pequeno, comportamentos induzidos por humanos em que o cão acredita ser o líder deles (mesmo que o cão seja de porte médio a grande), não irão apresentar estes comportamentos negativos. Cães D’água Americanos que possuem líderes firmes, confiantes e consistentes e que recebem estímulos mentais e físicos suficientes serão sempre excelentes companhias para a família.

O Cão D’água Americano perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado.

Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar. Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cãozinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seus estilo de vida e personalidade.

Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Escolha sempre o filhote que seja um meio-termo, não aquele que estiver mordendo ou judiando dos outros filhotes, nem aquele que estiver timidamente acuado em um cantinho. Tente sempre conhecer um de seus pais — normalmente é a mãe que fica disponível — para garantir que que ele tenha um temperamento que te faça sentir-se confortável com ele. Conhecer irmãos ou outros parentes também ajuda a avaliar como o filhote será na idade adulta.

Cuidados e Manutenção do Cão D’água Americano

Comece a acostumar o seu Cão D’água Americano à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar. Uma introdução cedo mostra para o independente Cão D’água Americano que manutenção é um hábito normal da sua vida, e o ensina a aceitar com paciência todo o processo.

Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde. Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bactéria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento precoce dos dentes.

Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente para evitar lágrimas dolorosas e outros problemas. Se você pode ouvir suas unhas batendo no chão, elas estão longas demais. Unhas caninas possuem artérias, se você cortá-las demais causará sangramento — e o seu cão pode não querer cooperar nas próximas vezes. Por isso, se você não tiver experiência ou não se sentir confiante para a tarefa, procure ajuda profissional. Cheque também suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mau cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas.

Seus pêlos precisam ser escovados semanalmente, pelo menos duas vezes por semana para remover nós e prevenir maiores emaranhamentos. Os pêlos ao redor das patas e topete devem ser aparados. As orelhas devem ser checadas regularmente, e devem ser mantidas limpas e secas para prevenir bactérias e infecções. Banhos, apenas se forem realmente necessários, e com o uso de um shampoo suave.

É essencial que seus pêlos mantenham seus óleos naturais, sendo bom aparados ocasionalmente para que não pareçam desgranhados. Não solta tantos pêlos, mas possui cheiro forte devido aos óleos naturais. A sua falta de popularidade permite que a raça ainda não tenha tantos problemas de saúde genéticos, mas pode haver alguns problemas de pele. Corte as unhas apenas quando necessário, limpe as solas das patas.

Atividade & Exercícios do Cão D’água Americano

O Cão D’água Americano exige uma quantidade excessiva de exercícios físicos, e adora nadar e caçar. Eles têm a tendência a vaguear por aí, por isso caminhadas diárias ou até corridinhas leves podem ser feitas, sempre de coleira para um maior controle. Eles podem se beneficiar bastante de sessões de Frisbee ou um jogo de “pega e trás”. Este tipo de cão é um amante das águas, como o seu próprio nome já diz, por isso, pode abusar dessa atividade também em piscinas, lagos e praias.

Enquanto caminha, ele deve sempre se manter ao lado ou atrás da pessoa que segura a guia, para que ele saiba quem é o líder. As brincadeiras podem até suprir suas necessidades físicas, no entanto, como em toda raça, apenas brincar não irá suprir seu instinto primário de caminhar. Cães que não fazem suas caminhadas diariamente são mais suscetíveis a apresentar problemas de comportamento.

O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro. Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo ao seu lado.

Saúde do Cão D’água Americano

Na maioria das vezes, Cães D’água Americanos são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos eles terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

O Cão D’água Americano é uma raça saudável no geral, mas algumas espécies tendem a ter problemas de pele. Alguns podem ter também problemas de visão como cataratas e dermatosis, que podem ocasionar a perda de pêlos.

Todos os cães possuem o potencial para desenvolver problemas genéticos de saúde, assim como todas as pessoas possuem potencial para herdar doenças. É sempre uma boa ideia perguntar a criadores quais os problemas que possam existir em suas linhagens. Um criador honesto sempre estará a disposição para discutir a saúde de seus cachorros, seja boa ou má.

Criadores cuidadosos costumam investigar e testar seus cães para evitar doenças genéticas e reproduzir apenas as espécies mais saudáveis e de melhor aparência, mas às vezes a Mãe Natureza possui outros planos. Um filhote pode desenvolver uma destas doenças mesmo em reproduções cuidadosas. Avanços na medicina veterinária hoje garantem que na maioria das vezes os cães podem ter uma qualidade de vida. Se estiver pensando em comprar um filhote, pergunte ao criador sobre as idades dos cães em sua linhagem e as causas mais comuns de morte.

Lembre-se que depois de levar um filhote para casa, você tem a responsabilidade de protegê-lo de um dos problemas caninos mais comuns: a obesidade canina, inclusive uma das tendências da raça. Manter o seu Cão D’água Americano em um peso adequado é uma das maneiras mais fáceis de manter a saúde do seu cachorro e a vida dele saudável para a vida inteira. Em geral, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde. O xxxxxxx costuma viver cerca de 12 a 15 anos, e ter muitos filhotes por cria, cerca de 04 a 06.

Treinamento do Cão D’água Americano

Geralmente, métodos de treinamento muito severos, no caso desta raça de natureza muito sensível, são ineficazes. As sessões devem ser curtas, contínuas e diárias. Treinadores desta raça devem demonstrar paciência e compreensão. O treinamento de obediência deve ser calmo, firme, quieto, consistente e persuasivo ao invés de dominador, exigente e duro.

O Cão D’água Americano é mais devagar para amadurecer, podendo levar até dois anos de idade até que se estabeleçam em um programa de treinamento. Contudo, a raça exige socialização extensa desde o princípio e quanto mais cedo melhor. Eles podem ser difíceis de treinar em casa sendo o método da caixa altamente recomendado. Se este tipo de cão for treinado de forma severa e dura pode vir a apresentar certa agressividade. É importante que o treinamento seja feito com paciência, amor, respeito, consistência e de forma justa, com equidade.

Comece o treinamento no primeiro dia, ainda filhote. Mesmo com 8 semanas de idade, ele é capaz de absorver tudo aquilo que você ensinar. Não espere até os 6 meses de idade para começar o treinamento ou você terá um cão bem mais cabeça-dura de lidar. Se possível, leve-o para uma jardim de infância de cachorros quando ele estiver com 10 a 12 semanas para socializar bastante. Esta raça precisa socializar o máximo possível com outras pessoas e outros cães, e até com outros animais.

Converse com o criador de onde ele veio, descreva exatamente o que você espera de um cachorro desta raça e peça assistência ao escolher um. Os criadores estão acostumados a ver filhotes todos os dias e podem dar recomendações bastante precisas e valiosas, uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade. O que quer que seja que você deseja de um Cão D’água Americano, procure por um que os pais tenham uma boa reputação, personalidade e que tenha sido socializado desde o seu nascimento.

Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro.

O treinamento da caixa é algo também fortemente recomendado para Cães D’água Americanos. Não só ajuda no treinamento dentro de casa, mas também serve como um espaço para se acalmar e relaxar, além de evitar que ele saia mastigando tudo por ai enquanto você estiver fora. A caixa é apenas uma ferramenta, não uma jaula, por isso não mantenha-o preso ali por longos períodos. O melhor lugar para o seu Cão D’água Americano é sempre com você.

Ensinar o seu cachorro a deitar, sentar e ficar no lugar é vital para o treinamento de um filhote, procure se informar sobre como adestrar o seu cachorro, é muito comum cometer erros durante o processo de treinamento.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Cão D’água Americano”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *