Buldogue Francês

Uma raça pequena de coração valente
(Créditos/Copyright: "Elena Itsenko/Shutterstock")
Buldogue Francês
5.00 out of 5 based on 1 customer rating
(1 avaliação de cliente)

Origem: Inglaterra, levado à França
Data de origem: século XIX
Grupo de Raças: FCI Grupo 09 – Cães de companhia – molossóides de pequeno porte / Mastife, AKC Não-esportistas.
Função original: cão de caça
Função atual: cão de companhia
Tamanho: porte pequeno à médio
Altura: 30 cm
Peso: de 09 kg a 10 kg / de 10 kg a 13 kg
Cores: fulvo, malhado, vermelho tigrado e preto tigrado.
Pelos: curtos, lisos, rente à pele.
Manutenção: fácil, escovações ocasionais, banhos mensais
Expectativa de vida: cerca de 08 a 12 anos
Reconhecimento (Canil): CKC, FCI, AKC, KCGB, CKC, ANKC, NKC, NZKC, APRI, ACR, DRA, NAPR, ACA.

Introdução à raça Buldogue Francês

buldogue-frances-intro
Dupla de Buldogues franceses passeando na rua (Créditos/Copyright: “Elena Itsenko/Shutterstock”)

O Buldogue Francês é um cão de companhia de porte pequeno oriundo da Inglaterra. Contudo, a sua história está ligada a marginalização britânica que sofreu durante o século XIX. Uma época em que Buldogues eram aceitos em apenas um único tamanho na Grã-Bretanha, sendo rejeitados os cachorros da raça que nasciam menores. Foi então que, levados à França por artesões ingleses, estes pequenos cães passaram a se desenvolver em tamanho miniatura. Foram criados primeiramente para caçarem ratos, mas após figurarem em pinturas de Degas e Toulouse-Lautrec, tornaram-se muito populares inclusive na própria Inglaterra. De personalidade dita entusiástica, energética, tranquila e travessa e aparência curiosamente atraente com suas “orelhas de morcego”, logo ficou na moda. O Buldogue Francês é pequeno mas possui um corpo musculoso. Sua pelagem é bastante curta, grossa e de aspecto brilhante, podendo ainda apresentar-se em quatro diferentes cores: fulvo, malhado, vermelho tigrado e preto tigrado. Ele ainda compartilha de muitas outras características do seu ancestral Buldogue como o baixo centro de gravidade, corpo largo, ossos pesados, uma cabeça grande e quadrada, pele solta formando rugas na cabeça e nos ombros. Mas ao contrário do Buldogue, ele possui uma expressão alerta, curiosa, e seus movimentos são soltos e livres, com alcance e propulsão.

Ele é charmoso, inteligente e tem senso de humor. Ele adora brincar e entreter a sua família, assim como gastar o seu tempo relaxando no sofá com a sua pessoa favorita. Ele é agradável, doce e adora chamar atenção. Todo esse entusiasmo e atitude tranquila é também levada para as sessões de treinamento, pois são cachorros inteligentes e o seu treinamento pode ser fácil desde que seja divertido. Eles são cães de pensamento livre, um tanto teimosos, e não são uma raça ideal para competir em agilidade ou obediência. Os Buldogues franceses são companheiros amáveis que adoram o contato humano. Ás vezes, ficam até muito ligados em seus donos, o que não faz dele a melhor escolha para quem costuma ficar longe por longas horas todos os dias. Isto significa também que ele não pode viver isolado no jardim ou canil, mas sempre dentro de casa como um membro da família. Ele é o tipo de cão que precisa de muito amor por parte da sua família ou seu dono. Eles costumam se dar bem com todos, e por isso está entre as melhores raças de cahorros para crianças. Eles podem, entretanto ser territoriais e possessivos, especialmente na presença de outros cães.

Socialização é uma necessidade para esta raça, mas com o seu temperamento fácil, esta tarefa não será difícil. Devido a sua natureza bem humorada, porém travessa, o Buldogue Francês precisa de um dono que seja consistente, firme, e paciente. Eles também podem ser excelentes cães de guarda apesar do tamanho pequeno, apenas para alertar a aproximação de estranhos, mas não é o seu estilo latir sem razão. Eles podem ser protetores e são capazes de defender sua família e ao lar com a própria vida. Eles não precisam de muito espaço e são perfeitos para viver em apartamentos, desde que façam caminhadas diárias de pelo menos 15 minutos para mantê-los em forma e saudável. Mas é bom mantê-lo em ambiente fresco e confortável. Ele é suscetível a exaustão por aquecimento, pois como toda raça braquicefálica, ou de “cara achatada”, ele possui dificuldades para regular a temperatura do seu corpo. Mas, quando o Buldogue Francês é a combinação perfeita, é impossível ter um só, tanto é que o Buldogue francês está entre as raças mais populares e mais vendidas no Brasil. E por ser tão querido, acabou também entrando para a lista das raças mais visadas por ladrões, portanto, proteja o seu cãozinho e não dê mole com ele por aí.

Origem da raça Buldogue Francês

buldogue-frances-origem
Buldogue francês deitado na grama (Créditos/Copyright: “Csehak Szabolcs/Shutterstock”)

No século XIX, o Buldogue era bastante popular na Inglaterra, especialmente ao redor de Nottingham, sendo que algumas destas espécies as vezes nasciam bem pequenas. Estes pequenos exemplares costumavam ser descartados, pois os maiores eram criados para serem usados em combates com touros, o famoso esporte conhecido por Bull-baitin. Foi então que artesões fabricantes de rendas decidiram desenvolver versões miniaturas a partir destes pequenos exemplares, chamadas de “cães de colo” ou “Buldogue toy”.

Fama parisiense e disseminação da raça pelo mundo

Por volta de 1860, quando a Revolução Industrial levou os artesões à França a procura de melhores oportunidades, estes cães acabaram sendo levados junto também. As mulheres francesas logo se apaixonaram pelos Buldogues miniatura, especialmente pelas suas orelhas eretas (uma característica detestada na Inglaterra). Criadores trouxeram mais espécies com eles, e logo o Buldogue virou moda em Paris, e passou a ser chamado de Buldogue Francês. Ao final dos anos 1800s, a raça chamou a atencão da aristocracia francesa e passou a fazer parte dos lares mais abastados na França. Eventualmente, a raça até voltou a aparecer pela Inglaterra em competições.

Os ingleses não ficaram nada felizes com a adição do “francês” ao nome da raça, que originalmente era inglesa, mas o Buldogue francês já era tão popular na França que a denominação acabou ficando e os ingleses tiveram que engolir essa.

Por volta da mesma época, turistas americanos levaram vários exemplares para os Estados Unidos para criar a raça por lá, onde logo também ficaram muito populares. A sua popularidade entre a alta sociedade também prosperou, e por volta de 1913 eles já estavam entre os cachorros mais populares nos Estados Unidos da América. Ao final do século XIX e início do século XX, os Buldogues franceses se tornaram uma febre entre a classe boêmia de Paris: senhoritas da noite, artistas, escritores, como o novelista Colette, e o pintor impressionista Toulouse Lautrec que pintou um exemplar da raça em um de seus quadros, o “Le Marchand des Marrons”.

Aparência do Buldogue Francês

buldogue-frances-aparencia
Buldogue francês filhote deitado no chão (Créditos/Copyright: “Patryk Kosmider/Shutterstock”)

O Buldogue Francês é um cão de porte pequeno, compacto, forte com uma estrutura óssea pesada e uma aparência geral que denota inteligência, força e curiosidade. Todas as partes dele são proporcionais, e nenhum único detalhe é excessivamente proeminente ou desequilibrado em comparação ao resto do corpo. A sua cabeça é quadrada, grande com o topo do crânio reto entre as orelhas e uma testa arredondada. O focinho é largo e profundo com bochechas e uma parada bem definida e proeminente com um nariz preto, que pode ser mais claro nos cães mais claros. Os lábios superiores caem sobre os inferiores, os dentes se fecham em “underbite” sendo a mandíbula inferior quadrada e profunda. Seus olhos redondos e proeminentes são afastados um do outro e escuros. Suas orelhas de “morcego” são eretas, largas na base afinando em formato triangular até as pontas, emprestando-lhe uma expressão atenta. Seu pescoço é grosso e bem arcado, com pele solta na garganta. Suas costas é forte, curta e larga nos ombros, com costelas bem desenvolvidas, formando o desenho de uma pêra. Suas patas dianteiras são robustas, bem musculosas, e bem separadas, com pés médios, compactos e firmemente plantados. Suas pernas traseiras são mais longas do que os membros anteriores, de modo que a sua garupa é mais elevada acima dos ombros. O rabo é reto ou parafusado, curto, baixo e grosso na base. Sua pelagem é curta, macia, brilhante e fina. A pele é solta, formando rugas ao redor da cabeça e ombros, com uma textura macia. As cores podem ser malhadas com branco, creme, castanho, branco, preto, cinza, e podem tem ter uma máscara, e marcas.

Ambiente Ideal para o Buldogue Francês

buldogue-frances-ambiente
Buldogue francês filhote dormindo confortavelmente no colinho do seu dono (Créditos/Copyright: “Patryk Kosmider/Shutterstock”)

Os Buldogues Franceses estão entre as melhores raças de cachorros de companhia para viver em apartamentos. Eles podem ser um tanto ativos dentro de casa, mas podem ficar sem um jardim. Eles não toleram temperaturas muito extremas, e superaquecem facilmente, por isso preferem climas mais amenos.

Temperamento & Personalidade do Buldogue Francês

buldogue-frances-personalidade
Buldogue francês no colo de sua dona recebendo um carinho (Créditos/Copyright: “woottigon/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cão, o Buldogue Francês precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Buldogue cresça saudável para tornar-se um cão bastante sociável.

O Buldogue Francês é uma companhia agradável, fácil de cuidar, brincalhona, alerta, bem comportada e afetuosa. Ele é entusiasmado e vívido, sem ser barulhento. Curioso, doce e absolutamente hilário, possui uma personalidade cômica e adora fazer palhaçadas. É inteligente e tranquilo, e precisa passar muito do seu tempo com a sua família. Definitivamente, ele não é do tipo que se mantém em canil ou fora de casa confinado ao jardim, ele precisa ficar no ambiente familiar. Com a socialização adequada o Buldogue Francês pode se dar bem com outros cães, mas não deve ser deixado sozinho com crianças pequenas, pois não costuma tolerar ser maltratado por elas. São um pouco apreensivos com estranhos, mas a maioria é amigável com todos que se aproximam ou que lhe ofereçam colo, por esta razão estão entre as melhores raças de cachorros para crianças.

Esta raça precisa de liderança e não amadurecerá sem isso. Ele não tolera ser ignorado. Quando sente que seu dono é fraco ou passivo demais, pode se tornar teimoso e até surtar. Este tipo de comportamento é conhecido por Síndrome do Cachorro Pequeno, um distúrbio que costuma acometer raças menores que não possuem a liderança necessária por parte de seus donos e acabam se comportando mal. Este tipo de comportamento só acontece quando o dono deixa que ele mande em tudo, mas que pode ser corrigido quando o dono começar a apresentar uma liderança adequada.

Cachorros que sentem que precisam tomar a liderança no lar não são tão felizes como aqueles que seguem a liderança e os comandos de seus donos, pois é muito estressante para um cão ter que manter seus donos na linha.

Ele pode ser treinado se o dono for calmo, mas firme, consistente e paciente. Eles podem encrencar com qualquer tipo de treinamento. Motive-os com técnicas gentis e positivas. Quando acham a recompensa certa, aprendem rápido, mas mesmo assim costumam fazer do jeito deles os comandos e truques. A comunicação adequada entre o líder humano e o cão é essencial. Nunca demonstre afeição ou fale de forma doce quando estiverem se comportando mal; ao invés, demonstre um ar de autoridade calma, mostrando sempre que quem está no comando é você.

O Buldogue Francês perfeito não nasce perfeito, ele é produto da sua hereditariedade e criação. Seja lá o que você deseja dele, procure por um que tenha tido pais com boa personalidade e que tenham sido socializados desde filhotes. Qualquer cão pode desenvolver níveis desagradáveis de latidos, cavações e outros comportamentos inadequados se estiver entediado, destreinado ou não supervisionado. Qualquer cão pode ser um enorme desafio durante a sua adolescência, e no caso do Buldogue Francês, a sua “adolescência” pode começar aos 6 meses e ir até os dois anos de idade. Compre um filhote que tenha sido criado em casa e tenha certeza de que ele foi exposto a diferentes locais e sons, assim como pessoas antes de ir para outro lar. Continue socializando-o sempre levando a casa de amigos e vizinhos, assim como a passeios públicos. Antes de comprar um filhote, procure saber como escolher o filhote ideal e não deixe de conversar com o seu criador, descreva exatamente o que você procura em um cachorrinho, e peça ajuda para escolher um filhote. Os criadores costumam conviver com filhotes todos os dias e podem dar excelentes recomendações uma vez que saibam um pouco sobre o seu estilo de vida e personalidade.

Cuidados & Manutenção do Buldogue Francês

buldogue-frances-cuidados
Buldogue francês tendo suas unhas cortadas pelo seu veterinário (Créditos/Copyright: “135pixels/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Buldogue Francês à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao petshop mais fáceis de se lidar. Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde. Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bactéria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito e ainda evitar o caimento de dentes precoce. Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente. E cheque suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas. Buldogues Franceses são fáceis de manter e cuidar, e precisam apenas de escovações ocasionais para manter seus pelos saudáveis e brilhantes. Eles soltam pelos em moderação. Mantenha as rugas da face limpas para evitar infecções bacterianas. E toda vez que der banhos, seque suas dobras completamente. Os banhos devem ser mensais ou quando necessários, e use sempre um shampoo adequado para manter os óleos naturais da pele e dos pelos. Quando ele estiver na época de soltar pelos, use escova de borracha para remover os pelos soltos.

Atividades & Exercícios para o Buldogue Francês

buldogue-frances-atividades
Buldogue francês passeando na cestinha da bicicleta do seu dono (Créditos/Copyright: “buldogue-frances-atividades/Shutterstock”)

O Buldogue Francês possui exigências mínimas de exercícios, e adora corridas ao ar livre, mas não tolera climas muito quentes e úmidos. A maioria não pode nadar. Uma caminhada curta ao redor do quarteirão é mais que suficiente para as suas necessidades físicas. Para mantê-los em boa forma, precisam se exercitar diariamente, mas de forma limitada, devido a sua tendência a exaustão – melhor pelas manhãs e noites. Descanso suficiente é a chave para o desenvolvimento de ossos saudáveis, músculos e juntas. Forneça sempre sombra e água fresca. O importante é dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro. Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos na hora de exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular a mente do seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Buldogue Francês

buldogue-frances-saude
Buldogue francês na praia (Créditos/Copyright: “atryk Kosmider/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Buldogues Franceses são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça. Os Buldogues Franceses são suscetíveis a algumas condições de saúde. Uma delas é a síndrome da passagem braquicefálica – uma obstrução da respiração muito comum em raças em que os ossos faciais e tecidos são comprimidos, devido ao palato alongado, colapso da laringe, cavidades nasais estreitas ou outros problemas relacionados. Além disso, eles podem sofrer má formações espinhais chamada de doença de disco intervertebral, problemas reprodutores, dificuldades para dar crias e procriar, problemas de visão como cataratas e problemas de má absorção intestinal. Lembre-se que depois que levar um filhote para casa, você tem a obrigação de protegê-lo contra um dos problemas de saúde mais comuns: a obesidade. Manter o seu Buldogue Francês em um peso apropriado é uma das formas mais fáceis de estender a sua vida. Se ficarem obesos, podem ter sintomas de espirros, roncos e dificuldades de respiração. Eles ainda são suscetíveis a doenças de juntas, como a displasia de quadril e luxação patelar; defeitos cardíacos; alergias; doença de Von Willebrand. O Buldogue Francês pode viver cerca de 08 a 12 anos, o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo. Na verdade, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde.

Treinamento do Buldogue Francês

buldogue-frances-treinamento
Buldogue francês deitado no gramado com sua bolinha (Créditos/Copyright: “Kwiatek7/Shutterstock”)

Ao treinar o Buldogue Francês, leve em consideração que embora ele seja inteligente e ávido para agradar, também são muito independentes. O que significa que são teimosos. O Buldogue francês pode não se destacar em obediência nos ringues de competições mais populares, mas é capaz de aprender e nunca mais esquecer. Muitas técnicas diferentes de treinamento podem dar certo com esta raça, por isso não desista se algum método não der certo logo de primeira; apenas tente outra técnica. Para chamar a atenção dele e prender o seu interesse, tente fazer com que o treinamento pareça com um jogo, com recompensas e diversão. Ele aprenderá melhor através de sessões de treinamento divertidas que envolvam repetição e técnicas de esforço positivo, elogios e recompensas. Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante também treinar o seu filhote como métodos da caixa se planeja lhe dar liberdade pela casa quando adulto. Não importa a raça, os filhotes costumam explorar, ir a lugares que não devem, mastigar coisas, etc. Considere o treinamento da caixa se precisar adaptar o seu cão a um ambiente seguro e confinado. Por razões de segurança e conforto. Consistência é importante, mas o Buldogue Francês é altamente sensível ao tom de voz do seu dono, fazendo com que o treinamento seja um processo simples. Ele é inquisitivo e rápido para aprender tarefas simples, mas imprevisível. Mesmo sendo uma raça forte, eles não gostam de métodos severos ou duros demais, e precisam de um treinador paciente. O treinamento deve ser feito com firmeza, paciência, consistência, elogios e recompensas. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro. Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento.

Adaptabilidade

Alta

Adestramento

Moderado

Afetuosidade

Alta

Amistoso c/ cães

Normal

Função ou Tipo

Caça, Colo, Companhia

Manutenção

Baixa, Fácil

Ambiente ideal

Apartamento, Casa

Necessidade de exercicios

Baixa

Nível de energia

Moderado

Nível de inteligência

Moderado

Nível de Socialização

Alto

Pelagem

Curta, Lisa

Porte

Pequeno

Propenção à latidos

Alta

Proteção e Guarda

Média

Saúde

Estável

Territorialismo

Moderado

Tolerância à brincadeiras

Normal

Tolerância ao calor

Baixa

Tolerância ao frio

Baixa

Troca de pêlos

Moderada

Amistoso c/ crianças

Normal

Amistoso c/ estranhos

Muito

Amistoso c/ idosos

Normal

Amistoso c/ outros animais

Normal

Expectativa de vida

Normal

1 review for Buldogue Francês

  1. 5 out of 5

    :

    Esta raça é muito fofa e engraçada! Uma das minhas favoritas!!!

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *